Quando foi a última vez que você errou de... aeroporto?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

AEP quer dizer Aeroparque!

Sim, pessoas. Aconteceu comigo. Ontem à noite.

Cheguei pontualmente às 19h, duas horas antes do embarque em Ezeiza (o Cumbica/Galeão de Buenos Aires) apenas para descobrir que, desde 14 de março, todos os vôos da Aerolíneas para o Brasil operam no Aeroparque (o Congonhas/Santos Dumont de Buenos Aires).

Perdi a fala. A última coisa que eu tinha lido sobre o assunto era que a Infraero não tinha autorizado o pouso ou a decolagem do Brasil enquanto o benefício (de usar o Aeroparque) não fosse estendido às companhias brasileiras.

A moça do check-in disse que todos os passageiros tinham sido avisados. Mas como não fui eu que fiz a reserva (esse vôo estava atrelado àquele cruzeiro láááááá do início da viagem -- em 26 de fevereiro), a comunicação não chegou a mim.

Eu teria muitos argumentos para usar caso perdesse o vôo e fosse obrigado a pernoitar em Buenos Aires ou pagar uma diferença por uma passagem nova. Mas no fundo eu sabia que tinha sido total imprevidência eu não ter conferido a minha reserva alguns dias antes para ver se estava tudo OK. Isso é o que faz todo turista ajuizado. Que um sujeito que mantenha um site de viagens não proceda assim é um absurdo, prontofalei.

(De qualquer maneira, mesmo se eu tivesse conferido, talvez eu não me ligasse na siglazinha AEP do Aeroparque; poderia ter checado apenas o horário e o status da reserva, sem me dar conta da troca de aeroporto.)

Zuni pelo saguão e tomei o primeiro táxi da fila. Ele disse que indo pelas autopistas daria para chegar em 45 minutos.

Passei o trajeto todo sem olhar no relógio, para não ficar mais nervoso do que já estava. Felizmente o trânsito fluía que era uma beleza.

Até que... na saída da segunda autopista, entrando na Costanera Norte, o trânsito parou. Demoramos uns quatro sinais até conseguir entrar na Costanera. Não sei quantos minutos passamos ali, mas foram os mais longos da minha história recente.

O taxista me desembarcou na calçada do Aeroparque pontualmente às 20h. Meu vôo era o das 21h05. Deixei os últimos 135 pesos que tinha no bolso (quer dizer: ainda me sobraram 10 pesitos) e corri para o balcão de embarque internacional da Aerolíneas.

Como era o último vôo da noite, estava tranqüilo. E olha que simpático: eles estavam me esperando (e também a um outro passageiro), tinham sido avisados por Ezeiza; sabiam meu nome e tudo.

Depois do sustão, foi muito bom embarcar no Aeroparque. Parecia Congonhas de antigamente, antes do congestionamento.

Tomara que as brazucas também possam voar para lá.

74 comentários

Marcie
MarciePermalinkResponder

Isto me tranquiliza muito: daqui pra frente, qualquer erro que eu cometa, em vez de atribuir à avançada idade, responderei: se ele pode, eu também posso!! wink

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Falou e disse smile

Marcie
MarciePermalinkResponder

Como por exemplo, quando em setembro, voltando de SP, com voo da JAL, fui pro aeroporto 24hs antes do voo...... eekops:

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

Dá para entender: voo da JAL, Tóquio, 12 horas à frente... =P

gabebritto
gabebrittoPermalinkResponder

Putz!

Natalie
NataliePermalinkResponder

Que susto hein? É para fechar a viagem com chave de ouro e vc ter mais uma história pra contar wink

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Uau! Que susto! Eu ainda nunca errei de aeroporto, mas uma vez levei uma amiga a Cumbica, deixei-a lá e voltei. Soube depois que o voo dela partia de Congonhas e que, mesmo de táxi, ela não conseguiu chegar a tempo. sad

Renato
RenatoPermalinkResponder

Aconteceu comigo em Capetown, South Africa. Cheguei no aeroporto um dia antes da passagem, pois confiei que a passagem havia sido reservada na data que tinha solicitado à agente de viagens e esqueci de conferir. Quando fui fazer o check-in, o atendendente falou que meu vôo era para o outro dia. Passado o susto, tive que pagar cerca de R$ 200 reais para pegar o vôo naquele dia mesmo, já que estava há 22 dias fora do Brasil e com as malas e as expectativas prontas pra vir embora.

Leo
LeoPermalinkResponder

Eu errei não só de aeroporto de continente.
Voo da Easyjet de Istambul para Londres. Quando comprei a passagem, não estava definido o aeroporto. Cheguei ao aeroporto principal, que fica do lado europeu do Bósforo e fiquei sabendo que sairia de um outro aeroporto (que eu nem sabia que existia) do lado asiático. Um taxi e muitas liras depois cheguei e o embarque ainda estava rolando. O vôo, contudo, já estava fechado e a atendente da Easyjet se negou a me embarcar. Pura tristeza.

PattyBraga
PattyBragaPermalinkResponder

Bah, já aconteceu comigo também!

Uma vez cheguei em Nova York pelo JFK. Na hora de ir embora, fui lépida e faceira direto pro JFK.... só pra descobrir que o voo de volta era por Newark!!!

Fiz um taxista quase quebrar a barreira do som pra atravessar a cidade de um aeroporto a outro, consegui chegar a tempo e não perdi o voo! smile

Por coincidência, acabei de postar no meu blog sobre um outro incidente que aconteceu comigo, em que eu consegui DESEMBARCAR no aeroporto errado (vai ser desatenta assim lá longe!)... eheheheh...
http://www.tijolinhosamarelos.blogspot.com

Ila Fox
Ila FoxPermalinkResponder

Meu marido errou o aeroporto na India! e quase perdeu o vôo! O_O

"Meu avião de Delhi pra Bangalore saía às 6 da manhã. Meu hotel não ficava em Delhi, ficava em Gurgaon, uma cidade satélite de Delhi, que é uma espécie de Diadema indiana. Como era meio longe, e as coisas tendem a dar errado comigo, eu marquei com o táxi de me pegar no hotel às 3 da manhã, assim eu teria bastante tempo sobrando em caso de problemas.

Mas o trajeto foi tranqüilo, cheguei lá super cedo, então abri o note e fiquei jogando Aleste 2 até dar o tempo de embarcar. Quando deu umas 5am, uma senhora de Israel veio me pedir ajuda pra preencher o guia de saída da Índia. Eu ajudei e a gente começou a bater um papo, ela me perguntou pra qual país eu estava voltando, falei que não estava voltando ainda, ia só retornar pra Bangalore. Aí ela arregalou o olho e falou: "Mas você sabe que aqui é o aeroporto internacional né? Vôos domésticos são no outro aeroporto, a 8km daqui". Eu só abri a boca e falei FFFFFFUUUUU---

A história completa dá para ser vista aqui - http://ricbit-india.blogspot.com/2009/02/riquixa.html

Maria Célia
Maria CéliaPermalinkResponder

Eu nunca errei de aeroporto mas por muito pouco não perdi um vôo por não me atentar às datas. Tinha um vôo marcado para uma segunda feira, e eu sabia que o vôo era noturno. Só que não sei porque cargas d'água, o vôo que sempre havia sido às 23:30 passou a ser às 00:30. Então o meu vôo estava marcado para segunda feira porque saía depois da meia noite, mas eu tinha que estar lá no domingo a noite, três horas antes. Claro que eu havia me programado para fazer mil coisas na segunda-feira antes de embarcar e, se não fosse o agente de viagens me ligar no sábado e eu, casualmente, mencionar que ia fazer não sei o que na segunda-feira, teria perdido o vôo (que era fretado, internacional, não reembolsável etc etc)...
Agora, troca de aeroporto aconteceu com o meu marido, na volta de uma viagem à Curitiba. O vôo iria pousar em Cumbica, mas por alguma razão foi transferido. Ele jura que não avisaram nada (ele devia estar dormindo, claro!) e o motorista que ia buscá-lo no aerporto ficou rodando lá em Guarulhos feito louco sem conseguir encontrá-lo. O mais impressionante foi que ele desembarcou, pegou as malas, ficou rodando pelo aeroporto e não se ligou que estava no aeroporto errado! Só foi se dar conta quando parou um funcionário para perguntar onde ficava "aquela saída coberta, com duas pistas, uma para taxis e ônibus, outra para veículos comuns, logo antes do estacionamento, com um farol (semáforo) com contagem regressiva" e o funcionário responder que aquilo que ele estava descrevendo era no aeroporto de Cumbica e que ele estava em Congonhas!!!

Hugo
HugoPermalinkResponder

Até hoje isso não aconteceu comigo. Para falar a verdade, dias antes eu confirmo o aeoporto e terminal em que vou embarcar. Inclusive, dou uma conferida no Google Earth para ver em que lado fica o terminal para que o taxista me deixe o mais próximo possível do balcão do check in.

Isso me salvou de um grande transtorno em NY, quando estava indo para Washington. No La Guardia tem um terminal no final do aeroporto que atende a Delta, que era minha companhia, mas no meu caso, como era ponte aérea, o terminal era outro, no início do aerporto. Como vi isso com antecedência desci no lugar certo e aguardei o meu voo. Caso não tivesse olhado, certamente teria passado um stress monstruoso.

Carla
CarlaPermalinkResponder

Acontece nas melhores famílias... lol

Sergio Steyer
Sergio SteyerPermalinkResponder

Cheguei no aeroporto de POA, rumo a Brasília, onde minha prima iria se casar. Qdo fui fazer o check-in a atendente me falou que meu vôo estava marcado para o dia anterior a minha apresentação. Corre daqui e dali consegui alterar a passagem e entrar no próximo vôo a BSB !

Chris
ChrisPermalinkResponder

Aconteceu comigo no mês passado. O meu marido resolveu me mandar para Salvador, pq só confiava em mim para resolver um assunto de um cliente dele. Somos advogados e era o último dia do prazo. Adivinhem? O voo era em Cumbica e euzinha foi direto pra Congonhas. Quase infartei, mas na mesma hora estava saindo um voo de congonhas para Salvador, só que faria uma escala em BH. Cheguei com uma hora de atraso, mas no fim das contas deu super certo. Super vacilo da minha parte não conferir com antecedência o aeroporto.

bernardette amaral

Eu recebi minha passagem para Buenos Aires e nem tinha percebido isso, mas vi uma noticia no jornal avisando da transferencia dos voos e quando verifiquei o bilhete ,li que era do Aeroparque.
Eu quase perdi um voo de Londres para Praga, mas eu quero acreditar que exista uma Nossa Senhora dos Viajantes , antes de sair para Heatrow onde eu pensava que pegaria o voo, minha amiga resolveu olhar o meu bilhete e disse que a saida era de Gatwick , eu quase tive uma síncope nervosa, porque estava toda programada para outro aeroporto. Por sorte resolvemos tudo e cheguei a tempo

martha
marthaPermalinkResponder

Viajei pra lá em março e comprei as passagens da AA pra Ezeiza com quase um mês de antecedência. Uns tres dias antes de embarcar recebi um telefonema da companhia avisando a troca de aeroposrto. Adorei a idéia, o táxi foi muuuuuuito mais barato e na volta pude ficar umas horinhas a mais perambulando pela cidade porque o Aeroparque fica dentro de Bs As, perto de quase tudo.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Foi sacanagem do taxista e falta de atenção nossa em descer num aeroporto totalmente vazio. A sorte é que estávamos com 3h de folga para fazer o embarque , e com um outro táxi chegamos rapidinho ( Aeroporto de Pequim ).

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Ah bom Sylvia he he (pq o comandante cometer esse erro, já é o fim rsrs, vc tb, seria uma decepção completa smile

Eu confiro na hora a data da passagem e o local, até que nisso sou certinha.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Em chines é um pouco mais complicadinho , Cristina :cool:
De qualquer forma , fica aqui a dica :
Não entre num taxi sem mostrar pro concierge o endereço ( dados do voo, no caso ) por escrito , e peça para dar instruções ao motorista.
Os asiáticos em geral , não falam que não compreendem o ue a gente fala, então por escrito não dá erro .
Mas imprima em letras grandes eekops:

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Valeu querida! Vou me lembrar disso qdo chegar na lista de prioridades neste local smile

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Sylvitcha, já fostes à China, foi? Que cidades e em que ordem? O post do Rodrigo Purisch lá no AP comentando as tarifas da Air China deu uma vontade... (vontade esta que só é menor do que a vontade de ir ao Atacama, também por conta do post dele sobre as tarifas da Lan).

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Só Pequim, antes das festas que deram uma guaribada na cidade, PêEsse . E adorei visse ?
Se queres saber , acho que Xangai deve ficar pro fim wink

Bel Lima
Bel LimaPermalinkResponder

Ricardo, já acompanho o site há algum tempo, mas é a primeira vez que comento.
Nunca aconteceu comigo de errar de aeroporto nem de data, mas já aconteceu de quase chegar no aeroporto certo, no dia certo, com passagem certa, visto pros EUA em dia... mas passaporte vencido!
Quando fiz 15 anos, a moda não era baile de debutante nem festona, então fomos eu, minha família e uma outra família de amigos pra Disney.
O embarque era previsto para a manhã do dia 26 de dezembro de 1995, no GIG, pela Transbrasil. O Natal tinha sido ótimo - aquela comilança! - e dia 25, depois do enterro dos ossos, arrumamos as malas. Naquela noite, com tudo pronto, fizemos uma última checagem e deixamos os documentos em cima das malas pra facilitar até que meu pai descobre que seu passaporte, com visto americano válido, estava VENCIDO!!!
Foi um Deus nos acuda! Telefonamos para um amigo despachante que tentou tranquilizar a todos e disse o que deveríamos fazer pra tentar tirar novo passaporte ainda antes do voo sair às 10h do dia 26.
De manhã bem cedo, saímos de Petrópolis em direção ao GIG e meu pai, com a ajuda de um motorista alucinado, foi à PF, no centro do Rio. Tirou uma foto todo descabelado em algum lambe-lambe e ficou na porta esperando ser o primeiro a ser atendido às 9h.
Nesse tempo, estávamos no aeroporto e a Transbrasil se colocou à nossa maior disposição, oferecendo, inclusive para embarcar meu pai no dia seguinte se ele não conseguisse chegar a tempo.
Então, esse se tornou o plano: viajaríamos todos dia 26 e meu pai, quando conseguisse novo passaporte.
Fizemos check-in, entramos pra área de embarque e quando nosso voo foi chamado, esperamos até a última chamada, já resignados, e entramos na fila de embarque.
De repente, os funcionários da Transbrasil começaram a anunciar pelo rádio pra segurarem o embarque que o Zé Maurício (já estavam íntimos diante do drama) estava no aeroporto e eis que surge o danado, correndo como em cena de filme, passando pelos cavaletes, e embarca com todo o grupo!
Felicidade total!!

Alessandra Fiorini

Nossa, Bel, que estória ótima!!!!

Maryanne  hotelcaliforniablog.wordpress.com

Tenho a mesmíssima opiniao da Marcie: bom saber que acontece com vc, assim se acontecer comigo nao precisarei culpar a idade smile

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Mas nem que não tivesse acontecido isso com o Ricardo, já que se trata de uma jovem moça.

JB
JBPermalinkResponder

Comigo não teve troca de aeroporto, mas sim troca de data. Cheguei em Heathrow para pegar o voo para Zurich com 24hs de antecedência!!!
Ainda bem que havia vaga no voo daquele dia e que não havia reservado hotel. (era na época pré-internet - pronto, já revelei minha idade!!!) wink

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

Hehe JB , nesta virada do ano a Majozinha nos salvou com um email,
pois eu tb estava indo pro aeroporto um dia antes wink

JB
JBPermalinkResponder

Podia ser pior né Sylvitcha. Podíamos ter ido um dia DEPOIS... smile

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

achei que tinha sido eu...

Edu
EduPermalinkResponder

Também tinha lido que os voos do Aeroparque para o Brasil estavam proibidos até que as cias aéreas nacionais pudessem operar nesse aeroporto junto com a Aerolíneas...
Mas que bom que já é possível, chegar / sair do Aeroparque quando for pra Buenos Aires é uma mão na roda!

