Viajando nos comentários: Chile e Argentina

Alguns posts do blog mudam completamente de assunto na caixa de comentários.

Se você está pesquisando informações sobre Vale do Colchagua, travessia dos Andes entre Mendoza e Santiago e “cruce de lagos” (travessia dos lagos entre Bariloche e o sul do Chile), leia a partir deste comentário aqui.

27 comentários

Não sou expert em nenhum dos dois, Fernando, mas posso dizer com alguma segurança que janeiro é quente demais no Atacama, ótimo para a Patagônia e cheio de turistas nos lugares mais… turísticos (férias!).

Já li as opiniões mais disparatadas sobre Buenos Aires em janeiro — desde que fica deserta até que fica superanimada com o povo que resolveu não sair da cidade. Mas sei, ao certo, que é bem quente.

Enfim… eu iria.

    Eu sempre fico uns 20 dias em Buenos Aires no verão, geralmente a última semana de janeiro e as primeiras de fevereiro. É quente, mas um quente difícil de explicar… Em Porto Alegre o calor é insuportável, muito húmido… Mas eu suporto bem o calor de BsAs ( Fredo? Persicco? 🙂 ). Em Porto Alegre para ir do sofá para a geladeira eu canso, em BsAs vou a pé do Puerto Madero a Palermo brincando. Claro que a paixão influencia, mas me dou melhor com o calor porteño do que com o calor de Porto. Este ano choveu um pouquinho acima da média, mas nada excessivo. Eu não sou muito fã de praia, então férias de verão para mim é BsAs!! Nunca senti a cidade abandonada, pelo contrário. Claro que o movimento não é tão intenso quanto nas férias de julho, mas acho que é justamente isso que me atrai no verão, não tem aquele movimento quase histérico de turistas e como a grande maioria dos hermanos está em Mar del Plata ou Florianópolis, acho que os negócios locais tendem a oferecer um serviço melhor, tenho a impressão que o serviço no verão é mais atencioso que no inverno… Mas isso é a minha impressão. Suuubjetiva! Minha dica: vá para Buenos Aires entre Janeiro e Dezembro!! 🙂 🙂

Ricardo, Você acha uma boa ir ao Chile e a Argentina em janeiro? Qual a opinião do expert?

iche.. e agora este viajando nos comentarios virou comilança..
vai ser classificado aonde ?? 🙂
🙂

Pois é , mas aqui no super tem nata e tem creme de leite fresco tb.
Então ( como dizem os paulistas ) a nata é mais consistente que o
creme de leite , tem um aspecto assim de… marsmelow e vem sequinha
sem aquela agua amarelada ( eca ) 🙂

É porque o creme de leite fresco no sul é melhor do que o dos outros lugares, uai. Digo, tchê.
😀

Sério Riq!!!!! Eu nem desconfiei porque a Nata que eu comi no sul é deliciosa, com um sabor todo especial, enquanto que o nosso creme de leite fresco é parecido com o creme de leite industrializado, meio sem sabor.

Pequeno dicionário gauchês-português informa:
“Nata” = “Creme de leite fresco”
Sem tirar nem pôr 🙂

Um assunto off topic mas muito interessante.

Nesse final de semana testei a receita “massa do pateta” ensinada pelos Destemperados e posso garantir que é excelente e muito fácil de fazer: http://destemperados.blogspot.com/2007/06/massa-do-patetta.html

É tão gostoso que nem dá para acreditar que é fácil, mas precisei fazer algumas modificações, como substituir a nata por creme de leite fresco porque em BH não se acha nata em lugar nenhum.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.