Vila Galé Eco Resort do Cabo, o primeiro resort de Pernambuco

Vila Galé Eco Resort do Cabo

ATUALIZADO: 1.4.2014 Aberto em meados da década de 90 como Blue Tree Park, este foi o primeiro grande resort de Pernambuco. Mudou de bandeira duas vezes antes de passar à rede portuguesa Vila Galé, tornando-se o Vila Galé Eco Resort do Cabo. Seus maiores trunfos são a praia, praticamente privativa, e o sistema all-inclusive, que ainda não é predominante em areias pernambucanas.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

A localização. O Vila Galé Eco Resort do Cabo fica na extremidade da pensínsula do Cabo de Santo Agostinho, no fim da estrada. Do aeroporto do Recife até lá são pouco menos de 50 km, pela PE-060, ou 30 km, pela ponte (pedagiada) do Paiva. Recifenses têm casas de veraneio em praias próximas, como Gaibu e Enseada dos Corais; a praia de Calhetas, muito próxima ao hotel, é point de passeios organizados. A costa imediatamente ao sul é ocupada pelo complexo portuário-petroquímico de Suape, mas as instalações só são avistadas dos fundos do hotel.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

A praia. Boa parte do terreno onde está o resort foi fabricada por aterro. A praia tem areia clara e águas calmíssimas. Na maré baixa o mar pode secar um pouco (sobretudo durante as luas cheia e nova). É segura para ir com crianças pequenas. Caminhando para a esquerda você chega à praia do Paraíso, uma praia concorrida, com barracas. Mas quem está lá nunca passa para a praia do hotel (não há serviço de praia para forasteiros, e a praia não serve de passagem para nenhum lugar), então tem-se a sensação de que a praia do hotel é privativa.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

As instalações. A propriedade é grande e esparsamente ocupada. Todos os apartamentos ficam no prédio principal, que tem três andares servidos por elevador. Entra-se pelo segundo andar, onde está o lobby. Por ali há a agência de passeios, um bar e o restaurante Inevitável. O restaurante principal fica no térreo. A piscina fica próxima ao mar, e tem bar e restaurante anexos. Por ali também se encontram o kid’s club e a central de atividades náuticas. Caminhando para a direita (sul), você chega à boate e, nos fundos do terreno, às quadras de esporte, à sala de ginástica e ao spa.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Os apartamentos. São 300, todos bastante espaçosos — acredito serem os maiores apartamentos standard entre os resorts que visitei. Foram renovados em 2012, ganhando TVs com tela de LCD e sacada. Todos estão a uma distância auditivamente segura da piscina. O frigobar tem refrigerantes e água e é reposto a cada dois dias.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Piscina. Diante das piscinas de resorts mais novos, esta já não parece tão grande quanto um dia pareceu. Mas é cheia de cantos diferentes, tem ponte e ilha de pedra. A música é alta e tem atividades. Precisando de sossego, chegue antes das 10 ou refugie-se na praia.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Kid’s club. Funciona num interessante palhoção perto da piscina. Há também um parquinho ao ar livre ali perto.

Vila Galé Eco Resort do Cabo
Refeições. Funciona no sistema all-inclusive. O restaurante principal serve todos os buffets: o café da manhã e o jantar na parte interna, refrigerada, e o almoço na varanda.

Junto à piscina há um buffet de petiscos, com ofertas diferentes pela manhã e à tarde: salada, sanduíches, queijos, frutas, belisquetes. Quando fui peguei um camarãozinho saindo no fim da manhã.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

O restaurante à la carte, o Inevitável, tem cardápio mezzo italiano, mezzo japonês. Você escolhe entrada, prato e sobremesa de um menu com três opções. É necessário fazer reserva na recepção entre 9h e 11h. É preciso se hospedar três noites para ter direito a uma reserva; cinco noites dão direito a duas reservas; sete noites, a três reservas.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Bebidas. Em 2011, os refrigerantes eram Coca-Cola e o chopp era Kaiser — mas havia cerveja em lata Brahma. A vodka é Orloff. Entre os whiskies incluídos está o Red Label. Quando estive lá, os vinhos eram portugueses do Alentejo (marca própria Versátil) e o espumante, do Vale do São Francisco (Rio Sol, brut e demi-sec). Se as marcas de refrigerante e bebidas servidas são um item fundamental na sua decisão, aconselho que você ligue para o hotel e se informe dos acordos atuais (essas coisas podem mudar a todo instante).

