No Big Trip: a arte de viajar sem bebês

bigtrip1

Se viajar com bebê é uma arte, saber o momento de viajar sem o pimpolho também é.

A Paula Bicudo do Big Trip enfrentou recentemente o dilema levo-o-baby-ou-não-levo, e resolveu a situação com paz na consciência. Nas palavras dela:

A bebê vai ficar com a avó. Se alguém torceu o nariz, realmente não estou mais importando, pois já recebi inúmeras críticas veladas (ou nem tanto) sobre isso. Agora, o que é mais judiação: levar uma bebê de 1 ano e meio numa jornada dessas ou deixá-la no aconchego do lar com a avó querida, que a protege e enche de mimos? Com a rotininha de sono e refeições organizadas, saindo para brincar no sol todos os dias, ela certamente ficará feliz  e a pessoa que mais sofrerá serei eu, de saudades. Mas, quando eu voltar, ela terá uma mamãe ainda mais feliz e menos estressada. E eu sei a boa mãe que sou, não preciso da aprovação de ninguém (desculpem o desabafo).

Ela não pediu minha opinião, mas acho que está certíssima! Até mesmo os santos-padroeiros das viagens com bebês aqui na comunidade, o Jorge e a Tati, sabem que de vez em quando tem que rolar uma viagem a dois.

Dê o seu apoio à Paula e veja que hotéis bacanas ela descolou em Nova York fazendo uma visita lá ao Big Trip.

48 comentários

Oi Paula,

obrigada por dividir conosco sua história … estou contigo!!!

Desde que meu bebê fez 5 meses deixo ele a cada dois meses (aproximadamente) uma semana em Joinville -SC (eu moro em SP-SP) na casa da minha sogra com a babá que está conosco desde que ele nasceu (hoje ele tem 1,1 mes)… ele se adapta super bem… nas primeiras 24 horas estranha um pouco, mas depois é só alegria… isso só fez fortalecer a relação de toda a família, mesmo morando em outro estado, bem como crescer o amor pelo neto/filho… atualmente ele é o único neto de ambos os lados
Dá saudades, mas ele é tao amado e querido no sul, alem disso confio muito nos avós e na minha babá (técnica em enfermagem, com 40 anos de experiência), onde meu bebê fica é um lugar lindo cheio de árvores, animais e tem um lago enorme … clube de golfe… bem diferente de onde moro em SP…
Em setembro/13 faremos uma viagem de 20 dias para a California, as vezes penso em desistir … mas tem horas que fico segura e tranquila… Optamos por nao leva-lo por causa dos transtornos que a viagem causariam a ele, bem como a nós… percorreremos milhares de km de carro… nao acho isso legal para ele que esta na fase de engatinhar e começar a andar… sem falar na alimentação dele que é super natural (arroz, feijao e bife)… sem falar que aproveitaríamos pouco a viagem (o casal)
Tenho fé em deus e sei que o melhor acontecerá ao nosso filho neste período de afastamento … Amo muito ele, reflito muito sobre tudo, procuro dar amor a ele o tempo todo. Meu marido e eu queremos muito fazer esta viagem, pois estamos programando engravidar no próximo semestre… entao sei que as viagens a dois serão ainda mais difíceis
Em marco/2014 levaremos nosso filho, o qual já deverá estar com 1,8 mês para a Disney… fazendo deste modo, uma linda viagem em família
Espero nao falhar como mae e nao me sentir a pior das maes neste período, mas graças a Deus até hoje minhas experiências em deixar meu filho com os avós (amo minha sogra ela é uma segunda mae pra mim) + a babá de confiança foram 100% positivas, deus continuará nos guiando 🙂
Coragem, fé e muito amor para todas as mamaes e seus filhos!!!

