Santiago: metrô, táxi, Uber, ônibus ou carro alugado?

Santiago do Chile

Com metrô bastante eficiente e bairros predominantemente planos, Santiago é bastante fácil de destrinchar pelo turista desmotorizado.

Chegando pelo aeroporto

Táxi

Não há por que se estressar. Ao desembarcar, você naturalmente vai passar pelos guichês dos táxis oficiais. Há duas opções: o táxi comum, que vai pelo taxímetro, e o táxi especial, que é tabelado. Como os taxistas de Santiago não são lá muito confiáveis, é melhor ir direto no especial. A corrida vai custar entre 20.000 e 25.000 pesos (108 a 135 reais, ao câmbio de agosto/2017) e você pode pagar no cartão de crédito. Sem engarrafamentos, o percurso até o seu hotel vai levar entre 30 e 45 minutos.

Os táxis estão disponíveis 24 horas. Caso você vá chegar de madrugada no seu hotel, reserve desde a noite anterior e avise o horário de chegada por email.

Van

No mesmo balcão dos táxis você encontrará o serviço de trânsfer compartilhado em van. Custa 8.000 pesos por pessoa (43 reais ao câmbio de agosto/2017). Como a van precisa lotar para sair e vai parando nos hotéis para deixar os passageiros, o percurso deve levar entre 1h e 1h30. (Na minha opinião, só vale a pena para viajantes desacompanhados; em duas pessoas a van já sai 2/3 do preço do táxi…)

Ônibus + metrô

A maneira econômica de sair do aeroporto é com os ônibus da Tur-Bus ou da Centropuerto. A passagem custa 1.700 pesos (9 reais ao câmbio de agosto/2017) e leva ao centro de Santiago, com parada na estação Pajaritos do metrô (linha 1).

Os ônibus da TurBus continuam até o Terminal Alameda (a principal rodoviária, na estação Universidad de Santiago do metrô) e os da Centropuerto, até a estação Los Héroes do metrô (Centro de Santiago). Ambas estações também fazem parte da linha 1 do metrô.

Se continuar a viagem de metrô, você vai gastar entre 610 e 740 pesos mais (3,20 a 4 reais, ao câmbio de agosto/2017). Você também pode chamar um Uber.

Os ônibus da Centropuerto saem de 10 em 10 minutos entre 6h e 23h30; entre a meia-noite e as 6 da manhã há um ônibus a cada hora cheia. Os ônibus da TurBus saem a cada 10 minutos entre 5h e 1h.

Táxi e Uber

Evite andar de táxi em Santiago. O nível de reclamação dos leitores sobre táxis em Santiago só aumenta; está bem maior do que era o de Buenos Aires há alguns anos (veja aqui).

As principais queixas dos leitores são:

  • Taxímetros adulterados
  • Itinerários mais longos do que o necessário
  • Golpe da nota errada (o taxista substitui rapidamente uma nota de 10.000 por uma de 1.000 e diz que o passageiro errou)
  • Informações erradas (se você pega um táxi no ponto do shopping Parque Arauco para ir ao metrô, o taxista dirá que a estação está fechada)

Prefira andar de Uber. Não é perfeito, mas você passa menos perrengue. As tarifas são convidativas: de UberX as corridas dentro da cidade ficam entre 2.000 e 3.000 pesos (entre 11 e 17 reais, ao câmbio de agosto/2017). Quando voltei ao aeroporto, numa sexta-feira à noite, o UberX saiu 13.500 pesos (72 reais ao câmbio de agosto/2017).

De todo modo, prepare-se para duas pegadinhas:

  • O Uber é totalmente irregular; o motorista vai pedir para que um passageiro vá no banco da frente
  • É muito comum o motorista cancelar a corrida logo depois de aceitar. Houve uma corrida minha que só foi adiante com o quarto motorista que aceitou

Para se conectar à internet e pedir seu Uber, você pode usar o wifi do seu hotel ou restaurante, ativar o plano de roaming internacional de dados da sua operadora (normalmente custa R$ 39,99 por dia) ou comprar um chip local (veja aqui).


Casa Mito
Onde ficar em Santiago

Metrô

É o meio mais conveniente para se locomover no eixo Centro – Lastarria – Bellavista – Providencia – Costanera Center. O horário de funcionamento é das 6h às 23h30 (as bilheterias fecham às 23h). O preço da viagem varia conforme o horário — fica entre 610 e 740 pesos chilenos (entre 3,20 e 4 reais, ao câmbio de agosto/2017).

Para andar no metrô, compre na bilheteria um cartão (‘tarjeta’) Bip. Custa 1.550 pesos (8 reais, ao câmbio de agosto/2017) e deve ser carregada com créditos para as suas viagens.

Você vai usar sobretudo a linha 1, vermelha. Estações-chave: Universidad de Santiago (rodoviária para Valparaíso e Viña del Mar), Universidad Católica (noite do barrio Lastarria), Baquedano (noite de Bellavista), Manuel Montt e Pedro de Valdivia (Providencia), Tobalaba (Costanera Center e baldeação para a linha 4, azul, que vai até as vinícolas Cousiño Macul e Concha y Toro) e Escuela Militar (Omium Center, de onde saem as vans para Valle Nevado e Farellones).

Para turistar no centro, faça baldeação em Baquedano para a linha 5, verde, e desça na estação Plaza de Armas (veja roteiro para turistar no Centro de Santiago aqui).

Atenção: há batedores de carteira agindo no metrô. Cuidado com bolsa, mochila, celular e carteira. Se estiver portando passaporte ou cartões, use doleira. Veja mais aqui.

Ônibus

Há poucos anos o sistema de ônibus de Santiago foi inteiramente reformulado à maneira de Curitiba, com linhas-tronco que trafegam por corredores desimpedidos e linhas alimentadoras até estações de transbordo. Não cheguei a usar, mas não deve ser difícil de entender não. É preciso subir no ônibus com a tarjeta Bip. Para andar de ônibus em Santiago, baixe o aplicativo Moovit, que traça seu itinerário em tempo real.


thumb-terminal-santiago
Para trocar reais por pesos:

Carro alugado

O trânsito em Santiago é bem complicado, e vem com pegadinhas: avenidas que invertem o sentido de acordo com o horário, vias expressas com pedágio… Os estacionamentos costumam ser pagos (a maioria funciona em subterrâneos; outros são controlados por flanelinhas oficiais com maquininhas). Eu já aluguei carro em Santiago, e digo por experiência própria: não compensa.

Se você está pensando em dirigir para Valle Nevado ou qualquer outra estação de esqui, tire essa idéia da cabeça. É um trecho repleto de curvas, que oferece muitos perigos no inverno, quando a pista pode ficar escorregadia com uma fina capa de gelo e será preciso usar correntes nos pneus.

O carro só se justifica para passeios aos arredores (Valle de Casablanca, Isla Negra, Valparaíso, Viña del Mar), mas ainda assim, pense duas vezes. No Valle de Casablanca você não vai poder beber. Em Isla Negra, Valparaíso e Viña, nunca deixe pertences no carro, porque há quadrilhas especializadas em identificar carros de turistas. Nem os porta-malas estão a salvo.

A Valparaíso e Viña del Mar

A Turbus Tur-Bus tem ônibus saindo a cada 10 ou 15 minutos do Terminal Alameda, uma rodoviária que fica pegada à estação Universidad de Santiago do metrô. É possível também embarcar no Terminal Pajaritos, ligado à estação Pajaritos do metrô (linha 1), já na saída para o litoral. A passagem de ida custa desde 2.700 pesos (15 reais, ao câmbio de agosto/2017). Valparaíso e Viña existe um metrô de superfície, o Merval, que funciona até às 10 da noite. Veja um roteiro de passeio em Valparaíso e Viña aqui.

Só recomendo alugar carro para ir a Valparaíso/Viña se você montar base no litoral para visitar Isla Negra e o Vale de Casablanca. Mas, como já disse mais acima, não faça essas visitas com bagagem dentro do carro. Há especialistas em arrombamentos que identificam carros de turistas, e nem o porta-malas está a salvo.

A Valle Nevado e Farellones

Para que arriscar com as curvas e o gelo na pista, se não falta quem leve à montanha?

Você tem duas opções: pegar um dos vários tours oferecidos pelas agências de Santiago, ou pegar as vans que, durante a temporada, saem toda manhã do shoppingzinho Omnium Mall, na av. Apoquindo, 4.900 (a três quadras da estação Escuela Militar do metrô). O transporte a Valle Nevado pela SkiTotal sai 18.000 pesos ida e volta (97 reais, ao câmbio de agosto/2017). O transporte a Farellones pelas vans do complexo El Colorado sai 12.000 pesos ida e volta (65 reais ao câmbio de agosto/2017). Veja os detalhes: para Valle Nevado, aqui; para Farellones, aqui.

A Mendoza

Alugar um carro e atravessar fronteira requer que isso seja negociado de antemão com a locadora (que equipará o carro segundo a legislação do país vizinho e providenciará os seguros necessários). Prepare-se para perrengues extras na fronteira. Se estiver pensando em alugar num país e devolver no outro, tire seu esquizinho da neve: se não for impossível vai ser caríssimo.

Posso sugerir? Vá de ônibus, é prático, barato e lindo (leia aqui).

Leia mais:


O que fazer em Santiago: Cousiño Macul

Passagens mais baratas para Santiago no nosso parceiro Kayak

Encontre seu hotel em Santiago no Booking

Faça seu Seguro Viagem na Allianz Travel

Alugue carro em Santiago na Rentcars em até 12 vezes e sem IOF

Passeios e excursões em Santiago com a Viator

139 comentários

Ola ! estou indo para o Santiago em Julho e estou com um duvida vou sair de Santiago para Santa Cruz em 12/07 pela manha e tenho que retornar para Santiago para pegar o avião no dia 15/07 pela manha. Vc sabe qual o tempo de viagem entre Santiago – Santa Cruz? Tenho como sair de Santa Cruz dia 14/07 na parde da noite para chegar pela manha em Santiago no dia 15/07 bem cedo? Pq dependendo do tempo tenho que fechar mais uma diaria em Santa Cruz. Onde posso ver horarios e valores de passagens de onibus!?

Muito Obriagao

Igor

Ola´!

Vamos para Santiago no final de novembro. Estaremos em 2 casai e 2 crianças, de 2 e 4 anos de idades. Vc sabeia informar se as empresa que oferecem tours (vina del mar, por ex) possuem cadeirinhas de carro para crianças? Se não, acho que alugar uma minivan, para 7 pessoas, será a unica opção, né? Alguma sugestão de lugar para alugar carro?

Alguma sugestão de um apart hotel, com boa estrutura e bom preço na região da Providência?

Valeu

Olá, somos uma familia de 5 pessoas( um casal e 3 filhos adolescentes) que iremos ficar em Santiago de 3 a 9 de julho de 2012.Nos hospedaremos no hotel Times Suites em Las Condes. O que voce recomendaria para nosso roteiro la? A nossa hospedagem esta adequada? O hotel é bom? Queriamos ir as vinicolas e Valle Nevado. Vale a pena dormir em Santa Cruz? Agradecemos antecipadamente.Abraco, Giselle e Nestor.

Olá, Boia! Para o visitante dos shoppings Las Condes e Parque Arauco, existe algum sistema de transfer a partir dos hoteis e posterior devolução do turista de volta a eles? Também gostaria de saber se existem outras formas de passear em Valle Nevado por um período sem ser através da Turistik e Turistour? Acho o passeio deles muito caro pelo que oferecem…

Obrigada!

Olá Bóia!

Primeiramente, parabéns pelo site! Sempre estou o lendo para minhas viagens!!

Já li os posts sobre como fazer um bate e volta de Santiago a Vina del Mar/Valparaíso e estou quase decidindo pelo ônibus + metrô de superfície, porque acho que deve ser um saco a excursão e definitivamente não sou carromaníaco!

Mas me tire, se possível uma última dúvida: o que se tem para conhecer nas duas cidades dá para fazer a pé, ou terei que ficar pegando vários taxis? São grandes as cidades? Em qual das duas em geral se leva mais tempo (claro, sei que depende de cada um!)?

Abraços!

Abraços!