110 hotéis em Paris comentados pelos leitores (com mapas!)

Paris, Rio Sena

Atualização | Natalie Soares (24/4/2012)

Este post reúne e organiza todos os comentários deixados por leitores do Viaje na Viagem em diversos posts sobre os hotéis em que se hospedaram em Paris. Os hotéis estão divididos por arrondissements — os bairros numerados e agrupados em desenho de espiral a partir do Louvre. Os bairros mais centrais são os de 1 a 6.

 

Se o hotel não estiver listado aqui, é porque ainda não foi comentado por nenhum leitor.

Paris 1 (margem direita; Louvre, Châtelet, Les Halles, Vendôme)

Paris 2 (margem direita; Bourse, rue Montorgueil)

Paris 3 (margem direita; do Marais à République)

Paris 4 (margem direita; Hôtel de Ville, île St.-Louis, Rivoli)

Paris 5 (margem esquerda; Quartier Latin, Sorbonne, Mouffetard/Contrescarpe)

Paris 6 (margem esquerda; St.-Germain, Luxembourg)

Paris 7 (margem esquerda: Torre Eiffel, Invalides, Raspail)

Paris 8 (margem direita; Champs-Elysées, St.-Honoré, Concorde, Madeleine)

Paris 9 (margem direita; Opéra, Boulevard Haussman/Galeries Lafayette)

Paris 10 (margem direita; Gare du Nord, Gare de l’Est, Canal St.-Martin)

Paris 11 (margem direita; République, Oberkampf, Bastille)

Paris 12 (margem direita; Bercy Village)

Paris 13 (margem esquerda; Gobelins, Place d’Italie, Butte-aux-Cailles, Chinatown)

Paris 14 (margem esquerda; Montpartnasse)

Paris 15 (margem esquerda; entre Torre Eiffel e Montparnasse)

Paris 16 (margem direita; Passy, Trocadéro, Avenue Foch)

Paris 17 (margem direita; Clichy)

Paris 19 (margem direita; La Villette)

Paris 20

Fora dos arrondissements

Leia mais:

417 comentários

Sueli OVB ,muitas saudades de vc.
Suas dicas do Le Vignon e todas que vc deixa no Conexão são ótimas.

Só para reafirmar a dica do JP: o hotel de Suez é muito bom.
Mas, oo contrário do que ele disse, não o acho decadente. Nunca tive essa impressão.Os quartos são grandes, claros, e os banheiros enormes, coisa rara em Paris.
Sempre me hospedo por lá, no quarto 401, triplo, de frente para a Boulevard Saint Michel. Janelas enormes com varandas de grade de fero e vaso de flores…mais Paris, impossível.
O café é fraquinho, continental. Mas sempre vou ao Paul, bem perto. Do lado foi inaugurado um Monop, minimercado onde compro saladas para um rápido almoço (delícia), iogurtes, sucos…tudo muito bom.
Isso sem falar a localização. Perfeita, perto de tudo.
Recomendo a todos.

Já ouvi falar muito bem do Arrondissement 18 – Montmartre.
Cliquei no link acima “Ermitage Hotel – Paris 18 (Alexandre)” e deu erro.
Vocês podem atualizar o link por favor?
Tem mais informações sobre essa região?
Obrigado!

    Olá, Bruno! O link está devidamente consertado.

    Montmartre é um bairro encantador, embora um pouquinho fora de mão em comparação aos bairros centrais. “Amélie Poulain” foi filmado por lá. Há um foco de barzinhos e restaurantes bem interessantes na rue des Abbesses. A área tem muitos hotéis econômicos e é freqüentada pela moçada.

