Já passou Réveillon em Santiago do Chile? Conte pra gente como foi!

Santiago (foto: Visit-Chile.org)
Santiago (foto: Visit-Chile.org)

A Valéria vai com o marido e duas filhas adultas passar o fim do ano em Santiago. Está em dúvida onde passa o Réveillon — se em Viña del Mar, Valparaíso ou Renaca. E se algum restaurante vale o que possa cobrar pela ceia.

Marcia Jancikik, do blog Santiago do Chile para brasileiros, não costuma passar o Réveillon no país em que mora, mas fez um post recente sobre o assunto. Segundo Marcia, os santiaguinos realmente deixam a cidade na noite de 31 de dezembro para passar a virada à beira-mar, em Viña ou Valparaíso.

Caso resolvam cacifar a ceia, há um artigo fresquinho do New York Times sobre a nova cena gastronômica de Valparaíso que pode ajudar.

Alguém aí já passou o Réveillon em Viña del Mar ou Valparaíso? Pode deixar as dicas na caixa de comentário? Muy amable, gracias!

Leia também:

Já passou o Réveillon em Buenos Aires? Conta pra gente!


59 comentários

Bom, eu e minha esposa passamos o reveillon deste ano (2010 para 2011) em Santiago, hospedamo-nos no Diego de Velasques e não temos o que reclamar. Demos sorte, então… Visitamos Viña del Mar e Valparaíso no dia 30, pois a guia havia nos informado da ida de t-o-d-o-s os santiaguinos para lá no dia 31! Fica literalmente “entupido” de gente… Na virada do ano compramos uma garrafa de espumante (chileno, claro!) e fomos assistir a queima de fogos nos jardins da Avenida Costanera Norte, em frente ao Hotel Sheraton, onde também há uma bela queima de fogos e junto com várias famílias de chilenos. Isso depois de procurarmos um restaurante para jantar, o que foi difícil. Esta história e outras estão contadas no meu blog http://viajandonumaboa.blogspot.com/. Abraço, Mario.

Olá a todos viajantes,

Estive em Santiago com a minha família entre 28 de dez/10 e 2 de janeiro/11 e correu tudo bem, mas como o Riq sempre nos alerta de todas as frias que uma viagem podem acontecer, vim retribuir com algumas informações.

Assim como o Marcos relatou acima, minha familia inteira (eram 7 pessoas, incluindo 2 sobrinhas) cairam nessa de ir ao restaurante Camino Real, segundo relatos foi divertido mas o jantar ficou muuuuiito a desejar – do jeitinho que ele contou – então, fica a dica para corroborar a informaçao dele.

Eu achei caríssimo e decidi ir com o meu namorado e um casal para um restaurante bem chileno perto do hotel dele (Principado de Asturias, Rua Ramon Ganicer) que se chamava LaHacienda….digamos que foi engraçado. Pagamos em torno de R$ 100,00 e tinha bebiba e jantar incluido, pista de dança improvisada e só tocou musica tipica chilena. Era algo como Joelma do Chile e todo mundo cantava junto. Foi muuuuito divertido! Não tinha brasileiro no restaurante, eramos dois casais somente. O dono do restaurante – mega simpatico- esteve na nossa mesa nos cumprimentando, e nos disse que era proprietario do Hotel Principado também. Daí ficou tudo em casa!

Optamos por nao ir a rua ver os fogos, mas nos relataram ter sido bem bonito.

Outra dica que gostaria de dividir com voces é sobre o hotel que veio no pacote de viagem. O hotel Diego de Velasques é puuuuura propaganda enganosa do que aparece no site. É imundo, velho, sem ar condicionado, colchoes velhos, travesseiros nojentos…BLUGH! Nao ficamos hospedados por lá nem mesmo a noite de chegada, e fomos para o Novotel em Vitacura. Tivemos que pagar separado e vamos ter que resolver isso com a agencia de viagens e a operadora.

No mais, boa viagem para todos e eu recomendo muito Santiago, é liindo!

Não vá ao restaurante Camino Real

Passei o Réveillon de 01.01.2011, no restaurante Camino Real no Cerro San Cristobal em Santiago no Chile.
Nunca vi ou recebi um serviço tão ruim, Comida mal feita, entrada de centola congelada, bife muito passado, bebidas só brigando com o garçom.
Quando reclamei com o responsável, externado minha insatisfação, ouvi de volta que ele não estava interessado, pois eu já tinha pago. O valor foi de cerca de US$ 260,00 e só recebi descaso.

Olá, gostaria de saber como é dia 25/dez em Santiago. Tem alguma coisa que abre (restaurante, shopping)? Vale a pena ir pra outro lugar, tipo Valparaiso?

Agradeço desde já.

    Passei o último dia 25 lá. Os museus não abriam, restaurantes sim (bom, eu almocei no Mercado Central pega-turista) e não sei falar sobre shoppings. Eu aproveitei para passear no centro da cidade, nos parques ao lado do Rio Mapocho e no Cerro San Cristóbal. A casa do Neruda não estava aberta.

    Frequento o Mercado há mais de 20 anos e posso afirmar que o Mercado Central não é pega-turista. É um dos lugares preferidos dos locais para comer e comprar frutos do mar. É claro que os garçons querem vender sua centolla a 100 dólares, que só é comprada por turistas. Os locais pedem jaivas (carangueijo delicioso similar à centolla que vale 1/5 do preço), piures, almejas, ostiones, mariscales, choros, erizos, entre outros.
    E com certeza, dentro do mercado o Don Fernando é o melhor, apesar do aparente marketing forçado pega-turista. São corretos e cobram o preço justo, sem pegadinhas.

    Corrigindo, o nome do restaurante no Mercado Central é Donde Augusto. Don Fernando era um restaurante chileno que existiu até o ano passado em Carapicuíba e infelizmente fechou as portas. Acabei confundindo.

    Muito obrigado, ajudou bastante. Acho que vou tentar ir a Valparaiso. Ou fazer o que você fez!!!!

Vi pacotes sendo vendidos (acho que na ADV tour) que incluiam a ceia no restaurante Bali Hai. Não tive boa impressão pelo site do restô. Alguem conhece ou já ouviu falar?

Réveillon 2009-2010 em Santiago do Chile

Oi pessoal,

Eu e minha namorada passamos o Réveillon 2009-2010 em Santiago do Chile. Aproveitamos o Réveillon de rua deles e aí vão algumas dicas:

1ª observação: ficamos hospedados no Albergue ‘Hostel Forestal’. Bom preço, bem limpo e excelente localização ao lado do Parque Forestal, do bairro Bela Vista e da estação de metrô Baquedano (uma das maiores estações).

Dia 31/12 – o percurso para chegar na festa, a festa e a volta:

A grande maioria dos estabelecimentos comerciais fecha antes das 17h (inclusive supermercado). Isso significa que você vai ter que procurar um lugar para jantar. Nós demos sorte e achamos uns 2 restaurantes abertos no Pátio Bela Vista e jantamos por lá. E acho que demos sorte mais uma vez porque tinha uma pizzaria de balcão que não fechou bem ao lado da estação de metrô Baquedano. Ah, atividades culturais fecham também muito cedo.
Pois por volta de 21h pegamos o metrô e descemos na Estação Universidad. A festa de fim de ano deles é feita na avenida O’higgins’ n altura do palácio de governo em frente a torre da Entel (uma empresa de telefonia de onde saem os belos fogos de artifício). Como a estação mais próxima é fechada durante o evento, baixamos numa estação ao lado e fomos a pé (pertinho). A avenida inteira fica cheia de gente (mas não chega a ser desconfortável) com muita gente vendendo comida de rua e bebidas. A noite faz lembrar um carnaval com muita gente tacando confetes, papeis picados, usando perucas coloridas, marcaras, xucalhos, matracas, apitos e tudo que dá para fazer barulho e ser colorido (nada de gente usando branco, só os brasileiros)
Pois bem , tem um palco enorme com shows de artista chilenos. Algo que deve ser o tipo o Calypso dos Andes….. Mas a animação das pessoas é tão boa e que a gente se contagia e acaba se divertindo (fizemos amizade com um grupo de chilenos ao lado e rolou até brindes e felicitações com nossos hermanos do lado de lá da cordilheira). Aliás, foram 20 min. De fogos comemorativos do bicentenário da independência do Chile. Muito bonitos.
A meia noite muito fogos e: Champanhaço ! todo mundo com garrafa de ‘champagne’ estoura a garrafa como se fosse um campeão de formula 1… daí já viu neh? Beeeem legal para que estiver desprendido. Depois dos fogos ainda tem muita música.
Pois bem, a volta para o hotel/albergue: os metros fecharam as 23h…. existem alguns ônibus passando então se você quiser pegar um, certifique-se antes de qual linha voce precisará pegar. Os táxis ficam todos cheios e é difícil pegar algum sem algumas horas de insistência. A maioria das pessoas sai caminhado pelas ruas até encontrar avenidas mais movimentadas (com maiores probabilidades de taxis e ônibus). caminhar a pé, bem.. se voce estiver por perto é seguro pela quantidade de gente na rua, mas obviamente depende da distância que você depende percorrer…

Dia 1/1 – a ressaca:

No dia seguinte as atividades culturais ficam fechadas também. Mesmo assim fomos caminhar pelos pontos turísticos. Por sorte a catedral de Santiago estava aberta e estava começando a primeira missa do ano. Não lembro quando foi a ultima que assisti no Brasil, pois não sou muito de igrejas, mas essa missa foi bem interessante. O padre falou de muitas coisas e chegou inclusive a criticar a dependências dos países pobres em relação aos ricos pelos empréstimos com altas taxas de juros! Fiquei surpreso ouvir isso na missa.
O mercado municipal estava aberto para o almoço assim como alguns restaurantes que abrem nesse horário. A maioria mesmo só abre a partir de umas 16h, 17h.

A experiência:

Os nossos planos de passar o ano novo em Viña del Mar e Valparaíso não deu certo por alguns imprevisto e acabou que nossa experiência em Santiago foi muuito legal! Valeu a pena sentir o nacionalismo dos chilenos (e do padre da catedral) em cada coro que gritava “Chi Chi Chi, Le Le Le, Viva Chile !” e se divertir nas ruas de Santiago.

ola!!
estou indo para vina del mar dia 29 com mais 8 amigos brasileiros.
alguem sabe de algum show ou site de eventos que acontecerao na epoca do final do ano por la?
achamos que na virada iremos passar na praia mesmo.

    Ao chegar compre um jornal local, como o El Mercurio.

    Em Valparaíso há entre o natal e o fim do ano um evento chamado Carnaval Cultural, que dura três dias. Não consigo saber as datas deste ano.

    Segundo o próprio El Mercurio o Carnaval Cultural vai acontecer só na segunda metade de janeiro. Em substituição vai ocorrer um outro evento “Invasión callejera”.

    “El evento se realizará entre el 26 y 28 de diciembre y promete tomarse los espacios públicos con actores, acróbatas, cantores, malabaristas, titiriteros y mimos.
    Más detalles en: http://invasioncallejera.blogspot.com/

Boa tarde pessoal! Eu passei o meu ano novo de 2007/2008 em Valparaiso, mais especificamente na Plaza Sotomayor, principal praça turística de Valparaíso! Foi muito bom e é o ponto de encontro de todas as pessoas que não fazem reserva em restaurantes e querem curtir a virada do ano na rua.

Na epoca eu morava em Santiago e eu e alguns amigos alugamos uma casa em Quilpue (perto de valparaiso, 10 a 15 minutos de metro) e ficamos do dia 30 ao dia 02 de janeiro. No dia 31 pegamos o metro para Valparaiso a tarde e ja fomos para alguns bares proximos a praça Sotomayor! Tem muitos comercios que vendem bebidas e comidas durante toda a noite. Na praça tem musica ao vivo com bandas tocando musicas do mundo inteiro.

É muito animado!! Aconselho para quem quiser ficar na rua durante a virada do ano ir para a Plaza Sotomayor.

Espero que tenha ajudado.

Grande abraço!

Olá querido comandante e trips,

Como todos, ando super-enrolada este mês, e sem tempo p/”viajar” c/vcs. Então, resolvi aproveitar este post sobre reveillon e desejar a todos um Natal c/mta paz no coração e um 2010 dezzzz, c/muuuuuuuitas viagens e convenções(de preferência no Rio)!

Bjs,
Lu

Pessoal, alguém poderia me informar se o meses de abril e maio são bons para conhecer a região dos lagos no Sul do Chile ? Costuma chover muito nessa época ?
Obrigada

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.