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Bom, errar de aeroporto eu não errei, mas errei de passaporte e corri muito uma vez, em Stuttgart.
Meu marido tinha ido trabalhar um mês por lá, e eu fui passar 10 dias, de férias. Ficamos em um hotel onde somos muito conhecidos (acho que no total, meu marido já deve ter passado quase um ano lá, nos últimos 10 anos).
Bem, eu tinha ganho uma bolsinha do marido quando cheguei a Stuttgart, para guardar iPod, passaporte e etc. Experimentei o passaporte quando ganhei a bolsa, guardei tudo junto dentro do cofre do hotel, que fica na recepção. No dia de ir embora, meu marido saiu de manhã, ia trabalhar em uma planta da fábrica longe de Stuttgart (pelo menos 1 hora). Eu peguei dinheiro contado para ir ao aeroporto, arrumei as coisas, chequei passaporte (sem abrir) e passagem, chamei o taxi e fui (do centro ao aeroporto, 50 min de viagem tranquila).
Chegando ao check-in, umas 2,5h antes do embarque, tcharam... dentro da bolsinha estava o passaporte DO MARIDO! O-O E o meu, repousando calmamente no cofre do hotel. Consegui fazer o check-in com uma cópia do passaporte que estava na carteira (com a boa vontade da funcionária, pois a escala seria em Zurique, fora da UE, portanto eu não poderia fazer o check-in sem o passaporte original), jurei para a moça que chegaria em tempo, embarquei a mala, saí correndo para pegar o trem (tempo de viagem: 25 min, bem menos que o taxi), só que tinha acabado de passar um, outro só em 30 min). E eu, com dinheiro contado e sem tempo para taxi ida-e-volta. Esperei, peguei o trem, suei, roí unha, arranquei cabelos... Voltei correndíssimo ao hotel, e obviamente não estava com a chave do cofre (estava com meu marido, lembram? lá longe), pedi para chamar o gerente do hotel, que estava em reunião, expliquei para a recepcionista que eu tinha 2,5 minutos para resolver o assunto, o gerente desceu com uma chave reserva, abriu e enquanto eu trocava os passaportes e pegava mais dinheiro, ele laçava um taxi para mim. Avisei o motorista que, bem, ele teria que chegar em 40 minutos ao aeroporto, ele voou, cheguei em cima da hora, corri até o portão de embarque... e o avião ia atrasar 20 minutos. Deu até tempo de tomar um cafezinho (mentira, eu desabei em uma cadeira amolecida por toda a adrenalina do trajeto).
Pois é, galera, lembrem de sempre checar a passagem e o passaporte antes de seguir para o aeroporto certo, no dia certo, antes da hora para ter um tempinho caso aconteça alguma coisa...
Mas, Comandante, que graça teriam viagens só com fotos bonitas para mostrar??? wink

Ricardo Freire

Caramba... EU quase infartei só de ler shock

juliana
julianaPermalinkResponder

Gente !!! E eu que achava que isso so acontecia em filme

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Ah, sim, tentei ligar para o marido do aeroporto de Zurique, mas não consegui. Chagando em SP, liguei, ele já sabia de toda a aventura e falou que todo mundo no hotel estava perguntando para ele se eu tinha conseguido voar. Ele respondia que se eu não tinha voltado para o hotel era porque eu devia estar indo para casa...
Foi um stress monstro desnecessário, sem dúvida. Mas depois fica até engraçado de contar...

Beto
BetoPermalinkResponder

Tudo isso e ainda falando em alemão? shock shock

Jurema
JuremaPermalinkResponder

Alles auf Deutsch! Nem foi tão difícil...
Eu morei em Stuttgart por 3 anos, por isso quis ir de férias rever meus amigos e a cidade. Que é linda e vale uma visita, viu? Não costuma estar nas rotas de viagem, exceto para fanáticos por automobilismo, por ser sede e ter museus da Porsche e da Mercedes (que, por sinal, era minha vizinha).

Beto Paschoalini

Alles auf Deutsch pra você também, Jurema. wink

martha
marthaPermalinkResponder

pensei a mesma coisa! jejejeje

Bel Lima
Bel LimaPermalinkResponder

Concordo, Jurema. Acho que quando tudo é muito planejado e certinho fica meio sem graça. Acho bem melhor e mais rica uma experiência inesperada! Se não fosse isso, seria muito preto no branco, com tons de cinza, ao invés de muitas cores e sensações fantásticas!

Amélia
AméliaPermalinkResponder

Deste jeito não dá!Vou te apresentar o Riq que dá todas as dicas para isto não acontecer mais!smile

Jurema
JuremaPermalinkResponder

smile

Mari Campos
Mari CamposPermalinkResponder

To com a Maryanne e a Marcie: se um dia acontecer comigo, vou usar a desculpa de "bah, mas ja aconteceu ate com o Riq!" mrgreen

henrique
henriquePermalinkResponder

um conhecido meu já pegou conexão pro destino errado nos EUA (ia pra San Francisco, foi parar em San Diego). A mesma figura, por conta do horário de verão, foi no dia seguinte pro aeroporto (voo saia a 0h30 de sabado, mas o check-in e embarque eram na sexta à noite, não no sabado).

LETICIA  Z
LETICIA ZPermalinkResponder

Riq
Eu sempre fui prá B. Aires pelo Aeroparque, pois tomo o voo em P. Iguazu! Acho o aeroporto tranqulíssimo e organizado também.
já me aconteceu de errar de aeroporto quando estava indo para Corumbau(via P. Seguro, claro). Trocaram o aeroprto de partida de Gru para Congonhas, e eu nao chequei e nem fui avisada. Sorte que estava com bastante antecedencia e voltei prá Congonhas(detalhe : havia pousado lá vindo de Maringá, peguei o airport service prá Gru, e chegando lá me avisaram que o voo era em Congonhas, tive de voltar). Never more, stress total.
Mas acho que ninguém está livre de um momento de descuido mesmo, mesmo os mais viajados como voce! Afinal, somos humanos!!!
Adoraria ir a Convençao no Rio este fim de semana, é uma pena nao poder ir e conhecer a comunidade fantástica daqui.
Beijo.

Rodrigo Basso
Rodrigo BassoPermalinkResponder

Nunca errei de aeroporto. Mas não consigo ficar sem contar o que vi na semana passada. O rapaz que estava em nossa frente na fila do check in em Salvador apresentou o localizador e o RG, quando foi informado que o nº do voo estava correto, mas a data era para o dia seguinte. A atendente ainda perguntou se o mesmo queria verificar a disponibilidade de embarque para aquele mesmo dia.
O dito cujo recusou, agradeceu e disse que iria aproveitar mais aquele dia. Nunca havia presenciado algo semelhante.

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Comprei uma passagem pela TAP FOR-LIS-FOR, com "pernas" até o meu primeiro destino (Madri) e partindo do último (Paris), tudo incluído na passagem internacional, do "jeitim" que o Comandante ensina. A conexão Lisboa Madri foi ok, pela própria TAP. Só que Paris Lisboa não era TAP e a agente que nos vendeu a passagem esqueceu de avisar sobre esse "detalhe". Lendo o bilhete não dava p/ inferir. Fomos para o terminal da TAP no Orly, mas com o inglês da moça mais ou menos no mesmo nível do meu francês rastaquara, a gente só entendia que era em outro aeroporto. Na verdade, era em outro terminal do Orly, a companhia era a Air Luxor e o trem que liga os dois terminais nos levaria até lá, mas só descobrimos tudo isso através de um motorista de taxi português que se recusava veementemente a nos levar, mesmo dizendo que iríamos perder o vôo. Ô, perrengue. Mas tem que ter emoção, né, povo? wink

Márcio Cabral de Moura

Eu nunca errei de aeroporto, mas por deixar de confirmar os vôos, na minha última vinda de Londres, tive que pegar um vôo de madrugada em Heathrow, para chegar em Lisboa e descobrir que haviam mudado o horário do meu vôo para Recife. Felizmente, para mais tarde. No final das contas, foi bom porque deu para eu conhecer Lisboa.

Já minha esposa, numa época em que ela morou em Fortaleza, chegou no aeroporto no dia seguinte, por conta de um vôo que saí algo como 12h15 da madrugada da sexta. Ela chegou na sexta de noite e, obviamente, o vôo já tinha saído, quase 24 horas antes.

Aliás, por conta de um erro parecido, mas detectado a tempo, terminamos passando um dia a mais no Chile, na nossa última viagem. Era para termos saído de Recife na madrugada da sexta-feira, mas terminamos saindo na madrugada da quinta.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Esse erro não é tão incomum assim. Para "ajudar", até um tempo atrás alguns sites de cias. europeias anunciavam passagens para o começo da madrugada como se fossem no dia anterior, naquelas tabelas quadradas, mas agora isso foi banido como propaganda enganosa.

O que acontecia era, por exemplo, anunciar um vôo segunda feira 1h na "janela" ou no "quadro" do domingo, nào da segunda. O argumento das aéreas? "As pessoas estão acostumadas a tratar o começo da madrugada como parte do dia que se encerrou".

Se vc se distraísse podia comprar bilhete pro dia errado, mas isso mudou.

Pavan
PavanPermalinkResponder

Já errei de aeroporto por culpa da finada (ainda bem!) BRA. Comprei voo saindo de GRU, eles mudaram pra CGH e - claro - não avisaram.
E já errei de empresa duas vezes, tentando fazer check-in na Gol quando o voo era da TAM e vice-versa, kkkk.

Beto Paschoalini

Neste momento exato, adoraria viver essa emoção sad

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Estes voos que saem meia noite e algo sao recorrentes por aqui. Já errei a data em um voo Lima-SP. Cheguei com quase 24hs de atraso. Paguei 50 dólares e me embarcaram, mas que dá uma raiva dá.

Ernesto, o pato

Já errei no Chile, quando fui para a Ilha de Robson Crusoe, que sai num minusclo aeroporto no qual eu nunca tinha ouvido falar... Peguei um taxi, mas nao consegui chegar no horario... Mas, foram bonzinhos e viajei no dia seguinte sem pagar multa. O passeio também e muito interessante.

Na ultima viagem para o Caribe, quase que a Cibele não pode embarcar pois ela "pensou" que tinha visto, mas estava vencido, e o passaporte chegou do consulado em cima da hora.

Camilla
CamillaPermalinkResponder

o aeroporto ainda não errei, mas de trocar horários já!!! já rolou tb de confundir datas, mas sempre deu tempo de ver a besteira a tempo, hehehe...

Jose
JosePermalinkResponder

Há 2 meses, comprei bilhete de ida e volta de Lisboa para Londres e aterrei em Heathrow. O regresso era por Gatwick (o outro europorto de Londres) sad Foi a 1ª vez que me aconteceu comprar ida e volta e regressar de um aeroporto diferente...

Fábio G.
Fábio G.PermalinkResponder

Eu confundi os aeroportos em Bogotá.
Crente que o Punte Aereo atente voos nacionais fui até ele, e marquei bobeira, porque os voos nacionais que decolam de lá são somente da Avianca e o meu voo era pela Aires.
A sorte que o El Dorado, fica a apenas 15 minutos (e andando) do Punte Aereo smile

Anna Francisca

Meu marido, com dó de estragar a carteira de identidade "nova" que tinha acabado de renovar e achando bobagem levar o passporte, quis embarcar para BsAs com a carteira velha, toda caindo aos pedaços, com foto de 20 anos atrás, quase irreconhecível. Pensei que eu fosse ter um treco de raiva. Isso porque viajamos com freqüência. Volta para São Paulo, volta para Cumbica. Eu poderia ter embarcado, claro, mas esperei por ele. Embora de "bico" , fiquei com dó de ver a cara de bebê chorão "desculpe pela burrada que fiz".

Ricardo Freire

Dó de estragar RG novo é a melhor história de TOC que eu ouvi ultimamente lol

Elaine Rego
Elaine RegoPermalinkResponder

"erro" sortudo: Moro em Niteroi (local da tragédia atual das chuvas) e queria ir pra SP (Congonhas) pelo Santos Dumont (mais perto de casa) mas comprei errado (primeira compra na internet) e a passagem era pra Guarulhos pelo Galeão (ou seja, tudo o que eu não queria).

Enfim,o aeroporto ficou fechado por uma chuva e acabei indo com o onibus da Varig (bons tempos) pro Santos Dumont e pousamos em Congonhas (com a garantia de um translado pra Guarulhos, que eu recusei,lógico). Foi um golpe de sorte pois a passagem custava o dobro e acabei conseguindo ir pra onde eu queria. Sorte, pura sorte!!!!

Na volta achei que ia descer no Santos Dumont e só me dei conta em Garulhos...e já era de madrugada,maior medão de descer no Galeão e pegar um onibus pra Niteroi (época das "Vacas Magras")

Cris Berger
Cris BergerPermalinkResponder

Ric! Eu sempre digo: sou tua fã! Baita texto, tenhas certeza que viajamos junto naquela táxi. beijocas!

Dri Setti
Dri SettiPermalinkResponder

Potz, Riq. A loira aqui tb errou feio em Bangkok. E a distância entre um aeroporto e outro por lá é mais ou menos Guarulhos-Congonhas. Meno male que, por milagre, tinha chegado no aeroporto muito antes. E meno male 2 que taxi em Bangkok é uma pechincha... Beijos!

