Vale a pena comprar dólares canadenses

Dólar canadense: vale a pena comprar, porque está mais barato que o dólar americano?

Vale a pena comprar dólar canadense

Não passam dois dias sem que alguma pergunta parecida com essa apareça na caixa de comentários. O dólar americano está tão caro! Será que não vale a pena comprar dólar canadense para viajar? Tem certeza que não é mais negócio comprar dólar australiano, que é mais barato ainda?

Eu já tinha abordado esse assunto neste post (entre outros), mas achei que criando um post específico, com a pergunta objetiva aparecendo no título, mais pessoas vão poder encontrar a resposta antes de precisar perguntar.

Vamos lá: as moedas fortes (que são as moedas de países desenvolvidos, como o dólar americano, o euro, a libra, o franco suíço, o dólar canadense, o dólar australiano, o yen) costumam manter a mesma relação de valor, não importa o país em que sejam comercializadas. Então, se o dólar canadense custa 25% menos do que o dólar americano no Brasil, é sinal de que deve valer 25% menos que o dólar americano no Chile, no México, no Egito, na Índia ou na República Tcheca. Você não leva nenhuma vantagem comprando a moeda mais barata. Teoricamente, dá no mesmo comprar qualquer uma delas, se você viajar a um país de moeda fraca onde vai ter que fazer uma nova troca. Na vida real, porém, você sempre vai estar mais garantido com o dólar americano, que é a moeda que tem mais mercado no mundo. Na dúvida, vá de dólar americano.

Vale a pena comprar dólar canadense? Um exemplo prático

Para provar isso que eu afirmei na primeira parte do post, vou comparar todas as possibilidades de levar dinheiro vivo para Santiago do Chile, conforme as cotações da sexta-feira, dia 3 de junho. Essa comparação é possível porque consegui apurar todos os valores online para o mesmo dia. Do lado brasileiro, usei as cotações mais baixas encontradas no site de comparação de corretoras MelhorCâmbio.com (não tenho nenhuma relação com esse site, apenas uso pela conveniência de reunir cotações em tempo real de várias moedas). Do lado chileno, usei as cotações publicadas no site do Cambios Santiago, que já provou ser confiável (as cotações do site sempre batem com as praticadas na loja em Providencia; também não tenho nenhuma relação com a empresa).

Na sexta-feira à tarde, as menores cotações encontradas (já com IOF de 1,1% incluído) no Melhor Cambio foram:

  • 1 real = 166 pesos chilenos
  • 1 dólar australiano = 2,77 reais
  • 1 dólar canadense = 2,91 reais
  • 1 dólar americano = 3,68 reais
  • 1 euro = 4,18 reais

Na mesma sexta-feira à tarde, as cotações do Cambio Santiago (limpas, sem comissão) eram:

  • 1 real = 175 pesos chilenos
  • 1 dólar australiano = 510 pesos chilenos
  • 1 dólar canadense = 530 pesos chilenos
  • 1 dólar americano = 685 pesos chilenos
  • 1 euro = 770 pesos chilenos

Assim, nessa sexta-feira, com R$ 1.000 você compraria:

  • 166.000 pesos chilenos em São Paulo
  • 175.000 pesos chilenos em Santiago
  • 361 dólares australianos em SP, que renderiam 184.000 pesos em Santiago
  • 343 dólares canadenses em SP, que renderiam 181.800 pesos em Santiago
  • 271 dólares americanos em SP, que renderiam 185.600 pesos em Santiago
  • 239 euros em São Paulo, que renderiam 184.000 pesos chilenos em Santiago

Ou seja: a moeda da qual todo mundo quer fugir, o dólar, porque está alta demais… adivinha: é a que vale mais em Santiago, também. Na sexta-feira, quem comprasse dólar americano em São Paulo (tão caro!!!) e levasse para trocar em Santiago receberia 10% mais pesos chilenos do que quem comprasse pesos chilenos (tão baratinhos!!!) aqui no Brasil.

(Sempre repetindo aquilo que muita gente não quer acreditar: NÃO SE COMPRA moeda fraca no Brasil. Elas são aparentemente baratinhas, mas estão sempre mais caras do que deveriam. A corretora de câmbio tem margem muito maior quando vende peso chileno, peso mexicano ou sol peruano do que quando vende dólar americano.)

Como eu tinha antecipado lá no início do texto, dava praticamente no mesmo levar dólar americano, euro ou dólar australiano para Santiago. Mas o dólar canadense, por alguma razão, rendia 2,2% menos em peso chileno do que o dólar americano.

Ou seja: não existe mágica. Uma moeda 25% mais barata do que outra (como o dólar canadense, 25% mais barato do que o dólar americano) não faz os seus reais renderem 25% mais.

E recapitulando: você até pode levar reais para trocar na cidade de Buenos Aires, no Uruguai ou na cidade de Santiago (mas é possível que até nesses lugares o dólar seja mais negócio, como vimos que acontece nesse momento em Santiago). Para outros lugares, porém, não leve reais, que não são nada valorizados. (Se o real não vale nada aqui, por que você acha que vai valer no México?) Se viajar um pais desenvolvido, de moeda forte, leve a moeda local. Se for a um lugar de moeda fraca, leve dólar americano. Na dúvida, dólar americano — ou euro, no Leste Europeu. (Ou use cartão, que não é esse vilão todo que todo mundo pensa que é.)

Leia mais:

39 comentários

Vou para Cuba no fim do mês, o dólar americano não é aceito. O dólar canadense e o euro são aceitos.Qual é mais aconselhável levar?

    Olá, Maria de Lourdes! O dólar americano é aceito, mas paga uma taxa de 10%. Leve euros ou dólares canadenses.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.