Quando foi a última vez que você errou de… aeroporto?

AEP quer dizer Aeroparque!

Sim, pessoas. Aconteceu comigo. Ontem à noite.

Cheguei pontualmente às 19h, duas horas antes do embarque em Ezeiza (o Cumbica/Galeão de Buenos Aires) apenas para descobrir que, desde 14 de março, todos os vôos da Aerolíneas para o Brasil operam no Aeroparque (o Congonhas/Santos Dumont de Buenos Aires).

Perdi a fala. A última coisa que eu tinha lido sobre o assunto era que a Infraero não tinha autorizado o pouso ou a decolagem do Brasil enquanto o benefício (de usar o Aeroparque) não fosse estendido às companhias brasileiras.

A moça do check-in disse que todos os passageiros tinham sido avisados. Mas como não fui eu que fiz a reserva (esse vôo estava atrelado àquele cruzeiro láááááá do início da viagem — em 26 de fevereiro), a comunicação não chegou a mim.

Eu teria muitos argumentos para usar caso perdesse o vôo e fosse obrigado a pernoitar em Buenos Aires ou pagar uma diferença por uma passagem nova. Mas no fundo eu sabia que tinha sido total imprevidência eu não ter conferido a minha reserva alguns dias antes para ver se estava tudo OK. Isso é o que faz todo turista ajuizado. Que um sujeito que mantenha um site de viagens não proceda assim é um absurdo, prontofalei.

(De qualquer maneira, mesmo se eu tivesse conferido, talvez eu não me ligasse na siglazinha AEP do Aeroparque; poderia ter checado apenas o horário e o status da reserva, sem me dar conta da troca de aeroporto.)

Zuni pelo saguão e tomei o primeiro táxi da fila. Ele disse que indo pelas autopistas daria para chegar em 45 minutos.

Passei o trajeto todo sem olhar no relógio, para não ficar mais nervoso do que já estava. Felizmente o trânsito fluía que era uma beleza.

Até que… na saída da segunda autopista, entrando na Costanera Norte, o trânsito parou. Demoramos uns quatro sinais até conseguir entrar na Costanera. Não sei quantos minutos passamos ali, mas foram os mais longos da minha história recente.

O taxista me desembarcou na calçada do Aeroparque pontualmente às 20h. Meu vôo era o das 21h05. Deixei os últimos 135 pesos que tinha no bolso (quer dizer: ainda me sobraram 10 pesitos) e corri para o balcão de embarque internacional da Aerolíneas.

Como era o último vôo da noite, estava tranqüilo. E olha que simpático: eles estavam me esperando (e também a um outro passageiro), tinham sido avisados por Ezeiza; sabiam meu nome e tudo.

Depois do sustão, foi muito bom embarcar no Aeroparque. Parecia Congonhas de antigamente, antes do congestionamento.

Tomara que as brazucas também possam voar para lá.

74 comentários

Péssima a Aerolines, tão ruim q não opera no Ezeiza, vale mais a Gol e a Tam, e além do mais o melhor Duty Free está na volta de Bs As para o Brasil!! Não percam……

Aviões seguro sim, mas tem até cinzeiro…jajajaja
ninguem mais fuma em voo!! (Aerolineas)

    Amiguinho, a decisão de concentrar as operações no Aeroparque foi tomada para dar à Aerolíneas uma vantagem competitiva importante. Tanto que todas as outras cias. da rota estão requerendo o mesmo privilégio.

    A propósito — três meses de Argentina é muito pouco tempo pra você começar a escrever jajaja no lugar de hahaha.

Isso já aconteceu comigo, Ricardo. Só que eu perdi o vôo e tive de comprar um outro ticket pela TAM.

Coisas da vida… ainda bem que eu consegui um upgrade gratuito para a classe executiva. 😉

Nunca errei de aeroporto, mas já errei de estação de trem em Barcelona. Duas vezes. Na mesma manhã. Estava viajando com 2 amigas. Chegamos numa das estações e uma das amigas, que já tinha morado em Barcelona, jurou que estava errado e que nosso trem para a Italia saía da outra estação. Pegamos um taxi e fomos para a outra. Errado. O trem era mesmo na estação original. Taxi de novo. Claro que perdemos o trem e tivemos que pegar outro, mais tarde e do tipo parador. Foram 20 horas de viagem… Um suplício…

Riq, vc deveria ser declarado de utilidade pública! Nós, leitores, agradecemos por mais um alerta.

Na última viagem a Paris passei repetindo o mantra: “Lembre-se que vc não vai voltar para o Brasil, vc vai para Lisboa e não vai embarcar no Charles de Gaulle e, sim, no Orly.” Na hora, adivinhe o que aconteceu? Mas terminou tudo bem.
Poder embarcar e desembarcar perto do Centro de BUA? Gostei disso!
ab

Maryanne, tinha isso em mente. Mas, liguei depois da trip, e eles disseram que eu tenho US$ 560,00 de crédito com eles…..Não vou reclamar né? hehe Obrigado pela dica!

Nossa!
Eu me lembrei da minha volta de Paris por Portugal…
Não errei o aeroporto, mas foi um sufoco danado.
Indo para o aeroporto de Orly, super atrasada por causa de um transfer que me deixou na mão, o taxista me perguntou se era o terminal sul ou oeste. E eu não tinha a mais vaga idéia!!!
O raciocínio do taxista, Portugal está ao sul, então, terminal sul. Concordei, ué, fazer o que? Tinhamos que decidir alguma coisa.
Desembarcamos no terminal sul e, lógico, era no oeste.
Toca correr pelo aeroporto, no desespero, para não perder a chamada do vôo.
Aprendi a lição, nunca mais saio do Brasil sem saber exatamente todos os detalhes dos aeroportos!!!!

Cardoso, sua reserva provavelmente caiu no sistema. Qq pedaço da reserva nao usado, derruba ( ou cancela) imediatamente toda a continuaçao da reserva. Acho dificil a Avianca te dar razao nisso.

Ricardo, acompanho há algum tempo o seu blog, mas é a primeira vez que escrevo.
Já me aconteceu de fazer um árdua pesquisa por uma passagem em uma data e na hora de finalizar, comprar na data errada. De um final de semana pra 2a feira resolvi ir pra Aruba. Um amigo já havia feito uma reserva de hotel pra ele, ia sozinho, comentou comigo e eu topei! Pesquisei e comprei a passagem pela avianca, pra voar no dia 7 e voltar no dia 13 de julho passado. Minha surpresa, ao chegar a GRU no dia 7 de madrugada, e meu nome não constar da lista! Olha daqui olha dali, meu nome constava no dia anterior, dia 6! Dei NO SHOW! Fala com um monte de gente, lista espera, e, no último segundo, consegui embarcar! Mas a maior surpresa veio no retorno: ao tentar retornar ao brasil, os “super competentes e bem humorados” funcionários da avianca em Aruba dizem que minha reserva havia sido cancelada, que o voo estava lotado! Só que Um gringo colombiano, sabe-se lá quem era, conseguir embarcar no pistolão, na minha frente, fazendo o maior escarcel na sala de embarque! Que raiva! Resumo da Ópera: Meu amigo foi, eu fiquei mais um dia, e como tinha um compromisso inadiável em SP dia 15,comprei uma passagem até miami, e de miami pra São Paulo.
Ainda bem que ainda tenho esse trecho em haver com a “excelente” Avianca.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados se aprovados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.