O quente de Flexeiras, por Denise Mustafa

Flexeiras (CE). Foto: Denise Mustafá

No fim do ano passado teve gente aqui perguntando sobre o Réveillon em Flexeiras (ou Flecheiras, dependendo da placa que você segue), uma praia 150 km a oeste de Fortaleza. Eu não sabia explicar — e pior: não sabia que a querida Denise Mustafa é graduada no assunto. Denise, que é fotógrafa e jornalista, acompanhou a evolução desta praia que hoje é a preferida de quem quer dar uma escapadinha de Fortaleza sem precisar enfrentar muita estrada (seja para Jeri, seja para Pipa). Aí vai o Dossiê Mustafá sobre onde comer e onde dormir em Flexeiras. As fotos, claro, são todas dela.

Flexeiras (CE). Foto: Denise Mustafá

Flexeiras ‘cresceu’ muito de uns dois anos pra cá. O público passou a ser mais sofisticado (principalmente por conta do hotel Orixás, que tem um público de classe social mais elevado) e, por isso, a praia sentiu essa necessidade de abrir lugares que acolhessem esse tipo de turista.

Flexeiras (CE). Foto: Denise Mustafá

Tem pra todo gosto: pra quem vai com menos grana, as barracas de praia oferecem um vasto cardápio de frutos do mar. Dessa vez nós fomos pra Barraca Maré Alta, onde comemos a moqueca de arraia especial, que inclui camarão e lagosta (naquela região tem muuuuita lagosta, por isso o preço baixo). O preço da moqueca foi 28,50 e dá pra 3 pessoas, tranqüilo.

Flexeiras (CE). Foto: Denise Mustafá

Os restaurantes legais que abriram:

Restaurante do Nonô: tem pizza, massas e frutos do mar. A sugestão é comer o peixe grelhado ao molho de maracujá (na faixa dos 45,00 pra 2 pessoas) e a pizza de alga marinha (na faixa dos 25,00 a média). OBS: Todos os anos Flexeiras tem o Festival das Algas, tipo uma feira gastronômica com pratos a base de alga marinha. Delícia! Vale a pena conferir esse prato diferente. O único defeito é que não tem muita variedade de vinhos. E, normalmente, eles cobram 45,00 pelos que têm no dia. Em compensação, eles cobram apenas 10 reais na rolha. Assim vc pode levar o vinho que quiser.

Oca do Sabor: você monta o prato. Os preços variam de R$ 16 (peixe) a R$ 35 (carne). Tem sanduíches e saladas. O restô é de um casal que veio de Goiânia e abriu em julho. É todo decorado com produtos indígenas. Aqui já tem uma carta de vinhos e de outras bebidinhas.

Ozio: o dono é o italiano Ozio. Não cheguei a provar a comida de lá, mas os preços são bem acessíveis. É normal ir pra lá tomar uns drinks depois do jantar. Fica bem em frente à pracinha principal.

La Terracita: é um bar de tapas de drinks de um espanhol da Galícia.

Kalangos: barzinho lounge, com um som eletrônico chill out, na beira do mar.

Flexeiras (CE). Foto: Denise Mustafá

Pousadas:

– Dessa vez fiquei na Pousada Nootka – diária em quarto duplo a partir de 180,00. De frente pro mar, quarto básico mas aconchegante e internet wi-fi (com custo de 10,00 por dia). Foi a que mais gostei. Os donos são espanhóis (já deu pra notar que tá cheio de gringo por lá, né?)

– E também já fiquei na Pousada Catavento – diárias a partir de 150,00 (quarto duplo). Também fica de frente pro mar.

É isso. Vale lembrar que Flexeiras faz parte do município de Trairi, que incluem mais 2 praias: Mundaú e Guajirú. Todas são belíssimas! E é uma do lado da outra (é uma extensão só. Muda apenas o nome.)

Eu acrescento: Mundaú é a cidadezinha maior, e por isso mais bagunçada — mas oferece um lindo passeio pelo rio (ou braço de mar, não sei) ao longo de dunas incríveis. O melhor é fretar uma jangada (os passeios de grupo são uma farofa). Guajiru é ainda mais sossegado que Flexeiras, e tem um hotel bem-estruturado, o Rede Resort.

Obrigado, Denise!

116 comentários

Desde quando a Denise fez esse post botei na cabeça que precisava conhecer Flecheiras – na maior parte das placas a grafia é com ch. O fiz este fds, seguindo as preciosas dicas do blog, e aproveito para compartilhar com vcs minhas impressões e tb fazer algumas atualizações. A estrada é ótima, mas mal sinalizada. Tentei chegar me orientando por elas e passei da entrada correta, em Croatá. Na dúvida, parem e perguntem. Ah, e não vão pela estrada de terra que oferecem como opção. Em resumo, Flecheiras é tranquila, tem uma energia ótima e é quase uma Jeri, só que mais perto. ; )

– A Nootka fechou mesmo
– Fiquei na Pousada do Paiva e recomendo demais. Charmosa, limpa, de frente para o mar e ainda tem um pier excluivo do outro lado da rua com mesas e puffs altamente convidativos. Os garçons da pousada servem tudo lá. Tem até um sino para chamá-los. Diárias a R$ 130,00 casal e mais 30 por cada pessoa a mais. Os chalé que eu fiquei tinha dois andares e ar no superior, com varandinha. Para ir de turma, cabem umas 6 pessoas com conforto. Do lado de fora do quarto, chuveiros convidam para um banho (eles fazem a diferença se vc está com mais gente, na hora de usar o banheiro do quarto)
– A Barraca Maré Alta é sensacional. Provamos a moqueca a moda da casa, com arraia, camarão e lagosta. Deliciosa, por R$ 28,50. Almoço com os pés na areia
– A Oca do Sabor é meio escondida, mas vale a caminhada. Não usei o carro (que ficou na frente da pousada) nenhum dia dentro de Flecheiras. Tudo a pé. A dona super simpática lembrou da Denise sem que eu dissesse seu nome. Os pratos para duas pessoas são muuuuuito bem servidos e de excelente qualidade. Saborosos mesmo, feitos com um capricho que não se encontra em vários restaurantes da Capital. Um penne com frutos do mar sai por R$ 52,00 e devo dizer que umas 4 pessoas comem o suficiente. Éramos em 4 e pedimos dois pratos, mas sobrou muito comida – devidamente embalada e trazida. As sobremesas são especiais. Provei o petit gateau e o café com amendoim (uma cortesia da casa para nós, oferecida antes de mencionar teu nome, viu, Denise)
– O Il Pevero parece ser muito bom, mas achamos meio caro. Pratos individuais. Vai ficar para uma próxima vez.
– Provamos tb a comida do 7 Ondas, de um português. Pratos individuais que servem duas pessoas sem pecado da gula. De entrada, pão português quentinho, manteiga e queijo coalho envelhecido. Quase cancelávamos o almoço de tão bom que estava!
– O Ozio fechou tb e no lugar um polonês abriu um restaurante sem nome. Tinha muita gente, mas não arriscamos. Tb fica pra próxima
– O Governo do Estado inaugurou este mês a iluminação na praia. Holofotes deixam tudo claro como o dia na faixa de areia. Um convite ao banho de mar noturno
– À noite, há alguns pernilongos. Nada insuportável, mas levem repelentes ou mesmos inseticidas para usar no quarto onde estiverem

Era isso. Espero ter ajudado.

Que legal encontrar este site! Virei fã.

Estou planejando uma viagem para Flexeiras com minha família. Alguém sabe se a Pousada Nootka fechou? O site está fora do ar há um tempão, e o telefone mencionado no Guia Quatro Rodas também não funciona.

Então, fiz reservas no Rede Beach, em Guajiru. Espero não morrer de tédio 🙂

Olá a todos, Fiquei em uma Pousada low cost em Flexeiras que se chama Pousada de São Pedro. Excelente qualidade preço, com quartos magníficos. Valeu mesmo!Fica na rua principal. Dormidas a 40R
Adorei Flexeiras
Aconselho a quem quer desfrutar das belíssimas praias e paisagens, para não falar no peixe…

Eu fiquei em guajiru em novembro 2010, no rede beach resort, e foi uma experiência muito surpreendente… a água do mar é bem morninha , boa pra entrar … A água do mar não é transparente, mas parece limpa
O trecho mais bonito do mar com certeza é em mundaú, perto da foz do rio Mundaú. Os restaurantes são básicos, sem muito luxo, mas com comida boa/regional , a preço decente… Obviamente, como o Ricardo já disse muitas vezes, não choveu nada no tempo que fiquei lá.
O Rede Beach é um bom hotel , estilo rústico , sem muitos luxos… tem uma bela piscina , bem perto da areia … Acho que o Rede Beach tem uma excelente relação custo – beneficio, comparado com as outras pousadas de flexeiras-guajiru. O Orixás realmente é muito bom, com arquitetura muito interessante, mas é muito caro também.
De maneira geral, Flexeiras agrada muito, por ter uma excelente combinação de típica praia cearense sem ainda ter a muvuca que existe em lagoinha ou mesmo jericoacara, por exemplo…

Oi Riq!!!
Primeiramente gostaria de dizer que sou muito sua fã, que simplesmente amoooo a forma como escreve, e fico super encantada com tantas dicas e relatos de viagens tão encantadores. É engraçado como me sinto sua íntima,kkkk, até parece q somos bem amigos, pois me identifico demais com as coisas que pensa/fala!(por ex: desempacotando)
Vc já influenciou algumas viagens da minha família, como o bate e volta a Reims que eu e minha família AMAMOS-bebemos mto champagne! Leio sempre seu blog e o da Maria Lina, mas sou daquelas que comento muito menos do que vejo.
Não podia deixar de comentar sobre Flexeiras, pois meus pais têem casa de praia lá há 18 anos. Meu pai é um apaixonado pela região e vai sempre descansar no fds. Naquela época, ele e alguns amigos construiram suas casas e nunca mais deixaram de ir. Há um clima familiar então, todos que frequentam se conhecem, as pessoas viram amigos, se encontram na praia, curtem o fds juntos. E os da minha geração cresceram vendo aquela cidadezinha crescer. O povo é muito hospitaleiro e honesto. As histórias que já ouvi de roubo/furto são de pessoas de fora, não os nativos. É verdade que antigamente a praia era bem mais paradisíaca, deserta, mas ela continua linda sim! E pra quem não gosta de badalação é só ir em períodos que não sejam grandes feriados, como carnaval e reveillon. Até nos demais feriados é tranquilo sim. Hoje em dia a praia é habitada por muitos estrangeiros que se mudaram para lá depois de terem percebido que Jeri estava “badalada” demais. Eles possuem excelentes restaurantes/barzinhos cada um mais charmoso que o outro. Adoro o Il Pevero (meu preferido) de um italiano que cozinha divinamente bem!!!! Igredientes sempre fresquíssimos!
Ah, e o banho de mar em Flexeiras é delicioso, pois a água não é gelada, formam-se piscinas naturais na maré seca e algumas vezes dá para visitar o curral dos peixes (formação rochosa que prende peixinhos, siris, polvos..) mas que qdo a maré enche eles voltam a ser livres.
Um beijo grande em todos que curtem esse blog e essa pessoa do espírito encantador que é o Ricardo!

    que legal seu feedback, Marcella. Também adoramos Flexeiras e ela tá cada dia mais charmosa!

    abraços

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.