Veneza: segunda aula

        doges350.jpg

Se você, como eu, não domina os meandros do RSS, saiba que já faz 10 dias que o Zé e a Débora postaram mais um capítulo da sua saga familiar de férias na Itália. Desta vez, além de acompanhar o casal e suas crias por Veneza, a gente ainda aprende coisas super-hiper-mega-blaster-úteis para quando for à Itália. Passo a palavra ao Zé:

Antes de viajarmos para a Itália, eu comprei todas as passagens de trem através do site da Trenitalia. Sabíamos que estávamos correndo o risco de haver atrasos e greves de trens – o que é bem comum na Itália. Assim, eram grandes as chances de perdermos o dinheiro da compra dos bilhetes, pois não poderíamos mais usá-los em outras vaigens. Apesar disso, arrisquei. Veja bem, as passagens de trem na Itália não são caras, portanto, o prejuízo não seria alto. Foi uma mão na roda. Quando chegávamos ou saíamos de alguma cidade, não tínhamos que nos preocupar em ficar procurando guichês de venda de passagens nas estações, além de evitar as filas enoooormes. A estratégia deu certo. Valeu a pena! Até mesmo no dia em que houve greve nos trens nós demos sorte, pois naquele dia, meu roteiro dizia que nós tínhamos que visitar Fiesole de ônibus. R*b*do, eu? 😀

Leia tudo — incluindo a versão da Débora — aqui.

36 comentários

Estou enlouquecida p/ ler o blog do Ze mas é impossivel! So com a senha nao da, e eu nao sei qual usuario devo colocar. Li todos os comentarios deste post e do outro (veneza p/ principantes ) e em nehum lugar ha mencao ao usuario! PLEASE, HELP!!
Abcs [2]

Estou enlouquecida p/ ler o blog do Ze mas é impossivel! So com a senha nao da, e eu nao sei qual usuario devo colocar. Li todos os comentarios deste post e do outro (veneza p/ principantes ) e em nehum lugar ha mencao ao usuario! PLEASE, HELP!!
Abcs

Pessoal,
Passei aqui para dar uma dica de restaurante ótimo, com visual lindo e não-careiro para um jantar romântico: É o Caffé Ristorante Canal Grande, que fica à beira do Canal Grande, ao lado da Ponte Rialto, junto com outros restaurantes igualmente charmosos. O endereço é Riva del Vin, 740. Abre das 9h à meia-noite. Lá tem até menu do dia (inclusive à noite), mas a gente preferiu escolher mais livremente. Presunto de Parma de entrada + dois pratos de massa deliciosos + vinho e água para duas pessoas deu 46 euros.
Passei um dia e meio em Veneza no início do mês e coloquei as dicas no meu blog:
http://viciadaemviajar.blogspot.com/2011/05/veneza-em-menos-de-dois-dias.html

Abraço,
Marcelle

Oi..
Estou ansiosa para ler os posts do Zé, mas não consegui acessar de forma alguma.
:((((

Ajuuuuudem

Querida Bóia, que alívio. Assim fica bem mais prático.
Valeu mesmo. Abraços

Olá, tenho uma dúvida sobre os passes de vaporetto, apesar de tudo o que já li. Sobre esse aspecto de comprar um passe e ir seguindo para um único sentido, será que um passe de 12 horas vale a pena? (ou será que não entendi direito?)> Aceito sugestões, pois vou ficar lá quatro dias e andar a pé o máximo possível.
Grata

    Olá, Cleide! Você está botando uma regra do bilhete simples no passe! Não tem nada a ver!

    Veja:

    1) O bilhete simples vale por 60 minutos e permite mudanças de vaporetto, desde que não se mude a direção da viagem;

    2) Os passes permitem viagens ilimitadas pelo tempo de validade, não importa quanto ziguezague você queira fazer.

    Leia:
    http://www.actv.it/en/movinginvenice/fares1

Existe algum vaporeto “Turístico” em Veneza? Quero dar a volta na cidade mas vi que as opções lá dão “a volta na cidade” em 20 minutos, é muito rápido para conhecer “os fundos” de Veneza.

Abraços
Marisa

    Marisa
    eu comprei o passe de transporte de 48h, usei bastante, mas não vi nenhuma volta de vaporeto possível em 20 minutos (se não me falha a memória). Será que estes 20 minutos não são a distância entre algumas estações?

    Com o passe de transporte eu pegava ônibus desde Mestre e em Veneza usava qualquer vaporeto que quisesse. A ideia foi: cansou de andar? Vaporetto. Com o passe fui a Murano e a Burano, rodei “os fundos” (passei por cemitério-ilha, desci errado num ponto de um hospital), mas sem distinção entre vaporeto “turístico” ou não turístico.

    O único vaporetto rápido é um que funciona no verão e liga umas ilhas separadas, no noroeste da cidade. Mas não valhe a pena: a principal visão são as refinarias de Mestre.

    O ideal, na minha opinião, é ter sempre à mão um mapa dos vaporetti e usá-los para ir a Lido, Murando e outras ilhas, além de cortar um tanto bom de caminhadas (Venezia não é pequena assim).

    Olá, Marisa! Use o vaporetto como meio de transporte comum, e você já terá a melhor visão de Veneza mesmo sem precisar dar “a volta” na ilha. Se você está pensando em fazer Veneza como city-tour, saiba que é um pecado não dormir pelo menos duas (o mínimo ideal seriam três) noites por lá.

Ricardo,

obrigada pelas informações..
a minha agente tá tentando ver se consegue o trecho pela air france,fazendo o q vc sugeriu, mas ainda não conseguiu uma boa tarifa.
Acho que vamos ter q encarar o trem assim mesmo, estou tentando segiuir as dicas que vc dá no livro a risca, até medimos as malas pra ver se tá dentro do q vc falou, risos.
mas como vc disse, viagem no inverno, e ainda a primeira pra europa, ja viu né???
Sabe que cheguei até vc através do conexão paris, e estou impressionada e fico emocionada com a disposição de vcs de ajudar a todos.Td bem é profissão, mas é muito legal, e isso aqui acaba sendo um vicio, e dos bons…
Bom,, mas uma vez obrigada e se vc tiver mais alguma dica agradeço de coração
abraços
Monica

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.