#Linkódromo | Um passeio pela Flip com a Flavia. Escolha o seu idioma

Paraty (foto: Otavio Nogueira, via ladyrasta.com.br)Flavia Penido, nossa LadyRasta, está em Paraty, blogando e tuitando ao vivo a Flip, a maior festa literária do país, na mais charmosinha das nossas cidades coloniais.

Enfim, alguém cobrindo a Flip pelo que ela é: a lavagem das escadarias do Senhor do Bonfim das letras — ou, como a Flavia define mais sinteticamente, um “carnaval-cabeça”.

E pensa que ela está blogando e tuitando apenas para broadcast próprio? Nananina: doutora Flavia virou a enviada especial do El Mercurio, que é tipo assim o Estadão do Chile.

Sintonize seus tuítes em @ladyrasta e acompanhe os posts atualizados diariamente em ladyrasta.com.br e no emol.com.

Leia:

O arroz-de-muvuca na Flip

A coletiva de Isabel Allende

Lo que muestra y esconde el festival literario de Paraty

Festival literario de Paraty abrió su primera página y se entusiasma por Isabel Allende

25 comentários

Estou adorando as dicas de pousadas. Valeu pessoal!

    Naila, fico sempre na Pousada do Princípe, bem próximo ao centro histórico. Nao tem estacionamento próprio, mas existe um bem perto. Este ano paguei 25,00/dia, mas tem que deixar a chave do carro. Outra boa é a Pousada Paisagem, um pouco mais longe, perto do rio Pereque, muito boa. Dá pra ir a pé ao Centro, se vc gosta de caminhar. Ambas cerca de 200,00/dia.

Olá viajantes:

alguém teria mais dicas de pousadas econômicas no Centro de Paraty além da Arte Colonial?

Obrigada

    Naila, já fiquei duas vezes na Ramiro. Não tem luxo, é simples. Na verdade é um casal de idade que montou a pousada na parte de cima do casarão (eles moram embaixo). Ou seja, você tem acesso à grande sala com mobiliário antigo deles, e tem a experiência de estar hospedado na própria casa deles (são apenas três quartos).Os quartos têm tv, banheiro, etc, mas com simplicidade. Agora, o café da manhã da d. Geysa… acho difícil alguma pousada bater. Além de ser tudo caseiro, é impossível você comer tudo, pois tem muitos itens e doces MARAVILHOSOS! Além disso, todos os (pouquíssimos) hóspedes comem na copa do casal, na mesma mesa, e isso é muito legal como troca de experiências. O sr. Ramiro e d. Geysa são super gentis e como são de famílias históricas do lugar, têm muitas histórias para contar. Fica na rua da Matriz. Fone: (21)3371-1361.

    Naila, fiquei numa pousada bem gostosa e com ótimo preço (acho que foi R$ 130, algo assim, pra casal com cachorro) chamada Magia Verde. Não é ali no centrão, é bvem perto do pórtico de entrada da cidade, mas o preço compensa. O quarto é simples, mas confortável, e tem uma área gostosa pra café da manhã, piscina e uma área verde que termina no rio.
    abs,

    Eu sempre fico na Arte Colonial, acho que vale muito a pena. E o café da manhã em mesa comunitária agradou imensamente a amigos alemães que foram uma vez conosco.

Vou repetir a pergunta pq ng me respondeu…

Quero ir à Paraty (1ª vez) mês que vem e escolhi a pousada Vivenda Paraty. Ela fica a 10 minutos de caminhada do Centro.É seguro? Para ir de carro à noite aos restaurantes é ‘roubada’, ou seja, é difícil estacionar? Ou a muvuca só acontece qdo há na cidade algum evento(tipo FLIP)?

Bjs e abs

    Alô, Naila! Fora da temporada você consegue parar o carro perto do centro histórico, sim — mas dentro do centrinho não entra carro, é só a pé mesmo!

Bóia e viajantes:

penso em ir à Paraty (1ª vez) mês que vem e escolhi a pousada Vivenda Paraty. Ela fica a 10 minutos de caminhada do Centro.É seguro? Para ir de carro à noite aos restaurantes é ‘roubada’, ou seja, é difícil estacionar? Ou a muvuca só acontece qdo há na cidade algum evento(tipo FLIP)?

Bjs e abs

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.