Você esteve recentemente na Argentina ou no Chile? Conte se a gripe suína pegou você ou não

Está na capa de todos os portais: o governo acaba de recomendar que brasileiros evitem viajar à Argentina e ao Chile, por conta da explosão de casos de gripe suína nos dois países.

Aqui no blog já houve um caso relatado: uma leitora entrou serenamente numa caixa de comentários para dizer que tinha apanhado a nova gripe em Buenos Aires durante o feriado de Corpus Christi e já tinha contaminado duas pessoas no Brasil, e por isso estava de quarentena em casa.

Feita sem histeria, a recomendação faz sentido, já que não é insignificante o número de turistas que voltam contaminados do inverno do Cone Sul.

Em sua forma atual, a gripe suína representa um problema (é mais contagiosa do que a gripe comum, porque ninguém tem anticorpos contra ela) e uma enorme chatice (quem pega é obrigado a ficar isolado em casa). Mas nada, nada, nada indica que, em seu estágio atual, ela seja mais perigosa do que a gripe comum.

Ao não recomendar viagens à Argentina e ao Chile, as autoridades sanitárias tentam evitar ou retardar a chegada da epidemia ao Brasil. E ao adiar uma viagem a esses lugares, o turista evita pegar uma gripe que pode levar a férias forçadas em casa, na volta.

(Se bem que eu acho que a gente não vai escapar de se sujeitar a pegar gripe suína neste inverno por aqui mesmo.)

Mas sempre é bom lembrar que ir à Argentina não oferece o mesmo risco de transar sem camisinha ou atravessar a rua sem olhar o sinal. É uma gripe, não uma hepatite C. E não é TODO MUNDO que volta infectado; a maioria não se gripa.

Para tentar comprovar essa tese, e dar algum apoio (sem garantias, pessoal, sem garantias!) a quem eventualmente decida manter seus planos de viagem, é que eu peço: você foi (ou conhece quem foi) à Argentina e ao Chile recentemente e não pegou gripe suína?

(Se você pegou, ou conhece quem pegou, também deve falar, claro.)

Gracias!

226 comentários

Cheguei do Chile tem 20 dias, não tive nada, nem meu marido e nem meu filho de 02 anos. Quando chegamos ficamos 10 dias sem contato com a família, só por precaução, mas nem precisava.
Lá foi super tranquilo, vi 3 pessoas na rua com máscara. Curtimos a viagem, mas com moderação, não custa nada evitar certos lugares. Fomos a estação de ski, shopping, andamos de ônibus, metrô, no centro da cidade, zoológico… enfim está mais perigoso pegar a gripe aqui no Brasil do que em Santiago.
E pra quem está com viagem marcada, minha dica é:
vão e divirtam-se!

Cheguei de Bariloche esse domingo , dia 9. Não tive nenhum sinal de gripe até agora.
O número de casos em Bariloche foi minusculo e o perigo de pegar a gripe lá eh praticamente zero.
Eu nem lembrava que existia gripe. Não tinha ngm de mascara e nao se falava nisso.A única coisa que vi foram as pessoas que trabalham no turismo da cidade passando alcool em gem nas mãos.Fora isso eu nem lembrava q existia suina.
A viagem foi ótima….e a cidade eh linda….não adiem suas viagens para “Deliroche”! Vcs vão se arrepender

ola, estamos de viagem marcada para san martin e bariloche, dia 26 de julho a 07 de agosto, meus filhos de 4 e 7 anos,acabaram de pegar uma virose, q ate parece a gripe suina…. muita febre e tosse, sera ela? mesmo assim estamos pensando em ir, mas bate um medinho no coracao….ate 5a.feira, preciso de um ultimato…

    Andrea;
    Eu também estava nessa situação. Iria com meus filhos de 5 e 9 anos para Bariloche no dia 18/07 e acabei optando por desmarcar.Até hoje não sei se tomei a decisão correta, mas fiz o que meu coração de mãe me dizia para fazer.Acho que é por ai….boa sorte!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.