Tivoli EcoResort Praia do Forte: eco-chique

Tivoli Eco Resort Praia do Forte

Desde que inaugurou, em 1985, o Tivoli Eco Resort Praia do Forte é um dos hotéis de praia mais desejados do Brasil. O resort foi a ponta-de-lança do modelo de ocupação de baixo impacto ambiental da Praia do Forte — que hoje é a mais organizada das vilas de praia próximas a uma capital. O mentor do modelo (fundador do resort e dono da maioria das terras posteriormente loteadas), o paulista Klaus Peters, vendeu o resort ao grupo português Tivoli em 2006.

De lá para cá, os portugueses deram um belíssimo banho de charme no resort. A antiga rusticidade espartana (ou alemã?) está confinada aos apartamentos standard. Os ambientes sociais e apartamentos master permitem que você esqueça que está num resortão e se imagine num hotel de luxo.

A pulseirinha de identificação foi abolida. Não há um único móvel de plástico em todo o resort — nem mesmo na piscina. Desapareceram o código de regras e as placas que ensinavam o hóspede a se comportar (e que me incomodavam muitíssimo). A gastronomia está tão sofisticada que dá para usar esse termo mesmo — gastronomia.

O resort não funciona com sistema all-inclusive e os extras não são baratos — mas são compatíveis com o luxo proposto pelo hotel.

A localização

Xangô, orixá da Praia do Forte

Imediatamente ao sul do vilarejo da Praia do Forte. O pórtico de entrada fica na estrada de acesso ao centrinho. Pela areia, chega-se em vinte minutos à prainha da igreja (onde está o Projeto Tamar). Um tuc-tuc (uma  minijardineira montada num chassis de romiseta) ao centrinho sai R$ 15. O aeroporto de Salvador está a 55 km. Os primeiros 40 km são duplicados.

A praia

A praia do Tivoli EcoResort Praia do Forte

Tivoli EcoResort Praia do Forte

É um dos pouquíssimos resorts do Brasil que pode dizer que está instalado na melhor praia da sua região. Klaus Peters escolheu a dedo a posição do hotel, numa enseada de mar calmo e com uma bonita curva à esquerda. A praia só não está perfeita para banho quando há sargaços em demasia — não é freqüente, mas acontece. À direita o mar é mais encrespado e tem ondas pequenas ideais para surfistas iniciantes. A praia à direita é totalmente deserta. Na maré baixa dá para caminhar até o rio Pojuca, em Itacimirim (leva-se pouco mais de uma hora até lá).

Outra marca registrada do resort é o gramado onde se espalham as espreguiçadeiras — bastante copiado no litoral norte baiano.

As instalações

Tivoli EcoResort Praia do Forte

O hotel é formado por blocos que se sucedem num eixo paralelo à praia, a uma distância ecologicamente correta do mar. No bloco central estão o lobby e a ala de lojinhas. Perto dali (há um bloco de apartamentos master no meio) fica o complexo com piscinas, bar, anfiteatro e restaurante principal.

Tivoli EcoResort Praia do Forte

Entre os blocos e a praia, mais perto da areia, estão a piscina tranqüila, dois restaurantes, um lounge de praia e o centro náutico.

Atrás dos blocos ficam o kid’s club, o spa e as quadras de esporte.

Os apartamentos

Tivoli EcoResort Praia do Forte: apartamento master

São quase 300, esparramados por vinte pequenos blocos de dois andares, sem elevador.

Tivoli EcoRecort Praia do Forte: apartamento master

Todos os apartamentos já foram renovados. Os master têm salinha, e as suítes deluxe, sala separada e jacuzzi integrada ao quarto. A TV é de LCD. Na sacada (no andar de cima) ou varanda (no térreo) você encontra, além da rede, poltronas confortáveis. As suítes deluxe ficam na ala sul (à direita do lobby, olhando para a praia) próximas à piscina calma. Os apartamentos master podem estar perto da piscina calma, ou então entre o lobby e o restaurante, e também na ala norte (à esquerda do lobby, olhando para a praia) — onde estão a piscina de atividades, o kid’s club e o spa. Os apartamentos master mais distantes são os master spa; mas os hóspedes destes apartamentos podem usar a piscina do spa, que é vizinha.

Os apartamentos standard têm sacada (no segundo andar) ou varanda (no térreo) com rede. Estão todos na ala sul (à direita do lobby, olhando para a praia). Os mais distantes são os standard plus; hospedando-se no standard-standard você economiza três blocos de caminhada.

