Aruba: o relato do Dionísio

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Baby Beach, Aruba

Meu conterrâneo Dionísio é um dos planejadores de viagem mais meticulosos que você pode encontrar nas caixas de comentários do site. Todas as suas decisões de viagem são feitas após extensa pesquisa e incansáveis comparações. Agora em março ele foi com a família para Aruba -- uma viagem que foi gestada durante meses. No começo era eu quem esclarecia as dúvidas dele, mas lá pelo meio do planejamento o Dionísio passou a entender mais de Aruba do que eu, descobrindo coisas que eu não tinha visto quando fui à ilha.

E agora que voltou, ele nos brinda com um relato detalhado.

[N. da R.: publicado em abril de 2010]
Aéreo: Milhas Smiles Porto Alegre-Bogotá-Porto Alegre + Avianca paga Bogotá-Aruba-Bogotá (não me cobraram nenhum taxa nos aeroportos). Voos Gol e Varig sempre com pontualidade britânica e refeições e lanches nos trechos internacionais bem honestos, em Boeing 737-800 bem novo, com bom espaço para o assento da frente, mas estreito como de costume. Voos Avianca atrasados, em Fokker 100, mas serviço de bordo muito atencioso e refeições bem gostosas (simples mas bem feitas). Observação: achei muito legal o uniforme das aeromoças da Avianca, com chapeu coco e poncho vermelhos estilizados à semelhança das roupas típicas indígenas.

Hotel em Aruba: Westin, em Palm Beach, em guest room comprado avulso na CVC, na época a 230 dólares o casal com café, para o período de 6 a 12 de março. Hotel de bom nível, muito confortável, renovado, quartos amplos, café bem gostoso e variado, funcionários atenciosos, localizado no início de Palm Beach, numa área de faixa de areia estreita, piscina de bom tamanho em área de lazer compacta mas totalmente integrada à praia. Recomendo o Westin. Observação: tentar pegar um quarto de frente para o Divi Phoenix e não para o RIU, para ter vista do mar, da piscina e downtown. O outro lado só dá para o predião do RIU. Vale passar uma charla no pessoal do Westin e dizer que está comemorando algo, para conseguir um upgrade grátis. Funcionou comigo (aniversário de casamento) e parece que funciona com todo mundo. Ganhamos um quarto melhor localizado e um champagne francês. Dica: pedir um frigobar vazio (o padrão é um com sensores do tipo “pegou pagou”, onde não cabe nada mais), que não me cobraram nada, para estocar bebidas e lanches. Problema: é um “saco” conseguir sombra na praia e na piscina, a não ser que se chegue antes das 7 da matina para reservar. Mas tem uma saída esperta: logo à esquerda, na praia, há árvores bem generosoas com sombras muito boas, geralmente vazias. Cadeiras de praia nunca faltam.

Praias: mar azul-caribe, na maioria das vezes de aspecto leitoso, não cristalino, mas muito limpo, nas praias de Palm e Eagle. Água cristaliníssima em Baby Beach e Rodger’s Beach. Em Arashi e Boca Catalina não cheguei a uma conclusão, por causa do horário (mas são pontos de snorkell, logo…). Baby Beach é sensacional. Todas essas praias têm mar bem paradinho, com água fria mas não gelada. Há pontos com correntes mais mornas. Areia bem branca. Problema para arranjar sombra em Palm Beach se não for hóspede dos hotéis de lá. Há sombras (palapas) públicas nas demais praias, mas em número limitado (chegue cedo, até 10 da manhã), e cadeiras para alugar. Não se passa dificuldade. Muitos bares em Palm, mas poucas opções nas demais praias (leve seu lanche).

Palm Beach: recheada de hotelões, bares, restaurantes e lojas para gringo ver. Ótima para quem está a pé e não quer ficar parado à noite. Vida noturna presente, mas nada demais. Preços mais caros do que no resto da ilha.

Oranjestad (Downtown): muitas lojas duty free ótimas, muitas lojas de grife, muitas lojas furrecas, muitas joalherias, bares e restaurantes. Para quem quer fazer compras, é obrigatório passar por lá. Os preços nas lojas da Mainstreet são os melhores. Quase tudo bem mais barato do que no Brasil (até o Nike Shox, que algupém queria saber…Só não vou dizer quanto). Mas os preços são melhores do que nos free shops dos aeroportos.

Comida: tem de tudo, como se fosse uma grande cidade. Fast food é a opção mais barata e tem vários. Restaurantes mais bonitos são mais caros. Em restaurante, 20 dólares por pessoa com refri é um preço de médio para baixo. Dicas: pedir um prato para dois e só depois pedir outro, pois um só costuma ser suficiente (embora digam o contrário); para lanche, comprar em supermercados, pois é muito mais barato (como no Brasil ou até menos), mas não nos mercadinhos dos hoteis e de Palm beach, e sim em supermercados (há vários, principalmente no caminho a downtown).

Transporte: ônibus são bons, frequentes e baratos (quase todos com ar condicionado e 2,60 dólares ida e volta) e distâncias são curtas. passam sempre nos hoteis. Use e abuse dos ônibus se ficar hospedado em Palm, Eagle ou Downtown. Táxi é caro: 25 dólares aeroporto-Palm Beach e no mais, em média 15 a 20 dólares em distâncias relativamente curtas. Ônibus, ônibus, ônibus!

Aluguel de carro: se ficar em Palm, Eagle ou Downtown, não precisa carro, pois o que não está à mão pode ser facilmente alcançado de ônibus. Carro só para fazer o lado selvagem da ilha (de mar bravo e escuro) e para ir a Baby Beach e Rodger’s Beach, que são excelentes, mas mais distantes (32 km de Palm). Dois dias de carro, para mim, é a medida. Dica: melhor reservar com antecedência se quiser carro econômico, pois estes somem muito facilmente. Na hora, há risco de só haver carros mais caros. As tarifas baixas, de cerca de 30-35 dólares existem, mas não têm seguro. Então, se alguém quiser seguro, terá que pagar mais 17 a 35 dólares, dependendo do nível. Aluguei pela Hertz um Chevrolet Aveo novinho, com seguro total e taxa de entrega no aeroporto por 75 dólares a diária (sem seguro, 50 dólares, mas eu não ando sem seguro total). Há dezenas de locadoras mundiais e locais (estas com melhores preços, mas com carros mais simples e usados).

Ligações para o Brasil: tentei a cobrar mas achei complicadoi e desisti. parece que tem que ter um cartão que não sei qual é. Há cartões com créditos de 10 ou 20 dólares para usar em orelhões. Liguei sempre do Westin e não me cobraram sobretaxa. Minuto a cerca de 2,50 dólares.

Day use: os hotéis têm, mas é difícil na prática, porque estão quase sempre lotados. Para quem vai passar só o dia e precisa tomar banho, sugiro procurar hotéis mais simples em downtown ou utilizar o parque aquático Morgan’s Island, em Eagle Beach.

Impressão geral: como diz o Riq, Aruba é Caribe sem contra-indicações. Tempo quase sempre bom, praias bonitas, aquele marzão, confortável, boa infra (sem ser over), sem perrengues, com ótima segurança (raros crimes). Ajuda muito dominar espanhol ou inglês (este preferencialmente). O lugar é tão tranquilo e despreocupado que, parece mentira, o presidente o parlamento de Aruba deu uma carona para mim e minha esposa, quando perguntamos a ele, na rua, onde era o supermercado mais próximo!

Frase final: ouvir traduções de músicas americanas para o papiamento na rádio não tem preço.
Obrigadíssimo, Dionísio! Exxxxxxxcccccccelente trabalho.

121 comentários

Cida L
Cida LPermalinkResponder

Oi pessoal, estou indo agora em julho para Aruba e conferindo todas as dicas, na volta venho aqui para contar como foi.

Lena
LenaPermalinkResponder

Andréa, eu fiquei no Marriot Stellaris e achei bem confortável. Não posso falar dos restaurantes do hotel, porque não fiz nenhuma refeição neles, mas quem fez não gostou. O hotel, como disse a Bóia, é o último da praia, perto da curvinha, com menos muvuca e mais natureza.

Em um dos comentários deste post ou de outros de Aruba, uma leitora diz que ficou em um all-inclusive, mas saía sempre para jantar fora e adorou o esquema. Eu achei bem interessante, pois assim, você fica tranquila no café-da-manhã, almoço e lanchinhos pós-praia ou passeios e sai pra jantar em um lugar mais bacana à noite.

Pra você ter uma idéia, um café-da-manhã no Marriot, que não é nada de mais, custa 60 dólares por pessoa. Há um snack bar no lobby do hotel, onde você pode comprar café, bagels, iogurte, etc., mas não acho este o melhor esquema para lua-de-mel.

Ou seja, se escolher o Marriot, desencane dos preços das refeições e coma onde der vontade, dentro ou fora do hotel.

Katu
KatuPermalinkResponder

Help!!

