Tóquio, pelo olhar da Marcie

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Jardins imperiais, Tóquio. Foto: Marcie Grynblatt Pellicano
A querida Marcie do Abrindo o Bico esteve agora no início de setembro em Tóquio, a trabalho. Nos intervalos, curtiu uma Tóquio de metrô funcional, templos serenos, lojas tentadoras e comida... chinesa. Veja por que ela está louca para voltar.

Texto e fotos | Marcie Grynblat Pellicano

Eu estava para começar o texto dizendo pomposamente: Fui ao Japão! Mas não é verdade. Pensei também em dizer: Fui a Tóquio. Seria um pouquinho mais verdadeiro, mas ainda seria exagerado. Na verdade, fui a Shinagawa, que é um dos bairros da capital japonesa. Circulei pra lá e pra cá na cidade, procurei conhecer o máximo que o trabalho, o calor e a curta duração da viagem permitiram, mas é claro que o que conheci melhor foram as redondezas do hotel.

Shinagawa, Tóquio

Shinagawa é uma imensa estação que reúne metrô, transporte regional e trem bala. Uma total loucura em termos de circulação de pessoas. Às 9:00 da manhã, por exemplo, é impraticável caminhar contra a massa humana que chega para o trabalho nas dezenas de torres que circundam o hotel. E por que a frescura de evitar dizer “Fui ao Japão”? Porque o Japão é muito grande! Sim, eu sei que é pequeno. Digo “grande” porque é outro mundo. A começar da língua, da qual a gente só consegue entender duas ou três palavras. Que mudam para três ou quatro no final da viagem.

Templo Zoju, Tóquio

Mas, seja como for, acho que consegui conhecer um pouquinho de Tóquio. Do freqüentadíssimo templo de Asakusa Kannon, cercado por várias 25 de Março, até a paz total do templo Meiji-jingu, cercado por mais de 70 hectares de floresta. Vi também outros templos, como o Tosho-gu, mas esses dois parecem marcar os extremos: os lugares excessivamente turísticos; e os que ainda permanecem meio fora do radar. Fui também aos jardins imperiais. Lindos. Como são lindo também os muros (ou o que restou deles) com cinco metros de espessura. Apesar do sol escaldante (odeio o calor, mas acho linda a expressão!), caminhei o que pude das alamedas, ruelas e pontes. Mas nem em sonho daria para cobrir uma área cujo perímetro já teve mais de 16 km. Ainda mais com o termômetro marcando 32 graus.

 

 

Uma das "25 de março" perto de Asakusa

O mesmo problema encontrei em Ueno, um parque bastante bonito, mas castigado pelo mesmo sol inclemente (uau, hoje eu tô que tô!). O que me salvou foram os museus no interior da área. São dois ou três, mas visitei apenas o mais importante (pelo menos para mim): o Museu Nacional de Arte Ocidental. E quem encontrei lá?! Um caminhão de impressionistas! Quadros maravilhosos, que deixaram o ocidente há décadas para decorar as paredes de um rico banqueiro antes de decorar as do museu. Sei que ninguém vai ao Japão para ver arte européia, mas a visita vale a pena.

Parque Ueno, Tóquio

Voltando a Tóquio, o que me impressionou foi a eficiência do metrô e a facilidade com que ele pode ser usado graças à informação sempre em japonês e inglês. Rodei bastante, principalmente na linha Yamanote que é uma espécie de Circle Line (de Londres).

Ginza, TóquioQuantos aos bairros, perambulei por Ginza onde visitei outro tipo de templo: os templos do consumo. Mitsukoshi, Matsuzakaya, Takashimaya, Muji, UniQlo e por aí afora. Isso sem falar da papelaria Ito-ya, com 9 andares repletos de utilidades e inutilidades fantásticas. Estive lá duas ou três vezes, uma delas para trocar uma lampadinha de leitura que não funcionava direito. Bom, como não havia mais lampadinhas em estoque, eles mandaram entregar no dia seguinte no hotel. Até aí, tudo bem. Mas sabem quanto custou a lampadinha? Menos de cinco dólares!

Uma coisa sobre qual infelizmente não posso escrever são os restaurantes japoneses, pois minha ojeriza a peixe me manteve afastada deles. Freqüentei um chinês maravilhoso e descobri que é possível, sim, consumir o mesmo prato dias e dias seguidos. E já que estamos num parágrafo culinário, o que me chamou a atenção foi a escassez e o consequente alto preço das frutas. Bananas embrulhadas uma a uma e vendidas não exatamente a preço de banana. Viva o Brasil tropical! é o que eu pensava a cada visita ao mercado, que ficava praticamente grudado no hotel.

Não posso deixar de abrir um parágrafo (mereceria um livro) para as regras de etiqueta que o japonês procura seguir nas suas relações diárias. Falar baixo, inclinar-se em sinal de respeito, entregar e receber todo e qualquer objeto sempre com as duas mãos. Enfim, ser tranquilo e gentil em vez de rude e apressado, como estamos acostumados a ver em tantas outras capitais. Isso sem falar na cortesia dos motoristas e taxi e na limpeza dos veículos. Eles com luvas brancas; e os carros, com toalhinhas de renda. Também brancas! Que contraste com New York e não só New York. Na verdade, o falar baixo e o silêncio em geral são duas coisas que se destacam em Tóquio. A propósito disso, escrevi um guest-post na Psiulândia. Parece que estou guesting demais, não? lol

Fábrica de saquês, Tóquio

Foi de apenas 10 dias minha permanência em Tóquio, mas o suficiente para me apaixonar. Exato, eu que não como peixe e que não caibo nas roupas japonesas, gamei (do velho e bom verbo gamar) pela cidade. E olhem que, além do peixe e dos tamanhos de roupa, quase tive um trauma no templo de Asakusa. Foi quanto tentei tirar a sorte seguindo o ritual do pedaço: primeiro você escolhe um palitinho aleatoriamente; depois procura a gavetinha (num móvel imenso) cuja inscrição seja a mesma do palito.

Marcie em Asakusa

Aí você abre a gavetinha e retira um bilhetinho: sua sorte está escrita nele. Eu disse sorte?! A minha mensagem era péssima! Não vou ter desejo realizado, não vou ganhar dinheiro, não vou ser feliz, e por aí afora. Meu Deus, que saudade daquele papagaio que escolhia papeizinhos na saída da escola: só saía coisa boa.

Mas deixemos para lá. Só trago ótimas lembranças do Japão, quer dizer, de Tóquio. Voltaria voando, se fosse possível. Quem sabe o próximo ano. E quem sabe incluindo Nagóia e Kioto. E por que não a China, que também está ali do lado? Se eu for mesmo para a China, o risco é que meu próximo post aqui (se o Riq me convidar) só fale de comida... Está bem, de muralha e de comida.

Já está convidadíssima, Marcie! Arigatozão!

Leia também:

Silêncio made in Japan, no Psiulândia

Postal por escrito: Tóquio

Le dernier mêtôrô: Cinderela japonesa vira cápsula

Tóquio: a viagem perfeita da Marília Pierre

Japão: dois palitos

Para ver o Santos no Japão

Todas do Japão no Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email
Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire
Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem


 

62 comentários

Patricia - Turomaquia

Que legal ver as tuitadas ao vivo e a cores transformadas num texto tão bom de ler! Beijos

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Delícia esse post numa manhã de domingo.
E Tóqui acaba de entrar definitivamente para a wish list.
Culpa da Marcie!

Flora
FloraPermalinkResponder

Lindos! Seu texto e suas fotos. Fiquei morrendo de vontade de voltar.

Marcia Kawabe
Marcia KawabePermalinkResponder

Esqueci de falar sobre mais uma regrinha de etiqueta para a Marcie. As japonesas tem vergonha do barulhinho que o xixi faz quando bate na água da privada, daí que antigamente era costume dar descarga enquanto a gente fazia xixi (nos banheiros orientais, já que vc fica de cócoras e de frente para a descarga) mas com a vinda do ecologicamente correto, agora é comum existir um botão nos banheiros que imita o barulho de um e abafa o de outro smile

Mas pra mim Tóquio é até muito mais que atrações turísticas. E vc sair na rua e ver as faixas de pedestres branquíssimas com cara de que acabaram de ser pintadas. E tomar banho num banheiro sem janela com água quente e descobrir que o espelho não embaça. É ligar a tv e descobrir que só tem uns programas ridículos que vc não entende nada, mas mesmo assim é super engraçado. É comer o melhor morango da sua vida num restaurante e resolver ir no mercado comprar uma caixa e descobrir que ela custa 30 dolares!

Ahh Marcie, sua função com esse post era abrandar o meu banzo e não aumentá-lo smile

Marcie
MarciePermalinkResponder

Ah...Marcia! Eu poderia escrever um post inteirinho sobre banheiros! Até então eu jamais havia tirado uma foto sequer dentro de um banheiro. Tirei várias! Coisas interessantíssimas como, por exemplo, a cadeirinha desmontável para colocar o bebê enquanto a mãe cuida de suas necessidades... (wink)

Marcia Kawabe
Marcia KawabePermalinkResponder

Eu escrevi muitos posts sobre banheiros no falecido Namastê hehehe. Aqui está um deles

http://hajimemashite.blogspot.com/2006/10/ahh-t-bom-vai-eu-sei-que-t-todo-mundo.html

Marilia Pierre

o barulho de água no banheiro foi surpreendente, disfarçar o barulhinho até que conseguiu, mas acho que não foi suficiente para abafar o risinho que eu soltei

e as toalhinhas de mão?
isso foi difícil acostumar, lembrar que tinha que colocar a toalhinha de mão na bolsa porque não há toalhas de papel pra vc enxugar a mão

jb
jbPermalinkResponder

Marcie,

Adorei o relato, muito bom.

Eu já me considero infectado pela "febre oriental", isso apenas recém chegado da trip pela Tailandia e Vietnam.

Tanto que minha próxima viagem vai ser para a China, daqui a poucas semanas smile

Luciana Betenson

Que lindo post!! Adorei smile E meu deu muito mais vontade ainda de ir ao Japão, pelo menos a Tóquio. Mas ao contrário da Marcie, vou comer muito peixe cru e outras comidinhas japonesas. Bjs!

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Delicia Marcie !!
Já começo a pensar que o japão é indispensável , pois se pensas em voltar mesmo tendo estado lá no verão ... :cool:

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Marcie, adorei ler seu relato por aqui. Pelo twitter já tinha percebido que tinha ficado encantada e estava pensando quando sairia um post.

Georgia
GeorgiaPermalinkResponder

Lindo o post. Dá uma vontaaade de viajar...

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

Ai, que vontade! O Japão e a China são os grandes itens da minha wish list ainda não concretizados. Deu mais vontade ainda de saracotear por Tóquio. Quem sabe a gente se encontra na China ano que vem, Marcie? mrgreen

Sílvia Oliveira

Há tempos que também vejo o Japão como indispensável! Ótimo e informativo relato. Parabéns, Marcie! grin

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Adorei, Marcie! As twittadas expandidas aqui, com detalhes e emoções mais aflorados. Bacana!

Eu tb visitei o Museu Nacional de Arte Ocidental. Tive a mesma sensação que vc: por que visitar algo europeu estando no Japão? Mas... amei! E voltaria numa próxima visita à megalópole. Fora que o café do museu é uma delícia. grin

Marcel
MarcelPermalinkResponder

Este Museu é de cair o queixo. É uma verdadeira aula de história da arte. Tem obras de todos os movimentos históricos importantes. Desde de arte medieval até modernistas e contemporâneos.

Marilia Pierre

sabe que foi difícil achar o peixe cru, eu ao contrário de vc tive que procurar bem pra encontrar
e em toquio fui num restaurante chinês [que eu descobri ser chinês depois de uma conversa com a garçonete] que eu devia me ajoelhar de tão bom que era!!!!

Sut-Mie | Viajando com Pimpolhos

Japão já estava na minha listinha, com estes posts eu fico com mais vontade ainda! Adorei! Bjs

Fabio H. >> Por Todos os Lados

Adorei o post!
"Porque o Japão é muito grande! Sim, eu sei que é pequeno. Digo “grande” porque é outro mundo." Tive essa sensação quando desembarquei pela 1ª vez em Tóquio, parecia ter chegado a outro mundo.
A viagem do Brasil até lá é cansativa, mas conhecer o Japão é recompensador!

Fabio NG
Fabio NGPermalinkResponder

Delícia de texto, Marcie -- aliás, as usual! wink

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Não dá vontade de comprar uma passagem para Tóquio? smile
Acompanhei os twittes da Marcie e me divertia muito. Lendo o post, fiquei ainda mais curiosa para conhecer a cidade!
Obrigada, Marcie wink

viagem afora
viagem aforaPermalinkResponder

Marcie, viajamos por todo Japão em Junho passado, o Japão é lindo, mas depois de 25 dias já estávamos ficando incomodados e quase deprimidos, com tanta disciplina. Aquilo é "too much" pra nós! Ainda mais, que o Japão foi depois de termos viajando 2 meses pela China, onde os Chineses, falam alto, muito, são extremamente alegres e despreocupados com julgamento.
Definitivamente gostamos de barulho e alegria, mesmo que meio bagunçado!
Otimo texto, bjs
www.viagemafora.blogspot.com

Priscila Almeida

Nossa! Adorei ler esse post. Eu estou planejando passar uma semana no Japão (vai ser suficiente? rs) e já estou montando meu roteiro. A princípio consegui umas infos legais por aqui http://migre.me/7jlMj , mas vou levar esse seu roteiro muito em consideração também!

Abs
Pri.

Lena
LenaPermalinkResponder

Puxa! Estava desconectada nesta semana de setembro e perdi este post!! Tinha acompanhado as tuitadas da Marcie e adorei vè-las expandidas aqui smile

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Nossa.. tinha perdido esse post da Marcie aqui no VnV... uma maravilha smile
Aliás, a viagem que furou no ano passado, esta marcada para esse ano novamente! Lá vamos nós para duas semanas no Japão em Maio, estou empolgadíssima e comecei a reler tudo de novo!

Marcelo Veiga
Marcelo VeigaPermalinkResponder

Olá,

Corinthiano roxo, estou a preparar minha ida ao Japão para acompanhar o Mundial de Clubes da Fifa. Ocorre que, comparando o valor dos pacotes (mínimo de R$ 12 mil) com o os valores que obtive por conta própria na internet (máximo de R$ 5,5 mil, com passagens pela British), estou bastante inclinado a tentar uma aventura solo. Mas fico temeroso de estar entrando em uma roubada. Alguém já ficou no Sunroute Plaza Shinjuku? Sabem se é bem localizado ou se, ficando lá, terei dificuldades em me locomover para os jogos (que serão nas cidades de Toyota-shi e Yokohama)? Outra coisa: podem indicar algum bom receptivo no Japão onde possa, aqui do Brasil, combinar passeios e eventuais traslados. As agências locais que contatei, loucas para vender os pacotes, não quiseram ajudar.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marcelo! Shinjuku é uma ótima localização. Infelizmente não temos como dar contatos de receptivo, isso é muito complicado, requer um comprometimento. O problema de fazer essa viagem de maneira independente é ter certeza de que vai conseguir ingresso para as partidas.

Douglas
DouglasPermalinkResponder

Marcelo, estou indo por conta também e ficarei nesse hotel que você cita, inclusive já fechei a reserva pelo hoteis.com e passagem pela american airlines via dallas, vou chegar lá no dia 07/12 e meu voo de volta será dia 18/12 conforme for podemos nos juntar para as coisas ficarem mais fáceis... qualquer coisa me manda e-mail para conversarmos, coelho_douglas@hotmail.com

Alcir Dantas
Alcir DantasPermalinkResponder

Ola Marcelo,

Andei dando umas olhadas e o hotel é bem localizado, estarei ficando no Sunlite Shynjuku.
Escolhi o meu pela localizacao e por que fica perto do hotel Keio, que custa uma grana, porem as agencias de turismo estao hospedando os brasileiros lá, logo caso haja algum imprevisto, sei onde pedir ajuda.

Marcel
MarcelPermalinkResponder

Transporte público no Japão é excelente. Dá pra ir pra Yokohama de trem tranquilo. Toyota já é mais longe. Pensaria em pegar um trem bala para Nagoya e ir de trem normal ou ônibus para Toyota. Todo lugar importante no Japão tem estação de trem ou metrô na porta, inclusive os estádios. Muito fácil de chegar e seguro (mesmo sendo jogo do Corinthians razz). Para receptivos, já tentaram falar com as agências do bairro na Liberdade em SP? No Japão, existe agências brasileiras também, acostumadas a lidar com os trabalhadores brasileiros de lá.

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Amigos, boa noite .... também estou indo por conta e pretendo ficar perto do Keio Hotel, pois é o hotel da CVC ... quem sabe não consigo pagar apenas o traslado .... quem sabe podemos nos ajudar por lá ......
Douglas, enviei um e-mail para você .... segue o meu:
abr_consultoria@yahoo.com.br
Abraços

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Que bom saber que a Marcie sobreviveu sem comer peixe cru no Japão! Estou indo para o Japão agora em outubro (vou ficar lá do dia 13 a 24/10) e eu adoro, mas meu marido ODEIA peixe cru! Bom saber que ele poderá ser feliz com outras comidinhas... rsrsrs
Gente, aproveito para pedir umas dicas:
Infelizmente não vou poder começar por Kyoto, como o Riq sugeriu, vou ter que começar a viagem por Tóquio. Chegaremos em Tóquio no dia 13 no final da tarde e ficaremos por lá até o dia 19, quando seguiremos cedinho para Kyoto.
Como vamos ficar 5 dias inteiros em Tóquio, pensamos em pegar um dia para ir a Hakone e tentar ver o Monte Fuji! Os outros quatro dias inteiros para Tóquio são suficientes?
O hotel que pesquisamos e estamos prestes a fechar para Tóquio é o Metropolitan Tokyo, que fica em Ikebukuro. Alguém conhece? É uma boa localização?
Como gostamos de fazer tudo com calma e, devido a um probleminha de saúde, não vamos poder ficar andando por horas e horas sem descansar, gostaria que sugerissem os pontos imperdíveis para visitarmos em cada parte da viagem...
Vamos chegar em Kyoto no dia 19 pela manhã lá ficaremos hospedados até o dia 24 (o hotel que estamos pensando em fechar lá em Kyoto é o Hokke Club Kyoto, que fica em frente à estação de Kyoto. Alguém conhece?).
Estamos pensando em reservar três dias para Kyoto (19, 20 e 21) e ir para Nara no dia 22 e para Himeji no dia 23. No dia 24 temos que voltar para Tóquio para pegar nosso vôo para Dubai (aí começa outra parte da viagem! Vamos ficar 5 dias lá!).
Gostaram do roteiro? Aceitamos sugestões dos lugares imperdíveis para conhecer nessas cidades que vamos visitar.
Outra dúvida: andamos pesquisando os valores do JRP e achamos bem salgados... Como não vamos rodar muito, estamos ainda na dúvida se, no nosso caso, vale a pena comprar o passe do JRP. Os trechos que provavelmente vamos fazer são os seguintes:
1) Tóquio - Hakone - Tóquio
2) Tóquio - Kyoto - Tóquio
3) Kyoto - Nara - Kyoto
4) Kyoto - Himeji - Kyoto.
Alguma sugestão? Será que vale a pena?
Bóia, seria possível colocar minhas dúvidas no perguntódromo? Se possível eu agradeceria imensamente!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Flavia! O roteiro está ótimo. O Japan Rail Pass já se paga na viagem ida e volta a Kyoto.

Vamos pôr sua pergunta no Perguntódromo para quem puder detrinchar. Caso haja algum pitaco, aparecerá aqui.

Luciana Bordallo Misura

Oi Flávia, eu fui ao Japão em 2006 e fiz quase todas as cidades do seu roteiro, a minha viagem está aqui: http://luciana.misura.org/2006/04/22/indice-da-nossa-viagem-pro-japao/ Nós fomos novamente pra lá, e ficamos só em Tóquio por duas semanas agora em julho, mas ainda não terminei de escrever, aqui: http://luciana.misura.org/tag/toquio-com-criancas/

Não acho boa a localização do seu hotel em Ikebukuro, fica longe das principais atrações turísticas de Tóquio, você vai gastar um tempo considerável em trânsito e trocando de linha pra chegar nos lugares. Da primeira vez que fomos ficamos em Ginza e dessa vez em Shibuya, foram ótimas localizações, recomendo bastante (Shibuya ainda mais). O hotel de Kyoto não conheço mas ficando em frente a estação de Kyoto você estará bem localizada pelo menos.

Sim, vale a pena comprar o JR Pass no seu caso. Você vai chegar pelo aeroporto de Narita? Além dos trechos que você vai fazer, tem o trecho do aeroporto pra cidade e vice-versa, com o Narita Express, que estará incluído no JR.

Meu marido odeia peixe cru, não come nenhum tipo de sushi, e se surpreendeu com a comida no Japão. Tem muito mais opções do que ele imaginava smile

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Oi, Luciana! Muuuito obrigada pelas dicas! Ainda não fiz a reserva em Tóquio, então vou rever a localização. Obrigada também pelo link do seu blog! Já comecei a "destrinchar"! Muito legal mesmo! Bom saber que mais uma pessoa que não gosta de peixe cru se deu bem no Japão! wink

Daniela CP
Daniela CPPermalinkResponder

Oi, Flávia,
Em 2010 eu fiquei 2 meses em Tokyo a trabalho e tive todos esses finais de semana para conhecer a cidade e arredores. E te digo: não foi suficiente! Tokyo é demais! Em um dos finais de semana fui a Kyoto e visitei os templos citados pela Mirella, além de outros mais. O Nijo Castel também é super! Em Tokyo, gostei demais de Asakusa, um templo enorme, bem no meio da cidade, com um comércio bem legal no entorno. Fui 2 vezes. Gostei também do Yoyogi Park,onde fica o Meiji Shrine, em Harajuku. Fica perto da Omotosanto, a Champ Elysée japonesa! rs
Eu praticamente fui a TODOS os parques urbanos de Tokyo. Gostei também de Ueno, onde tem um Zoo enorme.
Fui a Hakone e a cidade de Nikko, onde tem um complexo de templos muito legal. Subi o Monte Takao, só não subio o Fuji pq fiquei com recerio de passar mal... Fui a Kamakura também.
O hotel, fiquei quase em frente a Tokyo Station, ótimo hotel e localização: http://ryumeikan-tokyo.jp/english/. Super perto do Palácio Imperial. Eu ia todos os dias para Yokohama, de trem, e não me arrependo dos 40 minutos que eu gastava, por ter ficado hospedada bem central em Tokyo.
Tokyo é super limpo, seguro e muito, muito fácil de andar por lá, me surpreendeu e eu adorei!
Bem, espero ter ajudado!
Daniela

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Obrigada pelas dicas, Daniela! Hoje fui dar entrada no meu visto... Não vejo a hora de viajar!

Mirella (@mikix10)

Oi Flavia,
Em Maio desse ano também tivemos a oportunidade de conhecer algumas partes do Japão e adoramos... tenho certeza que também irá gostar muito e fica tranquila que tem muita comidinhas gostosas além do peixe cru, nos divertimos com os yakinikus, yakitoris, noodles e afins... mas também curtimos um sushi e sashimi smile
Eu também tentaria mudar a localização do hotel em Toquio. Nós ficamos em Shinjuku, pois queria um hotel com vista para Fuji e o Hyatt Regency foi o que encaixou no nosso orçamento (risos), Shinjuku é bom para se locomover já que é a estação mais movimentada de Toquio e o hotel tinha trasnfer do hotel para a estação, mas nós andavamos tambem. Em uma próxima oportunidade vou ficar em algum lugar do triangulo Shibuya/Harajuku/Omotesando.

Quanto ao JR Pass, fiz um post no meu blog contando os detalhes e fazendo as contas malucas para chegar a uma conclusão, para 14 dias, se você for só ficar entre Kyoto e Toquio, eu faria as contas direitinho, pois acho mais em conta comprar tudo a parte. Post: http://www.mikix.com/jr-rail-pass/

O Himeji está em reforma até 2014, foi por essa razaão que não o inclui no meu roteiro. Veja aqui: http://www.japan-guide.com/e/e3501.html

Em Kyoto, nós ficamos no Citadines e achei um excelente custo x beneficio. Fica na estação Gojo, uma acima da estação central, mas como não tem elevador nessa estação, pegamos taxi na chegada e partida de Kyoto e foi baratinho... o resto foi tudo com transporte publico ou a pé: http://www2.citadines.com/japan/kyoto/karasuma_gojo.html

Estou começando a escrever sobre ssa viagem lá no blog mikix. Caso tenha interesse, esse é o link: http://www.mikix.com/category/viagens/viagens-asia/viagens-japao/

Abs,

Mirella (@mikix10)

Ah... o JR Pass vale a pena não comprar se você pegar os seats não reservados smile , do contrário vale sim!

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Oi, Mirella.
Muuuuito obrigada pelas suas dicas! Só de ter me alertado sobre a reforma em Himeji já valeu demais!
Poooxa... Fiz a pesquisa no Booking.com e o Hyatt Regency não tem vagas disponíveis para o período em que vou ficar em Tóquio... sad
Estou fazendo umas pesquisas aqui e pretendo escolher algum hotel em Shinjuku, pelo que você disse da localização.
Vou ver seu blog sim! Fazer as continhas do JR Pass.. Hihi
Obrigada por tudo!
smile

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Acho que este está bom, né? Pelo menos parece ser bem localizado... Hotel Sunroute Plaza Shinjuku

http://www.booking.com/hotel/jp/sunroute-plaza-shinjuku.pt-br.html?sid=7711423684a99711dc5bc8ecb7cd4c92;dcid=1#

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Poooxa... Acabo de ver que não tem quartos de casal disponíveis... Só para uma pessoa... sad

Mirella (@mikix10)

Oi Flavia, Veja em também no triangulo Shibuya/Harajuku/Omotesando, é bacana... em Ginza, tem a estaçnao central de Tokyo e é bom também para se locomover de um lado a outro.
Achar hotel em Toquio as vezes é meio chatinho mesmo, mas logo você acha smile
Precisando de qualquer coisa, é só gritar!
Abs

Marilia Pierre

Flávia,
Em Tokyo me hospedei em Shinjuku
no Best Western Shinjuku Astina
http://www.bw-shinjuku.com/eng/index.html
padrão americano, perto da estação [não tente ir a pé pela primeira vez e lembre que os letreiros mudam de cor a noite]
recomendo e tem um bom preço

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Oi, Pessoal.

Acabei fechando em Tóquio o Tokyu Stay Nishi Shinjuku:

http://www.booking.com/hotel/jp/tokyu-stay-nishi-shinjuku.pt-br.html?sid=7711423684a99711dc5bc8ecb7cd4c92;dcid=1

Em Kyoto, apesar de não ser perto da estação de Kyoto, fechei o Gion Maifukan, que estava super bem cotado no booking.com:

http://www.booking.com/hotel/jp/gion-maifukan.pt-br.html?sid=7711423684a99711dc5bc8ecb7cd4c92;dcid=1

Espero ter feito boas escolhas... Obrigada pelas dicas de todos! Depois conto aqui como foi a viagem.

Marilia Pierre

já disse, não fique encanada de ficar hospedada do lado da grande estação de kyoto, vc estará numa cidade fácil de se locomover [sempre preferi o ônibus do que o metrô- usando o passe turístico vendido nos hotéis e que todo mundo usa, até os japoneses], uma cidade hospitaleira e muito bonita.

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Já tinha visto sua dica do ônibus, Marília! Muito bom! Obrigada novamente!

Diogo Avila
Diogo AvilaPermalinkResponder

Olá,

Fiz esta viagem a um bom tempo atrás e tenho muitas saudades do Japão.
Seu roteiro parece muito bem dividido. A quantidade de dias em Tokyo está excelente. Fiquei 4 dias e vi tudo.
Em Nara, não deixe de visitar o parque, ver e alimentar os cervos soltos por lá é muito bacana.
Boa Viagem

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Obrigada, Diogo! Com certeza visitaremos o parque em Nara. Não vejo a hora de viajar!
Abraços

Marilia Pierre

Flávia,
fiz esse roteiro em 2010 [ http://www.viajenaviagem.com/2010/07/japao-a-viagem-perfeita-da-marilia-pierre/ ] com a ajuda do Riq e da Luciana Misura [ http://www.viajenaviagem.com/2010/07/japao-a-viagem-perfeita-da-marilia-pierre/ ]
e te digo COMPRE O JRPASS!
é caro sim, mas os trechos comprados independentemente tornam tudo bem mais caro, pense que o passe do JR foi criado para ser um facilitador e incentivador do turismo estrangeiro no Japão, não tem outra finalidade [e só pode ser comprado fora do japão].
quanto a comida, gosto muito de peixe cru, mas não é a comida do dia-a-dia do proletário japonês. Vc come feijoada com caipirinha todo dia?
lamen [ramen porque eles não pronunciam o L] muita carne de porco e arroz

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Obrigada, Marília!
Vi seu post no VnV e no Curtindo o Japão. Foi um dos que mais empolgou a visitar o Japão! Você ficou 10 dias, não foi? Comprou o JRPass de 7 dias ou de 14? Eu vou ficar 12 dias, então estou na dúvida se compro o de 7 ou de 14, pois vou ficar os 5 primeiros dias em Tóquio e, pelo que vi, não dá para usar o JR lá, não é?
Obrigada pelas dicas! Amei o seu texto sobre o Japão! Uma pena não estar indo na época das cerejeiras...

Marilia Pierre

eu comprei o de 14 dias, porque saí do aeroporto usando e só não usei em Hakone.
Em tokyo usa-se sim, existe a linha JR de trens-metrô, vc não passa pela catraca, chega do lado onde há a passagem de cadeirantes ou um guichê com o guarda, mostra o passe e entra.
entre no site do JR e lá vc pode ver um mapa da vasta linha que eles tem, o Riq até tem uma publicação sobre uma linha da JR que é de superfície e faz uma volta toda por Tokyo, um passeio legal pra aqueles dias chuvosos, sentado vendo toda a cidade de Tokyo pela janela

Flavia
FlaviaPermalinkResponder

Obrigada mais uma vez, Marília!

Marilia Pierre

Flávia,
vc não vai na época das cerejeiras para participar do HANAMI, mas vc vai visitar o Japão no seu equivalente outonal, o KOYO, quando as árvores mudam de cor e ficam vermelhas, amarelas e laranjas.
é um espetáculo formidável, meu plano de revisitar o Japão seria exatamente nesta época.
o site Japan-guide tem um boletim diário sobre a evolução do KOYO e os melhores lugares em cada cidade para a apreciação
http://www.japan-guide.com/e/e2014_where.html
um dos lugares em kyoto que eu mais gostei de visitar, o bairro de Arashiyama, é listado como, como eles mesmo colocam, "o melhor dos melhores" para apreciar o KOYO [nesse bairro está também o famoso e lindo caminho de bambu]

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Marília, agora você arrasou mais ainda na dica! Adorei saber sobre o KOYO! Valeu demais!

Raphinadas
RaphinadasPermalinkResponder

Eu também, ótima dica!

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Valeu, Bóia!

Fernanda - Blog Preciso Viajar

Oi Flavia! Acho que nesse caso vale a pena sim comprar o JRP. Eu não comprei porque fiz só Tóquio e Kyoto. Fui de trem em um trecho e ônibus noturno no outro. Para mim valeu a pena porque economizei mais de U$100 fazendo isso e estava no meio de uma viagem volta ao mundo (ou seja, qualquer economia de U$1 fazia diferença). O Japão é fantástico. Eu comecei por Tóquio, não tive dificuldade nenhuma, aliás achei o metrô super fácil de andar. O grande segredo é saber as saídas de cada ponto turístico. Em Tóquio achei imperdível o templo Meiji. Se você for no final de semana, a chance de ver noivos é alta. Tambpem gostei muito dos jardins do Palácio Imperial e do Observatório TMG.
Mas, lindo mesmo é Kyoto. Você tem que focar os templos que quer visitar, porque existem milhares na cidade. Eu amei o Kinkakuji ( Golden Temple) e o Kyomizudera. Se você se interessar, clique na foto que tem um link do meu blog. Postei várias coisas do Japão.

Ah, também não como nada cru e adorei a comida japonesa não crua.

Boa viagem!

Flávia
FláviaPermalinkResponder

Fernanda,
Muito obrigada pelas dicas! Vou já dar uma olhada no seu blog. wink

Raphinadas Blog

É muito bom como as impressões de cada pessoa sobre uma mesma pessoa são tão únicas. Encantada com o relato!
http://raphinadas.com.br/bizarro-e-sagrado-atracoes-unicas-em-tokyo/

Magali Viajante

Fiz um vídeo sobre alguns ótimos pontos turísticos de Tóquio: Shibuya, Ginza, Akihabara, Skytree e Tsukiji.
Confere lá no canal para ajudar a planejar a sua viagem:
https://www.youtube.com/watch?v=I-bINgDKLGU

Espero que gostem!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Comentar novamente

Atenção: Bóia de férias! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 1º de fevereiro de 2017. Obrigado pela compreensão.

Cancelar