Pit stop de trem sem bagagem: na Suíça é possível

Fast Baggage dos trens suíços

Vocês sabem que eu sou o maníaco do bate-volta — mas, quando aparece uma boa oportunidade, gosto mesmo é de um pit stop. Aproveitar um percurso mais longo para fazer uma parada no meio do caminho (num lugar que não chega a merecer um pernoite) é só vantagem: você faz o deslocamento render mais e deixa o dia mais dinâmico.

O problema do pit stop é o que fazer com a bagagem. De carro, as malas precisam estar totalmente escondidas — e você tem que confiar na segurança do estacionamento. De trem é preciso descobrir se há guarda-volumes na estação.

Pois na Suíça tem o pit stop perfeito: o pit stop sem se preocupar com malas.

Fast Baggage: entregando a mala

O serviço se chama Fast Baggage. Funciona assim: antes das 9h da manhã você precisa entregar sua mala no guichê com esses sinais da imagem aí do alto (que funciona normalmente num ambiente anexo aos guichês de venda de passagem). Custa 20 francos suíços (16 euros) por mala. Você só diz para que estação quer mandar a mala. Não precisa mostrar nem a passagem.

Fast baggage: recibo

Daí você viaja o dia inteiro para onde quiser e, a partir das 6 da tarde, já pode passar no guichê do Fast Baggage da estação que indicou, e voilà — sua mala chegou sozinha.

Usei o serviço duas vezes.

A primeira — quando fiquei sabendo da existência — foi em Interlaken. O meu grupo saiu do hotel cedo e despachou as malas na estação com destino a Zermatt. Passamos a manhã turistando em Interlaken, à tarde fizemos uma viagem de trem com duas baldeações, e ao chegar em Zermatt ainda fizemos um citytourzinho pelo centro velho. Só depois é que passamos na estação para pegar as malas e ir fazer o check-in no hotel.

(É o melhor aproveitamento possível de energia: em vez de chegar no lugar e broxar indo se instalar no hotel, você tira proveito que chega com pique e já sai turistando.)

Fast baggage, Lausanne

A segunda vez foi agora, na fase da viagem já por minha conta. Despachei a mala de Lucerna para Lausanne, e daí peguei o trem para Interlaken (onde ainda tinha lerês a fazer). Passei o dia pra cima e pra baixo na montanha Jungfrau, então peguei o trem das 4 pra Berna, onde fiz a baldeação pra Lausanne. E ao chegar a Lausanne, às 6 da tarde, fui pegar a minha maleta, sã e salva, no guichê do Fast Baggage. Não poderia pensar em uso melhor para aqueles 20 francos…

(Mas atenção para a pegadinha: esse serviço não funciona no mesmo horário dos guarda-volumes. Lá em Zermatt dava para tirar a mala até as 19h30. Em Lausanne eu tinha que chegar à estação até as 18h45, senão só no dia seguinte. O horário da estação é avisado na hora que você entrega e vem escritinho no recibo.)

Minha malinha de volta!

Existe um segundo serviço da cia. ferroviária suíça ainda nesse tópico. Você pode fazer seu check-in de vôo antecipado na estação ferroviária, se livrando da mala. Perfeito para aquele dia em que você sai do hotel cedo e só vai pegar o vôo de noite. Faz check-in na estação, entrega a bagagem, e está livre e leve para curtir o último dia na cidade.

Ricardo Freire viajou à Suíça a convite do Swiss Travel System.

Pesquise

Seguro de viagem na Mondial Assistance

Leia mais::

Suíça alemã: Zurique x Lucerna x Berna

Suíça francesa: Montreux x Lausanne x Genebra

Lugano, Suíça à italiana

Estações alpinas: Interlaken x Zermatt x St. Moritz

Trens panorâmicos: como é o Glacier Express

Trens panorâmicos: como é o Bernina Express

Trens panorâmicos: como é a Golden Pass Line

Trens panorâmicos: como é a Jungfraubahn

Trens panorâmicos: como é o Wilhelm Tell Express

Siga o Viaje na Viagem no Twitter@viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por emailVnV por email


45 comentários

Adorei a novidade. Em tempo, já que a Accor está te patrocinando, senti falta deles na Toscana – o hotel de Florença é muito longe.

Luuxo só !
Possibilidades de plágio infinitas , ao menos em países em que
segurança , confiança e credibilidade são palavras de ordem 😀

Quando usei o serviço Fast Baggage ano passado cheguei de trem da Itália em Lugano, despachei as malas grandes no 1º dia para Genebra. Rodei 4 dias pela Suíça e só pequei no ultimo dia para viajar para Amsterdam de avião. Fiquei com uma sacola pequena enquanto visitava Luzern, Monte Titlis, Interlaken/Jungfrau e Loussane. Realmente é muito prático

Oi Riq… Estou louca para ir para a Suíça e estou amando a temporada. Essa dica é ótima por que garante o melhor aproveitamento da viagem.
Na minha viagem ao Japão fui apresentada a um modelo semelhante. O correio japonês entrega a bagagem no hotel que você escolher. Uma beleza…
A entrega faz no hotel que está fazendo check out e no outro dia chega na cidade e hotel q vc escolher. A única desvantagem é que as malas chegam apenas no dia seguinte da entrega da bagagem.

Fiz até um post explicando direitinho: http://migre.me/5Nanj

Beijos, Cris

Quantos “canivetes” os suiços têm …
Praticidade acima de tudo !

Riq, e se vc não conseguir pegar no mesmo dia, eles cobram alguma taxa pelo “pernoite”?

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.