Havaí: 4 dias na Big Island, por Lucia Malla

Golfinhos rotadores na Big Island do Havaí. Foto: André Seale

O melhor guia de viagem é aquele que a gente manda por email para um amigo chegado. Melhor do que esse, só mesmo o guia em que a gente aproveita o email que mandou para o amigo chegado e transforma o texto em post, acrescentando fotos.

Pois foi exatamente isso que acabou de acontecer lá no Uma Malla pelo Mundo, o blog da querida Lucia Malla. Um amigo queria dicas para passar quatro dias na Big Island, a maior (e mais selvagem) das ilhas do arquipélago havaiano. A Lucia — que mora em Oahu, a ilha onde fica Honolulu — começou a escrever o email, o email começou a virar uma novela, então ela resolveu publicar como post.

Clique lá e fique besta com tudo o que dá para ver e fazer na ilha — vulcões, cachoeiras, nadar com golfinhos rotadores, mergulhar à noite com jamantas, ver neve (nesta época do ano) e pegar praia 10 minutos depois.

(E ainda participar de um luau, por que não?)

Nas rodovias da ilha você vai ver essas ‘pichações’ feitas com rochas brancas postas sobre o solo de lava preta da beira da estrada:

'Pichação' à beira da estrada na Big Island do Havaí. Foto: André Seale

Se a Lucia fizer outros miniguias como este, a gente não vai conseguir passar menos de vinte dias pelo arquipélago…

Leia:

4 dias na Big Island, por Lucia Malla

Todas do Havaí no Uma Malla pelo mundo

21 comentários

Riq, li sua matéria referente ao hotéis fora do fervo em NYC e gostei da localização do novíssimo INK 48. Gostaria de saber sua opinião sobre o hotel. pois estou pensando em reservar o quarto citiview studio king, que está com um preço ótimo pelo Hotel.com.

    Está fora do fervo e numa região que pode assustar (não é à toa que se chama Hell’s Kitchen). Mas o projeto é luxuoso e se está com bom preço, pode ser uma boa escolha. Mas o entorno não vai ser fofinho, não :mrgreen:

Que gostosa coincidência ver esse post, ontem estava olhando as fotos dessa minha viagem! só posso dizer que Big Island é fantástica e valem, 4, 5 e todos os outros dias que alguém quiser ficar… deu uma saudadezinha agora 🙂

Olá !!!!
Desculpe por invadir este post com um assunto que não lhe é pertinente. Mas por acaso vc seria o autor do “antigo” blog do estadão sobre o BBB9 ?
Caso seja vc mesmo…. Ufa !a Te achei !
Gostaria de te dizer que morria de rir com aquele blog….. Se tornou impossível assistir ao programa sem seu blog para acompanhar…. Vc não está escrevendo sobre o BB10? Ai, não estou conseguindo suportar esta edição…..
De qualquer forma muito obrigada pela atenção e me desculpe por invadir o seu espaço.
Abs,
Thereza

    Oi Thereza, era eu, sim. Mas este ano ainda nem consegui ver — passei metade do tempo deste janeiro em pousadas sem TV no quarto…

Lucia
Eu e minha família, 5 adultos e 5 crianças ( 5,7,8,11 e 12 anos)
vamos passar 4 1/2 dias em Oahu. Como você mora na ilha, gostaria que desse as melhores dicas. Iremos dia 03 até 08/ março.
Desde já um grande abraço e muito obrigada.
Beijos
Suely

    Suely, no link “Todas do Havaí” ao final deste post do Riq, vc chega na categoria de dicas havaianas do meu blog. Lá tem bastante sobre Oahu.

    Mas estou preparando um post condensando as dicas de Oahu. Daqui a uns dias sai. 🙂

Riq, obrigadim pela menção – q é sempre honrosa, vindo de vc.

Como diz a LadyRasta com toda razão, a gente se sente como se tivesse ganho estrelinha! 🙂

Beijão.

Off-topic: o trip Rodrigo Purisch, do Aquela Passagem, no Boa Viagem do Globo de hoje, dando 10 dicas para economizar na passagem. Parabéns!

Legal! Sobre os golfinhos: sempre lembrar que não são animais domésticos. Quando aporrinhados (frustração sexual em cativeiro, sinais contraditórios – chamam o golfinho, ele pensa que é para ofercer comida e não dão, surras recentes de golfinhos maiores), podem reagir com violência, inclusive letal. Isso já aconteceu em Cancun, na Flórida e no Rio, onde um rapaz morreu de ferimentos internos devido ao golpe do nariz do golfinho. Mas ele e o amigo estavam sacaneando o bicho, enfiaram palitos no respiradouro, dando tapas…
Até alguns tubarões evitam atacar golfinhos.

    Arthur, bem lembrado. Não devemos jamais tentar mexer com os golfinhos. Nem com qualquer animal selvagem.

    Eu soube dessa história dos palitos no respiradouro no Rio. Coisa de doido.

Tá ótima a compilação da Lucia!!
Deu uma vontade louca de ir pro Hawaii, mas acho que eu ia querer ficar bem mais do que 4 dias 😉

Riq, vi que meu blog está nas “dicas do Riq”, mas o endereço está o antigo ainda (agora tenho domínio próprio, chique né???) – se você puder retificar eu agradeço: http://www.travelforever.com.br
E obrigada pela citação.

Abraços

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.