Santiago: em Las Condes

A moderna Santiago

Diário do blogueiro: voltei da Ilha de Páscoa na madrugada de domingo para segunda. A bateria do meu celular arriou e por isso o meu despertador não tocou: fui acordar no meio da manhã.

A tarde estava comprometida com um city-tour oferecido ao grupo que tinha ido à ilha. Resolvi aceitar para ver se tinha perdido algo da primeira vez. Nadica. Todos os lerês básicos (com exceção de La Chascona, a casa de Neruda, que ontem estava fechada e que devo visitar nos próximos dias) já estavam cobertos.

Me mudei ontem à noite para a parte nova de Santiago, onde ficarei até amanhã. Estou num Holiday Inn Express novinho e bastante cumplidor (US$ 150 a diária). Esta é a vista da minha janela do 16°. andar. O prédio bonito da esquerda é o hotel W, instalado no topo de um centro comercial chiquérrimo (o lobby fica no 4°. andar) na avenida mais cara da cidade, a Isidora Goyenechea.

Como ontem era segunda-feira (noite meio morta) e eu estava mega-cansado, desci só até o sushi mais próximo e vim dormir cedo. Mas entre hoje e amanhã devo me dedicar à rua preferida dos Destemperados, a Nueva Costanera, que fica na continuação aqui da avenida Vitacura, é onde ficam os restaurantes da moda.

Confesso que me incomoda um pouco estar numa parte da cidade que não convida a caminhadas. Mas por outro lado já descobri que o táxi em Santiago é tão barato quanto em Buenos Aires (apesar de menos abundante nas ruas).

Tem dicas de Las Condes, El Golf e Vitacura pra me dar? Agora é a hora 🙂

124 comentários

Ricardo, o complexo Boderio em Vitacura são 11 restaurantes para todos os gostos e é um local super bonito e animado.

Riq, já foi no Pueblito Los Dominicos? Eu estive lá em 2002 e achei um lugar muito alto astral! É um centro de artesanato de um tempo em que Las Condes fazia parte da periferia de Santiago (era muuuuuito muuuuito longe). Quando fui, tinha restaurantezinhos decentes (nada demais, mas bons para uma parada e com possibilidade de boas surpresas) e lojinhas de artesanato bem interessantes, algumas tocadas pelos próprios artesãos. Dei essa dica para uma amiga há uns 2 anos e ela não gostou, achou turístico demais. Não sei como está agora, pois não retornei mais a Santiago (mas quero, em breve).

Veja o site – http://www.pueblitolosdominicos.com/

    Fui no fim do ano passado, é legal mas os preços dos artesanatos eram bem parecidos com os preços das mesmas coisas que se pode encontrar no Patio Bellavista. O bom é que no começo desse ano abriram novas estações de metro e agora da pra ir de metro até lá.

    Agora dá pra ir de metrô até lá. Achamos legal. Bastante turístico sim, mas bastante peculiar ao mesmo tempo (vai entender). Muito legal é o visual da praça em frente com a igreja e as montanhas ao fundo.

    Adri,o nome que conheço é ‘graneros del alba’ , fui googlar e ví que é a mesma coisa 😎
    Gostei bastante, pela diversidade , mas creio que deve mesmo ser muito variável quanto aos objetos.
    As comidinhas eram bem interessantes e até curiosas .

    Oxe, Sylvia, que maluquice dos chilenos! 😉 Se bem que aqui em SSA o povo adora dar 2 nomes pras coisas também…

Que coisa maravilhosa, segunda pela manhã o despertador falhar é uma dádiva.
EStou realmente muito propenso a ir a Santiago este ano e já está enorme a lista de dicas.
Abraço Riq!!!

A minha dica é, para quem não quiser pegar taxi para ir ao Parque Arauco, desça do metrô na estação escuela militar e ali mesmo pegue o micro, se não me engano o C11, para ir ao shopping. Na volta, faço o mesmo. Parece que essa linha, e mais outra que não me lembro, fazer apenas esses trajeto entre a estação e o shopping. O pagamento do micro é feito com a mesma “tarjeta” bip do metrô. Vale pela aventura e dá para se sentir mais local.

Eu fui lá no restaurante giratório. Parece que leva uma hora e vinte minutos para dar uma volta completa. Valeu pela experiência, mas a comida não é nada demais.

E por falar em taxi, não sei como ninguém nunca comenta acerca da chegada no aeroporto SCL. Nunca vi nada parecido. Dá proxima vez vou procurar um posto do taxi oficial ainda na área de desembarque. Se não der certo, vou tentar responder em alemão ou francês para me deixarem em paz.. hehehe

    Felipe,

    Se não me engano, dá para pagar o taxi antes da saída no saguão.
    Realmente enche o saco, mas não é tão ostensivo quanto em Caracas (some o taxi ao cambio).

    O “táxi oficial” é tudo de bom. A gente paga na saída e já é escoltado por um taxista com plaquinha.

    Também achei a comida do Giratório sem graça! Fui lá há uns 12 anos… Já a vista, é bonita, mas acho que quem está no 16º andar do Holyday Inn Express não precisa de mais um lugar pra “ter vista”…

    Em setembro/09 estive no restaurante Giratório, sinceramente, achei muito fraco, o lugar merecia uma comida melhor, bem melhor.

    Felipe,

    A maneira mais econômica´e prática é reservar pela Turtransfer. Os caras são sérios e o transfer até Providencia custa a bagatela de 10 dólares, na porta do seu hotel. Vc só paga quando chegar e a reserva é feita por e-mail. Na volta, mesma coisa.

    http://www.turtransfer.cl

Bar Liguria!
Acho que o mais perto daí fica perto da estação Tobalaba do metrô. Tem um pastel de jaiba, que é tipo um escondidinho de caranguejo… fantástico!

aiaiaiaiaiai, tenho dicas mas fiquei nervoso pq estás aí. daí deu branco 🙂

ah, Riq, no site do W tem uma promo: se entrar de quinta a domingo, você fica uma noite e ganha 50% da próxima.
não sei se vc está à procura de outros hotéis, mas pra quem vai pro fim de semana vale a pena.
bjs,

não fiquei por aí não
mas reitero minha dica de café com piernas
no meio de tanta sisudez dos senhores chilenos é um tanto quanto pitoresco todas aquelas pernas em suas minisaias

    Esse café con piernas que você foi era bem comportado então, nos normais as meninas andam de lingerie, quase peladas – tanto que todos eles são totalmente fechados, não se vê nada da rua.

    eu visitei os cafés que ficam com as portas abertas para a rua.
    São mais folclóricos do que provocativos.

Ricardo, li por aí que o bar do W é excelente e merece uma visita. Peentendo dar uma passada lá. Achei a diária mt cara, mas parece ser um hotel bem legal. Acabamos decidindo pelo Orly e o fim de semana no Ritz Carlton, que fica aí em Las Condes.
To acompanhando aqui!
Depois conta dos restaurantes.
bjs,

Oi Ricardo, não sei se você já conhece, mas aí perto do seu hotel, em Providencia, tem um restaurante inesquecível, é o Giratório. Quando estive aí, ano passado e de mochilão, me dei esse “regalo”. Mas pra quem está viajando “normal”, o preço é super convidadivo, ainda mais se pedir el menu del dia.
Não sei por que, mas o site está fora do ar, então segue o link do meu blog sobre o local http://essemundoenosso.wordpress.com/2009/07/04/um-regalo-para-o-mochileiro/

Espero que a dica sirva!
Abraços

    O Giratório é legal e tem menu executivo bem bom! Um bom prato chileno para experimentar (lá ou em qualquer outro lugar) é o “loco”, um molusco gostoso e bem caro -e com restrições de pesca em algumas épocas de ano, como nossa lagosta. Eu achei uma delícia, mas o tira-gosto de Locos foi o mesmo preço que os dois menus executivos que comemos!

    Achei sobre o Loco aqui:
    http://es.wikipedia.org/wiki/Concholepas_concholepas

    Não considero minha dica porque não estive lá, mas quando perguntei onde experimentar o pastel de choclo, prato típico chileno (uma espécie de suflê de milho, carne e cebola com uma crosta de açúcar queimado igual a creme brulée), me disseram para ir no Giratório. Mas não fui.

    Importante dizer porque o restaurante se chama Giratório! Ele tem vista para a Cordilheira dos Andes, fica no alto de um edifício bem localizado e uma parte do restaurante realmente gira, fazendo um giro completo em quase 1h30min. Depois de uns vinhos chilenos, é quase um programa de aventura, eheheh.

    No Giratório, evite o aperitivo “pisco sour” se você for fraco para álcool como eu…

    E evite ficar olhando para as paredes enquanto a mesa gira. Minha esposa é “enjoada” e me fez sair de lá correndo. Depois de um tempo, realmente dá um certo enjôo sim, principalmente se não tiver bebido…

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.