Tóquio pra Mô Gribel

A Mônica Gribel vai pro Japão no fim do ano. Lembrei dela quando vi esse guia de moda em Tóquio na edição do mês que vem da Travel + Leisure, que já está no site da revista. É um roteirinho por lojas que valem a pena em Aoyama (chic), Ginza (clássico), Harajuku (teen), Daikanyama (vanguarda) e Shibuya (pop); pena que a página de endereços não esteja em japonês. (É impossível para um visitante descobrir, sem ajuda, onde fica um endereço como 3-5-30 Kita-Aoyama, Minato-ku).

Aproveito para repassar o único passeio em Tóquio que eu consigo ensinar sem que ninguém tenha a mínima chance de se perder.

Pegue a linha Yamanote (o trem de superfície que pertence à Japan Rail e na prática é a linha de “metrô” mais importante da cidade) e desça na estação Harajuku. Se for domingo, à direita da estação você já vai avistar as garotas do cosplay (diga: cossupurê), que se divertem fantasiadas de personagens históricos ou de animês futuristas — e adoooram ser fotografadas.

harajuku450.jpg

harajuku451.jpg

Atravessando a rua, em frente à estação fica a Takeshita Dori, a Ladeira Porto Geral das teens toquiotas. Não recomendado para quem sofre de claustrofobia.

    takeshita210.jpg takeshita211.jpg 

Voltando à rua da estação, se você caminhar para o mesmo lado do cosplay (à direita de que sai da estação), vai dar na esquina com a avenida Omotesando — os Champs Elysées de Tóquio.

omotesando450.jpg

Um bom mapa da região está aqui.

Na calçada da direita estão alguns dos prédios mais bonitos de Tóquio, como este branquinho da Dior e o caixote minimalista da Louis Vuitton. Na calçada da esuerda fica um dos shoppings mais novos da cidade, o Omotesando Hills. (O mais novo é o Midtown, em Roppongi, não muito longe do primeiro dos shoppings modernos de Tóquio, o Roppongi Hills.)

Depois de cruzar a avenida Aoyama, a avenida Omotesando fica estreita e muda de nome, passando a se chamar Nire-ke Dori (veja o mapa aqui.) As lojas ficam ainda mais chiques; vai ser impossível você não perceber, na calçada da direita, o deslumbrante prédio em bico-de-jaca pós-moderno da Prada.

    prada183h.jpg prada183v.jpg

    prada400.jpg

Querendo pegar o metrô, é só voltar até a esquina da avenida Aoyama, onde fica a estação Omotesando. Pronto. Passeei com você em Tóquio e nenhum de nós se perdeu.

E você? Tem alguma dica de Tóquio ou do Japão pra dar pra Mô? A caixa de comentários é pra isso mesmo.

48 comentários

Pessoal, meu sogro esta indo para Tokio assistir a final Mundial de clubes, e quero fazer umas encomendas via site.
Alguém tem alguma dica legal de roupa de crianças e sabe me orientar quanto aos tamanhos?
Valeu!

Faz um ano que entrei para este magnífico labirinto qé é Tóquio. Adorei lá estar devido a sua hospitalidade, as suas ruas, a sua gente.

Voltarei em breve. acima de tudo tenho gostado dos vossos artigos. Continuem

Um abraço de Angola

Mungueno

Jorge,

Sushi sempre foi comida de festa e comida cara. Um Sushiman demora anos para se formar. Na década de ouro dos anos 80, o boom econômico levou o Sushi a ser apresentado as massas. Todo mundo queria. Até Sushiman com curso pelas metades entrou no mercado. Dependendo do Sushi e do Sushiman o preço pode ser muito alto no Japão atual. Mais barato é comer nos mercados de peixe ou no Sushis de esteiram, onde tem máquinas que enrolam o arroz….

A comida do dia a dia é baseada no arroz, misso e conservas. O Lámen foi importado da China, é muito barato e o povo adora. O Soba (Udon), um macarrão com mais cara de japonês, pode ser encontrado como Lámen pela ruas e é barato também. Okonomyakis (fritada de repolho e cenoura com farinha de trigo e várias coberturas) e os Takoyakis são opções gostosas e não muito caras. No Yoshinoya, fast food a Japonesa, come-se arroz com cobertura de carnes, curry e etc por um preço bem barato. Mas nada se compara a uma refeição em um Ryokkan (ambiente, comida), hospedaria japonesa.

Eu quase não vi muito do Japão, mas foi intenso.

Eu passei umas 60 horas em Tóquio durante a final da Copa. Fui num esquema mega vip quando descolei um ingresso do chefe, o hotel da empresa e lá, os meus colegas locais me levaram para tudo quanto é canto, inclusive um tour por karaokes temáticos rsrsrsrs. Eu dormi umas 8 horas no total. Loucura, loucura, mas achei o Japão tão incrível que quero muito voltar.

Se eu puder ajudar com algo digo que:
Melhor pedir para seus amigos escreverem o seu endereço em ideogramas caso vc se perca feio, muita gente e especialmente taxistas não conseguem ler o nosso alfabeto… e o inglês lá é complicado.
Achei a cozinha japonesa do Japão mais interessante do que a gente come aqui, lá o peixe cru não é assim tão popular, fiquei com a impressão de que a cozinha japonesa atual sofreu bastante influência da chinesa.

Aí, Mô, esquece um pouco do visto e se concentra na parte boa que o resto deslancha 🙂 Essa Japão fashion é a tua cara… 😉
Mari, estou contigo, o Japão nunca esteve como prioridade na minha lista, mas me deu um comichão…que aliás, começou quando o Riq colocou um post, há um certo tempo, sobre aquele mosteiro onde ele dormiu no Monte Koya…fotos maravilhosas, astral zen insuperável.
http://viajenaviagem.wordpress.com/2007/04/01/pico-iyer-monte-koya-e-eu/

Mô, meu marido morou 01 ano no Japao, pedi as dicas para ele. Vi que muitas que ele deu, o pessoal postou ai em cima.

“- O bairro Roppongui concentra a vida noturna de Toquio, com restaurantes, bares famosos;
– Teatro : Kabuki;
– Centro Financeiro;
– Torre da Sony para exibiçao de aparelhos eletro eletronicos que é show.No subsolo tem promoçao dos produtos fora de linha (detalhe os fora de linha lá nem chegaram aqui ainda);
-Visitar Quioto e Nara , duas cidades lindas que nao ficam longe de Toquio;
– Visitar o Monte Fuji,
-Comer okonomyaki, num buteco, tradicionalissimo.”

Dicas dadas marido.

Lia, como essa viagem será em agosto, e primeiro irei a Dubai, creio que não haverá tempo de publicar nada sobre Istambul até pelo menos outubro, já que tenho que escrever sobre Dubai primeiro.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.