Troféu da Bóia

#VnV15 anos | Memórias da Bóia: você acertou alguma Charada da 6ª?

Troféu da Bóia

Entre 2006 e 2013, um evento movimentava a sexta-feira do Viaje na Viagem: a Charada da 6ª.

Toda sexta cedinho, eu postava uma foto-desafio. Quem identificasse primeiro, ganhava. O grande acertador de charadas, pelo menos nos primeiros anos, era o Alessandro Hirata. Ele tinha uma grande qualidade (era um googlador certeiríssimo) e uma vantagem comparativa: como fazia doutorado em Munique, acabava acessando o blog num fuso horário confortável. Para competir com ele, você precisava ter tempo de decifrar uma charada antes de sair para o trabalho.

Era um sucesso. O núcleo histórico do blog sempre batia ponto — seja para chutar uma solução, seja para dizer que não sabia ou então para cumprimentar o vencedor. Se você queria se enturmar com os trips de carteirinha (vou falar desses termos num próximo post da série #VnV15anos), era só freqüentar a caixa de comentários das Charadas.

Sim, porque havia um ritual de premiação do vencedor. No fim do dia, eu atualizava o post com o resultado, cumprimentava o ganhador e os que tinham chegado perto.

Não conheceu as Charadas da 6ª? Veja algumas delas

Pesquisadas aleatoriamente:

Uma curiosidade: inicialmente o desafio se chamava Charada da Sexta. Mas como algumas empresas bloqueavam a palavra “sex” na internet, os posts eram bloqueados pelo firewall. A pedidos, eu troquei o “sexta” para “6a”. Jurassic times!

Em algum momento de 2008, inventou-se um troféu. Primeiro foi a frasqueira da Mô. Esqueci completamente como ela apareceu. Tudo indica que foi criada pela proprietária, a Mô Gribel (inventora também do termo ViBANAs, que vai ser assunto do tal post dos jargões do blog).

Mas não consigo localizar o momento da invenção, por um motivo bizarro. Lá por 2009, o blog estava esgotando seu espaço de armazenamento gratuito no WordPress. Eu comecei então a apagar posts antigos. E acabei burramente dando preferência a apagar posts de Charadas, porque eram só recreativos, não tinham conteúdo pesquisável. Hmpf. Mal sabia eu que estava apagando História com h em caps.

Consegui localizar, porém, o momento em que o galardão do vencedor deixou de ser uma frasqueira virtual para se tornar um troféu virtual, o Troféu da Bóia. O desenho foi criado e enviado pelo Guilherme Lopes, que na época morava em BH, em março de 2009. (Este foi o post em que anunciei a novidade.) E continuou sendo entregue quase semanalmente, até 2013.

Se era tão bacana e fazia tanto sucesso, porque as Charadas acabaram?

Por vários motivos.

O primeiro golpe mortal na charada foi a chegada do Google images, com pesquisa por imagem. Não adiantava mais postar foto de algum lugar remoto: se esse lugar já tivesse sido fotografado do mesmo ângulo e postado na internet, dava para encontrar a resposta em segundos.

Depois, veio o fator tempo. Com o crescimento do blog e o aumento exponencial do volume de perguntas, o tempo livre para fazer posts estava diminuindo. E a obrigação de selecionar uma foto por semana (gentilmente enviada pelos leitores), pôr o post no ar e voltar em algum momento na sexta para editar o resultado era uma obrigação que estava ficando pesada.

Se não bastasse isso, ainda arranjei um problema ao prometer aos leitores que enviavam as fotos das charadas um cartão-postal enviado pelo Correio durante as viagens de campo para o Viaje na Viagem. Consegui enviar umas duas levas de postais… até que fui enrolando… enrolando… enrolando… e, super envergonhando e pedindo milhões de desculpas a quem eu tinha ficado devendo postal, encerrei as charadas.

Um segundo de silêncio para as saudosas charaditas.

A primeira Charada que sobreviveu ao deletamento em série foi esta, de 12 de janeiro de 2007. O vencedor, na época sem frasqueira nem troféu, foi o Arthur PF, na época em Niquíti City.

A derradeira menção às Charadas foi num post da série retrospectiva de 2013 — Retrô da Bóia 2013: os campeões da Charada de 6ª.

Dizia o texto:


E o grande campeão das Charadas da 6ª no ano de 2013 é… Bruno Halpern!

O Bruno recebe a faixa da Dani G., a campeã de 2012. Foram 9 charadas desvendadas pelo Bruno. É um récorde para a era moderna do Viaje na Viagem. (O Comandante diz que pode ser um récorde de todos os tempos, mas precisaria pesquisar a performance do Alessandro Hirata em 2006 e 2007…) Parabéns, Bruno!

A medalha de prata ficou com a Hosana, que acertou 4 respostas. Muito bem!

Dividindo a medalha de bronze, com 2 respostas certas cada, temos os tripulantes Anne, Marcelo Morgado, Rapha de Floripa, Oscar, Tania Pereyra e Rodrigo Barneche.

Valeu, pessoal!

A pergunta de hoje é: você participava das charadas? Ganhou alguma? Se lembra qual? Onde guardou o seu Troféu da Bóia?

(E, @ Mô Gribel: explica a história da frasqueira, se faz favor!)


Influenciadores digitais: Viaje na Viagem

52 comentários

As charadas! Ganhei uma vez em 2012, acho que era uma foto de uma cidade do Equador, não tenho certeza. Cheguei até a receber um postal do comandante. De qualquer forma, sempre batia ponto, seja para chutar, seja para parabenizar o ganhador.

A única que sabia quando fui comentar , todo mundo já tinha acertado , mas adorava as charadas .Nunca ganhei troféu mas tenho dois : uma foto com riq em encontro vnv no rio scenarium e um broche da boia que guardo como um troféu.

Adoravaaaaaaa! Não acertava, mas adorava! Participei com uma foto que foi publicada e guardo o cartão até hoje😀

Ô se lembro. Batia ponto toda sexta, mas nunca ganhei. Chegava sempre atrasada. Quando sabia, já tinham acertado…

Que delícia lembrar dessa época e ver aqui tantos trips de carteirinha do VnV. Que eu me lembrei, ganhei uma charada sobre o museu Kura Hulanda de Curaçao e contribui com uma, sobre uma viagem de trem no País de Gales. Adorava!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.