Seguro-saúde no exterior: a Wanessa usou (e conta como é)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Usando seguro-saúde no exterior

A Wanessa Lima, que destrincha Buenos Aires com riqueza de detalhes no seu Caderno de Viagem, deu uma passadinha semana passada por aqui para dar um depoimento que faltava nos nossos arquivos: como é usar um seguro-assistência durante uma viagem. No seu caso, foi o seguro "automático" do cartão Visa. Sua experiência positiva:

Voltei há uns dias de minha última viagem e dessa vez precisei usar o seguro saúde…

Comprei as passagens com cartão Visa e resolvi usar o seguro que eles oferecem. Como estava indo para a Europa, entrei em contato com eles para pegar o “certificado Schengen” para apresentar à imigração se fosse o caso. (Não me pediram.)

O procedimento foi simples. Por telefone, me deram um endereço na internet que eu precisava acessar para preencher meus dados e, dentro de 72 horas, receberia o certificado por e-mail. Não recebi no prazo, mas liguei para eles novamente e recebi na mesma hora. Também me passaram os números de telefone para os quais eu deveria ligar em cada um dos países do meu roteiro (isso foi iniciativa deles, eu não perguntei).

No meio da viagem, em Budapeste, precisei de atendimento e liguei para o número indicado. Fui atendida em português. Expliquei o problema, me deram o número de protocolo e disseram que devia aguardar a visita do médico em 50 minutos. Dentro desse prazo, me ligaram para dizer que, por causa do tipo de problema que eu tinha, seria necessário fazer o deslocamento para um hospital, mas que o médico da seguradora viria ao hotel para me acompanhar e que eu tinha de pagar esse custo, não coberto pelo seguro. Esse foi o único contato feito em inglês.

Aguardei mais um tempo – não foi muito – e o médico chegou apenas para me acompanhar ao hospital. Se eu não estivesse viajando sozinha e se não fosse de madrugada (medo!), eu teria tentado dispensar essa etapa, mas, nessas circunstâncias… Paguei 60 euros para o médico me levar no carro particular dele ao hospital.

Chegando lá, o lugar parecia meio abandonado, porque não era um local que tivesse internação, então, havia só uma atendente dormindo atrás do balcão(!). Ela chamou a médica de plantão e fui para a sala de exames. Fiz uma ultrassonografia e fui liberada para voltar ao hotel com a receita dos medicamentos que precisava comprar. Saí procurando o médico do seguro (que, na minha imaginação, deveria me levar de volta ao hotel), e ele tinha ido embora(!) sem me avisar (!!).

Pedi para a médica que havia me atendido chamar um táxi (e ela tinha muito boa vontade). Paguei o equivalente a 4 euros pelo táxi.

Em resumo: o atendimento da seguradora por telefone foi ótimo, todos foram bastante atenciosos e ter podido falar em português ajudou muito. O atendimento pela médica no hospital também foi ótimo. Agora, o médico da seguradora tinha de ter ficado me esperando para me levar de volta ao hotel! Arquei com um custo de 60,00 euros apenas pelo serviço de transporte, porque a assistência médica que ele me prestou foi mínima. Essa semana foi que enviei toda a documentação para a seguradora, então ainda não sei se vão me ressarcir ou cobrar alguma das desperas, mas não tive de pagar nada adiantado pelo atendimento no hospital nem pela ultrassonografia. Paguei a medicação na farmácia (muito barata, aliás). No geral, fiquei satisfeita com o atendimento (tirando o médico fujão…), principalmente pela rapidez com que foi prestado. Acho que usarei de novo o seguro do cartão.

Obrigado, Wanessa!

E você? Já precisou usar o seguro-assistência em viagem? Conte pra gente como foi!

463 comentários

Drika
DrikaPermalinkResponder

Caros, sempre que faço viagens internacionais não vou sem seguro.
Uma das vezes precisei utilizar, pois tive uma conjuntivite e noutra meu filho que estava com um ano na época (2007) passou muito mal e precisou de atendimento médico.
Por mais que pareça que é algo sem necessidade, somente na hora em que precisamos, sabemos que valeu a pena, pois o atendimento médico, pricipalmente, nos EUA é muuuuiiiiiitttttooooo caro!
Abraços

Eduarda
EduardaPermalinkResponder

ESTOU INDO COM MEUS FILHOS PARA BUENOS AIRES SEMANA QUE VEM, SÃO MUITO PEQUENOS AINDA...CASO PRECISE DE MÉDICO OU HOSPITAL PARA ELES OU PARA MIM OU MEU MARIDO COMO PROCEDER???? NÃO TENHO SEGURO NENHUM, SÓ O PLANO DE SAÚDE AQUI DO BRASIL.O MEU PLANO SERVE PARA BUENOS AIRES??? DESCULPE A IGNORÂNCIA, MAS É MINHA PRIMEIRA VIAGEM PARA O EXTERIOR E AINDA MAIS COM AS CRIANÇAS. VOU FICAR 1 SEMANA.
OBRIGADA!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

Você deve se informar diretamente com a central do seu plano de saúde, para saber a extesão da cobertura. Se não houver fora do Brasil o seguro é fundamental.

Ricardo Freire

É sempre bom viajar com seguro-viagem, até porque cobre mais coisas além da parte de saúde.

Quanto a atendimento de saúde em Buenos Aires, a rede pública atende turistas também.

Eduarda
EduardaPermalinkResponder

SERÁ QUE AINDA DÁ TEMPO DE FAZER UM SEGURO VIAGEM? É CARO? ALGUÉM SABE COMO POSSO FAZER? VIAJO NA SEGUNDA FEIRA(3/12).
OBRIGADA!

Eduarda
EduardaPermalinkResponder

Acabei de ligar para meu plano de saúde e não é extendido para outro país. Como posso fazer um seguro de forma rápida e prática????
É caro esse serviço?Alguém tem um tel ou link pra eu entrar ou ligar.
Obrigada!

Ricardo Freire

Google Mondial Viagens, GTA Assistance, Assist Card.

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Caro Ricardo,

Parabéns pelo site e pelo seu trabalho. Foi meu guia pelo Nordeste no ano passado!

Tenho também uma experiência para relatar, não minha, mas do meu pai. Na Turquia, ele precisou da assistência da Visa, devido a uma dor de dente.
A primeira dificuldade foi conseguir ligar a cobrar para a Visa, mas passada essa parte, o atendimento telefônico foi bom, conforme relatado pela Wanessa. A Visa agendou um dentista, um tanto distante do hotel (taxi por conta do viajante).
A consulta foi feita, mas a qualidade do atendimento é questionável. Foi feita uma radiografia, o dentista recomendou ARRANCAR O DENTE e ainda fez um terrorismo falando que havia risco de paralisar parte da face por estar muito próximo a um nervo importante.
Meu pai saiu então correndo de lá, com a radiografia digital copiada, falando que voltaria ao Brasil, e somente com os medicamentos agendados. Enviou então a radiografia para sua dentista, que disse que era um simples problema de canal. Alguns dias depois, quando ele retornou para a consulta no Brasil, a dentista falou que bastaria terem aberto o tente para escapar o gás, aliviar a dor, e ele poderia continuar a viagem normalmente.

Não houve necessidade de pagar nada lá, a Visa pagou o médico diretamente.
A conclusão é que o seguro funciona, mas ele não garante a qualidade do atendimento. Você pode receber um tratamento de 10.000 dólares e sair do país com um dente a menos e alguma seqüela, por um simples problema de canal.

Aproveito para tirar uma dúvida: se eu for viajar para os EUA, pagar as passagens minha e da minha namorada com o Visa, o seguro vale também para ela? Ou só exclusivamente para esposa?

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

O seguro só vale para cônjuge e dependentes, portanto ela teria que comprar a passagem com um cartão dela que ofereça um seguro similar.

Georgia
GeorgiaPermalinkResponder

Carlos, não vale para ela. Ela tem que comprar no cartão dela para ter direito ao seguro.

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Pessoal,
Pode parecer óbvio, mas o tipo de serviço que a Wanessa usou - ligando para a central do cartão e recebendo orientações para onde deveria ir - NÃO está disponível em alguns países (nem ao menos capitais ou cidades turísticas) quando se usa o Mastercard. O que consta no site do cartão é:
" Onde o MasterAssist® não funciona - Esses serviços estão disponíveis no mundo todo, com exceção dos seguintes países: Afeganistão, Irã, Iraque, Camboja, Laos, Mianmar (antiga Birmânia), Coréia do Norte, Sri Lanka, Vietnã, Cuba, Líbia e outros países que, ocasionalmente, poderemos determinar, por não oferecerem segurança ou nos quais serviços desse tipo não são permitidos pelas leis locais, inclusive, os países que não mantêm relações comerciais com os Estados Unidos."
Entretanto, pode-se pedir reembolso das despesas médicas.
Ainda nos países citados, outras facilidades do MasterAssist não estão disponíveis como, por exemplo,dinheiro para emergências e rastreamento/redirecionamento de bagagem perdida.
É importante lembrar que só consegui essas informações pelo site da Mastercard. A informação dada pela central do cartão (EUA) é "Senhora, fique tranquila, a Sra estará segurada caso haja algum problema". E, claro, não existe nenhuma chance de você receber por email os termos/abrangência do seguro a que tem direito. Por fim, a orientação dada - consultar a página do cartão - foi útil.

