Por que eu não recomendo o bate-volta de Maceió a Maragogi

Galés de Maragogi

Muita gente fica perplexa, quando não injuriada, ao ver a Bóia, sob minha orientação, tentar demover quem vai a Maceió de fazer o passeio bate-volta às Galés (piscinas naturais) de Maragogi.

Eu sei que, para a imensa maioria das pessoas, tudo o que eu vou falar aqui é irrelevante, porque ir a Maragogi (e quem sabe até a Porto de Galinhas) durante a estada em Maceió equivale a fazer três viagens pelo preço de uma.

De fato, contra a aritmética não há argumentos 😀

Só que uma das missões deste site é tentar ajudar o leitor a viajar melhor. E tecnicamente, o bate-volta de Maceió a Maragogi apresenta uma série de inconvenientes (que são elevados ao cubo quando o bate-volta é de Maceió a Porto de Galinhas).

Vamos a eles:

1) Você passa meio dia na estrada. São pelo menos duas horas, duas horas para voltar (fora o pinga-pinga para pegar e devolver passageiros nos hotéis). Pode acontecer de você passar mais tempo no ônibus do que fora dele. (Para Porto de Galinhas são 4 horas em cada sentido. Uma insanidade.)

Maceió a Maragogi

2) O caminho não é bonito. Não é que você vá por uma costeira avistando o tempo todo. Nos 50 km entre Maceió e a Barra de Santo Antônio você enxerga o mar em dois trechinhos apenas. E depois da Barra a estrada vai para o interior, e você só reencontrará o mar quando faltarem 10 km para Maragogi. Reze para não haver um engraçadinho no grupo fazendo showzinho  não-requisitado…

3) O tempo pode virar no caminho. Piscinas naturais não dependem só da maré para ser apreciadas. Dependem da luz. Se não houver sol, e sol alto, a transparência diminui de maneira drástica. Com chuva, não há transparência. Quando você já está no lugar onde estão as piscinas naturais, você pode decidir se o tempo está adequado ou não para fazer o passeio. Mas quando você vem de longe… não há como tomar essa decisão a tempo. Entre abril e agosto, quando as chuvas são mais freqüentes, o passeio fica ainda mais arriscado. Será que valem cinco horas de ônibus para não pegar as piscinas naturais no seu melhor momento?

4) Tem certeza que o ônibus vai chegar num horário favorável para a maré? O fenômeno das piscinas naturais só acontece durante a maré baixa. O horário da maré baixa muda todo dia, avançando entre meia hora e 45 minutos. O ideal para encontrar as piscinas mais cristalinas é chegar 90 minutos antes do ponto mínimo da maré. A partir do momento em que a maré começa a encher, a água vai ficando mexida, com areia em suspensão. Quando você já está no lugar das piscinas naturais, pode programar a sua ida para o horário certo. Quando você vem de longe, tem que se conformar com o horário em que dá para chegar. Os operadores não costumam ser inteiramente sinceros com relação à maré e levam excursionistas mesmo em condições desfavoráveis. Numa ocasião, em 2007, essa atitude de oferecer o passeio em qualquer circunstância resultou numa tragédia. Um ônibus que levava clientes de uma grande operadora de Maceió a Maragogi capotou na chuva às 6 da manhã nas imediações de Porto Calvo, matando 10 passageiros. O detalhe sórdido é que a maré baixa naquele dia ocorreria apenas até as 7h30 da manhã. Ou seja: os passageiros tinham acordado de madrugada e estavam fazendo um passeio perfeitamente inútil, já que, mesmo se não estivesse chovendo, eles chegariam às piscinas naturais quando o fenômeno já teria acabado.

Ponta de Mangue

5) Maragogi não é só Galés. Há praias lindas, ao norte da vila (Burgalhau, Barra Grande, Ponta de Mangue), onde o mar, apesar de não ser cristalino, tem um belíssimo tom azul-bebê. Dificilmente quem faz o bate-volta tem tempo de ir (ou aproveitar) essas praias; você acaba ticando Maragogi do seu mapa sem ter visto um dos trechos mais bonitos da costa brasileira (e, pior, achando que as praias de Maragogi são feiosas como a praia do centro, de onde saem os barcos para as piscinas naturais).

6) Maceió tem praias lindas nas redondezas — e as piscinas naturais de Paripueira, bem pertinho. Paripueira está a apenas 30 km da orla urbana de Maceió; você visita suas piscinas naturais sem os perrengues de se deslocar até Maragogi.

Galés de Maragogi

Para aproveitar Maragogi e suas Galés

– Hospede-se em Maragogi. Assim você poderá fazer o passeio na hora mais propícia, chegando às Galés uma hora e meia antes do nível mínimo da maré, sem se preocupar com deslocamento.

– Vá numa época de lua cheia ou nova. É quando a maré baixa é mais acentuada, aumentando a sensação de aquário nas piscinas.

Quer matar três viagens em uma? Pois não

Se você quer visitar Maceió, Maragogi e Porto de Galinhas numa mesma viagem, o ideal é ir por conta própria, comprando a passagem de ida ao Recife e a volta desde Maceió. Entre as duas cidades você aluga um carro. Mesmo tendo que pagar sobretaxa de devolução em outra cidade, vale a pena, pelo enorme ganho prático. Numa viagem de 9 noites (saída na sexta, volta no domingo), fique duas noites no Recife, duas noites em Porto de Galinhas, visite a Praia dos Carneiros a caminho de Maragogi, passe duas noites em Maragogi e as três últimas em Maceió. O roteiro inverso também dá certo, mantendo os dias de permanência.

Leia mais:

Passagens mais baratas para Maceió no Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Aluguel de carro em Maceió na Rentcars em até 10 vezes

385 comentários

Fiz exatamente como o recomendado. Saímos de Salvador de carro e fomos parando: três noites em Maceió, uma em Porto de Pedras (porque não achamos hospedagem e chegamos sem reserva), duas em Maragogi, 3 em Porto de Galinhas, na maior calma e sempre que não gostávamos de um lugar, entravamos no carro e seguiamos viagem!!
Não fui nas piscinas de Porto de Galinhas, mas conheci várias praias legais lá, próximo dos resorts!! Recomendadíssimo! Já Maragogi totalmente farofado, muita gente. Fomos às Galés e foi bom (mas nem perto de Boipeba) e só!
Nem imagino como se consegue fazer em bate-volta, muito corrido!

Eu também não recomendo por todos esses motivos e muito mais… é um saco…
Também não recomendo as piscinas de Porto de Galinhas… é um horror…
Praia bonita é Pedra do Xareu, mas não tem hotel, é pertinho do Recife e tem umas barraquinhas que vende um peixe muito bom, principalmente o “Recanto do Domingos”.. é limpo, comidas gostosas e bem baratinho… incrível?? mas é verdade..
abs,

Já fiz o passeio até Maragogi, partindo de Porto de Galinhas. Ao chegar, a maré já estava cheia. Como se não bastasse, barcos vendendo churrasquinhos e quantidade elevada de turistas.

Ah se eu tivesse dado ouvidos ao Nilo no Toque. Insisti no passeio a Maragogi e assim que cheguei já queria sair correndo de lá.

Ricardo ja fiz essa insanidade como todo mundo que vai a Maceió sem ser instruido e ler essas dicas, uma coisa é fato o passeio não vale a pena… porém para quem não tem a oportunidade de fazer da forma que você solicitou é a oportunidade de falar que “passou” por Porto e Maragoggi…

Devo ser a única pessoa no mundo que não recomenda as infestadas piscinas naturais de Porto de Galinhas.

    Não é a única. Muita gente, pouco peixe. Não recomendo para ninguém. Quer ver peixe, vai para Bonito. O bom de Porto de Galinhas são as praias.

    Concordo contigo e não abro, Márcia. Depois de Bonito, qq lugar para ver peixe se torna bizarro, sujo, e mal cuidado. Fazer esse passeio de Maragogi após ter ido a Bonito deixará o visitante irritado com a falta de tudo: consciência ambiental, higiene, respeito pela natureza, pelo mar e pelos peixes. Não recomendo.

    Sem contar que Bonito tem realmente uma excelente estrutura nos passeios e lugares incríveis, como o Abismo Anhumas…

    Porto de Galinhas é para curtir a praia. Ver peixes tem que ir para Bonito ou Região dos Lagos em algumas épocas, principalmente Arraial do Cabo, no Rio ou no exterior

    Concordo plenamente com você.
    Aliás, fiz o passeio em Porto de Galinhas em apenas 1hr. Depois o guia me indicou ir para Maracaípe, caramba, que lugar fantástico. Passamos o restante do dia lá. Praia quase deserta, mas é linda e maravilhosa.

Eu já fiz bate-volta a Maragogi saindo de Recife, porque na época considerei Recife uma base melhor que Maceió, principalmente por Porto de Galinhas e Carneiros serem perto.
Mas na ocasião peguei um carro e sai bem cedinho de Recife (antes do nascer do sol) para aproveitar o dia todo em Maragogi.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.