Estou tentando programar minha viagem de Reveillon para Aruba + Curaçao.

A virada será em Aruba, pretendo reservar o Holliday Inn (pois nessa epoca qq outro ta saindo por mais de 3mil R$ 5 diarias).

O que quero saber é quanto eu devo levar pra gastar diariamente.
vou passar 9 dias.
Já inclui Passagem + descolamento entre ilhas + Hospedagem + aluguel de carro.

O que falta é alimentaçao (em Aruba o cafe da manha ta incluso), passeios e eventuais gastos c bugingangas.

Quanto por dia levo p casal? (pretendo ou almoças, ou jantar nos dias, tentar n fazer os 2 sempre...)

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Katu! É impossível prever os gastos com alimentação de quem quer que seja grin

Mas a boa notícia é que a gente sempre descobre o que é pro nosso bico.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/03/quanto-vou-gastar-em-alimentacao/

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Olá pessoal! Alguém que já levou seus pimpolhos a Aruba poderia me indicar um all inclusive que casasse boa localização (nada muuito longe da civilização) com alimentação de qualidade? Meu filho tem menos de 2 anos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fernanda! Em Aruba o Ricardo Freire recomenda ficar em Palm Beach. Há alguns hotéis all-inclusive por lá, como indicado na página-guia da ilha:
https://www.viajenaviagem.com/americas/caribe-a-z/aruba-ricardo-freire/

As opiniões dos leitores do site sobre os hotéis onde ficaram em Aruba estão aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2011/08/hoteis-em-aruba-os-relatos-dos-leitores/

Note que all inclusives de boa qualidade em Aruba (Riu, Occidental) são bastante caros. Há planos extras all-inclusive em hotéis como Marriott. Mas estando em Palm Beach o all inclusive chega a ser contraproducente.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2010/08/all-inclusive-ou-nao-eis-a-questao/

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

Fernanda,

Quando eu fui, meu filho tinha 4 anos, e não sentimos necessidade de all-inclusive. Ficamos no Marriott e conseguimos comer bem nos restaurantes da região e do próprio hotel. Palm Beach é para mim o local mais indicado para quem está com crianças, pois tem mais estrutura.

Marizete
MarizetePermalinkResponder

Bom dia Ricardo.

Vou para Aruba em Novembro,vou ficar no Westin com o café da manhã,estou com duvida ,se devo pagar alimentação ,compras,etc com o cartão (não sei se tem taxas extras),ou se levo dólares ,ou coloco os créditos no cartão de viagem.

Abraço ,Marizete.

Marizete
MarizetePermalinkResponder

Bom dia Ricardo.

Vou para Aruba com a família em Novembro.EstOu com duvida ,se devo pagar alimentação,compras,etc com cartão de credito( tem iof ou outras taxas inclusas? ) ,ou se levo dólares,ou coloco os créditos no cartão de viagem.

Obrigada,abraço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Marizete! Todos os cartões de crédito incorrem em IOF, mas alguns usam uma cotação próxima ao câmbio comercial, o que compensa, em parte, a perda.

Os cartões de débito internacional usam todos a cotação turismo, que é mais cara. Mas o IOF é de apenas 0,38%.

Cartões de crédito dão vantagens como milhas.

Você é que tem que por os números na balança e ver o que é mais interessante para o seu caso.

Marizete
MarizetePermalinkResponder

Obrigada !

Waldecy Filho
Waldecy FilhoPermalinkResponder

Pessoal,
Estive em Aruba no período de 30/10/11 a 06/11/11. Segue meu relato:

Aéreo: Apesar do voo se iniciar no Rio de Janeiro trocamos de aeronave tanto na ida como na volta em Guarulhos. O voo estava lotado. A comida estava boa na ida. Foi servido almço saboroso e um lanche(misto frio) antes de fazermos a escala em Caracas. De Caracas a Aruba foi servido outro lanche. Na volta foi o mesmo esquema de lanches e jantar porém como os alimentos foram embarcados em Caracas notei uma perda na qualidade(carne dura)e no sabor.
Hospedagem: Fiquei no The Mill Resort adquirido com uns 40 dias de antecedência no Expedia Brasil. Este hotel tem um excelente custo-benefício se você não deseja luxo e não se importa em ficar num hotel que não seja localizado na areia da praia. Os quartos tem cozinha completa, inclusive com liquidificador, torradeira, geladeira duplex, cafeteira, microondas e forno elétrico.O quarto é amplo com TV de lcd de 32 pol. Requisitei um berço na reserva e fui prontamente atendido sem custo adicional. O hotel está localizado a uns 500m da praia e fornece um serviço de van sem custo para a praia. Exite também um serviço de praia com cadeiras e barracas para os hóspedes. O hotel está localizados numa das extremidades da rua dos hoteis quase em frente ao Rui. É uma pequema caminhada uns 10 minutos para o centro nervoso da área dos hoteis onde ficam os restaurantes badalados. A diária vence impreterivelmente as 12:00 mas o hotel tem um "quarto de hospitalidade" para hóspedes que vão viajar após as 12:00. Numa hora previamente agendada o hotel disponibiliza um quarto por meia hora apenas para você trocar de roupas e tomar banho.

