Blogueira acidental: Sylvia em Vitória

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Estou devendo há milênios um post grande sobre Vitória -- na minha opinião, a mais injustamente subestimada das capitais litorâneas brasileiras. Felizmente a Sylvia esteve lá no fim de semana passado, aproveitando a temporada de promoções de milhas e passagens das cias. aéreas brazucas (sigam o exemplo, pípols!), e me mandou um relato completo. As fotos são do querido Mário, o personal maridão. Obrigadinho, Sylvia!

Bruno e Sylvia (foto: Mario Lemos)

Você já foi a Vitória? Não? Então vá!

Tinha acabado de sentar , quando ouvi um OIÊ acompanhado de um sorriso. Nem deu tempo de pensar, e já estava ganhando um abraço apertado. Os três  conVnVencionistas não se importaram em falar alto, dar risadas e contar causos no Café Tabaco no Triângulo das Bermudas .

Depois desse encontro , tive a certeza que temos que produzir “pratos -- ou serão bóias? -- da boa lembrança” para as conVnVenções dos trips. Ah ! só pra lembrar que a gente não se conhecia pessoalmente , e que no caminho ouvi : “ Tu estás sem o pin , como é que vocês vão se encontrar ?”  wink 
 
O grande responsável pelo findi-capixaba  foi o Bruno, que deu dicas certeiras e pontuais pra gente aproveitar ao maximo um fim de semana de férias. Pra nós , este tem sido o ano do Brasil no Brasil, com um fim de semana gordo a cada mês num
lugar diferente, sempre usando as promos das cias aéreas, ou milhas.

Vitória: lojas na Praia do Canto/Triângulo das Bermudas

Começamos a sexta –feira com um reconhecimento do entorno do hotel (o Novotel)
só pra confirmar o que o Riq já tinha falado: tudo o que a gente precisa e quer a poucos passos da rede hoteleira (assim como se todo o Rio de Janeiro coubesse no Leblon).

Vitória: Enseada do Suá

No fim da manhã , pegamos um carro (aproveitando a promoção do Smiles com a Avis) e fomos almoçar no Deboni’s (dica do Bruno , lógico). Uma paisagem deslumbrante e cardápio delicioso, com direito a um café expresso mais-do-que-perfeito (acidez zero , pra degustar sem adoçante). No local tem dois  restaurantes: Deboni’s e Papaguth, que ficam no Mirante da Praça do Papa, de frente para a entrada da Baía de Vitória, na Enseada do Suá.

sylviavit4

Confesso que minha expectativa era perto de zero, quando decidimos que a sobremesa do almoço seria uma visita  à Ilha do Boi , com mais um expresso no hotel do mesmo nome. A surpresa foi tanta, que acabamos passando algumas horas por lá, entre as duas praias – a da direita (vazia) e a da esquerda (movimentada), e nos deleitando com a vista espetacular do hotel. Rolou até uma soneca nas cadeiras da piscina ...

Quem estiver procurando um lugar pra descanso, ou pra lua-de-mel , as suítes são A  pedida. Não há nada para fazer perto do hotel , mas a 5 -10 min de táxi está a área do Triângulo, garantia de agito e  comilanças.

À noite pegamos uma mesa na calçada do Saideira pra um sanduba que nos lembrou as delicias do Jobi carioca.

slviavit5

Sábado foi o dia de praia em Vila Velha (na Praia da Costa), com a canga estendida na frente do Hotel Quality e almoço na beira mar, ao lado do Atlântica ( que estava lotado). Depois do encontro com o Bruno, fomos experimentar uma pizza capixaba levíssima, feita só com ingredientes locais .
.
Domingo foi o “dia-da-chuva”  -- que na verdade começou no sábado à noite, deu uma parada durante a manhã , e ficou firme pra valer (a chuva) durante toda a tarde . Mas como todo o turista de carteirinha, saímos com roupa de banho, atravessamos a Terceira Ponte, passamos por Vila Velha, pela cidade velha de Guarapari, mais uma ponte, e em pouco tempo estávamos em Peracanga, na Enseada Azul, com um coco gelado na mão , esperando o temporal chegar.

Peracanga, Enseada Azul, Guarapari

A chuva deu uma trégua , pra gente poder colocar o pé na água em Bacutia, outra praia da Enseada. Um C perfeito, com pedras em ambas as pontas, liiiinda até com chuva !

Curuca, Meaípe, Guarapari

Fomos até Meíipe pra almoçar no Curuca, que tem o selo da "melhor moqueca capixaba do Brasil". Os apreciadores de frutos do mar ficam encantados com a cozinha envidraçada , repleta de panelas de barro, com dezenas de moquecas fumegantes.

Quando terminamos de almoçar, o temporal estava no auge , e só deu pra fazermos um estoque de cocadas e colocar o pé na estrada. A chuva deu uma trégua antes da ponte , então circundamos Guarapari, com seus edifícios de luxo,  praias de pedra, de areia preta, de castanheiras .
 

Guarapari

Qual foi a minha impressão? A-d-o-r-e-i ! Povo suuper simpático e bem-humorado, cidade limpíssima, ótimos lugares para comer e se divertir, praias limpas, uma cidade linda linda, e nos sentimos totalmente seguros, o tempo todo. Voltaremos, com certeza absoluta !!



Leia também:

Guia de Vitória no Viaje na Viagem

73 comentários

Marcelo Ribeiro

Adoro ler bons relatos sobre a minha terra.
Sou apaixonado por esse lugar!

Onde se hospedar em Vitória?

[...] marina e um bosque. O restaurante é aberto ao público. Se não quiser se hospedar, faça como a Sylvia e aproveite a vista com um drinquezinho à beira da [...]

Marcos Felipe
Marcos FelipePermalinkResponder

O restaurante do Curuca em Meaípe realmente tem uma Moqueca Capixaba feita com dourado maravilhosa! Vale muito a pena ir até lá.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar