Tunísia pra Sheila

Sidi Bou Saïd, Tunísia (foto: Arnaldo Interata)
[Sidi Bou Saïd, Tunísia (foto: Arnaldo Interata)]

A Sheila quer ir à Tunísia com o namorado; fuçou no menu mas não achou nada sobre o assunto, e por isso pediu um help extra à tripulação.

A Mirella rapidamente trouxe um link para a superagência de turismo-aventura que organizou a viagem dela (mesmo que você não queira fazer em grupo, sempre dá para se inspirar no itinerário) e para o relato, ainda incompleto, lá no Mikix; e lembrou também dos posts do Arnaldo sobre Túnis e Sidi Bou Saïd.

Este é um destino que está na minha lista há um tempão — mas que não estudei muito a fundo, talvez com medo de atrapalhar alguma outra viagem que estava na frente :mrgreen:

De saída, Sheila, você pode ir se divertindo com esses links:

Tunísia na iExplore

Tunísia no Mikix

Arnaldo em Túnis

Arnaldo em Sidi Bou Saïd

Tunísia no New York Times

E então, trips? Você já foi à Tunísia? Tem uma dica para engrossar esse caldo?

20 comentários

Os links colocafos acima sobre a Tunísia não abrem

    Olá, Dulce! Infelizmente isso é comum em posts antigos. Blogs mudam de endereço, sites modificam as suas URLs, páginas saem do ar… Todo esse conteúdo listado aqui é externo, estava no ar quando o post foi publicado inicilmente, em 2009. Mas não temos ingerência sobre ele.

fui 4 vezes å Tunísia. País maravilhoso, museus, sites arqueológicos, cidades no deserto, litoral.
paisagem deslumbrante.
Cartago, sid bou said, Hammamet, douga, Djerba, kairuã, tunis.
por duas vezes fiz o circuito turístico, e duas vezes fiz particular com o guia Kamel Khaled, que fala português e conhece o brasil.
amei, e volto este ano, novamente.

Acabei de chegar de uma viagema Tunísia.É maravilhoso, é o paraíso dos europeus. As coisas são baratas, o povo muito respeitador. Sem falar da beleza do lugar,você tem roteiros que se parecem com a Grécia, pode ver ruínas parecidas com o Coliseu na Itália e as maravilhas do deserto do Saara.

já estive na tunisia 3 vezes…amo aquele pais, cheio de diversidades e belezas naturais. tenho razões especiais…meu coração ficou lá..desde a primeira viagem. recomendo sempre, este roteiro.

Freire e mais todo mundo que escreveu aqui,

MUUUUITO OBRIGADA MESMO!!
eu estava meio sem saberpor ondecomeçar e tudo oque encontrei aquime ajudou demais!
obrigada, gente!
e quandoeu voltar, conto pra vcs como foi. espero poder contribuir aquitb!

abraços a todos.

Complementando o texto anterior, eu e o meu marido ficamos com a impressão que é seguro viajar independente, principalmente quando se fala frances. Os preços de transporte não são caros, existem vôos de Tozeur até Tunis e linhas de onibus conectando várias cidades. Ainda,se não me engano, hoteis e agencias de turismo indicadas nos guias oferecem nos seus sites transporte privado entre cidades, o que pode ser uma boa no treclho Matmata e Touzeur.

Olá a todos, estive na Tunísia em novembro de 2008. Eu e o meu marido tínhamos milhas da TAM suficientes para uma viagem internacional na baixa temporada. Com a ajuda de um funcionário da empresa, conseguimos marcar o vôo da ida para Paris e de volta, por Milão. Queríamos também colocar o pezinho em um novo País e a Tunísia foi se tornando uma excelente opção, pois além de já termos uma vontade de conhecê-la, fomos descobrindo várias opções de horários de avião de Paris e Nice com preços convidativos no site da air france. Além disto, o preço nos passado por uma agência brasileira de turismo da parte terrestre do tour padrão em grupo de 7 dias (Tunis – Hammamet – Sousse – Monastir – El Jem – Sfax – Djerba – Gabes – Matmata – Douz – Kebili – Tozeur – Nefta – Sbeitla – Kairouan – Tunis) incluindo jantar nos encheu os olhos, pois perfazia USD 747,00 por pessoa. Gostamos muito da Tunísia, apesar da correria da viagem, como dá para perceber. Em Tunis, é comum ver mulheres andando naturalmente pelas ruas com roupas ocidentais, muita gente fala frances, o artesanato é bonito e com bons preços, desde que pechinchados, sem contar as maravilhosas relíquias históricas e as belíssimas praias. Sentimos seguros neste país, mesmo quando mais afastados da capital, onde não é fácil notar influências ocidentais. Ocorre que o tour foi muitooooo corrido! Te sugiro ou viajar independente ou então num tour privativo suprimindo pelo menos Djerba (o desvio é muito grande para ficar tão pouco tempo). Mais o melhor seria viajar independente. O que mais gostei foram o Museu do Bardo (imperdível, na minha opinião, está entre os melhores do mundo), Sidi Bou Said (vale a pena pernoitar), as ruínas “Antonine Bahs” em Cartago, Monastir, entrar em casa subterrânea em Matmata, Kairouan, El Jem, Sbeitla, Tozeur e passeio pelo deserto a partir dela.O que mais detestei, além da correria, foram os jantares inclusos nos oferecidos nos hotéis em que hospedamos e a ida ao zoológico em Tozeur. Gostei muito do hotel em Matmata Diar El-Berber e de ter ido jantar em Tunis no restaurante conceituado Dar Bel Hadj, ou seja, caro, localizado escondido dentro da Medina. Espero voltar e conhecer Ksar Oulet Soltane, perto de Tataouine, para ver, dizem, os melhores cenários do filme guerra das estrelas, Dougga e dormir no deserto no Ksar Ghilane.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.