    (A parte baixa do bairro, Pigalle, é levemente barra pesada, com sex shops e cabarés, mas se você conhece a rua Augusta em São Paulo não há o que recear…)

    A primeira vez que fui a Paris fiquei nesta região, adorei a Place du Tertre, mas é como o Ricardo diz…fora de mão. Não ficaria mais nunca la, prefiro nem ir.
    Cada minha viagem a Paris mais me aproximo do Seine, quem sabe um dia ficarei naquela ilha de Saint Louis que eu tanto amo?? 😀

Amélia,

não sei te dizer sobre o verão, em nov/dez quando fui fez bastante frio e como carioca que sou adorei ver bastante neve e os quartos aquecidos.
Como tenho intenção de levar minha mãe, idosa que só tem condições de ir no verão, pedi a dona do hotel para ver outros quartos durante um longo papo que batemos. Aproveitei e questionei sobre o verão pq não vi ar condicionado nos quartos. Ela respondeu que os verões em Paris tem sido bem quentes entretanto as noites são frescas.
O fato dos prédios serem centenários, com pé direito alto e paredes super grossas para os nossos padrões talvez ajude bastante.
Abraços.

    oi, tania!
    estou procurando hotel em paris para junho e vi mtas recomendações ao victoria chatelet.
    achei a localização o máximo, e as resenhas do tripadvisor até q são boas.
    mas as fotos q se vê ali no trip (tiradas pelos hóspedes) me fizeram torcer o nariz. móveis e roupa de cama antigos ñ me incomodam, dão até um charme pro lugar. mas colchão ruim e banheiros precários me incomodam mt. pelas fotos, achei os banheiros (tanto com chuveiro qt com banheira) bem, bem ruinzinhos. será só minha impressão?
    agradeceria se vc pudesse dizer o q achou do estado geral das instalações, já q entre todos aqui parece ser a q esteve por lá + recentemente.
    obrigado!

    Luis, não espere móveis novinhos nem banheiros confortáveis em hotéis de 100 euros em Paris. Hotéis renovados e com banheiros capazes de agradar hóspedes americanos estão numa faixa de preço bem superior. Ou então pertencem a grandes redes (mas em compensação nunca estão nos arrondissements mais centrais). Dê uma olhadinha no portfólio da Accor em Paris, que tem bandeiras confortáveis e abordáveis como All Seasons e Adagio.

    pois é, ricardo, obrigado pelo banho de realidade… =P
    eu tento me enganar, dizendo q vou encontrar algo bbb + espaçoso por pc grana… é q vou viajar com + 2 pessoas e, pra ñ ficar em quarto triplo (o q em paris significa pisotear pessoas e malas), buscava algo + barato, como o victoria,q cobra 120-130 euros, pra poder ficar em dois quartos.
    qt à sugestão, saiba q meu plano b (q já virou a, na real) é justamente o adagio hausmmann (mo. miromesnil), q acomoda 3 ou 4 pessoas em 2 ambientes. já fiquei no adagio em bordeaux e gostei.
    abraço!

Por 130 Euros para três pessoas, em Maio passado ficamos no Excelente apart Adágio Bercy. Fica em região moderna de Paris, area residencial dos parisienses jovens ( 12º arrond), mas com acesso rápido a Madeleine, Torre, etc, pela linha rápida do metro. O café da manhã é a parte, mas como já li muito por aqui honestíssimo. Indico pelo silêncio e pelos bons restaurantes ao lado( Bercy Village). O Hotel fica ao lado da Estação de metro. Do ladinho mesmo, também fica o Pulmann Bercy( Aiga minha ficou lá, maravilhoso, só que com quartos pequenos. O do Adágio era enorme. Nunc aimaginei encontrar um quarto tão espaçoso em Paris. Também ao lado do metrô está o Ibis Bercy Village, não entrei mas fica numa pracinha bem localizada. Todos estes três hotéis estão ao lado da Estação de Metrô e da cinemateca.

Olá!

Hotel Victótia Châtelet. Não é mais uma dica,mas um reasseguramento.
Hotel super-hiper bem localizado. Metro literalmente na porta e na mesma calçada. Restaurantes no quarteirão assim como o teatro Châtelet. Á pé se vai a vários pontos turísticos como por exemplo ao Louvre, a Tour Saint Jacques,ao Hotel de Ville,na margem direita. Atravessando a ponte em frente a Praça de Châtelet vc estará na Ile de La Cité e poderá visitar a Notre Dame, Sainte Chapelle, Concierge, assim como tomar o inesquecível sorvete Berthillon na Ile se St Louis. Bem isso é só pra quem não quer ou gosta de andar muito.
Como o Hotel fica num quarteirão entre a Rue Rivoli e o Sena, as opções de onibus também são inúmeras.Pela Rivoli os onibus vão em direção ao Louvre e voltam beirando o Sena.
Ficamos, eu e meu marido, num quarto entre o térreo e o primeiro andar. Bem em cima da portaria,um meio de andar, onde há somente este quarto e segundo a própria dona do hotel, por sinal pessoa super gentil,um dos melhores e com cama de casal. Pagamos 110 euros no início de dez/2010 a diária sem café da manhã, que pode ser servido no quarto por 7,50 euros por pessoa.
Gostei muito e voltarei!

    Reservei o mesmo hotel para fins de junho/2011, para 3 pessoas por 130 Euros/noite, porém não há ar condicionado no quarto (fica no ultimo andar).Vcs acham imprescindível o ar, ou dá para aguentar só com ventilador?

    Oi Amélia,

    é um risco que vc corre. A primeira vez que fui a Paris passei calor em julho, na segunda, tambem em julho passei frio…Tem anos ta Europa que em junho vc literalmente derrete de calor, tem epocas que é uma temperatura gostosa…Veja aí se vale a pena. Boa Sorte!

    Eu fiquei um mês inteiro em julho num apartamento sem ar. Teve umas três noites brabas, mas o resto deu pra suportar na boa (e rolaram uma ou duas frentes frias durante a estada).

    É difícil encontrar acomodação budget com ar, infelizmente…

Paguei 39 euros a diaria no IBIS Opera Bastille em 29/07/2009.
Adorei a localização, ainda mais pelo preço.
Ja tinha ficado em outros hoteis em Paris e esse ai é imbativel.
Pra economizar em hospedagem em Paris não tem jeito, tem que ser la pro fim de julho e mes de agosto. Economiza na hospedagem, mas arrisca de encontrar restaurantes bacanas fechados para férias.

No 14ème Arrondissement (entre as estações Saint Jacques e Glacière da linha 6), há o Fiap ( http://www.fiap-paris.org ): é uma espécie de associação/residência estudantil/hotel. Para quem não se incomoda com grupos de jovens e crianças circulando nos mesmos ambientes, é uma opção muuuuito econômica (entre 27 euros por pessoa para quartos com 5/6 camas e 59 euros por um quarto individual, incluindo café da manhã). Por 2,20 euros a mais, existe a opção de café da manhã no mezanino – mesas com toalhas, comida razoável e, em geral, livre da criançada que fica lá por baixo, no bandejão. Estive lá em maio de 2009 e a estadia foi tranquila – o quarto era simples (não havia a opção de cama de casal, não sei como está agora), o banheiro pequeno, funcional, básico. Os funcionários eram muito simpáticos (o atendente do bar – sim, apesar dos enfants lá se vende bebida alcoólica! – tentou cantar o tema do Tropa de Elite para nós…) e na recepção havia uma tv em que passavam estatísticas com a nacionalidade dos hóspedes (por exemplo: há 2 brasileiros, 20 ingleses e 7 alemães hospedados aqui hoje…). As desvantagens:
– os “pontos turísticos” ficam um pouquinho distantes de lá. Nada que 20min de metrô ou uma bela caminhada não resolvam…
– a programação cultural do local é voltada para os estudantes;
– não havia grandes atrações gastronômicas na área;
– instalações espartanas = romantismo zero. 🙂

    Cris, vou contar o relato do meu professor de francês quando se hospedou no FIAP em julho 2010. Ele é jovem e procura hotéis BB.
    Na primeira noite ouviu um barulho estranho no quarto e viu que era uma rato. Pegou a mala e desceu para reclamar na portaria. Foi “gentilmente” informado que isso não era raro no hotel mas quem pagava um valor tão baixo na diária não reclamava desse incoveniente. Era só chutar o rato para fora do quarto. Já eram 2hs da manhã e foi encontrar um quarto disponível no Hotel de Suez recomendado por um porteiro de Hotel próximo ao FIAP.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.