Viajando nos comentários: Chile e Argentina

Alguns posts do blog mudam completamente de assunto na caixa de comentários.

Se você está pesquisando informações sobre Vale do Colchagua, travessia dos Andes entre Mendoza e Santiago e “cruce de lagos” (travessia dos lagos entre Bariloche e o sul do Chile), leia a partir deste comentário aqui.

27 comentários

Olá Ricardo!
Estou planejando uma viagem de 15 dias. Moro em Recife e, antes de ir pra Buenos Aires, gostaria de passar uns 4 dias em Gramado, pois tenho muita vontade de conhecer. O que você acha? Será que dá certo misturar bolas tão diferentes (kkkk)?

    Olá, Andrea! Aqui quem responde é A Bóia.
    Há vôos diretos entre Porto Alegre e Buenos Aires.

oi ricardo,

vc disse que no verão o atacama fica muito quente (sim, eu sei que é deserto). mas dá pra encarar ou seria melhor deixar para uma próxima viagem? eu terei uns 30 dias e pensei em fazer santiago/mendoza/valparaíso/atacama, entrando e saido de santiago, pois se compro ida e volta por lugares diferentes o preço da passagem aumenta. o que vc acha? ou é melhor pagar mais caro e voltar por mendoza?

abraço,
ana

    Pode chegar a 40 graus, mas é um calor seco.

    O custo x benefício de precisar voltar de Mendoza a Santiago ou não é de decisão do freguÊs.

    É meu primeiro comentário no site, então espero que esteja tudo certo. Em relação ao Chile, estive por lá justamente em janeiro do ano passado, fiquei 15 dias com a namorada, inclusive Atacama e Pucón. Quanto ao calor no Atacama, posso dizer que não é nada de outro mundo, nada que um bom chapéu e muita água não resolvam. Considero o verão em Porto Alegre pior :). Até porque o contato com o sol a pino só se dá durante os passeios, que são muitos -uns 3/4 dias no mínimo, na minha opinião-. À noite é bastante agradável. Enfim, não espere lá muito conforto de um deserto, mas é um passeio belíssimo, especialmente para quem gosta de paisagens naturais absurdamente absurdas, na falta de um adjetivo melhor para descrever o cenário. Outro detalhe que acho relevante mencionar é um passeio nos Geisers, muito legal, só que a saída é às 4h da manhã e, acredite se quiser, devido à altitude a temperatura é de – 10º C. Foi o maior frio que passei na minha vida e, mesmo assim, recomendo.

    Era isso. Aproveito para parabenizar o Ricardo, o blog é excelente. Estava pesquisando sobre Punta Cana (meu próximo ‘provável’ destino) e o material é fantástico, nem tive o que perguntar depois de ler os posts. Parabéns pela paciência também. Abraço!

Uau!!! Esses comentários estão excelentes!
Estou zonza com tantas informações, vou filtrá-las para fechar o roteiro.
Aliás, você sabe se á alguma tipo de hospedagem em Portillo ou onde posso encontrar essas informações?
Obrigada! =))

Bom dia, Ricardo!

A partir de Mendoza você recomenda os passeios ao redor do Aconcágua? Seria possível fazer os percursos em um dia apenas ou é necessária hospedagem no local? Vale a pena?

Grande abraço, obrigado desde já.

Rossi

    Não fiz o passeio, Rossi, mas deve super valer a pena, sim. Para ver a paisagem não é preciso dormir. Quem dorme por lá são os alpinistas.

Estou precisando de ajuda pra montar um roteirinho básico para Santiago com familia. Gostaria de uma sugestão de aparthotel em Santiago.Qualquer sugestão é muito bem vinda como:melhores lugares para visitar, locação de carro onde comer e beber bem, como ir de Santiago ao Atacama (vale a pena?) Desde já muitíssimo obrigado.
Christianne

Não precisa de carro, não, Bruno. O metrô te leva a quase todos os lugares, com exceção de Las Condes – nada que uma corrida de táxi não faça.

Gostaria de saber se Santiago é igua a Buenos Aires onde podemos fazer tudo andando ou de metro.
Será que vou ter que alugar um carro???
Um Abraço

Bruno

Olá, estou planejando uma trip para chile e argentina em agosto. A minha dúvida é quanto custa para esquiar nas estações de esqui do chile e bariloche ???
muito bom o site, já estou recomendando.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.