Quinta da Canta, cada vez melhor

O verde ao redor

Já escrevi algumas vezes sobre o restaurante mais escondidinho de São Paulo, o Quinta da Canta, na Serra da Cantareira. Funciona na casa de campo dos donos, meus amigos Sérgio e Teresa Lima.

Azeitinho do couvert

O lugar só abre nos fins de semana, só recebe mediante reserva, precisa ir seguindo o mapinha para não se perder no caminho — mas é uma das aventuras mais deliciosas que você pode fazer sem sair de São Paulo.

A cozinha é aberta

O Sérgio e a Teresa levam a sério esse negócio de slow food. A idéia é passar uma tarde sem pressa, comendo bem e respirando o ar puríssimo da serra.

Flores para você

Só que os danados estão cada vez mais saidinhos. O antigo menu-dégustation de três pratos agora virou um pequeno banquete de seis entradinhas, entradona, prato principal e sobremesa. Tipo: no dia de vir, não exagere no café da manhã… e cancele quaisquer planos de jantar de verdade.

Adorei esse copo

Esqueci de fotografar o espetinho de tomatinhos que abriu os trabalhos. Mas as outras gostosuras estão todas aí. Não mostrem este post pra minha nutri, pufavô.

Barquette de cavier de beringela

Nhoque de batata-doce e ragu de lingüiça

Abobrinha, brie, balsâmico

Camarãozinho (acompanhamento da salada)

Saladinha

O Sergio já tem até o seu signature dish — o prato que não pode faltar no menu. A sua brandade de bacalhau é absolutamente espetacular. (Isso que eu nem sou tão fã assim do bicho.)

A tal da brandade

É um lindo lugar pra confraternizações de fim de ano e comemorações especiais. Barato não sai, mas o custo x benefício é muito bom: R$ 130,00 R$ 110,00 por pessoa pela comilança de primeiríssima (e mais uma taça de prosecco de boas-vindas).

Prato do dia: cordeiro (lombo e costeleta)

Mousse de chocolate com azeite e flor de sal

*ufa*

O site sempre traz o menu do fim de semana. Reserve por email.

Leia mais:
Guia de São Paulo no Viaje na Viagem

23 comentários

Boa noite.
Sou de Brasília e vou a SP no feriado de 02/11. O restaurante abrirá de sexta a domingo de 02 à 04/11?

Obrigada.
Glaucia.

Ricardo,
Sem querer, pois na verdade estava procurando hotéis charmosos na serra (ainda quero dicas sobre isso!)acabei achando esse post sobre a Quinta da Canta. Eu e meu marido fomos no primeiro domingo após a descoberta e simplesmente AMAMOS!!! O ambiente, os detalhes, a comida (claro!!) e além disso tudo as pessoas que nos receberam calorosamente. Resumo do dia…chegamos na Quinta as 13:00Hs e fomos embora mais de 20:00hs, só depois de longa e agradável conversa com a Teresa e o Sérgio, que nos deixaram com mais vontade ainda de voltar todo fim de semana para passar um dia tão agradável ao paladar e ao coração!

Estive no Quinta faz uns 6 anos. Foi um dia memorável!

Agora fico imagindo este cardápio harmonizado com cervejas, seria sensacional!

Abs

Além de pratos maravilhosos, com isso tudo de janela o lugar deve render altas imagens.
Vou marcar com um casal de amigos para comer e clicar muito no Quinta.

Riq valeu por nos lembrar de lá!!!

Ricardo, sou amigo e cliente do casal provavelmente tão ou mais do que você e me é difícil admitir, nesses casos, que alguém tenha escrito tão bem e com tanta propriedade que não tenha sido eu.

Eu topo qualquer evento nesse lugar!!!! Tenho muitas saudades do tempo que vivia perto dessa região, ali no Horto Florestal.

Nham-nham! Dilíça de dica.
(Que arrependimento – ontem torramos 190 paus num jantar meia-boca…)

Quando estivemos lá, chegamos às 13h e saímos às 18h. Nem vimos o tempo passar. Não é só a “boa comida”, são boas vibrações.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.