Wiulliam Gomes Vale

comprei uma bilhete aéreo ida e volta entre o Brasil e a India, com o meu cartão VISA. Estou viajando hoje a noite. Como faço para ativar o SEGURO oferecido pelo cartão.

SDS

William Gomes Vale

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Wiulliam! Ligue para a Central de Atendimento do seu cartão de crédito; é o mais certo a se fazer!

PêEsse
PêEssePermalinkResponder

Não é bem sobre seguro saúde mas é sobre o uso de cartão de crédito em emergências de viagem.

A Adriana Setti teve seus cartões de crédito furtados e precisou solicitar cartões de crédito de emergência durante uma viagem. O resultado está aqui:

http://viajeaqui.abril.com.br/blog/achados/testei-e-aprovei-o-servico-de-cartao-de-credito-de-emergencia-em-viagem-visa-x-master/

André de Castro

Pessoal,
estou indo para Holanda, França e Inglaterra agora em março/2011 junto com a minha esposa. Comprei as passagens com meu Amex Platinum e verifiquei com a Central de Atendimento que tenho direito à Carta Schengen. Porém, a Inglaterra não está incluída no espaço Schengen, pelo que andei lendo. Neste caso, teria que contratar um seguro para os dias que estarei no Reino Unido?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, André! A Inglaterra não exige nenhum seguro específico. Você é que precisa estar segurado. Pergunte ao Amex se a compra da passagem também não dá proteção no Reino Unido!

Márcio Cabral de Moura

Claro que a resposta agora é inútil para André, mas na Inglaterra o serviço de emergência é de graça para qualquer um, inclusive turista. Sei disso porque já usei. Na época eu apresentei meu seguro saúde no hospital e disseram que era bom eu ter um, mas que como era emergência, não era necessário.

juliana
julianaPermalinkResponder

Olá Andre td bem, meu marido comprou a passagem via Lan com Cartão Itaú Visa , destino Miami, nov/2010, Precisei do atendimento no hospital fomos bem atendidos via telefone, ao sair do hospital perguntei a atendente se estava tudo certo referente a seguradora Visa e o hospital. Ela disse que sim , pois enquanto eu estava em atendimento no hospital eles ligaram e confirmaram que estava tudo ok. Fui embora do hospital bem atendida pelo médico e tranquila q o visa tinha acertado a CONTA. Ao chegar de viagem a Visa solicitou a nossa certidão de casamento e os documentos do hospital do meu intenamento, enviamos via e-mail e fax. Foi dito que estava td certo e foi enviado pela própria seguradora O DOCUMENTO QUE O SEGURO COBRAVA ATÉ $25 mil ficamos tranquilos com o atendimento. Mas em Janeiro/11 recebo telefonema e cartas do Hospital cobrando o serviço prestado pois a Visa/Seguradora NÃO PAGARAM A CONTA.Meu marido imediatamente entrou em contato com a Visa aqui no Brasil e eles transferiram o telefonema na mesma hora para EUA.Sendo que o meu marido teve que perguntar o que estava acontecendo tudo em inglês e isso já passou o mês de fev e estamos em Março dia 03/3 , e aguardo até amanhã um retorno da seguradora dos EUA se vão pagar ou eu vou ter que pagar. Estou aguardando resposta até sexta agora meu prazo é até dia 10/3 pois na carta do hospital eles além de cobrarem ameassam enviar para a Polícia o meu débito. Sendo assim fico com medo de não entrar no país mais...VENHO AQUI DIZER QUE POR ENQUANTO NÃO FUNCIONA O SEGURO VIAGEM, cuidado pessoal...André vc tem algum contato que eu possa resolver mais rápido ou alguma ajuda? Agradeço antecipadamente Juliana

João
JoãoPermalinkResponder

Gostaria de saber o desfecho docaso da juliana.
Grato,
João

Camila Torres
Camila TorresPermalinkResponder

Pessoal,
Alguém conseguiu alguma "apólice" com os detalhes do seguro da visa? Liguei lá, a atendente ficou um tempão descrevendo toda a cobertura, mas nada documentado...
Tô indo pros EUA.

Obrigada !
Camila

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camila! Você deve exigir essa apólice por fax ou email.

As condições básicas estão aqui:
http://www.visa.com.br/conteudo.asp?pg=75

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalinkResponder

No Falando de Viagem você tem todas as informações sobre este assunto. Acesse: http://www.falandodeviagem.com.br/viewforum.php?f=4
Em menos de 2 minutos estará com seu certificado do Visa em mãos.

leonor
leonorPermalinkResponder

Em maio vou para Portugal e França com minha menina de 13 anos. Estou em dúvida sobre qual seguro escolher.
Você conhece o World Nomads? Li muita coisa boa sobre essa empresa.
Um abraço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Leonor! Ele já foi bem falado por aqui sim. E a Dri Setti precisou usar e aprovou: http://viajeaqui.abril.com.br/blog/achados/seguro-de-viagens-world-nomads-bom-e-barato-testei-e-aprovei/

cristina
cristinaPermalinkResponder

Olá! Vamos à Espanha por 30 dias. Meu marido é espanhol. Eu só tenho o passaporte brasileiro, mas temos o livro de família. Precisamos do seguro Schengen? Devemos levar o original do livro de família? Será melhor entrarmos juntos na fila de estrangeiros?
Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Cristina! Não sabemos o que é o livro de família... É mais certo esclarecer esta dúvida com o consulado espanhol. Não tente pegar essas informações cruciais na internet.

Márcio Cabral de Moura

De novo, uma resposta talvez atrasada para quem fez a pergunta, mas que pode ser útil para outras pessoas. O governo brasileiro tem acordo com alguns países (Portugal, Espanha e Itália, salvo engano) de forma que para segurados do INSS não é preciso de seguro saúde. Esse acordo não é válido para toda a Europa e não sei como um oficial de imigração trataria do assunto, mas é sempre bom dar uma olhada.

Claudia Siqueira

Ontem fiz pela internet o seguro Schengen do Visa para toda a familia, na mesma hora já recebi uma carta garantia e um guia sobre o seguro (o que cobre, etc), mas realmente eles não incluem o Reino Unido. Para tranquilidade teremos que fazer um seguro apenas para lá ou é melhor arriscar e ficar 4 dias em Londres sem seguro?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Claudia! Não devemos viajar sem seguro para lugar nenhum! Veja com o cartão de crédito se eles não oferecem um seguro complementar para o Reino Unido.

Maria de Lourdes

Boa noite,

Qual seria a melhor opção para seguro saúde para uma semana em Buenos Aires? Você comentou que a rede pública de Buenos Aires atende turistas também, mas o atendimento é razoável?

Obrigada,
Lourdes

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria de Lourdes! Nos comentários anteriores você encontrará boas dicas de seguros. Recomendamos a Travel Ace, que é patrocinadora do site: http://www.travelace.com.br

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Bem, em 2009 fui para a Itália e utilizei o seguro do INSS. Explico: quem é trabalhador de carteira assinada tem direito à um seguro de saúde pelo convênio Brasil / Europa (não sei quantos países fazem parte, a Itália e Portugal tenho certeza) por 1 ano que equivale ao seguro Schengen.
Basta ir no site do INSS e procurar o local indicado, levar carteira de trabalho etc cópia e original e tirar o documento. O meu tirei na Rua México (Centro-RJ) na hora do almoço. Super rápido e tranquilo e melhor GRÁTIS. Não tinha fila nem burocracia. Procurem informações sobre este convênio em sua cidade. Ele é pouco divulgado.

Thayoliveira
ThayoliveiraPermalinkResponder

Uma amiga usou ano passado o seguro do Visa na Italia e foi tranquilo. A ligação foi em portugues. Foi um médico no hotel (eles perguntaram se ela fazia questão que o médico falasse portugues, como ela falava italiano foi mais fácil, pois a disponibilidade de profissionais era maior) que receitou os remédios para dor de garganta. Ela não pagou nada, tudo por conta do Visa.

Francisca Duarte

Bom, eu sempre faço o seguro, mas nunca precisei utilizar. Na minha última viagem, fiz com meu irmão e ele precisou, pois ficou muito mal (quase teve uma pneumonia). Segue o relato dele, em detalhes. O seguro foi da Coris e a utilização foi em Santa Bárbara/CA:

"Vamos lá:
Quando eu liguei do hotel pro número que tinha no voucher o atendimento foi em português. O atendente perguntou sobre os sintomas gerais e falou que iriam me ligar depois para dar instruções. Ele tb perguntou se eu queria que mandassem um médico no dia seguinte (era 8 da noite), como eu estava mal, preferi ir ao hospital. A partir daí os contatos foram sempre em inglês.

O hospital era público, mas podia ser um particular também, é porque era o mais perto. Até porque, pelo que sei, nos EUA (e na Europa em geral) não tem esse negócio de público/privado.
Na verdade, não existe é saúde pública (no sentido de ser de graça). Os hospitais públicos cobram pelo atendimento normalmente.
É como os Correios, é público mas não trabalha de graça.
Todo mundo tem (ou deveria ter) um seguro saúde (convênio) senão tá no sal.

Eles me mandaram pro hospital e falaram que era só levar o passaporte. Mas não foi bem assim: Na hora de fazer o registro a atendente do hospital me pediu um endereço nos EUA pra mandar a conta do hospital. Eu falei que era estrangeiro e tinha seguro. Ela falou que não estava encontrando a minha seguradora no sistema dela. Eu liguei na hora pra seguradora (ainda bem que lá tinha wifi pública e eu tinha o skype no meu iphone),
falei com outro atendente, expliquei mais ou menos a situação e pus ele pra falar com a atendente do hospital. Eles se entenderam e aí correu tudo bem.

Mas se não dominar mais ou menos a língua, pode ser complicado.
Não sei se outras seguradores têm atendimento em português, isso
é um diferencial sim."

Quando voltamos para o Brasil, ele enviou as notas dos remédios e tb foram ressarcidos. Abs a todos.

Claudia Siqueira

Hoje liguei para meu cartão visa platinum sobre a questão do Certificado Schengen não cobrir a Inglaterra, perguntando se eles tinham algum tipo de seguro para lá, já que uma das cidades que vou visitar é Londres. A atendente em um portunhol muito bom, disse que a Inglaterra foi incluída a pouco tempo nesse Certificado e que eu não preciso me preocupar. Alguem sabe algo sobre isso?

Aline
AlinePermalinkResponder

Oi Claudia,
Eu trabalho com seguros inclusive o viagem.
Pode ir tranquila pra Inglaterra com Schengen, fechei semana passada mesmo para uma amiga.
Abs.

Fabricio Campos

Viajarei por uma semana de bicicleta na Provence, no próximo mês. Alguém que tenha feito tour com bike, sabe se é necessária ou comprou a cobertura especial para esportes ao adquirir o seguro/assistência-viagem? Em toda leitura que fiz das condições dos seguros, há muita referência a esqui e esportes de inverno de uma maneira geral, mas nada quanto a utilizar a bicicleta como meio de transporte. Será que pode ser interpretado como prática de esporte? Obrigado

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Fabricio! Pergunta difícil! Colocamos no Perguntódromo, vamos ver se algum cicloviajante sabe responder!

Giovanna M.
Giovanna M.PermalinkResponder

Fabrício,
Viagem para mim é sinônimo de esporte. E quanto pior, melhor...Desde que descobri o seguro do World Nomads, nem esquento com os esportes que irei fazer durante a viagem. Eles cobrem sky, paraquedismo e outras coisas. Na verdade, os esportes que não cobrem são aqueles bem arriscados, como escalada no Everest ou expedições no pólo norte. Dê uma olhada: http://www.worldnomads.com/travel-insurance/adventure-travel-insurance.aspx Graças a Deus, nunca precisei usar o seguro.
No entanto, só saiba que o atendimento é feito em inglês.
Ah, e o preço costuma ser mais camarada que os seguros por aí...

Fabricio Campos

Giovanna, muito obrigado pela dica. A World Nomads já está na minha lista.

Junior
JuniorPermalinkResponder

A Word Nomads possui atendimento em português também. Já precisei usar e é excelente.

Luiz Chaimsohn

Nesse caso o seguro Schengen com cobertura de 30.000,00 atende sua necessidade.Só é preciso um seguro especifíco quando a prática esportiva for em competições oficiais

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Não é bem assim, isso depende da apólice. Esqui, por exemplo, quase sempre é excluso.

Fabricio Campos

Luiz, obrigado.

Mario
MarioPermalinkResponder

Caros,

Comprei a passagem de minha esposa com cartão visa. A minha passagem foi pela empresa, pois vou a trabalho. Neste caso, temos direito ao seguro? Alguém poderia me informar? Grato a todos.

Sheila
SheilaPermalinkResponder

A melhor fonte para obter esta informação é a administradora do cartão. Eu consultaria o VISA.

Olha aqui o que Visa Gold cobre: http://www.visa.com.br/conteudo.asp?pg=76

E aqui o Visa Infinite: http://www.visa-infinite.com/por/benefits.aspx?idc=br

Mas liga lá, pois vc não comprou uma das passagens com o cartão.

Eu opto por ter o Diners Exclusive para mim e para o esposo, e, desta forma, os dois têm direito ao seguro gratuituamente, sem mesmo ter comprado a passagem com o cartão. Basta avisar o Diners antes, informando o período de viagem. Daí emitem a apólice em 3 línguas e me enviam por e-mail. smile

Daniel Andrade

Assunto correlato! Estou indo para Aruba daqui a uma semana e aluguei um carro lá. Estou querendo usar o seguro de automóveis do cartão de crédito (Master Card Platinum). Alguém já usou? Sabe se é bom?

Mario
MarioPermalinkResponder

Obrigado Sheila ! Vou ligar lá e verificar a possibilidade do Diners! Quantos pontos ele dá por dólar gasto ? Abraços !

Rafael
RafaelPermalinkResponder

Pessoal, estive em viagem de férias nos EUA mês passado. Comprei as passagens com o cartão Visa Platinum (minha, da minha esposa e do meu filho de 3 anos), liguei para a Visa, que me informou como deveria proceder em caso de necessidade de utilização. Também me passaram o site onde poderia emitir o certificado. Como sou desconfiado com esses "benefícios" contratei um outro seguro saúde somente para o meu filho.
Infelizmente meu filho precisou usar a assistência médica devido a uma dor de ouvido. Liguei para a Visa que me informou que não poderia atender, pois meu filho tinha outro seguro saúde. Segundo a atendente, a Visa só me atenderia se o outro seguro não me atendesse, o que não me foi informado em nenhuma das vezes que liguei para pedir informações antes de viajar... A dúvida é: será que a Visa realmente me atenderia??
Enfim, não confio na Visa nunca mais. Se quiserem um seguro saúde contratem a MIC Brasil http://www.micbrasil.com.br/, que foi quem me atendeu muito bem.
Visa nunca mais.

flaviobbb
flaviobbbPermalinkResponder

Solicitei o meu seguro se Schengen no site da Visa Platinum, foi rapido preenchi os dados solicitados e baixei o download. Agora vou ver na pratica o que podera dar problemas. A Visa Platinum cobre os países que pedem o certificado de Schengem e mais o UK, assim como o Estados Unidos. Tem diversos seguros no Visa Platinum : Perda de mala, atraso de bagagem, aluguel de veiculos, vida e saúde. Pesquisei no site da Mastercard e os valores deles é um pouco abaixo dos da Visa, além de não fornecer o certificado de Schengen. A ligação do exteriro é em português e a cobrar.
Nunca tive problemas com a Visa

GUSTAVO KANNENBERG

Sobre o seguro saúde do cartão Visa Platinum: Ao ligar 0800 891.3680 lhe indicam o site http://www.interpartner.com.br/visaoutrospaises onde você preenche CPF e 6 1ºs nºs do cartão. Aí abre uma página onde você preenche seus dados para fazer a solicitação/habilitação do seguro assistência viagem para o período da viagem. Ao completar clique em gerar solicitação e vai abrir uma página para você fazer o download do pdf de sua solicitação e do guia de benefícios, onde detalha o plano de cobertura e dá os nºos de telefone para ligar em caso de necessidade.

Aurenio Gomes
Aurenio GomesPermalinkResponder

Também sobre o seguro de viagem do cartão Visa Platinum. Tenho esse cartão fornecido pelo banco Itaú Personalité e passei por um problema ainda mal resolvido: É que o Itaú faz a propaganda, textualmente, de que a cobertura, nas passagens compradas com o cartão, se aplica aos filhos solteiros "até 23 anos de idade" - era o caso do meu filho -, mas quando fui solicitar a carta do Tratado de Schengen para meu filho viajar, o Visa (que é quem emite a carta)me alertou de que a cobertura só se estende ao dependente até 22 anos (e não 23). Resultado, as pessoas imprimem a carta e viajam despreocupadas, mas se lhes acontece qualquer coisa, elas descobrem tarde que NÃO ESTÃO COBERTAS PELO SEGURO, e nem a carta de Schengen tem sustentação legal (na verdade podem até ser acusadas de fraude). Avisei, recorrentemente, ao Banco Itaú e pedi solução, mas nenhuma providência foi tomada a respeito do meu caso... E nem dessa propaganda...

Priscila
PriscilaPermalinkResponder

Olá!

Gostaria de saber se esse seguro do cartão de crédito internacional que vc usou, tem um limite para uso. Cobre mais de 1 ano??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Priscila! É bastante improvável que um cartão de crédito ofereça um seguro válido por tanto tempo. "Mais de um ano" não caracteriza viagem a turismo.

Maria Helena
Maria HelenaPermalinkResponder

Oi, Priscila, no ano passado fui p/ a Europa e "ganhei" o seguro c/ o Mastercard Platinum pois a passagem tinha sido comprada c/ ele. No entanto o seguro só me dava cobertura por 30 dias. Daí q tive q fazer um complemento pq fiquei 45 dias lá e tbém nunca viajo sem.
Informe-se com o cartão.

Mariana M
Mariana MPermalinkResponder

Olá!
Vou para o Chile em janeiro por conta própria e estou pensando em fazer um seguro viagem porque na ida vou de GOL com escala e troca de aeronave em Guarulhos e em Ezeiza e estou morrendo de medo que minha malas sejam extraviadas!!
Vc sugere algum seguro viagem?
Há várias opções no mercado, mas eu realmente gostaria de contratar o melhor para evitar problemas futuros.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Alô, Mariana! O Comandante viaja com a Mondial, que é apoiadora do site!

Fernando
FernandoPermalinkResponder

Estive em Londres na semana de 7 á 16/10. Lá em Londres descobri que estava com uma pneumonia e tiver que ficar tres dias internado.
Liguei para o seguro- Mondial Travel Euro- comprei no site da TAM, e me deram opção de dois hospitais púbicos. Fui muito bem atendido no hospital.
O seguro ( limite de 30000 euros) cobriu todas as despesas ( cerca de 11000 libras!).
Deu para voltar tranquilo para o Brasil.

Carlos Alberto Sassi junior

Olá pessoal.

Em Janeiro de 2010 fiz uma viajem para Europa e passei pela serra da estrela. Na pista de esqui, minha esposa sofreu um acidente e fomos atendido num hospital próximo. No caso, estava segurado pelo seguro-saúde do cartão de credito visa platinum. Essa foi a única vez que usei o seguro em viagens internacionais e fiquei espantado em como as coisas funcionam em outros países.

José Henrique

Alguém saberia me dizer se o seguro da Intercare (vendido na CI) é confiável? Estou em dúvida entre ele e o Assist Card. Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, José Henrique! Os seguros das grandes seguradoras vendidos na internet são todos bons.

Nós recomendamos o Mondial: https://www.boia.me/mondial/

Sônia
SôniaPermalinkResponder

Olá pessoal,

Em janeiro irei para a Venezuela com a família, comprei algumas passagens com Visa e outras com pontos fidelidade. Não sei se entendi bem, mas as passagens compradas com visa dão direito ao seguro? Ou tenho que ativar o serviço e ai neste caso incluir aqueles cujas passagens foram adquiridas com pontuação.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Sonia! O melhor é contatar o emissor para saber a extensão da cobertura do seu cartão especificamente. Alguns cartões oferecem o seguro-assistência no exterior também quando se compra a passagem com milhas, desde que a taxa de embarque tenha sido paga com o cartão. Mas o melhor é você saber disso com alguém que possa assinar embaixo da informação.

Em hipótese alguma saia do país sem um seguro-assistência.

cyro
cyroPermalinkResponder

precisei do seguro da CVC em 2007, na inglaterra.minha amiga adoeceu e não falava nada em inglês. não houve opção de atendimento em português. o rapaz que nos atendeu pelo fone foi simpático, mas disse que não havia vagas para aquele dia e a situação da minha amiga era delicada, pior: eu viajaria no dia seguinte à alemanha e ela retornaria sozinha ao brasil. ele nos indicou uma clínica particular em uma estação de metrô, esperamos o dia inteiro pela consulta (perdi meu passeio a greenwich)mas felizmente a médica foi muito solícita e recebemos o remédio gratuitamente.