Cardoso
CardosoPermalinkResponder

Ricardo, acompanho há algum tempo o seu blog, mas é a primeira vez que escrevo.
Já me aconteceu de fazer um árdua pesquisa por uma passagem em uma data e na hora de finalizar, comprar na data errada. De um final de semana pra 2a feira resolvi ir pra Aruba. Um amigo já havia feito uma reserva de hotel pra ele, ia sozinho, comentou comigo e eu topei! Pesquisei e comprei a passagem pela avianca, pra voar no dia 7 e voltar no dia 13 de julho passado. Minha surpresa, ao chegar a GRU no dia 7 de madrugada, e meu nome não constar da lista! Olha daqui olha dali, meu nome constava no dia anterior, dia 6! Dei NO SHOW! Fala com um monte de gente, lista espera, e, no último segundo, consegui embarcar! Mas a maior surpresa veio no retorno: ao tentar retornar ao brasil, os "super competentes e bem humorados" funcionários da avianca em Aruba dizem que minha reserva havia sido cancelada, que o voo estava lotado! Só que Um gringo colombiano, sabe-se lá quem era, conseguir embarcar no pistolão, na minha frente, fazendo o maior escarcel na sala de embarque! Que raiva! Resumo da Ópera: Meu amigo foi, eu fiquei mais um dia, e como tinha um compromisso inadiável em SP dia 15,comprei uma passagem até miami, e de miami pra São Paulo.
Ainda bem que ainda tenho esse trecho em haver com a "excelente" Avianca.

Maryanne  hotelcaliforniablog.wordpress.com

Cardoso, sua reserva provavelmente caiu no sistema. Qq pedaço da reserva nao usado, derruba ( ou cancela) imediatamente toda a continuaçao da reserva. Acho dificil a Avianca te dar razao nisso.

Alê Godoy
Alê GodoyPermalinkResponder

Nossa!
Eu me lembrei da minha volta de Paris por Portugal...
Não errei o aeroporto, mas foi um sufoco danado.
Indo para o aeroporto de Orly, super atrasada por causa de um transfer que me deixou na mão, o taxista me perguntou se era o terminal sul ou oeste. E eu não tinha a mais vaga idéia!!!
O raciocínio do taxista, Portugal está ao sul, então, terminal sul. Concordei, ué, fazer o que? Tinhamos que decidir alguma coisa.
Desembarcamos no terminal sul e, lógico, era no oeste.
Toca correr pelo aeroporto, no desespero, para não perder a chamada do vôo.
Aprendi a lição, nunca mais saio do Brasil sem saber exatamente todos os detalhes dos aeroportos!!!!

Cardoso
CardosoPermalinkResponder

Maryanne, tinha isso em mente. Mas, liguei depois da trip, e eles disseram que eu tenho US$ 560,00 de crédito com eles.....Não vou reclamar né? hehe Obrigado pela dica!

JULIO CORRÊA
JULIO CORRÊAPermalinkResponder

Na última viagem a Paris passei repetindo o mantra: "Lembre-se que vc não vai voltar para o Brasil, vc vai para Lisboa e não vai embarcar no Charles de Gaulle e, sim, no Orly." Na hora, adivinhe o que aconteceu? Mas terminou tudo bem.
Poder embarcar e desembarcar perto do Centro de BUA? Gostei disso!
ab

Laura
LauraPermalinkResponder

Riq, vc deveria ser declarado de utilidade pública! Nós, leitores, agradecemos por mais um alerta.

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Nunca errei de aeroporto, mas já errei de estação de trem em Barcelona. Duas vezes. Na mesma manhã. Estava viajando com 2 amigas. Chegamos numa das estações e uma das amigas, que já tinha morado em Barcelona, jurou que estava errado e que nosso trem para a Italia saía da outra estação. Pegamos um taxi e fomos para a outra. Errado. O trem era mesmo na estação original. Taxi de novo. Claro que perdemos o trem e tivemos que pegar outro, mais tarde e do tipo parador. Foram 20 horas de viagem... Um suplício...

Higor Takahashi

Isso já aconteceu comigo, Ricardo. Só que eu perdi o vôo e tive de comprar um outro ticket pela TAM.

Coisas da vida... ainda bem que eu consegui um upgrade gratuito para a classe executiva. wink

Gus
GusPermalinkResponder

Péssima a Aerolines, tão ruim q não opera no Ezeiza, vale mais a Gol e a Tam, e além do mais o melhor Duty Free está na volta de Bs As para o Brasil!! Não percam......

Aviões seguro sim, mas tem até cinzeiro...jajajaja
ninguem mais fuma em voo!! (Aerolineas)

Ricardo Freire

Amiguinho, a decisão de concentrar as operações no Aeroparque foi tomada para dar à Aerolíneas uma vantagem competitiva importante. Tanto que todas as outras cias. da rota estão requerendo o mesmo privilégio.

A propósito -- três meses de Argentina é muito pouco tempo pra você começar a escrever jajaja no lugar de hahaha.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar