Vermont: um pulinho em Burlington e Stowe

Burlington, VT: Lake Champlain visto do Courtyard Marriott

Entre a ConVnVenção de Nova York e o Canadá, demos uma passadinha em Burlington, em Vermont. Fica a uma hora e pouco de vôo; quem tem mais horários é a JetBlue (a propósito, adorei usar o Terminal 5, exclusivo da cia., no JFK).

Não fomos fazer turismo: a época de visitar Vermont é ou no verão (quando o clima fica agradável e dá para aproveitar os lagos), ou no outono (quando as folhas ganham quinhentas mil tonalidades de laranja, vermelho e terracota, no fenômeno conhecido como foliage) ou no inverno (quando a estação de esqui vizinha de Stowe bomba com nova-iorquinos metidos). Na primavera, ainda sem o calor do verão ou as folhas do outono, o lugar fica menos interessante (a não ser para quem quer fazer spring ski em Stowe; por lá a neve vai até mais tarde, e se faltar a estação providencia neve artificial).

Burlington, VT: Downtown

Nossa missão era afetivo-comercial: fomos visitar o Zé-JET & família e tratar de negócios :mrgreen: (sim, vem coisa por aí).

Burlington, VT: numa microcervejaria-pizzaria

Mesmo ficando menos de 48 horas, ainda deu pro Zé mostrar um pouquinho da região pra gente. Tomamos cerveja artesanal (uma delas, de maple!), demos uma chegadinha até o pé da estação de Stowe e, no meio caminho entre a pista e a cidadezinha, subimos ao hotel administrado até hoje pela família Von Trapp (sim, aquela da Noviça Rebelde).

Burlington, VT: Nick, Mateus, Débora e Zé

Pense na musiquinha enquanto assiste ao nosso slide show estático. Dó, um dia, um lindo dia… Ré, reluz em ouro em pó!… Mi, é assim que eu chamao a mim… Fá, é fácil decoraaaaaaaaaar….

Burlington, VT: Lake Champlain visto do Courtyard Marriott

Stowe, Vermont

Stowe: hotel da família von Trapp

Stowe: hotel da família von Trapp

Stowe: hotel da família von Trapp

Depois disso vem o dó ré mi fá sol lá si dó, dó, um dia, um lindo dia…

(Pronto. Já pus isso na sua cabeça e ninguém tira mais.)

Leia mais:

Todas da Nova Inglaterra no Viaje na Viagem

34 comentários

Boa noite, Ricardo. Como vai?
Vamos em dezembro para NY com as crianças e aproveitaremos para passar um Natal Branco em Stowe. Temos todo o tempo do mundo na ida e estamos pensando em ir de carro ou trem. O retorno, no entanto, seria mais corrido: diretamente para o JFK para voltar para casa à noite. Minha dúvida: vc acha que vale a pena ir dirigindo nessa época? Acha que seria arriscado também voltar de carro? O trem está descartado porque chegaria em cima da hora do voo para o Brasil…
Muito obrigada,
Tatiana

    Olá, Tatiana! Quem responde é A Bóia.

    Se você tem todo o tempo do mundo, use um pouco desse tempo para dormir na véspera da volta em Nova York. Nunca é seguro fazer viagem de carro no dia de pegar vôo. No inverno, então, é uma loteria.

Pessoal, bom dia,
Estou pensando em fazer esse roteiro, saindo de NYC cedo e retornando no dia seguinte no final da tarde, de avião. O que consigo de fato ver nesse tempo. Irei na segunda semana de outubro, para ver o foliage e gostaria de saber se talvez valha mais a pena ir pra Massachussets (Berkshires).
Muito obrigada!

    Olá, Analice! As distâncias são longas. Não se deve fazer viagem apressada de carro. Deixe para fazer viagens de carro pela Nova Inglaterra quando você tiver pelo menos três dias livres.

    Se é só para ter uma noção do foliage, vá de avião até um lugar próximo e volte de lá. Mas, repetimos: não é viagem para bate-volta de Nova York.

Que legal, Riq!

Quando eu fui a Burlington, eu até cheguei a ligar para o Zé, mas não conseguimos nos encontrar. Mas eu fiquei doido para experimentar essa cerveja de maple. Onde fica?

Em finais de junho/início de julho vou passar novamente em Burlington. Quem sabe não consigo me encontrar com Zé, já que dessa vez a gente vai passar mais tempo em Vermont.

Cês têm certeza de que a Débora não casou com o James Taylor? :mrgreen:

    Beto, você não é o primeiro a dizer isso!

    Seria um James Taylor mais gordinho, desafinado e bem mais pobre, hehe. Já falaram também que eu pareço com o Oscar do basquete e que tenho o sorriso do Guga, pode? Mas, na verdade, eu acho que eu pareço mesmo é com o Alan De Longe, saca? 😛

    HOHOHO 😆 😆 😆 É a idade, Beto, a ficha demora pra cair, mesmo. Eu sei como é 🙁

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.