Time Out: agora .br

    timeoutbr400.jpg

Já faz duas semanas que entrou no ar — e chegou às livrarias — a versão brazuca dos ultra-bem-informados guias Time Out, meus preferidos quando se trata de grandes cidades do mundo.

Ouço falar da vinda do Time Out para o Brasil há séculos. Primeiro por um pessoal do Rio associado a um povo de produtora aqui em São Paulo, depois por uma grande editora paulistana. Acabou vindo pelas mãos do Silvio Giannini, colaborador da Gula, que se associou ao Estadão, com patrocínio da Visa.

Sei que, em princípio, serão seis guias de papel: Nova York, Buenos Aires, Paris, Miami (todos já prontos), Dubai e Londres. Outros destinos vão depender do sucesso de vendas dos guias impressos.

O detalhe mais interessante da operação verde-amarela é que, por conta do acordo com Estadão e Visa, o conteúdo integral dos guias impressos em português está disponível no site do Time Out no portal do Estadão.

E, nisso, o site brazuca é melhor do que o internacional, onde há alguns anos o Time Out resolveu esconder o jogo, deixando uma ou outra informação no ar. Por exemplo: se você for à página de hotéis em Nova York do site internacional, vai encontrar 7 indicações. Já se consultar a seção de hotéis em Nova York do site brasileiro, você vai ler resenhas de mais de 150 hotéis. Mas é preciso paciência: cada bairro está subdividido em categorias de preço, e ler tudo implica em pelo menos trinta cliques e carregamentos de página. Isso se repete em todas as seções, em todos os quatro superguias que estão no ar. Se você resolver imprimir o guia inteiro, vai gastar em toner muito mais do que se comprasse o livrinho. Acho que essa deve ser a idéia, mesmo.

Fora os quatro destinos principais (que serão seis, quando publicarem Londres e Dubai), o site também traz os miniguias de quase 200 cidades, a maioria na Europa. Não dá para planejar uma viagem a Roma, Istambul ou Berlim só com essas pílulas de informação, mas quando você precisa alguma informação em português sobre lugares menores, como a ilha de Zakintos, Innsbruck ou Olbia, o site se torna uma fonte de consulta obrigatória.

Eu poderia falar uma coisa ou outra da tradução, mas prefiro não reavivar esse assunto durante algumas semanas, se fazem o favor.

Há também um guia de destinos no Brasil, compilado do arquivo de reportagens do caderno de viagem do Estadão.

26 comentários

Dani G., em 1983 durante minha primeira geralzona pelo litoral do Nordeste (comprei uma passagem com escala em todas as capitais, menos João Pessoa, porque não tinha vôo direto de Natal, ha ha), conheci uns franceses em Natal que elogiaram MUITO o meu francês. Disseram que eu soava suíço, e eu achei aquilo um elogio.

Daí eu reencontrei os caras em Maceió e só então, batendo um papo mais prolongado, é que eu vim a descobrir que eles achavam que eu era suíço… alemão!

😯

Mas Riq, vamos combinar: quem entende esse pais que eu vim parar ? Quase não aparece no mapa e possui três idiomas oficiais ! Da uma voltinha la pro leste, vc encontra tudo em alemão. E o melhor é que nenhuma região “suporta” o idioma da outra. Ai de mim se falar francês na padaria aqui perto, é possivel eles responderem em português pra mim, mas NUNCA em francês. Acho fantastico !!!! Por isso que eu aviso logo aos turistas: fale inglês em todo lugar, vai ser sempre bem atendido 😉

Dani G., este erro deve estar na edição inglesa também… é uma informação sofisticada demais para inventarem aqui no Brasil 😀

Fui ver o la e dou de cara com isso:
Bruxelas é a capital de Flandres.

Desde qdo ?????????????? Bruxelas é Bruxelas ! Não faz parte nem de Flandres nem da Valônia. Ela é capital da Bélgica, mas não de Flandres… imagina se Flandres teria uma capital que fala francês ! Uhhhh Mas as informaçoes basicas eu gostei 😉

Quase confundi o Time out com o Letsgo.com, ja devem conhecer, mas para mim foi uma grande surpresa, pois o encontrei sem querer perdido em um comentário ou site de tripulante.

Os “Suggested Itineraries” de cada região são bem humorados e com mapas, parecem muito interessantes, vejam o da itália:

http://www.letsgo.com/destinations/europe/italy/

O site é meio bagunçado, mas pode ser uma fonte interessante de pesquisa.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.