Viajar com crianças: a definição da Sílvia Soares

joaoemanuelacowparade

Pessoal, olhem que maravilha que a Sílvia Soares escreveu na caixa de comentários do post do guia de Nova York com crianças:

O melhor de viajar com crianças é a possibilidade de (vi)ver tudo como se fosse a primeira vez, principalmente aquelas coisas sensacionais, mas com as quais já nos habituamos: o mar, a girafa, o avião, a nuvem.

Vocês se lembram da primeira vez em que foram à praia? Eu, sim. Foi há seis meses, com o meu bebê. A areia? Voa de nossas mãos. O vento despenteia os nossos cabelos e é difícil ficar de olhos abertos. E o mar? É salgado, balança e faz a gente rir.

Estou simplesmente fascinada por esse mundo de novas viagens a velhos lugares!

Emocionei. Eu também quero! :mrgreen:

67 comentários

´Queria uma dica sua porque estou perdida! Pra onde viajar com as crianças no Carnaval sem ser afetado por essas chuvas? Queria algum hotel no interior de São Paulo…bjs

    Flavia, preencha o comentário com o seu nome da próxima vez.

    Este verão está hiperchuvoso, até no Nordeste o tempo não estava firme.

    Que eu saiba, os único lugares ensolarados do Brasil neste verão foram a Bahia (sobretudo o sul da Bahia) e o Espírito Santo.

    Mas mesmo num ano normal eu não indicaria São Paulo para não pegar chuva no carnaval. Verão = chuvas. A época seca no Sudeste vai de abril a setembro. (E no ano passado choveu…)

Quando viajarem com crianças, sugiro aos papais e mamães que, além de uma máquina fotográfica, levem também uma filmadora. Rever os vídeos dos filhos quando eram pequeninos é muito bacana! :mrgreen:

Sou mãe de três crianças de 12, 10 e 4 anos. Quando os mais velhoe eram pequenos costumava optaar por viagens dentro do Brasil ou países vizinhos, já a minha pequenininha aprendeu a fazer longas viagens desde cedo. Na minha experiência, acho que com certeza estar sempre acompanhada de mais um adulto, no meu caso o pai, mas poderia ser uma tia ou avó, com certeza ajuda. Sempre dividimos as tarefas no aeroporto: um cuida das malas e documentos e outro das crianças. Para a minha filha menor enquanto era bebê sempre me lembrava do kit trevesseirinho, chupeta e mamadeira, além disso só o que ela precisava era de um bom colinho para se acalmar. Atualmente procuro fazer com que ela se alimente bem e saudavelmente antes do voo, levo papel, giz de cera, um livrinho novo e mais uma daquelas historinhas que eles gostam de ouvir muitas vezes e brinquedinhos pequenos, minha filha adora miniaturas de seus personagens preferidos. Durante as viagens ainda levo o carrinho pois se formos fazer uma caminhada muito longa ela tem a chance de descansar e até dormir. As descobertas são realmente lindas, coisas sutis podem ser percebidas por uma criança pequena e o entusiasmo delas é contagiante… Acabamos de voltar da California e nesta viagem minha filha experimentou a neve, a praia e a Disney, tudo com um encanto de emocionar…. até pouco tempo atrás eu achava que levar criança pequena para a Disney era uma grande besteira, agora vejo que o mundo da fantasia em que os pequenos acreditam faz com que esta seja uma experiência maravilhosa para os que a cercam, imagina acreditar que Mickey, Pricesas, castelos são reais …Acho que o prazer de viajar com os filhos compensa o trabalho que dá.

Gente
Outro dia, ouvi uma declaraçao de um pediatra , já velhinho, que me encantou. Dizia mais ou menos assim:”Filhos nao merecem ser amados por serem os mais bonitos, inteligentes, estudiosos, os mais meigos, mais educados, mais isso ou mais aquilo ; eles merecem ser amados pelos simples fato de serem filhos”. Nao é literal, porque ouvi, nao estava escrito, mas achei simples e sábio, porque , as vezes, nós pais, nos apegamos a valores e exibicionismos nao essenciais, uma competiçao sem fim, e nos esquecemos do mais simples, amar , de verdade , sem tantas neuras, nossos filhos.E deixá-los serem felizes a maneira deles.
Bjo, bom fim de semana.

Nao, leve seu carrinho, um bem levinho e prático. O carrinho facilita muito quando as andanças sao longas, a criança cansa, enjoa, vai pro carrinho, pode até tirar uma soneca. O ritmo deles, mesmo já grandinhos, com 5 anos, é diferente. Mas nao pode ser daqueles carrinhos complicadérrimos, tipo “tralha”. Minha irma , que tem filhos nesta cidade sempre leva, e quando nao o faz se arrepende amargamente!Nao esqueça de bastante água para hidratar neste calor.
Bjo, b viagem.

Aos que ja viajaram com criança, pergunto:
Estou indo para Buenos Aires com minha filhinha de 5 anos…Seria má
ideia levar carrinho para garantir as longas caminhadas???

Li na Época a seguinte declaração de uma psicóloga e pesquisadora americana e não resisti a postar aqui:

“Ser bebê é como (…) ser um turista numa cidade estrangeira, em que até as mais tolas atividades parecem excitantes”, disse Gopnik. “Para um bebê, todo dia é como ir a Paris pela primeira vez.”

Ir a Paris pela primeira vez todos os dias? Quero voltar a ser bebê já!

Ana Luisa, vou para o Tivoli Eco Resort Praia do Forte em Agôsto: 4 noites lá mais 2 noites em Salvador no Mercure Rio Vermelho. Estou tb. ansiosa (não curto muito praia) mas ouvi falar super bem depois da mudança.

Quero um filho… e agora?

    Passo 1 – Dê um pulo no Fórum da sua cidade e se cadastra na lista de habilitação para adoção. Demora um pouquinho, mas sai.
    Passo 2 – Já habilitado, escolha um abrigo e visite. Tenho certeza que você vai se apaixonar rapidinho por uma (ou duas, ou três, ou todas) aquelas carinhas fofas que moram lá.
    Passo 3 – Abra seu coração e se livre dos preconceitos (ou será que esse é o passo 1) e leve pra casa aquela criança, aquela mesma, que você não sabe de onde veio, quem são os pais, porque ela está ali.
    Passo 4 – Espere mais um pouquinho, até o juiz te dar a guarda do seu “quase-filho” e depois só mais um pouquinho até efetivamente adotá-lo.
    Pronto! Você já tem filho e um ótimo motivo para descobrir o mundo e fazer os “não-pais” ficarem com inveja, que nem a Silvia (e todo mundo que escreveu aqui) fez… 😉

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.