Piscinas

Tivoli EcoResort: piscina principal

Há piscinas em quatro pontos do resort. Próximo à recepção, na ala norte (à esquerda de quem olha para a praia) fica o complexo de piscinas de atividades. Ali há música e acontecem as aulas de hidroginástica. Não há bar molhado.

Tivoli EcoResort: piscinas principais

Longe dali, mais ou menos à altura das suítes deluxe da ala sul (à direita de quem olha para a praia) fica a piscina tranqüila. Não há música e não é permitido ir com crianças. Dentro d’água há sensação de borda infinita.

Tivoli EcoResort Praia do Forte: piscina calma

Tivoli EcoResort Praia do Forte: piscina calma

Tivoli EcoResort Praia do Forte: piscina quieta

O spa também tem sua piscina, que pode ser freqüentada por quem contratar algum tratamento no dia ou estiver hospedado nos apartamentos master spa. A música é de relaxamento.

Tivoli EcoResort Praia do Forte: a piscina do spa

O quarto ponto onde há piscinas é o kid’s club.

Kid’s club

Tivoli EcoResort Praia do Forte: kid's club

O clubinho — chamado Careta Careta — fica atrás dos blocos da ala norte (à esquerda do lobby, olhando para a praia). O espaço é amplo, tem duas piscinas, playground e brinquedoteca. Os tios fazem atividades também fora de lá.

Copa do bebê

Fica dentro do Kid’s Club. Tem frutas, leite e pós. As papinhas são servidas no restaurante.

Refeições

Tivoli EcoResort: restaurante principal

O resort funciona no sistema meia-pensão, com jantar (incluindo cerveja e refrigerantes consumidos no jantar).

Estação de risoto no Tivoli EcoResort

O buffet da noite, que sempre foi um dos pontos altos do hotel, está ainda melhor — visivelmente mais sofisticado. Na noite em que estive, além das tradicionais estações de massas e grelhados, havia um cozinheiro encarregado de fazer risoto de frutos do mar na hora, aos poucos, numa panela pequena.

Arroz de pequi!

Entre os pratos quentes na minha noite havia muitos que usavam ingredientes brasileiros: purê de mandioquinha, lasanha de carne seca, arroz de pequi, tempurá de quiabo (espetacular).

Buffet de sobremesas, Tivoli EcoResort Praia do Forte

(Ah, sim: foi o único buffet de resort em que encontrei arroz integral!)

Tivoli EcoResort Praia do Forte:restaurante Tabaréu

O almoço pode ser feito em dois restaurantes. O principal restaurante do dia é o Tabaréu, próximo à praia, à altura das piscinas de atividades. A pedida por ali é a pizza (sim, tem pizza de dia). Na piscina, tem baiana de acarajé.

Bar do restaurante À sombra do coqueiral

Junto à piscina calma fica o outro restaurante, À Sombra do Coqueiral. Tem um cardápio de petiscos semelhante ao Tabaréu e pratos como moqueca, carne de sol e picanha.

Uma opção mais econômica — e muito divertida — de almoço é ir à vilinha da Praia do Forte comer nas barracas da praia da igreja ou nos restaurantes da vila. Pela areia são vinte minutos (mais agradável na maré baixa). De tuc-tuc, cinco minutos. Vá de um jeito, volte de outro.

Bebidas

Em 2010, quando estivemos da última vez, havia cervejas e refrigerantes de todos os fabricantes. Se este é um item essencial na sua escolha, recomendo contactar diretamente o hotel para informar-se sobre o acordo atual.

Refrigerante, cerveja e água de coco estão incluídos no jantar.

As barracas de praia mais próxima estão a vinte minutos de caminhada, na vilinha da Praia do Forte.

Entretenimento noturno

Há música à beira da piscina à noite — reproduzido pelas caixas de som do restaurante. Pode haver algum show folclórico no anfiteatro.

O spa

Piscina de seixos no Thalasso spa do Tivoli EcoResort Praia do Forte

Seu diferencial é estar baseado na talassoterapia — tratamentos com água do mar em diferentes temperaturas. Há um circuito de piscinas a ser feito — uma delas, com seixos. Para usar as piscinas é preciso comprar um day-use do spa (R$ 60) ou então alguma massagem (nesse caso, o uso do spa durante todo o dia do tratamento está incluído). Hóspedes dos apartamentos master spa tem o uso do spa incluído (mas precisam pagar os tratamentos à parte).

Sala de ginástica

Tivoli EcoResort Praia do Forte: sala de ginástica

Fica próxima ao spa e é toda aberta, rodeada por folhagens.

