Lençóis Maranhenses: Freeway diz não ao quadriciclo

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Foto: blog da FreewayPoucas invenções modernas me causam tanto horror quanto o quadriciclo motorizado. Quer dizer: meu problema não é o veículo em si, mas o modo com que é usado no Brasil. Aqui no patropi, em vez de ser usado como um veículo todo-terreno em trilhas por onde carros ou motos não passariam, o quadriciclo virou o jet-ski das areias. No Nordeste virou brinquedo de pré-adolescentes riquinhos, que invadem praias freqüentadas por banhistas.

Agora mais essa: fiquei sabendo pelo twitter da operadora de ecoturismo Freeway que a praga chegou às dunas do parque dos Lençóis Maranhenses. Um absurdo, já que o acesso ao parque é controlado e já havia uma resolução que proibia o tráfego de veículos motorizados pelo alto das dunas. Será a genipabuzação dos Lençóis?

É um alento saber que a operadora está dando o exemplo e se recusando a oferecer passeios com quadriciclos. Faça a sua parte: quando for aos Lençóis, não faça esse tipo de passeio e boicote as operadoras que oferecem.

Leia:

Parque dos Lençóis Maranhenses não é Disney, no Blog da Freeway

34 comentários

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Pode opinar?... Bravo pelo texto!

Leandro
LeandroPermalinkResponder

Verdadeira lástima... boicote geral!

Patricia - Turomaquia

Tem que proibir total, o lugar ñ combina com um monte de gente corrrendo sobre as dunas, sem contar os impactos que não podem ser remediados. Um paraíso singular como os Lençois é tudo menos pista de rally e se nós nao preservamos, quem o fará ...

Gilberto
GilbertoPermalinkResponder

Os quadriciclos sao a mesma praga que os jet-skis. Boa definição de "binquedo de riquinhos". Eu acrescentaria "irresponsáveis". Infelizmente, como em tudo, deve ter muita gente que usa certo, mas sempre tem esses manés. E além do jet-ski e do quadriciclo, ainda tem outra praga, que sãoos carros com som altíssimo ligado, obrigando todos em um raio de 500m a escutarem lixo musical;
Isso não combina com lugar nenhum...

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Acho que nem lá, nem cá. Passeios motorizados atraem uma clientela de nível financeiro alto, mas precisam ser dimensionados em rotas, trilhas etc. Isso me lembra o dilema americano dos snowmobiles nos parques nacionais durante o inverno, tem gente que quer usá-lo em todo lugar (e pode até provocar avalanches com isso), outros querem bani-lo

Como se dizia antigamente, há de haver um meio termo. Quadriciclo no meio da praia movimentada não rola, mas em algumas dunas e circuitos pode ser mais uma forma de viajar. O que não dá é transformar praias sequenciais em BR onde quadriciclos, motos e 4X4 dividem a areia com banhistas. Está só faltando um acidente grave com estrangeiro acontecer para isso virar um "escândalo".

Thiago Parente

Já tive quadri e moto, e nunca os usei na praia. Não que me faltassem vontade, na verdade mesmo me faltaram oportunidade. Hj reconheço a importância de campanhas desse tipo, inclusive endosso a campanha feita pela Secretaria de Turismo do Piauí de que jipão, quadri e moto na praia é "papelão". Inclusive lançaram um site para que os banhistas fotografem e denunciem quem faz isso.

Aprigio Nogueira

Infelizmente, o hábito de andar de veículos motorizados nas praias é comum do Piauí ao Pará. As praias muito planas ajudam no costume. O som estupidamente alto e o jet-sky também são outras duas pragas, mas, estas, não só lá, já que estão disseminadas em quase todo o país. No pequeno e lindo litoral do Piauí, é preciso cuidado para não se ser atropelado. Eu mesmo já presenciei dois acidentes, um deles exatamente com um quadriciclo: um jovem perdeu a vida ao não perceber a corda de ancoragem de uma canoa. Entretanto, não acredito que esta realidade mude, frequento a região há 17 anos e sempre foi assim, só faz é piorar. Estranho é estes celerados terem demorado tanto a cometerem suas imbecilidades nos Lençóis Maranhenses.

Aprigio Nogueira

Após ter postado a primeira msg, vi a do leitor Thiago Parente sobre a campanha no Piauí. Deve ser campanha deste ano e, desde já, dou os parabéns a Secretaria de Turismo local. Mas, vale lembrar que, sem fiscalização, não adianta. Aproveito para elogiar a empresa Free-Way pela decisão.

