#Linkódromo | Volta ao mundo: por onde começar? 1

#Linkódromo | Volta ao mundo: por onde começar?

Sydney

É quase impossível negar. Em algum momento, já deve ter passado na sua cabeça aquela ideia de largar tudo, dar uma pausa no cotidiano e encarar uma das mais interessantes jornadas da sua vida: uma viagem de volta ao mundo. Passar muito tempo na estrada pode, a principio, gerar uma certa ansiedade, gerar dúvidas e sensações malucas, mas com um bom planejamento, esse sonho pode estar mais perto de ser conquistado do que você imagina.

E nem é preciso abandonar tudo nem tirar um sabático para fazer isso. Quaisquer 30 dias corridos de férias já são suficientes para a brincadeira funcionar. As tarifas das alianças de cias. aéreas, para quem mora no Brasil, começam em 4 mil dólares. Se você pensar que na temporada é difícil voar a Orlando por menos de 2 mil dólares, não fica tão caro.

–> Divirta-se na fase de planejamento

Como boa doida do planejamento que sou, eu investiria uma dose extra de tempo na etapa de organização dessa viagem, afinal esta não é uma viagem tão simples assim e requer muito mais do seu tempo e atenção.

No livro “100 dicas que valem a viagem”, o comandante já nos trouxe informações muito ricas sobre como organizar o roteiro de uma viagem de volta ao mundo:

Vai por mim: a volta ao mundo é a mais mágica das viagens. Não é todo dia que você sai de casa, vai sempre em frente, pisa em três ou quatro continentes e chega de volta pelo lado oposto ao que saiu. Vale cada centavo: o todo é bem maior do que a soma das partes.

Quando bem planejada, a volta ao mundo pode ser a extravagância mais inesquecível da sua vida. Dá para matar, numa viagem só, vários lugares que você quer ver antes de morrer. E, ainda por cima, conciliar os seus destinos de sonho com os destinos de sonho de sua companhia de viagem.

A parte mais difícil – mas também mais divertida – é a montagem do itinerário. Nessa fase, deve-se ter o cuidado de não sobrecarregar a viagem de escalas. Monte o roteiro como você montaria um jantar de muitos pratos: em pequenas porções, servidas com um bom intervalo entre elas, para não causar indigestão.

hong-kong-the-peak

–> Qual é a melhor direção? Leste ou oeste?

Numa viagem curta (até 30 dias), a recomendação é tomar a direção oeste – atravessando primeiro o Pacífico. Você vai sentir o impacto maior ainda no início da viagem: sua primeira parada na Ásia ou na Oceania vai desregular completamente seu sono. Fique uns cinco dias no mesmo fuso até se acostumar. Depois da paulada inicial, porém, as novas mudanças de fuso vão ser todas a seu favor, produzindo diversos dias com mais de 24 horas.

Voando na direção leste – atravessando primeiro o Atlântico – você vai sofrer menos no início, mas vai lutar contra o despertador durante a viagem inteira. A cada deslocamento você vai acordar um pouco mais cedo. Só vá pelo leste se você for do tipo madrugador.

–> Quanto tempo fico em cada escala?

Evite o pinga-pinga exagerado: fique pelo menos três noites em cada escala. E não tenha a pretensão de esgotar países inteiros; esse não é o espírito da volta-ao-mundo. Aproveitar cada parada para fazer um minipériplo pelo país vai transformar sua viagem mágica numa maratona cansativa; só vale a pena se você estiver em modo sabático, passando meses fora de casa. Numa viagem de 30 dias, você pode até escolher um país para explorar melhor, mas não faça isso a cada escala.”

petra2

–> Consulte os blogs que já encararam essa aventura

Tomar a decisão de dar uma pausa na rotina e encarar uma viagem de volta ao mundo é um grande marco na vida de qualquer um. E para a nossa alegria, muitos desses corajosos acabam criando novos blogs, sejam para compartilhar anseios e informações, sejam para criar um diário de bordo e um canal para mandar noticias diretas para que a família e os amigos não morram de preocupação enquanto esperam uma chamada no Skype 😛 E esses blogs, que muitas vezes nasceram de forma despretensiosa, se tornam ótimas fontes de consulta para quem quer tirar esse sonho antigo do papel \o/

Alguns desses blogueiros tomaram o gostinho pela coisa e continuam postando dicas e histórias, já outros optaram por encerrar seus relatos junto com o termino da viagem, deixando apenas o conteúdo antigo pesquisável para nós.

(A maioria se encaixa na categoria viagem-longa ou ano-sabático, mas mesmo quem vai fazer a volta ao mundo nas suas férias convencionais pode aproveitar muito do planejamento e se deixar inspirar pelos itinerários.)

Já voltaram mais ainda publicam informações sobre a viagem:

Ainda estão na estrada:

Está prestes a embarcar:

Acabou de voltar:

Já terminaram a sua aventura e não postam mais com tanta frequência:

A pergunta que fica no ar é: Com tanta mochila nas costas, será que é possível fazer uma viagem de volta ao mundo levando apenas uma mala de rodinha? :mrgreen:

–> Saúde do viajante e vacinas

febre-amarela-certificado

Nem pensar em ficar doente na estrada, ainda mais numa viagem longa como uma viagem de volta ao mundo. Por isso, nada melhor do que procurar os núcleos de atendimento especializados em medicina do viajante. Esses profissionais estão super acostumados a orientar as pessoas que querem se jogar pelo mundo. Fique atento também à necessidade de tomar vacinas especificas dependendo das regiões que você pretende visitar e não esqueça de providenciar a sua carteira de vacinação internacional 😉

Veja também:

–> Documentação e vistos

visto

Já esboçou o seu roteiro e definiu os principais pontos de parada da sua viagem? Agora é importante pesquisar qual é a documentação necessária para entrar em cada um dos países escolhidos. O visto pode ser providenciado na chegada ao aeroporto? Quanto custa? É preciso enviar o passaporte para a embaixada do país ainda enquanto estou no Brasil? Todos esses detalhes são importantes e ajudam a prevenir um pouco de dor de cabeça na estrada 😉

–> Seguro especial

Não cogite embarcar nessa viagem sem contratar um bom seguro viagem. Entre todas as ofertas disponíveis no mercado, leia atentamente a cobertura oferecida por cada uma e confirme se ela abrange todos os países que você pretende visitar e quais são os procedimentos caso seja necessário acionar o seu seguro ao longo do caminho. É necessário fazer o pagamento e depois solicitar o reembolso? Existe uma central de atendimento que libera qualquer tipo de atendimento? É importante tirar essas e outras dúvidas na hora da compra.

–> Atenção para a compra do famoso RTW ticket

As principais alianças entre as cias aéreas globais possuem programas específicos para quem quer adquirir uma passagem de volta ao mundo, também conhecida como RTW ticket. Os sites das alianças trazem diversas informações para você traçar a melhor rota de acordo com o seu planejamento. Ainda é possível simular rotas, valores e datas e ainda tirar as dúvidas mais freqüentes (FAQ e regulamento). Você pode comprar as passagens diretamente nos sites das alianças ou com a ajuda de um bom agente de viagens.

Confira:

–> Organização financeira

moedas

Quando estava pesquisando sobre as viagens de motorhome para o post aqui do VnV, encontrei alguns relatos dizendo que esse tipo de viagem pode custar um pouco mais do que imaginamos. Já os comentários relativos a investimentos financeiros em uma viagem de volta ao mundo são quase unânimes: ela pode custar muito menos do que pensamos.

Mas para isso, é preciso ter controle e caprichar no planejamento. É importante ter previsão desses gastos e organizar o orçamento da maneira mais prática para você: com ajuda de uma app, planilha no note, no caderninho ou na nuvem. Vale até anotar os gastos no papel de pão 😛

Ah! Eu também não dispensaria uma boa e velha conversa ao vivo com o gerente do seu banco. Nada melhor do que avisá-lo e relembrar a central de atendimento que você vai viajar durante tanto tempo e deve percorrer tantos países (mesmo que sua viagem seja apenas de férias). Essa é a melhor maneira de evitar que a sua conta ou cartão seja bloqueado naquela hora que você mais precisa.

–> Como fica a sua casa?

A viagem pode durar um mês, 80 dias, seis meses, um ano e, nesse período, como fica a sua casa? Esse é um detalhe que tem que ser levado em consideração. Eu pago aluguel, vale a pena cancelar o contrato e deixar todas as minhas coisas num depósito? Posso alugar a minha casa por uma temporada? Quem vai recolher as minhas correspondências e cuidar do gato, cachorro, periquito e papagaio?

barajas

–> Apps

Nunca se sabe quando você vai precisar de um conversor de medidas, um dicionário, um leitor de QRcode ou NFC ou todas aquelas outras apps de viagem que tanto nos ajudam: TripAdvisor, Yelp, Foursque, leitor de PDF, Skpye, redes sociais, editor de fotos e vídeos, guias, mapas e GPS. Por isso pesquise bem e já faça o download das apps que você achar mais essenciais.

–> Um bom motivo para reunir os amigos e fazer aquela bagunça de despedida

Quer motivo mais bacana para reunir toda a turma do que a véspera do embarque numa viagem de volta ao mundo? É festa garantida 🙂

–> Ainda não foi dessa vez

E se, mesmo depois de todo esse incentivo, você ainda achar que não é o momento ideal para embarcar nessa grande viagem, tudo bem, não tem problema 🙂 Você pode começar a viajar sem sair da sua casa. Basta fazer como a Camila Navarro que lançou o projeto A Volta ao Mundo em 198 Livros em seu blog, Viaggiando, e promete ler um livro de cada país do mundo. Vários outros blogs já entraram nessa onda e aposto que depois disso, você vai terminar o ano com um roteiro de volta ao mundo inteirinho planejado 😛

Você tem dicas de outros blogs interessantes que já encararam esse roteiro? Ou outras fontes de consulta?

Você já pensou em fazer uma viagem de volta ao mundo? Desistiu por algum motivo especifico?

E aí? Esqueci algum detalhe importante?

42 comentários

Fala pessoal do VnV!
Depois de anos sonhando com uma viagem como essa, chegou a minha hora! Estamos viajado eu e minha esposa, por 1 ano passando pelos 5 continentes, nossa volta ao mundo comecou no inicio de março 2014, estamos quase completando 3 meses, e ja posso dizer que foi a melhor decisao que ja tomamos na vida.
O blog é o http://vamocomagente.com entra la e da uma conferida na viagem que esta de mais, e se tiverem qualquer dúvidas a respeito de planejamento, o que estiver ao meu alcance será um prazer ajudar.
Abraços
Victor

Desde que, viajando pela América do Sul, conheci várias pessoas “normais” e não milionárias rodando o mundo, comecei a desfazer meus tabus quanto a esse tipo de viagem e isso se tornou um objetivo de vida. Principalmente quando uma ex colega de trabalho tirou um ano sabático pra viajar o mundo com o marido! Acompanho a viagem deles em http://www.packyourbags.com.br.

Ótimo post!

Estou planejando a minha para setembro/14, mas ao contrário da maioria, vou usar milhas e quero fazer o maior numero de escalas em diferentes cias aéreas para experimentar os diferentes produtos.

Estou também há um tempo me enrolando para começar um blog. Vamos ver se em 2014 sai… 😉

Oi, Pessoal, por causa do tempo, a nossa volta ao mundo foi feita em 37 dias. Para economizar, não compramos a passagem, emitimos os trechos intercontinentais e alguns menores com nossas milhas. Pagamos apenas três trechos pequenos que foram baratinhos. As dicas do post são ótimas. Organização, ainda mais se o tempo for curto, é fundamental. Sempre consulto vários blogs indicados, e adoro as dicas do Viagem Afora (ajudaram muito na parte prática). Em março embarcamos novamente (30 dias, tb com bilhetes-prêmio).

Minha amiga Carol Moreno está começando uma volta ao mundo agora. Pra quem quiser acompanhar, desde o comecinho, o blog dela é o Mochilão Trips.

Lu, o nosso bilhete tinha conceito de bagagem
por peça ( 2 vol de 32kg para cada) entao nao
havia nenhuma preocupaçao 🙂
Saimos com pouco e deixavamos td nos aeroportos,
chegando em cada cidade com uma bolsa de mao.
Hoje sao 23 kg na maioria das alianças.
Mas isso nao é problema, basta ir descartando pelo
caminho, e enviar pelo correio o q for adquirido.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.