Basiléia

Enquete: gafes de viagem

Basiléia

Mico. Gafe. Lapso. Indiscrição. Fora. Quem nunca cometeu um deslize durante uma viagem que atire a primeira milha. Cansaço, dificuldades com o idioma, fuso horário, falta de conhecimento, enfim… um bocado de fatores pode contribuir para aquele King-Kong de viagem que só depois de um tempão se transforma em uma história engraçada pra contar.

Fiquei pensando aqui nas minhas trapalhadas, mas um dos micos que mais me marcou foi perguntar para um suíço se era seguro despachar a mala no sistema de transporte do trem. Assim que terminei de completar a frase, percebi como tinha soado horrível. Acho que me perdi na tradução, porque realmente não era aquilo que eu queria dizer. O interlocutor ficou incomodado, tentei consertar a situação e a coisa foi ficando cada vez pior. Nunca torci tanto para encontrar uma fenda de espaço-tempo como naquela hora.

E você? Já cometeu aquela gafe durante uma viagem? Tem alguma história que virou piada entre os amigos? Problemas como idioma? Se perdeu e tentou entrar pelo lugar errado? Vale tudo! Conta pra gente aquele mico que você não consegue esquecer. Vamos todos nos abraçar e dividir esses deslizes engraçados, ou não.

Participe também das nossas outras enquetes:

115 comentários

No fim de ano em Tenerrife .apertado pra ir ao banheiro .demorei achar um local porque em veze de pedir banheiro falei de todo tipo wcb cwb banho toilette menos banheiro RS.

Estava com duas sobrinhas em Amsterdam. Todos os dias pegávamos o tram, de manhã, à tarde e à noite. Já estávamos íntimos da cobradora, sempre muito simpática e divertida com todos os passageiros.
Num final de tarde, voltando pra casa, vagão muito cheio, minhas sobrinhas foram para um lado e eu para o outro.
De ponto de embarque em ponto de embarque, me distraí brincando com um bebê à minha frente e minhas sobrinhas mexeram comigo lá da frente. Achei que era porque sabiam da ligação que tenho com bebês.
Quando penso que não, estão elas do lado de fora, batendo no vidro.
Quando mexeram comigo, elas tinham era chamado a minha atenção para a chegada do ponto. E nisto, o vagão todo caiu na gargalhada, uma vez que a “cobradora” anunciou via sistema de som o fora que eu tinha dado.
Desci no próximo ponto e voltei a pé para o hotel. A família toda ri disto até hoje.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.