Graciane
GracianePermalinkResponder

A PRAGA SE ALASTROU GERAL.......MONTE VERDE ESTÁ IMPREGNADO POR ELES!!!!!!!

Tiago dos Reis - Rotas Capixabas

Onde é que eu assino?

Lena
LenaPermalinkResponder

Riq,
você viu o post do Frugal Traveler onde ele conta que pegou uma carona em um quadriciclo para voltar de Atins? Fiquei tão chocada!!
Uma das coisas maravilhosas de Lençóis era aquele silênco... Quando estive lá há 6a anos soube que a coordenadora do Ibama namorava o cara dos "quadriciclos" e que, portanto, eles andavam por ali, apesar de eu não ter visto nenhum durante a minha estada. Pelo jeito agora já se alastraram.
Mais uma vez PONTO para Freeway, que desenvolve um trabalho maravilhoso em todos os destinos que atua. E para você também, claro smile

Ernesto, o pato

Concordo com a Lena!!!

Fê Costta - viaggio mondo

Realmente um absurdo, um caso de turismo não sustentável...

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Não acho que o quadriciclo por si só seja insustentável. Dentro de faixas delimitadas, em locais próprios, ele é seguro, não vai acabar com a praia no sentido de alterar a compactação da areia, e é uma atividade divertida para quem gosta.

Vamos ser menos preconceituosos, pessoal. Eu nem sou o fã número um deles, nem acho que devam estar em todos os lugares, mas de forma controlada eles são muito legais, sim.

Penso que são como jet-skis na praia: não pode ficar ali colado na área dos banhistas, mas lá na frente não atrapalha ninguém, exceto pelo barulho, mas todo mundo "atrapalha" um pouco o outro de certa forma.

Se fosse de outra forma, qualquer passeio de helicóptero (Rio, Cataratas do Iguaçu, Grand Canyon) deveriam ser todos proibidos, então.

Mirella
MirellaPermalinkResponder

Vamos lançar um "anti-quadriciclo-em-Lençois" no Twitter... se o pessoal aderir é uma forma de criar burburinho.

Marcelo
MarceloPermalinkResponder

Está cada vez mais difícil encontrar locais livres desses horrores, verdadeiros atentados à natureza, coisa mais triste...não acho que procurar um meio termo seja a saída, essas pessoas não tem respeito, devia ser proibido de uma vez.

Andre Lot
Andre LotPermalinkResponder

Marcelo, desculpe-me, mas vc não pode generalizar as coisas assim. Eu já usei quadriciclo até fora do Brasil, em local designado, sem ameaçar pedestres e sem colocar a vida de ninguém, muito menos a minha, em risco. Essa mentalidade "Ibamística" de proibir-proibir-proibir só atrapalha o desenvolvimento e o progresso do turismo, sem resolver os problemas que realmente importam. Uma favela em vilarejo de praia enfeia muito mais o lugar do que algumas pessoas usando quadriciclo em uma rota delimitada e demarcada num praião e nas dunas antecedentes.

Eunice
EunicePermalinkResponder

Eu sou favorável a pena de prisão perpétua para quem usa quadriciclo nas praias.eek) Além dos riscos para os banhistas, os animais que vivem na areia ( siris, ovos de tartarugas e outros ) são destruídos.

Marcio Luis
Marcio LuisPermalinkResponder

Minha senhora, para seu conhecimento o proprio projeto Tamar utiliza o quadriciclo para monitar as areas desova!!! O quadriciclo tem suas funções e pode ser utilizado , se feito com responsabilidade. acho que a discussão aqui não é sobre o quadriciclo e sim sobre a falta de respeito de algumas pessoas qe utilizam de maneira incorreta.

Viaje na Viagem

Uma coisa é o quadriciclo na mão do Tamar ou da polícia. Outra é botar quadriciclo pra zanzar com turista ou, como acontece no litoral do Nordeste, para coronéis e filhinhos de papai estragarem a praia do soutros.

Simone Lobo
Simone LoboPermalinkResponder

A Eunice está certa. Há que se pensar também nos animais que vivem na areia e correm riscos. Na minha opinião, não combina com a paisagem das lindas praias que temos aqui, ainda mais com Lençóis.
Parabéns à Freeway e ao Riq por divulgar!

Mathias
MathiasPermalinkResponder

IBAMA neles!!!
Porque todas praias do brasil não podem ser cuidadas e protegidas como as de Fernando de Noronha???
O que o lixo e a depredação do meio-ambiente acrescentam as praias??
O turismo pode render muito mais sendo sustentável!

Marisa
MarisaPermalinkResponder

Riq,

sobre hotel em barreirinhas, encontrei o Lençóis Maranhenses Resort, www.lencoisresort.com.br, que me pareceu bem simpático e consideravelmente mais em conta que o Porto Preguiças. você já ouviu falar? procurei algum comentário sobre ele nos posts, mas nao encontrei...

abraço,

Ricardo Freire

Este endereço que você copiou está fora do ar. Mas se for o Lençóis Resort do Grupo Solare, a minha opinião é a de que se trata de um estrupício, uma coisa horrenda, um edifício de dez andares à beira do rio Barreirinhas, totalmente fora de lugar e de propósito.

http://www.gruposolare.com.br/port/hoteis/hotel.asp?hotel_id=1

(Eu recomendo outros hotéis do grupo em outros lugares, mas essa construção não me desce.)

Marisa
MarisaPermalinkResponder

Engraçado, eu consigo entrar no endereço acima. Com certeza não é o mesmo que o estrupício! São vários módulos de 2 andares de tijolos no meio de uma reserva ecológica e uma piscina no meio. No site parece bem simpático, e está por 278 reais a diária para o casal. Vou testar e na volta conto. Talvez seja novo...

Ricardo Freire

Ops! Consegui entrar agora. Não é realmente o estrupício não grin

Olhei também no Guia 4 Rodas, o hotel é de 2008.

Podia ser mais charmosinho, né? E não precisavam ter desmatado completamente o terreno... O que o 4 Rodas chama de "rústico" eu chamaria de "básico". Mas pelo menos os prédios estão longe da margem e não poluem o visual do rio...

Marisa
MarisaPermalinkResponder

Beleza, é, não é o Porto Preguiças, mas... vou testar pra ver qual é. O tal sobrevoo estão me passando como uma das opções de passeio. Vamos ver se é só fita, ou se o aeroporto voltou a funcionar. Só saberei de verdade lá. Como sempre, obrigada!
Já planejei altas viagens com suas dicas, muitas mesmo... E nunca fiquei na mão! Coincidentemente fomos à Patagônia na mesma época, passei por lá alguns dias antes (infelizmente) de você, mas fui só a Calafate. Mas como já tinha pesquisado tudo antes, deu certo!

Ricardo Freire

Conte pra gente na volta, plis!

E olha só -- nem o Porto Preguiças é lá essas coisas não, viu? Bateu na trave...

Marcio Luis
Marcio LuisPermalinkResponder

Uma pergunta !!! Como é feito o passeio ???? Inteiro à pé ??? Não há nenhum tipo de veícuulo transitando ???

ROBERTO
ROBERTOPermalinkResponder

ola pessoal o parque nacional Lençóis Maranhenses e um lugar realmente muito lindo, E muitas Empresas trabalhão de forma ilegal sem segurança e sem profissionalismo. no caso do quadriciclo avaliando todos os veículos que trafegam no locai o único apito a não danifica as dunas locais são os quadriciclo, o peso de um carro que também cruza as duas são de uma tonelada ou 2toneladas,resumindo um veiculo que pesa 160k danifica menos , ja tem um programa que usara os quadriciclos para fiscalizar o parque dos lençois, não devemos somente avaliar nosso ponto de vista,de empresas que vendem a rota das emoçois que se a chão lesadas pela pratica dos quadriciclos.
so deixamos claros que todos dever ter consciencia de preservação em 1º lugar de todos que dependem do parque.

Marisa Goes
Marisa GoesPermalinkResponder

Esqueci de dar um retorno. O sobrevoo já está normalizado, maravilhoso! O hotel que fiquei, o Lençois Maranhenses, era ok, mas anos-luz de ser um resort... Mas o restaurante dentro do hotel era muito bom.

laiza almeida
laiza almeidaPermalinkResponder

é parece que deu certo uebbaa.
Promotoria veta passeio de quadriciclo nos Lençóis Maranhenses
Ministério Público afirma que veículos provocam danos ambientais em uma das regiões mais bonitas do Brasil.
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/ma/promotoria-veta-passeio-de-quadriciclo-nos-lencois-maranhenses/n1597256626774.html

José Márcio Maia Alves

Novidades acerca do uso de quadriciclos em Barreirinhas-MA, cidade de entrada do Parque dos Lençóis Maranhenses. A promotoria de justiça local expediu recomendação restringindo o uso do veículos no PARNA e na APA que abrangem o complexo de dunas até que se regulamentem as rotas de forma ecologicamente sustentável e se regularizem os quadriciclos de acordo com a legislação.
Acessem aqui: http://josemarcio.com/2011/10/05/barreirinhas-e-os-quadriciclos/

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar