Latinha a R$ 4,90? Processe!

beachpark450.jpg

Olhem que história sensacional que a Flavia Penido achou num site jurídico. Deu no Aprovando que um casal processou a CVC — e ganhou, em primeira instância — por ter sido levado a passar o dia na barraca do Beach Park, onde os preços são exorbitantes. O valor da indenização foi estipulado em R$ 7.600,00 — nada mau, hein?

Estive no Porto das Dunas, a praia do Beach Park, pela última vez, em setembro do ano passado, e o preço da cerveja Antarctica de lata (350 ml) estava 4,40 (mais 10%). Fiquei abismado; acho que nem na praia do Espelho era tão caro (e, antes que reclamem: acho que na praia do Espelho esse preço é necessário.)

cerveja440.jpg

Alguns trechos da matéria pinçados diretamente do site:

CVC deve indenizar casal que passou vergonha em viagem
 
A CVC está obrigada a pagar R$ 7,6 mil de indenização a um casal que teve aborrecimentos e passou por vexame durante viagem a Fortaleza (CE). A decisão é da juíza Ana Cristina Abdalla, do Juizado Especial do Consumidor de Cuiabá (MT). Cabe recurso.

A viagem ocorreu em janeiro deste ano. O casal foi obrigado a permanecer na praia do parque aquático Beach Park. No local, os preços dos produtos e serviços superavam a capacidade aquisitiva do casal, de acordo com os autos. Isso porque o veículo que os levou até o parque no período matutino só poderia transportá-los de volta ao hotel às 16h.

(…)

O casal, que teve que pegar um táxi para voltar ao hotel e gastou R$ 60 com o transporte, ajuizou ação de indenização por danos morais no Juizado Especial do Consumidor de Cuiabá. No processo, eles informaram que ao chegar em Fortaleza foram recepcionados por um guia turístico. O profissional fez todos os serviços de traslado até o hotel e se apresentou como contratado da CVC.

No dia seguinte, enquanto transcorria o city tour, o guia explicou aos turistas que se eles quisessem entrar no parque e aproveitar as instalações teriam que pagar R$ 80 pelo ingresso, o que os passageiros já sabiam, pois estava descrito no contrato assinado. A outra opção era usufruir a praia local.

Contudo, o guia não deixou claro que a praia é monopolizada pela administração do parque, segundo os autos. Na avaliação do casal, o preço dos alimentos nos quiosques era exorbitante para o seu poder aquisitivo. Diante da insatisfação com os serviços oferecidos, eles pediram para a empresa que os transportasse para outra praia ou de volta até a cidade. Porém, foram informados de que teriam que aguardar até às 16h e que se quisessem sair do local teriam que pegar um ônibus, van ou táxi. Conforme o casal, eles tiveram que ouvir isso na frente de outros turistas, passando por situação constrangedora e vexatória.

A juíza embasou a sentença no inciso IV, do artigo 6º, do Código de Defesa do Consumidor. O artigo disciplina que são direitos básicos do consumidor a proteção contra a publicidade enganosa e abusiva, métodos comerciais coercitivos ou desleais, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no fornecimento de produtos e serviços. Para a juíza, as empresas têm o dever de informar bem o público consumidor sobre todas as características de produtos e serviços para que ele saiba exatamente o que esperar.

Viaje na Viagem informa:

1) Fuja desses passeios em ônibus grandões oferecidos pelos guias-vendedores das operadoras. Você perde um tempão do seu dia no recolhimento e na distribuição dos passageiros pelos diversos hotéis; então fica preso numa barraca de praia conveniada com a operadora pelo dia inteiro. A partir de duas pessoas é melhor alugar um carro; todos esses passeios que as operadoras oferecem são padrão e facílimos de fazer. (Alugando em quatro pessoas, fica muito mais barato do que comprar os passeios avulsos.) Você tem total controle do seu tempo e pode fugir de roubadas como essa.