bjs

Querida T. Carvalho, tenho a mesma dúvida que você. Aliás, minha dúvida vai mais além, tenho muito medo de minha filha me esquecer. Em novembro meu marido quer fazer uma viagem comigo de uma semana para o Caribe, inclusive já estamos com passagens e hospedagens marcadas, mas confesso que às vezes dá vontade de desistir, pois será minha primeira viagem sem minha pequena Lis Manuela. Vou deixá-la na casa de minha mãe, junto com a babá e ainda vou pagar umas diárias para minha secretária também ficar junto. Talvez eu esteja exagerando, mas entendo que seja só execesso de zelo. Tenho tanto medo de que algo lhe aconteça na minha ausência. Fico me sentindo tão culpada. Fico pensando se estou sendo uma má mãe a deixando longe de mim por uma semana. E pior, tenho tanto medo dela esquecer de mim, pois são tantos dias sem minha presença. Será que ela vai gostar mais da babá do que de mim? Será que ela vai sentir minha falta? Será que ela irá esquecer de mim? E como será a reação dela quando eu voltar? Será que ela vai me recohecer e sorrir ou será que ficará indierente? Ai que dilema! Sei que tenho que ter momentos com meu marido, mas essa decisão está me maltratando muito.

    oi Leane,

    tudo bem?
    gostaria de saber se deu tudo certo na sua viagem, pois passarei por uma situação parecida
    obrigada

Ontem cheguei de um cruzeiro com meu marido e tínhamos levado nossa filha de 1 ano e dois meses junto com a babá para dar uma força. Claro que a presença de nossa filha é muito importante e se eu não pidesse levá-la eu naõ teria ido. A presença da babá foi imprescindível, pois se nós não a tívessemos levado não teríamos aproveitado nem cinquenta por cento das atividades que o cruzeiro oferece. Com ceretza os gastos são dobrados, mas dependendo da despesa vale a pena.

A minha dúvida é a seguinte: Nós adultos podemos sofrer de saudades quando viajamos sem os bebês (os meus gêmeos estão com 10 meses) mas isso é conosco, podemos lidar com isso, mas e eles? Estou querendo fazer a minha primeira viagem sem eles, por três dias e deixa-los com os avós, mas o meu medo é: eles vão sofrer muito? Aos 10 meses eles costumam acordar de noite chorando e querendo papai ou mamãe… Estou num dilema com relação a essa viagem por causa deles e não por minha causa…

    Alô, T. Carvalho! Leia as opiniões de mães e pais nesta caixa de comentários 😉

Ola, preciso fazer um exame para o qual eu tomo uma dose de iodo 131, que eh radioativo. Tenho uma nenem de 8 meses e terei que ficar longe dela por 5 dias. Alguem sabe como o bebe reage a falta da mae por esse tempo nessa idade???

ola pessoal ..li todos os comentarios…eu e miha esposa vamos fazer uma viagem a europa po 15 dias,,,e deixaremos nosso filho de 2 anos e 6 meses com a minha cunhada …qeria saber se ele vai sentir muita falta nossa …ou melhor se vai sofrer com nossa ausencia , apesar de ele gostar muito da minha cunhada e esta acostumado de evr ela qse todos os dias …ja dormiu com ela ..ta acostumado com ela! gostari de saber a opoini;ao de vcs!

Bom, to passando por esse dilema, sinto que estou precisando tirar uns dias, so pra mim e meu marido, mais tenhos duas filhar, uma de 5 meses e outra de 2 anos e 9 meses, todas duas ficam bem sem mim, pois tem o custume de passar alguns dias na casas das avos, mais me doe a consiencia de deixa-las, me divertir sem minhas pequenas e algo que doe muito, sei que ficaram bem e sera o melhor a fazer por elas…mais pra mim, eu realmente não sei!

    Giulia, eu tb to nesse dilema,vou me ausentar apenas or 24hs, uma viagem rapida e nao poderei levar miha filhota de 4 meses…fico com muito receio de ela sofrer com minha ausencia, mas tb de ela sofrer com a viagem que sera cansativa…dificil né?mas minha opção é deixa la com a avó e deixar tb muito leitinho materno pra ela!bjs

Para pais que gostam de aventura, e querem compartilhar com seus filhos é uma coisa maravilhosa pois desde cedo as crianças vão vivendo esse ritmo.
Eu sou totalmente a favor de levar as crianças(meus gêmeos que hoje estão com 2 anos) nas viajens, pois eles são especias nos meus momentos de alegria. Dá trabalho? É claro que dá… A vida é cheia de desafios, e estamos aqui pra isso. Os amo mais que tudo nessa vida e acho que isso não é ruim para eles, com todas as facilidades que o mercado de acessórios para bebês nos proporciona para facilitar nossas vidas nessas situações.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.