Centro náutico

Aproveita as boas condições do mar em frente para alugar caiaques e equipamento de vela. Há programas de mergulho nos corais em frente (quando a visibilidade permite) e nas proximidades. Também oferece aulas de surf. Todos os serviços são cobrados à parte.

Um cantinho

Tivoli EcoResort Praia do Forte: lounge Chandon

O lounge Chandon, quase pé-na-areia.

Passeios

Existe uma agência de receptivo na ala de lojinhas.

De todo modo, minha recomendação é alugar um carro. Você vai ter total mobilidade para ir à vilinha da Praia do Forte quando quiser, e vai poder fazer os passeios da região (Itacimirim a 5 km, Imbassaí a 10 km, Massarandupió a 30 km, Mangue Seco a 160 km, Arembepe a 30 km) no seu ritmo. O Pelourinho está a 85 km.

Entalhe do Doidão

O hotel Tivoli EcoResort, na Praia do Forte…

  • É para você: que curte a estrutura, mas não curte o ambiente massificado dos grandes resorts.
  • Talvez não seja pra você: que está procurando uma pechincha.

Leia mais:

Passagens mais baratas para Salvador com nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Mondial Assistance

Alugue carro em Praia do Forte na Rentcars em até 10 vezes

141 comentários

Há uns anos o nosso presidente da República esteve aí e saíram muitas matérias nas revistas do “social”. Se já tinha interesse no espaço, na altura ainda fiquei mais. Fico contente por saber que grupos portugueses (ou mesmo a título individual) estão a sair-se bem na hotelaria.
Infelizmente a situação económica por aqui não permite ter sonhos de férias desse género para já (nunca sairíamos só para a praia, antes teriamos que fazer uma culturazinha por outras paragens). Pensar que há sete anos estou no mesmo escalão financeiro (a progressão na carreira foi modificada) e para o ano o salário vai ser reduzido, não é nada animador. Porugal, Irlanda e Grécia já conheceram dias melhores…

Riq, mais especificamente R$ 1.870,00. Não, esse resort eu ainda não conheço…o que achas?

    Hmmm… depende do quanto vai doer no seu bolso. É uma sensação pessoal e intransferível… O quarto standard é perfeitamente ficável e confortável na medida, só não é charmoso.

    Ai ai….adoro quartos charmosos….vou tentar dar uma chorada e ir para o master. Valeu Riq!

Nossa Riq…esse seu post foi um bálsamo para mim.
Estava realmente preocupada com as críticas que vinha lendo sobre o Resort pós venda para o grupo Tivoli.
Fechei para o período do carnaval, mas para acomodação standard. Minha dúvida é:
-vale a pena pagar dois mil a mais para ficarmos na acomodação master?Ou seja a diferença entre os quartos vale a diferença?
Obrigada e boa viagem!

    Ui, dois mil é pesado, né? Carnaval… Bem, levando em conta que os extras não são baratos, faz mais sentido guardar para o check-out… Se você já conhecia o resort antes, então não vai se decepcionar com o quarto, porque o standard já era assim antes.

Ricardo, gostaria de falar com vc sobre uma pauta para a revista Shape….podemos fazer contato por e-mail ou fone? Aí, te explico a matéria…meus contatos: [email protected] e fone: (11) 9231-5968. abs.

Perfeito! Apesar de resort não ser minha praia, esse é o que mais se aproxima do meu gosto. Fotos lindas, como sempre. Parabéns pelas matérias Riq!

Para mim tb é uma dos melhores! Tanto na estrutura toda, as piscinas, praia, proximidade da vila, comida e áreas para crianças!
Realmente, não é uma pechincha, é puro luxo!
Estou adorando essa sua série dos resorts!

Riq,
Com certeza o melhor Resort do Brasil. A comida é maravilhosa e eles sabem como cuidar das crianças. Grd abraço.

Riq, só uma coisa: quando fui lá em outubro de 2006, todos os adultos podiam usar o spa, independente de tratamento ou day -use. Eu estava no apto espartano(rsrs)e usei assim mesmo.
Uma pergunta: pelo fato da academia estar no espaço do spa, como se faz para usá-la? Tem que pagar o day use ou fazer algum tratamento? Porque , me lembro bem, que tem a recepçao do spa, depois a acdemia e a sala de spinning.
Será que os hóspedes “normais”ou que nao paguem day use ou façam tratamento no spa nao podem usar a academia ?

    A sala de ginástica fica do lado do spa, mas tem entrada independente. Todos os hóspedes podem usar sem sobretaxas.

    E só quem usa o spa na faixa são os hóspedes do setor “master spa”. Os master também precisam pagar.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.