2) Porto das Dunas, a 30 km de Fortaleza, onde está o Beach Park, é uma praia boa, mas sem nada demais; não é lá muito diferente da Praia do Futuro, em Fortaleza mesmo, onde não há monopólio e os preços são mais em conta. Se você não vai brincar no Aquapark (o parque aquático do Beach Park) e quer pegar uma praia próxima na costa leste de Fortaleza, vá direto à Prainha (fotos abaixo), que é pitoresca e diferente: as barracas chegam rente à areia, há jangadas e os mascates vendem só artesanato, peixe e frutos do mar. (No Porto das Dunas há um exército de vendedores vendendo passeios de bugue… à Prainha.)

  prainha210.jpg prainha211.jpg

prainha450.jpg

(Repetindo para os distraídos: as fotos imediatamente acima são da Prainha, não do Beach Park…)

118 comentários

É sempre melhor chegar antes da maré começar a encher. Uma hora e meia/uma hora antes você pega o melhor da piscina natural.

0,8 não é uma maré muito seca, não. Deve ser lua crescente ou minguante.

Maragogi-Porto de Galinhas é uma viagem longa, viu? Programe-se; é coisa de umas duas horas.

Riq,

O preço é 150 ida e volta… E quanto a promoção, eles oferecem o transfer sim, mas por 191,00 ida e volta!!! Por isso eu pensei em procurar alternativas que oferecessem melhor relação custo benefício. Pensei no carro justamente porque li no Freire`s isso aí que você escreveu agora!! Sem contar que de carro também dá pra fazer um passeio pra Porto de Galinhas… Aliás, tenho algumas dúvidas sobre como consultar a tábua de marés… Até que altura seria uma maré baixa viável? Andei olhando e parece que o mais baixo que vai estar é em 0,8m!!!

Ah, caso alguém queira saber, estou pagando R$1200,00 por pessoa por seis noites, categoria superior, all inclusive.

Edu, não é preciso ir tão longe… um pouquinho antes do Porto das Dunas, na praia da Sabiaguaba, os restaurantes servem caranguejadas estupendas. A mais famosa é o do La Bené.

Adriana, esses 150 reais por pessoa são ida e volta? Ou sai 300 por pessoa, 600 no total?

E que promoção, hein? É a primeira vez que eu ouço falar de um pacote para o Salinas sem traslado incluído. Mamma mia!

De qualquer maneira, vale a pena alugar carro, sim. A praia do Salinas é a mais fraquinha de Maragogi. De carro você pode ir às praias do norte (Burgalhau, Ponta de Mangue), a Carneiros e à Rota Ecológica (Japaratinga; Patacho e Lajes, em Porto de Pedras).

A SandraM esteve recentemente em Alagoas e recomenda duas locadoras:
a “Action Rent a Car” (82-3325-2299-Bel) a 80,00 a diária, e a Braga Rent a Car (82-3337-4596- falar com a Sandra) por 70,00.

A Sylvia também tem uma locadora na manga mas eu não consegui localizar pela busca nos comentários.

Logo que vc entra na vam / onibus para o translado , os guias locais, oferecem as opções dos passeios.
Mas faça amizades no hotel, alugue um carro e faça seu roteiro!! Já contei aqui que conheci Carneiros fugindo dos passeios programados!

Que é tudo caro no Beach Park é a mais absoluta verdade. Mas, eu e minha família comemos lá a melhor ( e mais cara) carangueijada da minha vida. E nem dava pra tomar muita cerveja pra acompanhar !

Falando em extorsão… Eu já tinha falado lá no post de transfer, mas quem sabe aqui alguém me dá uma luz. Resolvi usar a promoção da Tam+Mastercard para ir ao Salinas Maragogi e até agora, o transfer aeroporto de Maceió-hotel mais barato que achei foi de R$150,00 por pessoa!!!

É isso mesmo??? Se for assim to pensando em alugar um carro no aeroporto, mesmo pagando as 7 diárias…

Boa informação.
Estive lá este ano e fiz exatamente isto – fui à Prainha e curti um dia delicioso numa praia limpa, com poucos vendedores, barracas com boa estrutura e preços justos. Com o carro alugado foi possível conhecer bem melhor o local.

João Pessoa é demais!! Vale a visita.

Agora esse negócio da CVC….. de que adianta facilitar o pagamento e baratear os pacotes desse jeito?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.