Comida: Além dos restaurantes já recomendados recomendo o http://www.thekitchenaruba.com, boa comida, preço baixo e feijão-preto no cardápio.Vale a pena ir no supermercado http://superfoodaruba.com para comprar bebidas, sucos ,itens para café da manhã ou lanches.Uma cerveja de 300ml custa US$8 na praia.

Tranporte: Aqui vou discordar um pouco da maioria. Se você deseja fazer seus passeios por conta própria, ir em lugares fora do trajeto do ônibus e não quer perder tempo alugue um carro por toda a estada. Consegui 7 dias por US$220,44 na Europcar, incluído o Loss damage waiver e uma cadeirinha de criança. Observei que quando incluía a cadeirinha o seguro vinha grátis.Utilizei um cupom de desconto(44571243) que deu um descontinho extra. Todas as locadoras de Aruba incluem por exigencia legal o seguro contra terceiros, deduzida uma franquia de US$500. Esta franquia também se aplica no seguro do veiculo locado. Para você se livrar desta franquia você pode comprar um seguro extra na locadora que costuma ser muito caro(pode chegar a uns US$20 por dia) ou adquirí-lo de uma seguradora independente da locadora do veiculo. Em caso de sinistro você paga a franquia para a locadora e posteriormente é reembolsado pela seguradora. Adquiri um seguro para a franquia por US$25 para um período de 7 dias no site www.worldwideinsure.com. O veiculo locado (compacto com transmissão manual, 4 portas, com ar) tinha apenas 168Km rodados.

Mergulho: A idéia inicial era ir para Bonaire pois este lugar é conhecido como o paraíso dos mergulhadores. Considerando que vou com a família e eles não mergulham tem que ter algo para eles fazerem enquanto eu mergulho. Fiquei meio desconfiado pois não se acha na internet muitas fotos da cidades de Bonaire. Em função disso mudei para Aruba. Quando cheguei em Aruba me informaram que Bonaire tem apenas 20.000 habitantes e que as 20:00 está tudo fechado ou seja não tem nada para fazer além de mergulhar. Os pontos de mergulho de Aruba sâo muito bons com destaque para o Antilla e os corais da parte sul da Ilha. Utilizei os serviços da http://www.diveversity-aruba.com/. Eles tem um instrutor(Elói) que é brasileiro.

População local: O povo é cortês e educado. Nos hoteis e restaurantes tem muitos venezuelanos e colombianos que entendem portunhol. Os Arubianos também conseguem entender Português pois o papiamento é derivado do Português. O holandês é falado principalmenter pelos turistas da Holanda. Em resumo a nossa língua não é problema em Aruba. Observe que nem todos entendem Inglês na Ilha. Se notar que a pessoa não entende Inglês troque para o Português ou Espanhol.

Dinheiro: Leve apenas dolar. Não é necessário trocar por Florin Arubiano, em todos os lugares que estive pude pagar com dolar. Tive uma infeliz surpresa com o cartão de débito Visa travel Money. No supermercado ele não foi aceito e a explicação para tal é que no cartão não constava o meu nome e não havia como provar que eu era o real proprietário do cartão. Ainda tentei arqumentar que possuia a senha mas não tive sucesso mesmo falando com o gerente. Realmente não constar o nome do proprietário do cartão é uma falha. Tentei sacar dinheiro com o cartão mas em alguns ATMs era cobrada uma taxa adicional além dos US$2,5 por saque limitado cada saque a Us$100. Ou seja, queria sacar US$400, logo teria que pagar US$10 mais taxas extras. Minha conclusão é que a dupla papel-moeda e cartão de crédito são imbatíveis.Terminei utilizando o VTM na operadora de mergulho e nas refeições.

The Palm Island: É uma ilha particular com praia e parque aquático além de várias outras atrações como snorkel, snuba, caiaque. A comida e bebida são inclusas no preço. Se você tem crianças não deixe de ir pois eles vão adorar. Em caso contrário avalie se vale a pena pois é um passeio caro e gasta um dia inteiro. A ilha abre as 09:00 e fecha as 17:00. Se você entrar a partir de meio-dia tem um desconto de US$10 por pessoa.

Seguro-viagem: Tomei um susto quando cotei nas seguradoras brasileiras ainda mais que preciso de um seguro específico para mergulho o que encarece um pouco mais. Contratei o seguro da http://www.worldnomads.com que oferece a melhor relação custo-benefício. Observe que este seguro se inicia e termina no horário oficial de Sidney(Austrália). Leve isso em consideração quando selecionar o período de vigência. Existe uma franquia de US$100 para quase todos os eventos o que acho bastante razoável. Se você tiver que ligar para a seguradora não exsite ligação 0800 ou a cobrar você vai ter que pagar o custo da ligação para a Noruega onde fica o call center. Uma alternativa é contactar via email que é sem custo. Contrate a cobertura Explorer que cobre 100% das despesas médicas. Muito dos seguros vendidos no Brasil tem um limite relativamente baixo para as despesas médicas .

Imigração e alfândega: Sem problemas, basta preencher o formulário. Nada me foi perguntado.

Resumo: Vá para Aruba se você deseja uma estada sem sobressaltos, num lugar com reduzidíssima criminalidade, praias com água quente e transparente. Ótimo para famílias com crianças, idosos e viajantes solitários. Se você deseja muito agito recomendo Cancún.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Concordo totalmente em relação ao carro, mas na Hertz não há nenhuma exigência de seguros. Aluguei carro sem contratar nenhum seguro, apenas o do cartão de crédito.

Waldecy Filho
Waldecy FilhoPermalinkResponder

Gabriel,

O seguro contra terceiros vem embutido na tarifa, mesmo que declinemos a compra de qualquer outro seguro. Confirmei esta informação com umas três locadoras antes da viagem.

Veja o texto que copiei do meu contrato com a Europcar:
" Included in the rates you have the islamd mandatory insurance, which is: damaged to third party and Liability Insurance up to $50,000 with a deductible of $100."
Com relação as franquias cabe uma correção: Quanto a terceiros é $100 e $500 para o veiculo locado.
O seguro do cartão é uma boa opção mas no meu caso eu teria que ter comprado a passagem integralmente com ele para ter direito ao seguro. Como usei milhas não tive direito ao seguro.
Caso eu tivesse usado o seguro do cartão, contrataria uma cobertura complementar para o excedente e franquia com a seguradora worldwideinsure. Sou muito preocupado com seguro de carros alugados pois já tive alguns problemas com as locadoras.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Comigo não veio.

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

O seguro do cartão fica ativo ao pagar o valor total da locação. Não tem nada a ver com a passagem.

Daiane
DaianePermalinkResponder

Minha dúvida e quanto ao idioma.... eles entendem Português ou a gente tem que arranhar um portunhol?????????

Da para entender o que eles falam em "papi"???

Grata pelas as dicas

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daiane! Invista no portunhol!
Leia mais sobre Aruba a partir da página-guia: https://www.viajenaviagem.com/americas/caribe-a-z/aruba-ricardo-freire/

Aly
AlyPermalinkResponder

Vi muitas respostas sobre casais que pretendem levar crianças. A minha dúvida é exatamente o oposto: como evitá-las? Pretendia ficar no Hyatt, em Palm Beach, para minha lua de mel, mas, pelo que entendi, a praia é meio muvucada e a idéia de ficar cercada de famílias, com crianças gritando e correndo me desanima... Até no Brasil costumamos procurar locais (especialmente quando vamos para pousadas) que não aceitam crianças. Alguma dica nesse sentido? É melhor ir pra Punta Cana?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aly! Alguns hotéis de Eagle Beach, como o Bacuti, são mais voltados para lua de mel. Mas a praia não é exclusiva (nenhuma em Aruba é) e você deve encontrar crianças em algum momento.

Aly
AlyPermalinkResponder

Tks!!

Kendrik
KendrikPermalinkResponder

O Bucuti não aceita crianças.

Walber Luiz de Almeida Ribeiro

Em Palm Beach tem um restaurante, o primeiro em que eu comi chamado Salt & Pepper, aberto o dia todo barato com garçonetes holandesas lindas, o meu prato preferido de $ 38,00 Grilled Fisch Duo e Gambras, fica ao lado do Tango Argentino e em frente ao Radisson. Estou indo pela terceira vez e concordo com as observações feitas Aruba é um paraíso.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar