Já pernoitou no Panamá? Compartilhe suas dicas com a gente

Aeroporto do Panamá

Iniciei minha viagem aos Estados Unidos com uma conexão no Panamá. Esta é uma rota que cada vez mais brasileiros fazem para ir a Nova York, Miami, Orlando, Cancún e Caribe.

Fiquei apenas uma hora e meia no aeroporto — deu apenas para ver que o free-shop tem muitas lojas de eletrônicos, além das habituais de cosméticos e perfumes.


Muita gente, porém, precisa dormir pelo menos uma noite, na ida ou na volta, por não haver conexão imediata de/para alguns destinos da Copa.

Você precisou dormir no Panamá por causa de conexão? Conte pra gente onde você se hospedou e o que deu para fazer no tempo em que ficou por lá. Tem muita gente procurando essa informação, e nada melhor do que a experiência de quem passou por essa situação.

Pergunta extra: e quem aproveitou algumas horas entre conexões para fazer o tour do Panama Airport Shuttle ?

Obrigado!

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


244 comentários

Estive no Panamá no final de abril. Fiz o roteiro Bogotá-Cartagena-San Andrés e antes de voltar para Bogotá resolvi dar um pulinho no país. Fiquei hospedado no hotel Suites Ambassador, no bairro El Cangrejo. Um apartamento confortável, com geladeira e microondas, café da manhã modesto, em torno de US$ 100,00 o pernoite para o casal. O bairro tem bastante opções gastronômicas e várias lojas.

Para compras, recomendo o Albrook Mall, que é enorme. Eletrônicos e roupas com preços muito bons. Os perfumes também estão bem em conta, apesar de que para os gaúchos fica a dica de que não são mais baratos do que em Rivera.
Comprei um iPad neste shopping, mas o preço mais baixo que encontrei foi em um free shop do aeroporto. O iPad 2 só estará disponível em dezembro.

Não gostei muito do casco antigo. Apenas uma pequena parte dele está reformado, o resto está caindo aos pedaços, literalmente. Claro que vale a pena uma caminhada por ele. Também recomendo um tour pela cidade, passando pelo cerro Ancón, com uma bela vista da cidade, o Amador Causeway, as ruínas da cidade velha, e o Canal. Todos os taxistas oferecem o roteiro. Recomendo combinar um preço fixo, pois no canal é preciso um bom tempo para ver o museu, o filme sobre o canal, e as eclusas funcionando. Combinei por hora me dei mal. Ou pode-se percorrer o Amador Causeway, passar pelo cerro Ancón e parar no Canal com um táxi, que são voltas rápidas, e nos outros lugares pegar um táxi novo em cada deslocamento.

Respondendo a pergunta de cima, falaram-me que não vale a pena ir para Colón, somente quem vai comprar algum produto em grande quantidade. Mas uma dica é ir de trem, cuja linha passa junto ao canal.

Só vale a pena ir para Colon caso tu queiras comprar algo em grande quantidade. Se tu quiser um ou outro eletrônico e roupas, vai no Allbrook.

E perfumes, não achei mais barato do que no Uruguai.

Oi pessoal, alguem ja fez compras em Colon?..alguma dica?

    Quando fui, em 2009, todos falavam que não valia muito a pena não. Os preços não são tão mais baratos que no Allbrook e todos falavam sobre os roubos a turistas que existem por aquelas bandas, justamente turistas endinheirados, loucos por comprar em uma zona franca.

    Também alertaram-me sobre a questão das vendas nas lojas da zona franca serem exclusivamente para revendedores, ou seja, tem que ser empresa pra comprar lá, mas creio eu que deva sim, haver condições de comercialização para pessoas físicas também.

Riq

Eu já coloquei aqui algo sobre o Panama e as opções de escala aqui https://www.viajenaviagem.com/2009/05/cruzeiro-em-veleiro-de-luxo-no-caribe-a-preco-de-resort-no-brasil-outro-achado-do-ernesto-nosso-pato-economico/

Gostei muito da escala, e dá para com ou sem tour. Se for uma escala o tour é a melhor opção, mas eu acho que vale a pena ficar 1 dia completo no Panamá, e gostaria de fazer um cruzeiro pelo canal.

Para compras, não achei muito compensador. Em St Martin, os mesmos itens eram 20 a30% mais baratos,e havia maior variedade.

O que falta no Aeroporto, que é bem organizado, e uma opção razoável de comida, sendo que no Shoping – que é longe -há uma grande praça de alimentação.

Ola, complementando o email do Breno K ficamos hospedados em Casco Viejo em um hostel bem budget – hospedaje Casco Viejo, não recomendo – pagamos 22 dolares. Nosso tempo no Panama era muito curto – chegariamos as 19:30 no sabado e partiriamos para Belo Horizonte no domingo no voo das 18:40. Assim, optamos em pernoitar em Casco Viejo para aproveitar melhor o tempo. O problema é que o Casco Viejo dispõe de poucas opções de hoteis. E os hoteis que encontrei no bairro ou eram bem budget ou entao acima de 100 dolares. Para equilibrar a media de gasto em hoteis, acabamos optando em ficar no Hospedaje, principalmente motivados pelo pouco tempo de que dispunhamos. Mais se voltar em Panama City com tempo, ficaria hospedada no Casco Viejo no http://www.loscuatrotulipanes.com/ ou no http://lasclementinas.com/. Agora na internet, achei este site que lista opções de hoteis em Casco Viejo: http://www.cascoviejo.org/content/?cid=10&cat1=32&cat2=0&cat3=0&level=1&id=32. Parece que o hotel casco antiguo é uma opcao economica honesta.

Pagamos 28 dolares ao taxista de blusa branca e calca azul que sao os taxistas oficiais para nos levar do aeroporto para o hotel em Casco Viejo. Na saida da sala de desembargue, fomos muito assediados por “taxistas” oferecendo os seus serviços”.

Foi nos cobrado por outro taxita 25 dolares para nos levar no domingo pela manha no Mirador MiraFlores (aberto a partir das 09:00) . Pagamos pelo tour completo no Mirador – 8 dolares – que dá direito a visita ao museu e a assistir um filme sobre o canal, além, é claro, de proporcionar no ultimo andar visao das compotas das reclusas operando na passagem de navios.

No Mirador, rumamos para o Shopping Abroad e fomos na loja Panafoto. E do shopping, voltamos para o Casco Viejo e pagamos 5 dolares de taxi.

Adoramos jantar no Manolo Caracol. Pagamos 30 dolares por pessoa pelo menu fechado surpresa com 10 pratos (recomendo fazer reserva, pois aparentemente é muito concorrido). E o almoço no La Forchetta, ao lado do Cafe Renee na praça central, foi tambem uma grata surpresa.

Imprimimos no site do frommers um walking tour no Casco Viejo bem bacana e seguimos em parte o trajeto sugerido. Casco Viejo lembra Havana e no domingo, vimos muito policiais nas ruas. Mas no hotel, fomos avisados a não caminhar numa determinada area pois não era segura.

Oi Riq,
Que coincidência…
Fiquei uns vintes dias sem acessar o site e o primeiro post que vi foi este do Panamá, justo no dia que cheguei de lá.
Eu, a Helo, a Carlota (irmã da Meilin) e outra amiga do serviço delas, a Mari, fomos para a Guatemala na semana santa e chegamos hoje de madrugada em BH. Na volta, abrimos a passagem e ficamos umas 24h na cidade do Panamá. Como nos hospedamos em Casco Viejo, no sábado à noite deu para jantar no Manolo Caracol. Acordamos cedo no domingo e fomos ver as eclusas em Miraflores, demos uma passadinha na Panafoto do Albrok Mall para comprar uma câmera (a nossa sofreu um pequeno acidente aquático em Semuc Champey, na Guatemala) e retornamos ao Casco Viejo. Deu para caminhar tranquilamente pelo bairro, que está sendo todo revitalizado, com muitos prédios em reforma, e almoçar em outro restaurante bacaninha (La Forchetta). Como a Copa não despachou a bagagem direto para BH, acabamos guardando nossas malas em uma cooperativa no aeroporto (perto das saídas dos táxis).

Agradeço a abertura deste Post pelo Ricardo, já que chegarei ás 18 :00 no Panamá e partirei apenas 12:00 rumo a St Martin.
Acredito que não dará para conhecer a cidade neste ínterim, pensei até em dar uma de Tom Hanks em o Terminal. Por que gastar em Hotel e táxi para ficar tão pouco tempo? Gostei da dica do Juliano em relação ao Hotel integrado ao Shopping, não que a minha intenção seja comprar, até porque conheço Aruba e Barbados todo mundo sabe que o Caribe não é destino de compras. Acredito que para passar o tempo nada melhor que um Shopping em relação ao horário disponível.

Não só pernoitei como passei uma semana toda por lá. Meu pai que é pescador vive indo para lá, o lado do Pacífíco é um dos melhores spots de pesca oceânica que existe. Eu me hospedei no Marriott que era ok. Tem 1 restaurante que me lebro que foi bem bem gostoso chamado Market . O melhor shopping é o Multiplaza, que tem lojas mais finas e tal.Nesse mesmo shopping tem um restaurante da cadeia Beni Hana, comida feita na chapa, eu gosto muito. O shopping Allbrook é mais pop, só que tem uma loja de eletrônicos bem grande no estacionamento que tem preços ótimos. Vale a pena ir conhecer o canal.Fomos até Colon (uma espécie de Zona Franca). Foi a maior roubada. O lugar é feio (uó)e perigoso e não tem tantas pechinchas boas como ouvimos dizer…

Nao foi minha intencao ofender niguem,foi um relato de um acontecimento, nao imaginava as dimensoes do consumismo quando no exterior.

Eu sinceramente nao entendo como o brasileiro se preocupa mais com compras do que com a viagemem ,visitas,etc…Ir numa loja de marca comprar seria a ultima coisa que faria numa visita a Nova Iorque. Acredita que ate o Walmart eh destino de viagem/ vai entender.

    Concordo Robson…… Brasileiro vai pra NY pra comer MCDonald’s importado. Só pensam em comprar, comprar, comprar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.