Hotel Fazenda Mazzaropi com crianças: o relato da Alessandra

Hotel Fazenda Mazzaropi, Taubaté

A Alessandra Fiorini esteve com a família no Hotel Fazenda Mazzaropi durante o Carnaval. Apesar do preço salgado (“dava pra ter ido à disney”) e de um decepção inicial com o quarto, ela aprovou a experiência. Vamos ao relato — detalhadíssimo — dessa estada. Vai pela Adriana:

Minha intenção era um hotel onde pudéssemos relaxar enquanto as crianças se divertissem, e se pudesse aliar isto à proximidade de São Paulo, melhor. Pesquisei no VnV, mas nada havia sobre estes hotéis-fazenda próximos a São Paulo. Perguntando para alguns vizinhos e amigos, a indicação foi unâmine: Hotel Fazenda Mazzaropi.

Já havia ficado no Hotel Estância Barra Bonita, onde, exceto as acomodações – quarto pequeno, pouco armário, banheiro sem janela (de um lado, um box com vaso, de outro, um box com chuveiro, com a pia no meio dos dois) — todo o resto é excelente, mas este fica a 3 horas de São Paulo, o que não era meu objetivo.

A uma hora e meia de SP, em Taubaté, via Ayrton Senna-Carvalho Pinto, o Mazzaroppi é perto, como eu queria. Na reserva, fui informada que receberia um upgrade de quarto, pagaria standard mas ficaria num luxo.

No check-in, o atendente simpático mas apressado explicou o funcionamento do hotel, mas faltando dizer o que estava ou não incluído na diária. Senti falta também de uma explicação (do atendente ou de algum monitor) sobre a recreação.

Chegando lá, fomos acomodados na ala 600, num quarto com manchas de infiltração no teto, lama na porta e muito pernilongo no quarto. De um lado do quarto, ficava a garagem (um carramanchão coberto de trepadeiras) para o carro, num chão de seixos e lama/terra. Do outro, uma porta que dava num corredor. Detalhe é que a porta que dava para o carro somente abria/fechava por dentro, sendo assim cada vez que quiséssemos sair com o carro teríamos que dar uma bela volta. Além disso, esta porta era de uma pequena varanda, cuja vista… era o carro.

Não entendi o upgrade. Fiquei imaginando que, se aquele era o luxo, quem estava no tal standard tava ferrado.

Pedimos mudança de quarto, e desta vez fomos colocados na ala 400, onde a garagem tinha chão de paralelepípedo e a porta era direto para o carro, tendo uma varanda no lado oposto, com uma bela vista do campo dos cavalos.

Aí eu já gostei. Quarto grande, banheiro grande, camas ótimas, lençol e travesseiro gostoso e muito limpo. TV de plasma de 42′, ar condicionado silencioso, frigobar, secador de cabelo potente, armários suficientes para a bagagem de um casal e 2 filhos. Internet no quarto paga.

Todos os funcionários são excelentes (à exceção do primeiro atendente, aquele apressado), desde a atenciosa e gentil camareira (Cida era a minha), ao porteiro e aos garçons do restaurante e da piscina. Sempre gentis, sempre atenciosos, sempre educados, e, principalmente, cuidadosos e atenciosos com as crianças. Os tios do cavalo, simples e gentis; os tios do pedalinho e da pescaria, carinhosos – aqui tenho que observar que eles tiveram o cuidado de colocar anzóis pequenos e sem pontas, que cuidado bom de se ver!

Um restaurante com tamanho bom, com tratamento acústico no teto, o que evita ouvir o barulho para quem está de fora e também absorve aquele burburinho infernal de praça de alimentação. Lá, não tem, é tudo silencioso, gostoso, e a comida… maravilhosa! Tudo é gostoso: até aquelas receitas difíceis que você come já esperando que possa estar não-tão-bom, lá está uma delícia.

Café da manhã farto, almoço e jantar fartos, com opções diet, tudo muito saboroso. Não há estação de churrasco, mas as carnes oferecidas no buffet sempre estavam macias e suculentas. Na verdade, você nem tem tempo de sentir fome: quando vê, já está na hora de comer de novo.

À tarde, há a Culinária Caipira: eles montam uma banca e servem alguma delícia lá pelas 5 da tarde – bolinho de chuva, bolo de chocolate, de fubá… e dá-lhe comer cada bolo mais gostoso que o outro!

Antes de dormir, fica à disposição dos hóspedes no hall da recepção um chazinho de erva-doce ou cidreira.

Tem restaurante para as crianças, com comida mais “infantil”. O suco oferecido às crianças, na única vez que usei o espaço, era tipo Tang. Na alimentação, nuggets e batata-frita. Fraquíssimo. Ao lado do restaurante, há o “Cantinho da Mamãe”: uma pequena cozinha para preparo das mamadeiras. Apesar de sempre estar tudo lavado, passa a impressão de falta de higiene. Só fornecem leite integral. Frutas devem ser solicitadas. Há recipientes com achocolatado, leite em pó, maizena. A água, de um filtro de torneira que não passa muita confiança. Neste ponto, não gostei.

Hotel Fazenda Mazzaropi, Taubaté

A estrutura do hotel é ótima: piscinas boas e em bom tamanho, com cadeiras e guarda-sóis em número suficiente mesmo com o hotel em lotação máxima. Duas piscinas infantis com tobogã pequenos e uma piscina de 1,50m de profundidade com um belo toboágua. Uma piscina climatizada na mesma área das demais, protegida por uma tenda tipo circo.

Campo de futebol de grama; duas quadras de tênis; espaço para eventos (deduzi); lagos de pescaria (farta de pequenos lambaris, treinadinhos para deixar as crianças felizes); cavalos bem tratados e muito, muito mansos, ideais para crianças, que podem usá-los sem medo; charretes; galinhas e lebres espalhados por todo o hotel; bocha; salão de jogos; trenzinho; academia; brinquedoteca; e uma tenda de circo onde são apresentados teatrinhos para a criançada.

O que é pago na recreação: arvorismo (só tem aos finais de semana); bicicletas/triciclos (caríssimo: R$ 14 o triciclo por 30 min. – nisso eles podiam melhorar); pedalinho (R$ 6  por 30 min.).

O que é pago de consumo: todas as bebidas consumidas durante as refeições e qualquer consumo fora do horário das refeições.

Como a fazendo era propriedade do Mazzaropi, tendo sido usada inclusive como locação para seus filmes, há a casa do Jeca-Tatu (original) e um pequeno cenário do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

A recreação, durante a semana, é fraca, mas melhora muito a partir da sexta-feira. Atende muito bem as crianças, divididas por faixa-etária, mas até uns 12 anos. Depois disso, os adolescentes ou se encaixam nas atividades infantis ou nas dos adultos.

Senti falta de uma recreação mais organizada. Um exemplo? Mesmo que na programação (afixada no hall da recepção) dissesse “Almoço dos Bichos” ou “ Jantar do Chapéu”, nada havia deste tema durante a refeição. Neste ponto, a recreação do Barra Bonita supera.

Mas estas são pequenas faltas que, quando comparadas ao restante, são irrelevantes. O hotel vale a pena. A estrutura é ótima, e a comida é excelente. Para crianças pequenas, a recreação é suficiente (mas precisa de uma atenção maior).

O que chama a atenção é o cuidado com as crianças, tanto no trato dos funcionários como em pequenos detalhes como por exemplo, o redutor de assento no banheiro e a grade protetora da cama, já existente no quarto. Não precisei, mas me parece que eles também fornecem carrinhos de bebê.

Entro no time dos que recomendam o Mazzaroppi. Volto lá assim que puder, sem medo e achando ótimo. Meu próximo destino é o hotel de Campos do Jordão que eles acabaram de inaugurar, a Villa Mazzaroppi. Tenho certeza que ficarei satisfeita.

Obrigado, Alessandra!

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


19 comentários

Adorei o Mazzaropi, fomos em Maio.
O Preço é alto, porém vale apena pagar.
Atendimento excelente!
comida sensacional, o quarto que ficamos era extremamente limpo, organizado.
Eles limpam o quarto até no dia de saída.
Os tios dos cavalos são uma lindezas.
Recomendo… pena que não consigo ir todo mês.
Minha filha de 3 anos, pede sempre para voltar para a Fazenda para rever a égua Xuxa que ela se apaixonou..

Vou no Mazzaropi 2 vezes ao ano com minhas filhas. Já fui em vários hotéis com essa proposta (recreação infantil) e NENHUM é tão completo e preparado quanto o Mazzaropi. De longe a melhor recreação. Tem um restaurante infantil separado do adulto com muitas opções para as crianças. E para as refeições temáticas, isso é válido no restaurante infantil, onde na recepção os monitores com muita dedicação pintam ou fantasiam a criançada (machucado, penteado maluco, bichos…).
O preço é alto, realmente, porém acho justo para o que o hotel oferece, já que o foco principal é o divertimento da criançada. E existe sim bastante diversão para maiores de 12 anos.
Indico sem dúvida como a melhor opção para hotéis com essa proposta.

Caramba eu topo ir no escorregador daí e passear no cavalo, ir nessa piscina,caraca coisa de louco e de outro mundo que eu não vejo a hora de conhecer melhor esperem

Caraca,um hotel fazenda c Preco de Disney?Sinceramente não consigo Imaginar esse lugar.Realmente deve ser coisa de outro mundo de bom,rsrs.Disney e Disney,experiência e viagem única.E Tb ,na minha opinião são propostas muito diferentes,não da para comparar.

então gostaria se vcs reservasem para dezembro na data 26 a 4 janeiro , se pode pagar um pacote ,pra quando chegar em dezembro já esta pago,são um casal e uma menina de 10 aninhos ,gostaria de saber o valor e ja reservar e ir pagando até lá ,seria possivel?

obrigada boa noite!!! fico no aguardo

    Olá, Damaris! Entre em contato com o hotel, somos apenas um site de conteúdo.

Estivemos no hotel e adoramos nos surpreendemos com a estrutura do hotel em seus monitores que sao excelentes. Todos os funcionários sao de bom humor, atenciosos, hotel perfeito par crianças, onde seus pais tb pode interagir juntos a eles. Tudo com qualidade, limpeza, parabéns, diversão ótima e toda programação que oferece até a noite. Com certeza voltaremos mais vezes minha filha amou.

Tenho um filho de 6 anos e já fomos no Mazzaropi 4 vezes, ele fala que lá é o melhor lugar do mundo, todos em casa amamos, realmente não é barato, mas vale muito. Tudo é maravilhoso, a estrutura, os funcionários em geral, a comida, o quarto, tudo tudo. Sempre que viajamos para outro lugar, acabamos comparando com o mazza, que é a nossa referencia de diversão para o nosso filho, tranquilidade para nós e otima comida. Simplesmente nota 11.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.