O centro náutico. Situa-se entre a piscina e a praia, e é terceirizado. Os equipamentos — caiaque, windsurf, kitesurf, vela — são alugados. Há saídas para mergulho.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

A sala de ginástica. Funciona ao lado do spa.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

O spa. Por fora você não dá nada — é uma casa sem graça. Mas nos fundos foi montado um bela cabana de massagens com teto de sapê e divisórias de palha. Há também duas piscinas sossegadíssimas que complementam os tratamentos.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Os passeios. Podem ser agendados numa mesa ao lado da recepção. Dependendo do dia, há saídas em grupo para Recife/Olinda (R$ 45), Porto de Galinhas (R$ 40), Caruaru com jantar (R$ 99), Maragogi (R$ 45), Carneiros (R$ 55) e Igarassu/Itamaracá com passeio de catamarã (R$ 60). Os preços são de 2011, agora certamente estão um pouco mais caros.

Como em praticamente todos os destinos do Nordeste, recomendo fortemente alugar um carro e fazer os passeios por conta própria. As distâncias são curtas (Olinda a 60 km, Porto de Galinhas a 50 km, Carneiros a 80 km, Itamaracá a 80 km) e em três pessoas já sai mais barato do que o passeio organizado.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Um cantinho. O jardim japonês.

É pra você… que quer all-inclusive e praia calma num mesmo hotel em Pernambuco.

Talvez não seja pra você… que não abre mão de garçom e de poder pedir o que quiser à hora que quiser.

Vila Galé Eco Resort do Cabo

Resolva sua viagem:

Reserve o Vila Galé do Cabo em 10x no Submarino Viagens

Pesquise passagens aéreas para o Recife

Leia também:

Guia de Resorts

45 resorts de praia comentados pelos leitores

Visite o VnV no FacebookViaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter@riqfreire


307 comentários para “Vila Galé Eco Resort do Cabo, o primeiro resort de Pernambuco”

  1. Estive no Vila Galé de 23 a 30 de julho/2013, com meu esposo e duas crianças pequenas, uma de 5 e outra de 1 aninho. O hotel é maravilhoso, perfeito para quem viaja com criança pequena. No quarto tem berço. Tem 2 copas do bebê, uma no Kids club e outra no 3º andar, com leite de caixinha, leite em pó, achocolatado, frutas, micro-ondas, liquidificador, tudo à disposição. A praia é calma e na maré baixa forma piscinas naturais que os pequenos adoram. Foi realmente um descanso, Super Indico para quem vai com crianças, o hotel é muito bonito e tem uma estrutura maravilhosa.
    E quanto à limpeza, tudo estava muito limpo e arrumado.

  2. Olá ! Gostaria de saber se há atendimento do hotel na praia que fica próxima ao mesmo, ou se ela é perto da piscina, para podermos pegar bebidas e petiscos e aproveitar a praia ?
    Obrigado

    1. Olá, Cleberson! A praia é contígua à piscina. Você precisa se servir no bar da piscina. Hotéis all inclusive são self service.

      1. Muito obrigado Bóia !

  3. Gostaria de passar as festas de fim de ano com minha família no resort. Gostaria de obter informações dos pacotes, se for possível.
    Serão: 5 adultos e 2 crianças.
    Grata,

    1. Olá, Maria Lys! Não somos o site do resort. Comunique-se com o resort, procure um agente de viagem ou uma agência online.

  4. Estive no Vila Galé – Cabo de Santo Agostinho – PE este mês (agosto/2013) e gostaria de comentar alguns fatos.

    Recepção no Hotel: Cheguei ao Hotel aproximadamente 14 horas. A recepcionista me informou que iria liberar minha entrada no quarto, porém não liberaria minha pulseira para usufruir do sistema All Incluse, pois este só poderia contar a partir das 15 horas. Achei estranho, pois foi exatamente diferente de outros resorts, que, quando cheguei, fui informado que o quarto ainda não estava liberado, mas colocaram as pulseiras e informaram que poderíamos ficar a vontade e desfrutarmos do All Inclusive, enquanto o quarto ficava pronto.

    Quarto: Quarto amplo, espaçoso, maravilhosa vista da piscina com o mar ao fundo, chuveiro delicioso. Nota 10.

    Atendimento: alguns funcionários extremamente simpáticos e educados (em especial, o Luiz que fica no Bar da Boate e a Karine que fica no Bar da Piscina, aos quais peço minhas desculpas por não voltar para despedir-me), alguns nem tanto. Mas, principalmente o atendimento recebido por estes 2 funcionários citados acima, supera as expectativas.

    Alimentação: Café da Manhã – muito variado, com funcionárias fazendo tapiocas, omeletes, etc. na hora. Bom. Sugestão é ter um pãozinho francês mais novinho, mas é bom.

    Restaurante Maracatu – comida variada porém sem muito sabor. Mas, como atendem um número grande de hóspedes, aceitável, podendo melhorar.

    Restaurante Inevitável – consegui apenas uma reserva das duas que tinha direito, apesar do hotel estar relativamente vazio. Comida boa, a melhor que comi durante a estadia.

    Saída: fui informado que o check out é até às 12h00min. Fui até a recepção para solicitar um “late check out” e consegui sair às 13h00min. Apesar da “prorrogação”, o receptivo só iria me buscar às 14h40min. Desta maneira, tive que ficar na recepção, sem poder circular pelo hotel, 01h40min (um dos motivos por não voltar a despedir, pelo menos da Karine). Achei meio estranho (também em outros resorts tive liberdade, tanto de acesso quanto de usufruir o all inclusive).

    Ficou uma dúvida no ar. Se eu fizer um check in às 15h00min, como é feito, ficar uma noite apenas, terei que fazer o check out às 12h00min. Na minha diária não teria direito ao almoço?

    De qualquer maneira, a avaliação é positiva. Acho que se o hotel verificar alguns pequenos detalhes, tem tudo para melhorar e muito. O local é muito agradável.

  5. Boa-tarde!
    Estou indo no fim de setembro e gostaria de saber qual a melhor forma de visitar porto de galinhas. No próprio hotel existem tours? Não estou indo de carro, então acredito que esteja “preso” a qualquer indicação do hotel.

    Desde já agradeço!

    1. Olá, Alexandre! O Ricardo Freire comenta sobre como fazer passeios no post acima. Dê uma olhada!

  6. Olá, gostaria de saber sobre o translado aeroporto / vila galé / aeroporto. Achai os preços caros (R$ 110,00 por pessoa, há outra indicação?
    Obrigado

    1. Estive no Vila Galé Cabo de Santo Agostinho de 1 a 7 de setembro, fui e voltei de táxi do aeroporto de Recife até o restort, paguei R$ 110 por trajeto.

  7. Estive no Vila Galé na primeira semana de setembro, portanto, na baixa temporada. Fui com meu marido e minha filha de 2 anos. Achei o resort ideal para quem tem filhos pequenos. A praia é bem tranquila, não tem ondas, na maré baixa podemos ver e brincar com os peixinhos. Minha adorou a piscina infantil com escorregador ! Ponto positivo também para a copa do bebê, muito bem equipada, com papinhas, frutas, microondas, liquidificador, enfim, tudo que as mamães precisam. Comida trivial, mas saborosa. Café-da-manhã superou expectativas. Funcionários cordiais. Pretendo voltar novamente.

  8. Olá, acompanhamos os comentários para decidirmos nossa viagem. Valeu!
    Gostaria apenas de saber se há atividades para garotos de 13 anos.
    Grata,
    Andréa

  9. Olá,

    Somos ouvintes diário da band news e eu, meu marido e minha filha de 7 anos vamos viajar em Dezembro para o Galé de Santo Agostinho dos dia 16 á 23, gostaríamos de umas dicas de como aproveitar melhor a viagem e o local.

    Obrigada,

    1. Olá, Cristiana! Quem responde é A Bóia.

      Se for fazer o passeio a Porto de Galinhas, programe para um dia em que a maré baixa apareça num horário aproveitável:

      http://www.viajenaviagem.com/2010/11/piscinas-naturais-7-dicas-para-nao-perder-a-viagem/

      http://www.viajenaviagem.com/2013/04/como-usar-tabua-mares/

  10. Olá!

    Viajamos para o Eco Resort do Cabo em 16 de setembro.
    Já conhecíamos o serviço da rede em Angra dos Reis.
    Antes de chegar ao hotel, passamos por um bairro que o motorista da van disse tratar-se de boa parte de trabalhadores de Suape.
    Ocupação meio desordenada e ruas muito sujas, aparentemente com pouca infraestrutura urbana. Há quem pode inclusive ficar em dúvida se realmente está indo no caminho certo. Bem diferente do aspecto de dentro do hotel, ao passar pela guarita.
    Não há muito o que se falar, pois o aspecto limpeza e atenção com os hóspedes é muito bom.
    Há alguns senões: no restaurante Inevitável, fizemos a reserva para uma noite, e neste o atendimento foi ruim, demoraram para trazer o cardápio, meu filho não jantou, pois o que seria a opção para ele acabou demorando muito a vir. Resolvemos então sair sem sequer pedir a sobremesa. No dia seguinte fomos fazer uma reclamação junto ao pessoal das reservas, sendo nos oferecido uma nova oportunidade (e tínhamos direito a mais uma, pois ficamos 5 diárias), mas agradecemos, optando pelo restaurante Maracatu (onde o atendimento foi inquestionável, o pessoal muito simpático e atencioso).
    Outra observação, : numa caminhada pela área externa do hotel, numa manhã (antes das 7hs), notei latas de cerveja sob as espreguiçadeiras, copos plásticos. E isto com os muitos cestos de lixo à disposição bem perto. Também ao lado do balcão do bar da piscina, copos plásticos ali caídos, ou deixados.
    Também notei copos de vidro deixados em locais onde crianças poderiam pegar, e possivelmente se machucar.
    Ainda na copa do Bebê houve uma noite onde vi talheres e pratos utilizados por alguém antes de mim, deixados no fundo da pia, sem lavar. Sendo um ambiente com uso tão específico, esperaria que ao menos a pessoa que utilizou, devesse ter deixado em condições para que o próximo pudesse usar do espaço.

    Por mais que o Staff seja eficiente, se o hóspede não for educado, é como enxugar gelo.
    Penso que entre os hóspedes do hotel havia gente com este perfil, pessoas que deixam o lixo onde estão, não procuram a lixeira, e estão nem aí para o próximo.

  11. Acabamos de voltar do resort :

    Reserva – fizemos a reserva pelo site do hotel, foi tudo rápido e tranquilo e tivemos que pagar 10% adiantados no cartão. A confirmação chega segundos depois.

    Acesso – apesar de perto do aeroporto de Recife (uns 45 km), a estrada é boa somente até a entrada para o Cabo. A partir daí, a estrada é mão dupla, muito trânsito (demos azar de pegar a saída dos ônibus fretados do Porto), e perto do hotel uma buraqueira só. Existem placas com a indicação do resort a partir de 10 km da chegada.

    Check in – foi rápido e eficiente. Como chegamos às 18 horas, não tivemos que esperar. Pagamos a estadia no check in e pode parcelar em até 6 vezes no cartão.

    Quarto – grande mesmo ! Uma cama de casal (ou duas de solteiro juntas) e uma cama de armar de solteiro – poderia ser um sofá-cama. O quarto é limpo e com cara de qualquer hotel de praia que se vá. O banheiro é grande, com banheira, mas realmente escuro demais (não tem janela). O chuveiro tem excelente pressão. O frigobar estava abastecido com água e refrigerante e é abastecido a cada dois dias, ou a pedido.

    Praia – uma verdadeira piscina, na maré baixa pode se andar bastante com água no joelho. Atrás do resort, tem uma bela prainha à beira do rio. O sol nasce no mar e se põe no rio, ou seja, espetáculo sempre ! A praia é praticamente deserta, mesmo nos finais de semana, mas é preciso cuidado com as pedras do antigo paredão que foi parcialmente destruído pela maré.

    Alimentação – honesta, em todas as refeições, inclusive no buffet da praia/piscina. Boa variedade, sempre disponível e reposta com frequência ou a pedido. Testamos o a la carte no Inevitável, mas poderia ser evitado. Ideias boas de cardápio, mas a execução deixou a desejar, o serviço é bom, mas a comida, quase saímos e fomos ao buffet. A oferta de bebidas é ok, e é preciso ter em mente que o sistema é “all inclusive” e não “all you want”.

    Piscina – não ficamos, deixamos a criançada e o pessoal da hidroginástica lá ! Ficamos num canto da praia, mais sossegado, igualmente legal !

    Serviço – excelente. Pessoal educado e solícito. Sempre vimos pessoas do resort limpando as cadeiras e recolhendo o lixo e os talheres e pratos usados. Pena que muitos hóspedes confundam puxa saquismo com bom serviço.

    Internet – um caso à parte. No mundo em que cada vez mais o acesso em hotéis é gratuito, o resort mete a faca – R$ 0,30 o minuto, R$ 20,00 24 horas e R$ 100,00 por 5 dias ! Melhor acessar pelo 3G da região que funciona razoavelmente (às vezes bem mais rápido que em SP), ou simplesmente largue o smartphone, o tablet e o laptop no cofre do hotel e vai aproveitar a vida !

    No geral, é um bom hotel, certamente voltaremos !

  12. Estive no vila galé entre 23 de setembro e 2 de outubro. No geral, concordo em tudo com o que o Adolfo escreveu acima. Não usei as reservas do restaurante a la carte a que tínhamos direito, então não posso avaliá-lo. Também não usei a recreação do hotel, nem serviço de babá.

    Abaixo deixo a minha opinião sobre alguns itens:

    Gostei:
    -o quarto e banheiro são grandes, confortáveis. Chuveiro ótimo, camas confortáveis.
    -a paisagem e o jardim são muito bonitos
    -a praia é calma, com água limpa
    -a equipe foi sempre muito gentil, tanto na recepção quanto no restaurante e bar da piscina.
    -a piscina infantil tem um brinquedo com escorregador que as crianças adoram
    -sempre tinha alguém recolhendo o lixo, mas realmente muitas pessoas deixam o seu lixo nas cadeiras e mesas da piscina, e o vento pode espalhá-lo.
    -a comida é bem variada, para os adultos.

    Não gostei:
    -as opções de alimentação para crianças em alguns dias não são boas. Não há buffet infantil nos dias de menor movimento (entretanto sempre há massa no buffet, mas nem sempre tem feijão).
    -o parquinho não tem muitas opções de brinquedo (não tem balanço, por exemplo). Tem um brinquedo grande de plástico que para crianças pequenas (2, 3 anos) é perigoso, e as maiores não se interessam por eles)
    -o kids place está mal cuidado, com poucas opções de brinquedo
    -parte da estrada na chegada do hotel está em péssimas condições. É um trecho curto, mas tem que ser percorrido em torno de 20 km/h, de tão cheio de buracos.
    -a internet é cara e ruim nos momentos de maior uso (ou quando chove). R$ 100,00 para 7 dias ou 20,00 por dia.

  13. preco por diaria para duas pessoas

    1. Olá, Helena! Somos um site independente, não divulgamos valores de diárias. Entre em contato com o Vila Galé através do link no texto, ou simule uma reserva em sites como o Booking.

  14. Boa tarde, gostaria de saber quanto sai o preço da diária?

    1. Olá, Antonia! Consulte o hotel, um site de reservas ou um agente de viagens.

  15. Antes de minha viagem ao Vila Galés, li TODOS os cometários daqui (além dos do Tripadvisor e Booking), respirei fundo e, depois de tantos países e hotéis, tive minha primeira experiência em “all inclusive”. As informações foram super úteis (obrigada por compartilharem suas emoções, gente!). Agora minhas impressões:

    Praia: a melhor dica que recebi foi um comentário que ela não existia mais. O mar tinha destruído um antigo cais do hotel e é isso mesmo, o trecho de areia é curtíssimo e cheio de placas de cimento, restos do cais, inclusive com pontas de ferro retorcido. Garota esperta, fui de papete, recebi olhares estranhos dos locais mas entrei tranquila pelo sargaço. Os comentários dos cargueiros não fizeram o menor sentido pra mim, é do lado do porto e os cargueiros estão em alto mar, quem se importa!?

    Piscina: fui só uma vez a noite, ficamos sós, durante o dia ela vira uma grande piscina infantil (nem as crianças não usam a infantil), mesmo porque ela é rasa e durante o dia é aquela gritaria dos animadores, sempre embalados por música da pior qualidade e de 10 verões atrás.

    Refeições: café da manhã: nem olhe pro resto, corra pra fila da tapioca/omelete/queijo coalho. Almoço: sofrível. Petiscos: Frituras e caldos (naquele calor senegalês!). O camarão era concorrido, gostei da agulhinha frita. Jantar: consideravelmente melhor do que o almoço, frequentemente com bacalhau. Sobremesas: todas pareciam sabonete, nunca os comi mas assim que imagino o gosto. Quero deixar aqui um apelo pelo fim dos figos nos pudins que não são de figo.

    Bebidas: no começo pensei, “de graça até Bavária”, após a primeira Bavária concluí “Bavária, nem de graça!”. Concluí também que poderia viver de espumante rosé. O mojito feito pelo rapaz era muito bom, a moça não sabia que não era uma caipirinha com hortelã. Água de côco industrializada em PE, deveria ter multa pra isso. Sucos aguados. Chopp Kaiser.

    Quarto: superior, saído dos anos 80. Só faltou a samambaia de plástico. Mas era grande, ducha forte e frigobar cheio (refri e água) :)

    Spa: m a r a v i l h o s o! Imperdível! Toalhas e roupões ruins (finas e ásperas como tapiocas) mas o serviço de muita qualidade, preço bom e com direito a muitos mimos e brinde!

    Voltaria? Jamais! Mas ficaria em um all inclusive de novo, até que gostei do conceito pra no máximo 3 dias, ou se tivesse filhos pequenos.

  16. Muito legal para ir com crianças. A praia é tranquila e sem ondas, embora o porto de suape atrapalhe um pouco a paisagem. O serviço do hotel é satisfatório em se tratando de all inclusive. Há problemas, mas fica uma dica, relaxe e aproveite o que tem do bom, não estrague a sua viagem com pequenos detalhes.

  17. Olá! Após ler todas as resenhas de respeita desse site tão bacana, fiquei com uma dúvida: vila gale cabo ou grand palladium imbassai? Já fui ao iberostar três vezes e gostaria de variar. Qual se parece mais com a qualidade iberostar? Abs, Polyanna

    1. Olá, Polyanna! Escolha pelo nível de chuvas:

      http://www.viajenaviagem.com/2012/10/praiometro-nordeste-caribe/

      1. Perfeito! Como sempre, nota 10!!

  18. Ola, gostaria de saber se alguem que ficou nesse resort ja se hospedou no Costao do Santinho (Floripa) e se tem como me dizer qual dos dois é melhor ou mais indicado para casal com crianca de 6 anos e 1,5 anos ?
    A ideia é viajar em inicio de Novembro, acho que ja estrá calor em ambos os pontos.
    Se puderem dar pitacos, agradeço.

    1. Olá, Nelsi! O Costão do Santinho é mais equipado em termos de lazer para crianças, mas o Vila Galé fica numa praia mais calminha. Você pode comparar os dois resorts lendo aqui a resenha sobre o Costão do Santinho neste link: http://www.viajenaviagem.com/2012/07/costao-santinho-florianopolis/ e comparando os comentários dos leitores.

  19. Olá!
    Estou com viagem pra Recife marcada pro início de maio.
    Depois tenho uma semana pra ficar com a família em um resort por perto.
    Entre o Vila Galé e o Grand Oca Maragogi, qual é mais interessante?

    1. Olá, Flávio! Nós temos aqui no site uma resenha sobre o antigo Miramar, hoje Gran Oca. Compare: http://www.viajenaviagem.com/2011/01/miramar-um-all-inclusive-no-melhor-ponto-de-maragogi/ para

      Recomendamos que você também dê uma olhada nos comentários de ex-hóspedes do Vila Galé e do Grand Oca Maragogi no Booking.com, para ver qual dos dois resorts se adequa melhor à sua família.

  20. Ola! Em novembro/2014 vamos ficar 10 dias de ferias em porto de galinhas: eu, meu marido e nossa filhinha de 1 ano. Quero mostrar. O msr pra ela…mas gostaria de ficsr hospedada em dois hoteis/resorts (5 dias cada) pra dr uma variada. Estou lendo todos os comentarios desse site, alem dos do tripadvisor e do booking, e estou muuuito na duvida. Alguem poderia me indicar os melhores resorts/hoteis pra eu me hospedar, uma vez que irei com minha bebe e procuro praticidade, tranquilidade e conforto, sem ter que ficar me deslocando muito ao centro ( pois ja conhecemos bastante). Muito obrigada pessoal!

    1. Olá, Talita! Por que você não fica 5 dias em Pernambuco e 5 dias em Maragogi?

      O melhor resort de Porto de Galinhas é o Nannai.

  21. Olá, pretendo ir ao Vila Galé na primeira semana de agosto.
    Estou adorando as dicas, gostaria de saber se em agosto corro risco de pegar muita chuva?
    Obrigada pessoal!

    1. Olá, Renata! Consulte o nosso Praiômetro: http://www.viajenaviagem.com/2012/10/praiometro-nordeste-caribe/

  22. Olá,

    Vou viajar em julho com meu marido e dois filhos com idades de 1 e 2 anos, estou pensando em ir para o Vila Galé Eco Resort, gostaria de saber se é um bom hotel para crianças desta idade e se nesta época é calorzinho sem chuva, quero fugir do frio e umidade de SP. Alguma outra dica?
    Obrigada
    Tatiana

    1. Olá, Tatiana! É um resort de praia calma, boa para crianças, mas nessa época você ainda pode pegar chuva por lá. Veja no nosso Praiômetro: http://www.viajenaviagem.com/2012/10/praiometro-nordeste-caribe/

ATENÇÃO:
Desculpe, mas esta caixa está inativa e seu comentário não aparecerá. Estamos aprontando um novo Viaje na Viagem. No novo site a caixa de comentários voltará a funcionar. Obrigado pela compreensão!