Praga pra Thamy

praga451.jpg

Mês que vem a Thamy, enteada do nosso Beto Paschoalini, vai passar três dias em Praga — e o Beto queria dar de presente dicas bacanas de hospedagem, restaurantes e passeios.

Da minha parte, a única dica que não deve ter desatualizado é que ela vá um dia à Ponte Carlos (não, não é essa da foto) antes do café da manhã — a única hora em que dá para fotografar a ponte sem vendedores e com poucos turistas.

No mais, daria uma estudada nas indicações de hotéis do Eurocheapo, e iria conferir a noite de Zizkov, que dizem ser a mais “cool” da cidade no momento.

(Outra informação útil: 1 euro vale 27 coroas; um dólar, 20 coroas.)

E aí, vamos melhorar essa lista?

praga452.jpg

101 comentários

Quando fui a Praga, me hospedei por este site http://www.prag-unterkunft.de/gb/indexgb.html , que tem hotéis separados por categorias, pensões e apartamentos. Nós ficamos em um apartamento para quatro pessoas que consta como pensão (mas não é), http://www.prag-unterkunft.de/gb/indexgb.html , que está custando menos de 60 euros por dia. A localização é ótima, bem atrás do Museu Nacional, pertinho da Praça Wenceslau, que na verdade é uma grande avenida.

Falando de localização, não deixe de ficar em Praha 1 (é a região da cidade que engloba todos os bairros turísticos). Você consegue preços mais em conta fora dessa região, mas não compensa.

Quanto à cidade, é uma graça, todo mundo adora. A comida e a cerveja são muito baratas em relação ao resto da Europa. O transporte público também é muito, muito barato, mas é melhor usar as pernas, mesmo (exceto para subir até o castelo, que fica láááá em cima). E a sua câmera vai tirar lindas fotos em qualquer ângulo que você a aponte.

Dê uma olhada neste site: http://www.livingprague.com/ e boa viagem!

TODAVIA, subir a todas essas torres (e a outras não citadas) vale a pena.

VALEM apenas se vc. efetivamente se dispuser a conehcer a todos, ou à maioria deles.

Daniel, não visitei esses museus mas só pela oportunidade de subir a todas essas torres e fotografar Praga do alto eu já tô achando barato 😀

Completando: A lista de museus e monumentos incluidos é grande, mas não sei se valem a pena. Custa aprox. 25 Euros por 4 dias e inclui o Castelo de Praga (acesso a tudo), as torres da ponte, torre da polvora, torre da prefeitura na cidade velha, entre outors monumentos e VARIOS museus, que não sei se valem a pena. Obrigado!

Vou pegar carona nas dicas para a Thamy, já que estarei em Praga entre 05/10 e 10/10. Alguem sabe se o Prague Card é interessante? A

A respeito da Ponte Carlos eu sugiro que se vá pela manhã cedo, evitando a quantidade de turistas e locais, assim como de noite, porque também se tem uma espetacular vista do Castelo de Praga, do Rio Moldávia e da própria com iluminação. É algo que me marcou muito. Todavia, com respeito a todas as sugestões, acho que não se deve desprezar uma passada na Karluv Most (pronunciaa-se Karlúf Môst) bem na hora do pico, quando ela tem uma vida esfusiante de artistas pintando suas paisagens, músicos clássicos e populares apresentando-se em troca de umas moedas, vendedores de postais e coisas mais, e gente, muita gente circulando, o que lhe dá uma caracterítica também igualmente atraente.

Bem, o que posso oferecer é uma longa matéria sobre Praga lá no Fatos & Fotos de Viagens:

http://interata.squarespace.com/jornal-de-viagem/2006/5/21/o-que-ver-em-praga.html

É só ir rolando e lendo os vários posts.

Não é que haja uma atração “mais importante” em Praga, mas a mais emblemática é o Relógio Astronômico, um monumento do século 16 que mostra a rotação do sol, da lua e das estrelas, entre outras representações.

Alguns acham que a Ponte Carlos é a mais conhecida, e talvez seja. Mas é difícil medir em qual a quantidade de turistas é maior.

Praga é dividida em seis bairros, denominados, “cidades”: do lado direito do Rio Vltava, Josefov (Bairro Judeu), Staré Mésto (Cidade Velha, onde está o centro), Nové Mésto (Cidade Nova) e Vysehrad. Do esquerdo, Malá Strana (a Cidade Pequena ) e Hradcany (onde fica o castelo de Praga).

Sobre hospedagem, é um assunto que merece muita pesquisa, porque há hotéis de vários padrões e em diversos bairros. Evidentemente que quanto mais baratos, pior localizados.

Tudo depende do tipo e estilo do turista para escolher onde hospedar-se, além, é claro, de seu orçamento. O que eu sugiro é escolher em diversas páginas na Internet, consultar o Tripadvisor e, se quiser, a mim mesmo, para eu dizer o que penso do hotel e da sua localização.

Praga vale qualquer sacrifício!

BOA VIAGEM!

Essa dica de ir a Ponte Carlos (Karluv most, em tcheco) do Riq, antes dos turistas e vendedores, é FUNDAMENTAL. Conheco várias pessoas que se decepcionaram com Praga justamente por causa dessa multidao…
Minha dica é bobinha: tem um tipo de waffle tcheco, muito tradicional, que vale a pena experimentar (e dá para comprar e trazer tbem). Dê uma olhada aqui:
http://en.wikipedia.org/wiki/Wafer

Ah, se come muito barato MESMO lá!

Muito cuidado com as casas de cambio! Eles tentam chamar a atenção com uma cotação interessante, mas eles cobram uma taxa de 20% a 30%. Pergunte antes quanto sai a conversão antes de aceitar.

A minha dica de restaurante é o Havelska Koruna (rua Halveska 23), bem no centro. Restaurante tipo quilo com comida tipica tcheca. Come-se bem, bastante, rapido e barato. Ideal para um almoço rapidinho sem perder tempo.

Paguei entre 5 e 6 euros a refeição completa: salada, prato principal, sobremesa e bebida.