IOF sobre gastos no cartão aumentaria para 6,38%, diz Folha

Cartões de crédito no exterior

Deu hoje na Folha (disponível para assinantes da Folha ou do Uol): o governo teria definido ontem à noite o texto de uma medida provisória que elevaria em 4 pontos porcentuais o IOF sobre gastos no cartão de crédito no exterior.

Atualmente compras no cartão fazem incidir um IOF de 2,38%; este imposto passaria para 6,38%. Nos meus cálculos (por favor me corrijam se errei, se não bastasse ser ruim de matemática, não sei nem usar a função automática da calculadora!), dá um aumento de 169% no imposto.

A notícia não detalha a data a partir do qual a medida teria validade, e ainda não foi repercutida por nenhum outro jornal ou portal.

A Folha já tinha antecipado em fevereiro que uma medida assim seria tomada; mas a notícia continha falhas básicas (o jornal começava errando o IOF do cartão de crédito).

É bom esperar para ver se o jornal não se enrolou no mesmo telefone sem fio que truncou a barriga de fevereiro. Só com o texto oficial divulgado é que saberemos se a mudança é exatamente essa, se está restrita ao cartão de crédito ou se também vai atingir a compra de moeda (cujo IOF hoje é de 0,38%).

Se a notícia se confirmasse exatamente como a Folha diz, ganharão pontos os cartões de débito pré-carregados, como o Visa Travel Money, que acaba de ganhar a concorrência do MasterCard Cash Passport e do American Express Global Travel Card, estruturados no mesmo sistema, já que a incidência do IOF seria 6 pontos porcentuais mais baixa.

Ainda assim é bom observar o que vai acontecer. A demanda por moeda (tanto cash quanto para cartões pré-carregados) pode elevar a cotação do dólar-turismo, alargando o spread (diferença) entre as cotações do dólar-turismo e a do dólar interbancário, usado pela maioria dos cartões de crédito.

De minha parte, eu continuaria fiel ao cartão de crédito mesmo diante da notícia como se apresenta hoje. Gosto da praticidade, da segurança e dos benefícios, como milhagem. Desses seis pontos porcentuais de aumento de IOF dá para abater fácil uns 5 pontos porcentuais de diferença entre as cotações do dólar-turismo e o dólar interbancário.

Mas que vou ter que mudar TODOS os posts sobre o assunto aqui no site, ah vou… 😳

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


42 comentários

Para aqueles que se interessarem em ler, a íntegra do decreto malvado está publicada no Diário Oficial de hoje, aqui:

http://www.in.gov.br/imprensa/visualiza/index.jsp?jornal=1&pagina=3&data=28/03/2011

Salvo engano, o aumento da alíquota foi só para as compras realizadas no cartão de crédito no exterior.

O decreto NADA fala sobre aumento para compra de moeda estrangeira.

Conclusões: haverá maior procura para produtos tipo VTM, o que levará ao aumento do dólar turismo.

Uma dica vai ser, quando possível utilizar pagamentos com conversão pelo PayPal. Para cartões Master e Visa em moeda estrangeira, não existe cobrança de IOF. Algumas lojas nos EUA e Europa(como a BestBuy, por exemplo) já aceitam pagamento por Paypal inclusive nas lojas físicas.

    Eu fiz uma compra mês passado usando o PAYPAL com o cartão MASTER e fui cobrado pelo IOF.

    Aonde vc viu esta informação?

    Edu, na hora da pagamento aparece “Opções de Conversão”. Lá você pode escolher se deseja ser cobrado na mesma moeda do pagamento, ou se o PayPal deve converter o valor para Reais. Só funciona com Vista e Mastercard, Amex não tem essa opção.
    []s,

Ola, me desculpem a falta de informação e ignorancia tributaria,,,rsrs
Gostaria de saber, se eu fizer uma compra HOJE,,, antes da assinatura do decreto, o IOF cobrado é o do dia de hoje, ou do dia do fechamento da fatura do cartao?

    Olá, Giovanni! Só saberemos amanhã. Mas a lógica leva a pressupor que a alíquota só vigora a partir da publicação da lei.

Sem palavras para descrever a barbaridade desse governo… Fazendo as contas aqui, nem pela milhagem vale a pena usar CC mais agora.

Alguma idéia de como contornar essa situação? Estou pensando seriamente em me mudar de país, espero que exista meu banco por lá…

Pessoal,
Segundo um jornal aqui do RS, este aumento começaria a vigorar a partir de segunda feira(28/03)…
Por coincidê[email protected]#% exatamente o dia em que estou indo pra Europa…

Os nossos “dirigentes” tem a postura de “tirar o sofá da sala” para resolver os problemas. O sujeito flagra a mulher o traindo com o vizinho no sofá da sala, daí tira o sofá da sala e raciocina: “agora quero ver me trair”, problema resolvido! Está havendo muito sequestro? Então a partir de agora sequestro é crime hediondo, pronto, resolvido. Está havendo muito gasto no exterior, as pessoas se sentem completos imbecis ao comparar a carga tributária (e os serviços decorrentes) fora e dentro do país, simples, “bora” aumentar o IOF! O déficit público só aumenta, a folha de pagamentos do governo não fecha, baba, aumenta a alíquota de algum imposto! É uma medida antiga, “fácil” e de uma burrice astronômica.
Ah, convém não esquecer, aposto que até o final do ano volta a CPMF

Quem mandou colocar este povo que esta ai…faz bagunça com dinheiro público para pagar mensalão, sanguesugas e outros – precisa tirar o dinheiro de algum lugar, né!

Estou curioso para ver o teor do Decreto… Não faz muito sentido se o aumento for apenas para compras via cartão de crédito, pois acredito que muitas pessoas deixarão de comprar no CC para levar dólar, cheques de viagem ou Visa Travel Money.
Aposto que a arrecadação não vai ser a esperada se o aumento do IOF só alterar a alíquota das compras via cartão de crédito.

Ridículo! De conta que muambeiro vai parar de comprar fora por causa de 4% a mais de IOF… Este aumento não faz diferença pra estas pessoas – só estraga a vida de quem quer viajar mesmo. Como o Cid Alexandre sugeriu acima, já mandei uma longa nota para o senador e deputado que votei nas últimas eleições solicitando ajuda deles para derrubar esta MP.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.