Índia: o caminho das pedras

Taj Mahal ao amanhecer
[Taj Mahal ao amanhecer]

A novela das nove passou os últimos meses tentando as lamparinas do seu juízo a viajar para o Rajastão. Sozinha, Glória Perez conseguiu fazer de 2009 o Ano da Índia no Brasil.

Por ironia, é com o fim do folhetim de Maya e Raj que começa a época mais auspiciosa para viajar ao subcontinente. De outubro até março, a Índia vive seu período seco, com dias geralmente quentes e ensolarados e – ao menos no norte do país – noites entre agradáveis e frias.

Veja o que você precisa saber antes de sair arrastando o sári no mercado para comprar sua passagem. Atchá!

TOURS ANTI-STRESS
Não é fácil ser um “firangi estrangeiro” (o certo é apenas “firangi”, que já significa “estrangeiro”) em férias na Índia. O assédio é intenso: parece que todos os que cruzam o seu caminho querem oferecer, vender ou pedir alguma coisa. Além disso, cada novo passo acaba envolvendo uma nova rodada de burocracia e negociação. O mais tranqüilo é fazer uma viagem montada por especialistas, como a Amba, ou então embarcar logo num tour em grupo, como os da Raidho. Querendo pegar carona com os firangis estrangeiros chiques, pense na Cox & Kings e na Abercrombie & Kent.

DE CARRO
Entre Délhi, Agra e o Rajastão não existe melhor jeito de viajar do que em carro alugado com chofer. O motorista serve também como guia (em inglês) e anteparo contra o assédio. Se você abrir mão de hotéis cinco estrelas e palácios de marajá, a mordomia do carro com motorista nem sai muito cara. A elogiada Namasté India Tours tem roteiros desde US$ 100 por dia para duas pessoas, incluindo carro, motorista e hospedagem em hotéis básicos.

POR CONTA PRÓPRIA
Já é possível reservar passagens aéreas e hotéis pela internet, em sites como Travelmasti.com e Yatra.com. Se quiser fazer a Índia de trem, cadastre-se e emita suas passagens em IRCTC.co.in (compre sempre a classe com ar condicionado). E não saia de casa sem consultar os extensos fóruns (em inglês) do IndiaMike.com. Em português, o melhor ponto de partida para obter informações sobre a Índia real é o blog Indiagestão.

JAIPUR
A uma hora de vôo (cinco de trem, ou quatro de carro) de Nova Délhi, a Cidade Rosa é a locação principal de “Caminho das Índias”. Mas não espere encontrar tudo o que aparece na novela por lá. O Taj Mahal está em Agra (cinco horas de carro), o bairro brâmane de casas azuis fica em Jodhpur (seis horas de carro) e as cenas do Ganges foram filmadas em Varanasi (do outro lado do país).

AGRA
Pernoitar ou não pernoitar, eis a questão. Muita gente faz da cidade apenas um pit stop entre Délhi e Jaipur, especificamente para ver o Taj Mahal. Quem dorme em Agra, porém, tem o privilégio de entrar no Taj Mahal ao amanhecer, quando é mais mágico (e mais vazio) – e depois, pode visitar com calma a cidade-fantasma de Fatehpur Sikri, já a caminho de Jaipur.

JAISALMER E UDAIPUR
Na minha opinião, são os lugares mais encantadores do Rajastão. Jaisalmer é uma cidade murada no meio do deserto, quatro horas de carro ao norte de Jodhpur. Udaipur, à beira de um lago, fica a cinco horas de Jodhpur, só que para o sul. De lá você pode voar a Bombaim e voltar ao Brasil sem passar de novo por Délhi.

VARANASI
A cidade sagrada dos hindus, com seus incríveis rituais no Ganges ao amanhecer, está a 75 minutos de vôo de Delhi. De lá você pode voar para Khajuraho (onde há uma coleção de templos com entalhes eróticos) ou estender sua viagem a Katmandu, no Nepal.

VIA DUBAI
Não é só merchã de novela: a rota mais curta entre o Brasil e a Índia é via Dubai, sim. São 15 horas de viagem até o emirado – mas depois, só mais três horas a Nova Délhi ou Bombaim. Se quiser fazer uma parada de uns dias, deixe para a volta.

Originalmente publicado na minha página Turista Profissional, que sai todas as terças no suplemento Viagem & Aventura do Estadão.

46 comentários

Riq, e a comida na Índia? Tem restaurantes internacionais ou só mesmo nos hotéis?
Adorei sua crônica de hoje no caderno de viagem do Estadão.Tenho loucura para ir ao Mont Saint-Michel e pretendo resolver isso logo. Vc poderia indicar algum hotel,digamos, simpatizante de mulheres viajando sozinhas? É melhor ficar hospedada no Mont mesmo ou no continente? Eu quero ver aquilo tudo iluminado como na foto que ilustra a matéria.

    Malu, quando estive na Índia, em 92 e 96, eu ainda só pensava em mim; e como eu ADORO comida indiana, nem passou pela minha cabeça experimentar outras.

    Mas claro que deve haver restaurantes ocidentais em todo lugar, sobretudo nos hotéis melhores. Comer em hotel é supernormal (para comida indiana inclusive) e recomendável para estômagos delicados.

    No Mont St Michel: com grana contada, recomendo os hotéis de fora, porque são econômicos e confortáveis. Podendo gastar 200 euros a noite, então é melhor pegar um hotel confortável dentro das muralhas.

** Off-topic **

Riq, nao consegui achar no blog sobre Fortaleza. Gostaria de saber se voce sabe quais sao melhores hoteis em Fortaleza. Pelo que vi ficar na Praia do Fururo e’ melhor. Ah, estou pensando em ir no final de novembro. Obrigado!

Riq postei no reservado do Twitter meu endereço do escritório e lá todo mundo tá avisado da chegada do livro. Assim eu não volto a ter problemas…Valeuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!

    Yesssssssssssssssssssssss!!!!! Ah, vou postar no Ecletico Relato aqueeeele mini guia de Itacaré q eu escrevi. isto pq até agora não conseguimos passar a limpo nossos rascunhos da viagem da Europa…. assim q colocar te aviso Comandante…

Sylvia, eu perguntei só para sber .Acho q Natal e Ano Novo vai ser na Tejo e onde nasceram os Beatles.Mas tá dificil hotel em Londres….Tudo caro.E pra variar somente 10 dias inteiros no total.Mas se furar td me mando pra Gramado. Tem passagens na GOL voltando POA>RIO por 80,00.Não sei as as regras.

Riq, tem como levar umas garrafinhas de vinho e 1 ou 2 queijos da Italia pro Brasil?
Obrigado.

Também vou arquivar a matéria! Quem sabe um dia? Desde pequena (pequena mesmo) sonhava em visitar o Taj Mahal, pra mim, a construção humana mais bonita do mundo!

Gopal aqui só por curiosidade gostaria de saber qto custaria Rio/Delhi/Rio.

    Julio , o Rodrigo comentou ,e esta semana achei com a Malaysian Airlines – em algumas datas – por 900 USD ida e volta , de Ezeiza , com stop em Kuala Lumpur .
    Barbadissima .. mas não achei essa tarifa para a alta :
    de Dez a Março(lógico). Para ficar lá em dupla , o valor de sempre : 100USD por pessoa dia ( com carro , refeições,passeios e hospedagem )
    Os hoteis na India são caros , mas é possivel encontrar boas ofertas na rede .

    Sylvia, eu fiquei bem animado com essa agência que eu linkei no post e que organiza viagens de carro a 100 dólares por dia por casal com hotel três estrelas. As menções nos foruns do TripAdvisor são bem boas. Qualquer hora vou fuçar para ver exatamente quais são esses hotéis…

    Tá muito em conta , mesmo Riq !
    Se não me engano , pagamos em torno de 300 dolares só pelo carro , por 4 dias , e achei ótimo pois a tarifa media no sudeste da asia é de 80 USD dia por um taxi.

Ricardo, já tinha lido esta matéria no Estadão e estava atrás dela! Que bom que você colocou aqui 😉 É uma das matérias mais úteis que vi sobre viagem à Índia (de verdade, não da Globo)- vou guardar pois tái uma viagem que eu quero fazer um dia (logo)!

Não custa lembrar , que o maior caminho das pedras a ser resolvido (?) , trabalhado , são os nossos preceitos e conceitos ocidentais , que não servem para absolutamente nada , na India . 😉

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.