De ônibus pela Costa do Dendê

Tiririca, Itacaré

A região imediatamente ao sul de Salvador, conhecida como Costa do Dendê, esconde algumas das praias mais bonitas do Brasil. Chegar até elas nunca é fácil. Morro de São Paulo está na ilha de Tinharé, Boipeba também é uma ilha, e a península de Maraú tem um acesso por terra tão precário que a maioria dos visitantes chega pelo mar. Na ponta sul da região, o vilarejo de Itacaré até há pouco não tinha nenhuma ligação terrestre direta com o resto da costa.

É um dos poucos trechos do litoral brasileiro onde não vale a pena passear de carro alugado, entrando de praia em praia. Quem fizer isso na Costa do Dendê acabará pagando diárias à toa, pois o carro vai ficar em estacionamentos no continente, enquanto seus ocupantes aproveitam as areias de Morro, Boipeba ou Barra Grande. O único lugar onde vale a pena estar de carro é Itacaré.

Em compensação, a Costa do Dendê é perfeita para ser esquadrinhada do jeito mais popular: de ônibus. Os horários são freqüentes, e as distâncias, relativamente curtas. Tendo algum tempo para perder – digamos, meio turno a cada deslocamento –, você pode pular de praia em praia sem se incomodar com placas, abastecimento ou estacionamento.

A saída: ferry-boat

Um dos assuntos do momento na Bahia é a planejada construção de uma ponte ligando Salvador a Itaparica – seria uma obra do porte de uma Rio-Niterói. Enquanto a ponte não sai, o jeito menos complicado de sair de Salvador em direção à Costa do Dendê é pegando os ferry-boats que ligam o terminal de São Joaquim à localidade de Bom Despacho, na ilha. Há uma saída por hora (veja os horários em Travessias Online), para uma viagem que leva 50 minutos. Aproveite o tempo a bordo para comer um beiju fresquinho de tapioca com coco ou tomar um café com bolo de aipim. A passagem custa entre R$ 3,95 e R$ 5,20.

De Bom Despacho saem ônibus para todos os destinos da região, em horários coordenados com a chegada dos ferry-boats. Você pode comprar a passagem na hora ou, se quiser se precaver, chegar já com a passagem na mão. Consulte os horários nos sites das companhias (Águia Branca ou Cidade Sol) e compre por telefone (na Águia Branca também dá para comprar pela internet).

Costa do Dendê

Valença: hub do dendê

A 1h45min de viagem (e R$ 15,30 de tarifa), Valença é o porta de acesso a dois destinos de perfis diametralmente opostos: a fervida Morro de São Paulo e a tranqüila Boipeba. Você vai descer na rodoviária e pegar um táxi, que cobra R$ 10 e leva cinco minutos até as lanchas.

Morro de São Paulo também é servido por catamarãs que saem do Mercado Modelo, em Salvador, e vão direto à ilha, em viagens de duas horas e meia. Mas o mar aberto é tão encrescapo e desagradável que os habituês preferem ir por Valença. De lá partem lanchas rápidas a todo momento, para um percurso de apenas 30 minutos, por águas calmas. A passagem custa entre R$ 12 e R$ 15.

De Valença também partem as lanchas rápidas para Boipeba – um conforto implantado há apenas dois verões. Em menos de uma hora, navegando pelo belo estuário do arquipélago de Cairu, você desembarca no porto de Velha Boipeba. Para garantir seu lugar na lancha, é aconselhável pedir à sua pousada para fazer uma reserva.

Camamu: no centro

Com a inauguração do trecho que faltava da BA 001, dali até Itacaré, Camamu viu-se repentinamente no meio do caminho entre Valença e Itacaré. De Valença dá 1h40 de ônibus (R$ 8). Desça aqui para ir a Barra Grande, na ponta norte da península de Maraú. As lanchas rápidas levam meia hora e cobram R$ 25 por passageiro (veja os horários em Camamu Adventure).

Pela estrada nova, Itacaré está a menos de uma hora e meia de ônibus (R$ 7). É uma linha particularmente útil no sentido oposto. Se você está em Itacaré, quer passear por Barra Grande e Taipus de Fora mas não quer aderir aos extenuantes bate-voltas em off-road vendidos pelas agências da vila, o ônibus é uma grande pedida. Uma vez em Barra Grande, pegue a jardineira a Taipus. Consulte antes a tábua das marés para se certificar de que vai estar em Taipus durante a maré baixa, que é quando aparece a piscina natural.

Novidade: Morro + Itacaré

Junto com a extensão da BA 001 entrou em operação uma linha entre Bom Despacho e Itacaré, em vários horários ao longo do dia (alguns com conexão no ‘hub’ de Valença). Essa linha possibilita combinar numa mesma viagem dois destinos que combinam muito bem: Morro de São Paulo e Itacaré. O ambiente de festa e o público são parecidos nos dois lugares; só a paisagem é que muda: coqueiros e mar calminho em Morro, mata atlântica e ondas em Itacaré. A viagem de Valença a Itacaré leva três horas e custa R$ 16,30.

Se você fizer este percurso, programe a sua volta de avião por Ilhéus, que está a apenas 65 quilômetros de Itacaré. (Se gostou da experiência e quiser continuar de ônibus, dá 1h30 de viagem até a rodoviária, a R$ 10. Lá você pega um táxi para o aeroporto, por R$ 18.)

Leia mais:

231 comentários

eu gosto dessa costa, fiz o percurso até Itacaré…mas realmente de carro até lugares como Boipeba me parece não ser vantajoso. Bela dica de roteiro.

Pôxa! Na página Turista Profissional, no caderno Viagem & Aventura do Estadão, 26/01/, não tem o mapinha. Vou salvar, imprimir e colar.
Eu estava boiando com tanta informação, mas agora entendi bem direitinho!

Riq, depois desse post ficou tudo mais claro. Eu não entendia patavinas dessa região, mas agora já consigo até explicar para os outros.

Como sugestão, você poderia ter terminado o post assim: “Entendeu ou quer que eu desenhe?” 🙂

Mais didático do que o bê-a-bá da viagem só o mapinha mesmo. Um capricho só. Adorei!

Agora mesmo a situação para conhecer a Costa do Dendê e muito boa. Antes ir de Morro de São Paulo a Itacaré era uma aventura dificultosa.
É um acerto que esta nova linha do ônibus permita fazer a rota de Morro a Itacaré e conhecer os dois lugares.
Morro-Itacaré é uma boa combinação tão boa como fazer Arraial d’Ajuda e Trancoso em um mesmo viagem.

O mais legal fora todas as dicas e atalhos, o esquema feito à mão, A-D-O-R-E-I!
beijos e parabéns pelo projeto, afinal viajar de ônibus é outra viagem!

Se tinha ficado alguma dúvida, ficou tudo claro com este mapa.
Acho que as vezes a gente fica com preguiça de pensar, ou de parecer meio louco, mas antes destes posts, acho que jamais faria este circuito de ônibus. Agora que você nos “acordou”, faz todo o sentido esta opção. Quando voltar a Bahia na costa do Dendê (ainda não sei quando, but…) vamos de buzão!!!

É, 18 reais de Itacaré a Ilhéus é muito melhor que os 150 escorchantes reais que os transfer (que geralmente são parentes dos pousadeiros) cobram.

    18 reais é o preço do táxi entre a rodoviária e o aeroporto. Acrescente 10 pilas por pessoa do buzum de Itacaré até a rodoviária de Ilhéus.

    (E não coma enroladinho de presunto e queijo na rodoviária, se você não quiser passar dois dias de molho com piriri…)

Riq, mande fazer umas camisetas com esses mapinhas da hora que você desenha 🙂

    Tambem sou fa dos mapichas. Pra usar as ditas camisetas com o pin da boia :mrgreen: