Quarenta e sete (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

É Natal!

Na busca de assunto para a crônica me dei conta de que sexta-feira – hoje, para você que me lê; depois de amanhã, para eu que escrevo – é meu aniversário. E que passarei minha data natalícia, veja que falta de criatividade, em Natal. Nasci no Rio Grande do Sul e, quarenta e sete anos mais tarde, eis-me aqui no Rio Grande do Norte. Não deixa de ser uma trajetória impressionante.

Existe um ramo da astrologia que calcula o quadrante mais auspicioso do planeta para você passar o seu aniversário. Nunca mais ouvi falar disso – o que é uma pena. O turismo astrológico – viagens zodiacais! – teria tudo para ser um grande nicho de mercado. Aproveite a promoção para você, leonino, que precisa passar o aniversário em Dubai. Montevidéu para librianos: tudo previamente decidido, para você não precisar escolher. Pernambuco e Alagoas, a combinação perfeita para arianos com ascendente em Peixes!

Em termos turísticos, porém, sempre pensei no aniversário como uma oportunidade de festejar o seu Réveillon pessoal por uma fração do preço do Réveillon do resto da humanidade (sobretudo da humanidade brazuca). Há cinco anos, passei  meu Réveillon pessoal – meu verão de 42 – em Fernando de Noronha, economizando milhares de reais. Desta vez passo meu Réveilon pessoal em Natal, o que seria motivo para boas festas ao quadrado.

Mas não vai ter festa: estou viajando a trabalho. No fim da tarde, se tudo der certo, vou dar uma parada e pedir uma caipiroska de caju (está na época) e brindar à minha total falta de nostalgia. Nunca tive saudade da infância (muito pelo contrário), e não daria nenhum mês de vida para ser jovem de novo. Gosto cada vez mais de ter consciência das minhas habilidades e das minhas limitações. Melhor do que ter fôlego ilimitado é saber usar o fôlego que resta.

Se bem que de vez em quando olho para trás e me surpreendo com decisões que tomei. De onde apareceram aqueles espamos de maturidade? Como eu podia ser tão mais ajuizado com vinte e dois anos do que agora à beira dos cinqüenta? Como pude escolher tão cedo, e tão bem, a pessoa com quem dividiria a minha vida?

Boa viagem pra você também.


130 comentários

Riq, eu pensei muito em vc antes, mas no dia sai de Amsterdam, passei em Bruxelas e cheguei em Epernay com tudo fechado. Mas eu te mandei boas vibes bebendo vinho, acredite! Mas conexão que é bom para te dar parabéns, só hoje rsrs

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.