Ônibus em Miami

Miami sem carro: como passear e fazer compras de ônibus, trolley e shuttle

Ônibus em Miami

Na minha última viagem a Miami não aluguei carro. E, para minha surpresa, vi que depender de transporte público é menos complicado do que eu imaginava. Com tempo sobrando, paciência e espírito esportivo, dá pra encarar.

(Querendo usar ônibus desde o primeiro momento, veja neste post como ir do aeroporto a South Beach de ônibus).

Quanto custa

Ônibus em Miami

A passagem simples de ônibus custa US$ 2,25 (os expressos, como o Airport Flyer, custam US$ 2,65). Você paga na entrada, pela porta da frente, inserindo notas e moedas numa maquininha ao lado do motorista. A máquina não dá troco.

O ônibus local South Beach Local custa US$ 0,25. O esquema de pagamento é o mesmo.

A rede de Trolleys — bondinhos sobre rodas que fazem rotas circulares em vários pontos de Miami e Miami Beach — é gratuita.

Se você planeja usar transporte público durante toda a estada, o melhor é fazer um EasyTicket, um “bilhete único” magnético que pode ser carregado com qualquer valor (debitando US$ 2,25 por viagem, ou US$ 2,65 nos ônibus expressos) ou com um passe diário (US$ 5,65) ou de 7 dias (US$ 29,25). O passe de 7 dias já se paga com duas viagens de ônibus por dia: é a minha recomendação. Carregando o ticket com valores avulsos, você tem direito a tarifas gratuitas ou reduzidas em várias modalidades de baldeação (veja aqui).

Compre o seu EasyTicket no terminal do MIA Mover no aeroporto. Se deixar para comprar em South Beach, os dois pontos de venda mais convenientes são as lojas Lee Ann Drugs (955 Washington) e Lincoln Road Phone Repair
(326 Lincoln). Caso esteja hospedado em Downtown, compre no Omni Terminal. Veja aqui a lista completa de pontos de venda.

Que ônibus vai pra onde?

O mapa acima é apenas esquemático e está bastante simplificado. Para ver as rotas exatas, clique nos links abaixo. E para ver os horários, clique aqui.

Miami Beach a Miami via MacCarthur Causeway (chegando/saindo pela rua 5)

Este caminho vai direto a Downtown Miami.

  • C (103) — rota aqui
  • M (113) — rota aqui
  • S (119) — rota aqui
  • Beach Max (120) — rota aqui

Chegando ao continente, prossiga de Metromover ao Perez Art Museum, e de Trolley a Brickell, Museu Vizcaya e Design District. Para Wynwood, atravesse com o C e no ponto final (Downtown Bus Terminal), pegue o ônibus 2 (mas é mais fácil indo com o J, veja mais abaixo).

Miami Beach a Miami via Julia Turtle Causeway (chegando/saindo pela rua 41)

É o caminho mais direto ao Design District.

  • J (110) — rota aqui

Para prosseguir a Wynwood, desça na parada da NW 36th e vá até a parada da NW 35th pegar o ônibus 2, direção South.

Dentro de Miami Beach
Ônibus em Miami

  • O 115 e o 117 circulam no interior do bairro (basicamente Alton e Sheridan), entre as ruas 17 e 88 — rotas aqui e aqui
  • O South Beach Local (US$ 0,25) trafega entre a ponta sul da ilha e a rua 17. Percorre Alton Road (chega a Sunset Harbor) e a Washington — rota aqui

Trolleys
Trolley Miami

O sistema de trolleys é totalmente gratuito e quebra um supergalho para turistar no continente. Abuse deles se você estiver hospedado em Downtown ou Brickell, e também depois de descer do ônibus que vem de Miami Beach. Para ver horários, clique aqui.

As rotas mais úteis:

  • Biscayne: leva ao shopping Bayside, ao bairro comercial Midtown Miami e ao Design District. Rota aqui
  • Brickell: percorre toda a Brickell e vai até o museu Vizcaya. Rota aqui
  • Coral Way: leva ao Vizcaya Museum e também ao coração comercial de Coral Gables. Rota aqui

MetroMover
Metromover em Miami

O monotrilho de Miami foi desenhado para desafogar o trânsito da área central. Tem utilidade sobretudo para quem trabalha em Downtown.

São quatro rotas. Para o visitante, o trajeto mais útil é o que leva do Omni Terminal (onde param todos os ônibus que vêm de Miami Beach saindo pela rua 5) ao Perez Art Museum (desça em Museum Park).

O MetroMover é gratuito. Veja o mapa de rotas aqui.

Como fazer compras em Miami e Fort Lauderdale sem carro

O outlet Sawgrass Mills, em Fort Lauderdale, tem um shuttle oficial, o Sawgrass Mills Shuttle, que sai de Downtown Miami e percorre Miami Beach com vários pontos de parada. Você marca horário de ida e de volta. Custa US$ 30 ida e volta.

Várias empresas oferecem trânsfer para o outlet. A Sawgrass Express cobra US$ 25 para reservas feitas online. Nosso parceiro Viator oferece trânsfer ida/volta ao Sawgrass Mills – consulte aqui.

O outlet Dolphin Mall, na região do aeroporto, tem três rotas servidas por seu shuttle. Custa US$ 10 ida e volta. Veja os horários e itinerários dos shuttles que saem do Aeroporto de Miami, dos hotéis do Aeroporto e dos hotéis de Downtown Miami.

Como se deslocar entre Miami a Fort Lauderdale de transporte público

Use o trem TriRail (que inclusive serve os aeroportos das duas cidades). Pesquise rotas e preços aqui.

Leia mais:

46 comentários

Ola Boia muito bom seu post. mas ainda estou com algumas duvidas. Irei ficar em miame por dois dias, somos um casal.
1.Compensa comprar o cartão de 7 dias (US$ 29,25)? Posso comprar só um cartão e inserir creditos para pagar a passagem minha e do meu marido? Existe terminal de onibus em MIami? E qdo pego duas linhas de onibus diferentes (troca de linha), para chegar ao destino final, são cobradas duas passagens?
Aguardo seu contato e desde já agradeço!

Ótimo post! Não aluguei carro nos meus dias por lá (que na verdade foram só escala para pegar um navio rs), mas realmente achei bem complicado e demorado depender do transporte público e até de taxis, que dependendo do lugar e do horário são bem difíceis de encontrar!
Como minha ideia não era fazer compras, foquei mais no que a cidade oferece além disso, talvez se tivesse lido este post antes, teria conseguido fazer tudo que planejei! Aqui está o link para o texto, se alguém se interessar 😉 http://www.queroirla.com.br/miami-existe-vida-alem-das-compras/

Estive há alguns meses em Miami e fiquei sem carro hospedada em Bal Harbour e consegui me locomover tranquilamente. Claro que não é para quem vai com dias contados e quer fazer todo aquele roteiro turístico. Consultando o site do transporte local (tem o link no texto) se encontra as linhas necessárias. Mas as pessoas falam como se fosse uma roubada ficar sem carro em Miami, não achei!

Tenho ido seguido a Miami pois minha filha mora em Coral Gables e trabalha em Brickell, uso direto o Trolley combinado com o Metromover para Brickell isso tudo e free ou o Trolley combinado com o onibus para Miami Beach, onde so paga o onibus. Realmente nao tem que ter hora para chegar é para turistar. Acho otimo!

Noooossaaa! Caiu como uma luva esse texto! Estarei em Miami no final de Setembro e resolvi não alugar carro, vou sozinha e tirei da frente qualquer motivo de stress. Por isso escolhi ficar em Miami Beach que dá pra fazer tudo a pé, mas com suas dicas de transporte público, poderei turistar por mais lugares. Tks!!!

Estive há uns tempos atrás em Miami e também não aluguei carro. Conseguimos ir a todos os lugares que queríamos de ônibus, mas, realmente, tem que ter um pouco de paciência e ir com o tempo folgado. Para quem não vai alugar carro e não conhece a cidade, vale a pena fazer aquele passeio no ônibus Hop on Hop off que é bem legal. Vimos muita coisa com aquele ônibus.

Excelente post, como sempre! Mas também acho que a Flórida, e a maioria dos Estados Unidos, não está feita para pedestres, ficar sem carro lá é furada, fora que o aluguel é barato. São poucas exceções (NY, Washington, Boston, Chicago, San Francisco…).
E quem quiser ficar só na praia, melhor nem sair do Brasil, que tem praias muito melhores que os EUA e, na minha opinião, que a maior parte do Caribe. E sem sargaço!. As praias de Miami então, são bem fraquinhas, o Rio dá de 10 a 0.
E sinceramente, Cancún, Punta Cana, Aruba…Tudo meio parecido, pasteurizado pro gosto americano.
Mas é só uma opinião pessoal, sem chauvinismo barato. O Brasil tem muitos defeitos, mas as praias não estão entre eles. Mas tudo bem, gosto não se discute!
Pra não ser só negativo, falando da Flórida, Orlando realmente é espetacular, com os parques da Universal como ponto alto, diversão garantida! Tudo muito bem organizado, o cliente sempre tratado como rei. Mas realmente ficar lá sem carro limita muito.

    Rapaz, mas aquele mar azul turquesa do Caribe não tem igual. Talvez Fernando de Noronha e mais um ou outro lugar com piscinas naturais (e Arraial que é lindo). De resto, sou mais o Caribe. Mas isso é gosto mesmo.

    Concordo totalmente! Tirando búzios e arraial (nunca fui a Noronha…), mil vezes caribe!!!! As praias do rio e nordeste são péssimas!

    Enfim, post ótimo. Estou indo pra lá e não vou alugar carro. Orlando sem carro não dá, mas Miami total aposto em ir sem carro e dar certo. Miami também não é tão legal pra quem tá de carro. Difícil achar vaga, estacionamento dos hotéis 30 dólares…

    Oi Izabella. Até entendo quando falam do mar turquesa do Caribe, realmente é lindo. Mas daí dizer que as praias do Rio e do Nordeste são péssimas, me parece um pouco radical demais, não? É um comentário meio irracional.
    Tá na cara que você não conhece a Prainha, no Rio, Trindade em Paraty, ou Lopes Mendes na Ilha Grande (paraíso!). Ou mesmo Ipanema! Quem considera que Ipanema é uma praia péssima, realmente está de mau com a vida.
    No Caribe só conheço Aruba, Curaçao, Punta Cana, Cancún e Porto Rico, e em nenhum desses lugares vi uma praia mais bonita que Lopes Mendes, por exemplo.
    Bom, ainda bem que gostos são pessoais. Grande abraço!

    Lopes Mendes é show mesmo (adoro Ilha Grande!!!). Trindade eu peguei em um dia ruim, mas sei que é lindo. Ipanema acho que vc forçou um pouco, tem dias que fica fantástico, mas não são tão comuns. O problema das praias do Rio (Ah, sou carioca) é que são geladas. Não que não se acostume com isso, mas aquele azul turquesa, com águas mornas e tranquilas é demais.

    Em todo caso, acho que concordamos em muitos aspectos, anyway. Abs

    Tudo questão de gosto e opções. Eu não curto Lopes Mendes por causa das ondas e por não ser boa pra snorkel. Sem falar que a infraestrutura da Ilha Grande como um todo deixa muito a desejar. A Prainha pra mim tem o mesmo problema das ondas e o fato de que o sol termina muito cedo por conta das montanhas. Sou mil vezes mais a pior praia de Curacao, por exemplo.

    Agora sobre a temática do post em si, queria acrescentar que nas 3 vezes que fui a Orlando estava sem carro e fiz tudo que queria fazer. Lógico que com carro minha mobilidade seria maior mas ainda não coloco a Florida nem de longe na categoria “só vale a pena de carro”…

    Dri, a graça de Ilha Grande é ser rústica e natural. Ia detestar se Ilha Grande virasse uma Ilha Bela da vida (nada contra Ilha Bela, mas é outra proposta). Mesmo assim, vc já encontra pousadas com estrutura melhor (ar split, box, tv a cabo). O melhor do Caribe que eu já vi foi Los Roques que tem muito menos estrutura que Ilha Grande (na verdade não tem nenhuma 🙂 ).

    Acho que desviamos demais o assunto do post né? 😉

    Não estou de mal (sim, com L) com a vida. Apenas tenho meu gosto, como cada um tem o seu.
    Sou carioca e conheço muito bem as prais que você citou. Apenas odeio ondas e lugares sem infra (ilha grande). Gosto de mar transparente e sem onda (piscininha). Por isso amo búzios (ferradura é o paraíso pra mim). Ao contrário do que você supos sobre mim, adoro paraty, a cidade é uma delícia. E amo o caribe sim!
    Não chame alguém de irracional apenas por ter uma opinião diferente da sua.

    Oi Izabella. Peço desculpas se você se sentiu ofendida. A irracionalidade tomou conta de mim, e realmente não escolhi bem o adjetivo para reforçar minha contrariedade com sua afirmação. A intenção nunca foi uma ofensa pessoal, mas sim contra a idéia de generalizar de que todas as praias do Rio e Nordeste são péssimas. Foi “mau”!
    Mas Búzios não está no Rio?
    Grande abraço!

    Oi, sim, amo búzios! As praias são lindas demais. Cada um com suas preferências, eu gosto de praia com infra e sem ondas, agua transparente

    Opa, saiu incompleto. Completando: por isso amo o caribe. Por ser no rio, coloquei búzios como uma exceção no primeiro comentário.
    Bom que existem praias pra ambos os gostos 🙂

Ótimo Post!
Podemos perceber que, mesmo alugando carro, estando hospedado em Miami (fora do eixo turístico), o transporte público se torna uma boa opção para visitar alguns pontos (evitando-se os caros estacionamentos e a dificuldade para encontrar vaga).
Fiquei com uma dúvida: é possível usar o Trolleys mesmo sem ter os passes pagos utilizados nos outros transportes públicos, sendo ele um complemento à esses?

    Olá, Maria Cristina! Sim, não há nenhum controle nos trolleys. Dá para usar sem nenhum passe.

Muito legal todas as informações, vai ajudar bastante o pessoal que não dirige (?). Mas eu ainda acho que Flórida sem carro furada. Só se o cara quer ficar na praia o tempo topo (e pra isso é melhor ir pro Caribe). 🙂

    Fiquei em Washington, New Orleans, Orlando, Nova York, Los angeles e São Francisco só com ônibus. Não tive problemas. Tudo questão de se ajeitar.

    De 2015 pra cá muita coisa se passou e acho que se a pessoa for se hospedar em South Beach, o carro pode mais atrapalhar q ajudar. Além do custo, tem o estresse de dirigir e estacionar. Mas depende do que a pessoa quer fazer.

    Não conheço New Orleans, mas NY e San Francisco de carro são praticamente inviáveis. Para Whashington tanto faz, mas Orlando e LA sem carro continua sendo furada na minha opinião. Q bom q pra vc deu certo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.