Lara
LaraPermalinkResponder

Olá. Viajamos no ano passado com a minha família com o objetivo de conhecer Portugal, Espanha, Itália e França. Dois anos de preparativos. A primeira semana foi uma maravilha, mas quando pegamos o trem para fazermos a nossa grande aventura de passear de trem por várias cidades europeias; o meu irmão começou com vômitos e diarréia e o resto são só clínicas, soro, radiografias, passar noites sem dormir e o menino que nem percebia onde estava. Meus pais estavam pra lá de preocupados. O diagnóstico era um vírus e o custo total do mal-estar estomacal do meu irmão foi de 20.000 euros. Esse foi o valor da Nota Fiscal que o meu pai assinou na saída da clínica, porém quando se viaja com um seguro de saúde é tudo mais fácil. Só tínhamos que ir ligando para a Central de atendimento conforme fôssemos mudando de cidade. O atendimento foi em português. Quando ele não estava na clínica, o médico ia até o hotel. Os remédios e até mesmo os gastos de hotel foram pagos pela companhia asseguradora.
Nunca pensei que essa história do Seguro Schengen fosse ser tão útil. A gente só lembra quando acontece alguma coisa. Além de ser obrigatório para alguns países europeus, um seguro saúde pode fazer com que as férias sejam -realmente- prazenteiras.
O seguro foi comprado 3 dias antes da viagem e isso porque a minha mãe insistiu até o cansaço para que o meu pai fizesse. Averiguamos tudo por internet, contratamos uma empresa recomendada pela minha tia que foi para Marrocos em 2010. Os 4 vouchers chegaram por correio eletrônico. O preço pelos 4 passageiros por 30 dias foi de 500 dólares, ou seja R$ 901,00. Se fôssemos dividir esse valor dia e por passageiro nos daria R$ 56,00.
Se alguém quer a dica fica aqui: NAO VIAJE SEM SEGURO! Vale a pena conferir! A empresa era: www.asseguresuaviagem.com.br

abraços!

Jailson
JailsonPermalinkResponder

Viajo para França em 24/12 com retorno em 23/03, comprei os bilhetes aéreos com o cartão da Caixa internacional Visa(não é gold e nem platinum).
Assim sendo, tenho direito ou não ao seguro viagem?
Por favor, alguém se habilita em responder, pois eu quero economizar 250 USD...rsrsr
Agradeço antecipadamente.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jailson! O melhor sempre é ligar para a administradora do seu cartão (a Caixa) e perguntar. Cada cartão tem suas regras e seus benefícios.

Mariana Camargos

Oláa
estou indo para Londres e fiz o seguro do visa platinum, o certificado schengen. Mas estou muito confusa, pois cada hora me falam uma coisa! Que ele vale ou que nao vale para a Inglaterra! To muito confusa! Alguem sabe a verdade??

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Mariana! O certificado Schengen do Visa Platinum, e todos os seguros-assistências emitidos para a Europa, valem para a Inglaterra, sim.

Veja o vídeo do Ricardo Freire sobre isso:
http://www.youtube.com/watch?v=Vepw2Ow4FGs

Patricia
PatriciaPermalinkResponder

Oi, pessoal!

Resolvi deixar meu "testemunho" aqui, pois acredito que este é um tópico de imensa utilidade pública! Enfim, na minha última viagem à Europa, passei mal em Barcelona e acionei a assistência médica internacional da Amil (já fazia parte do plano de sáude que tenho aqui no Brasil). Eles anotaram meu contato e retornaram em pouco mais de 1 hora, indicando uma clinica para a qual eu deveria me dirigir. Quando cheguei ao PS, a pré-autorização em meu nome já estava com a recepcionista; e fui atendida. INfelizmente, meu caso era um pouco mais grave e precisei ser "ingresada". Entrei em contato com a parceira da Amil na Espanha (Interpartner) e no Brasil; e em um prazo bem curto (afinal, já era madrugada lá e aqui), liberaram minha internação em um quarto particular e tudo. Recebi alta no dia seguinte, mas poucos dias depois, os sintomas voltaram, e passei pela mesma via crúcis num hospital de Madri. Também precisei ser internada por mais duas noites, e mais uma vez, fui muito bem atendida, com muita paciência (devo confessar que em alguns momentos, eles precisaram ter bastante, pois meu estado emocional já estava bastante abalado), presteza e rapidez!
É claro que o stress alto, a minha conta de celular tb será ;o) (sem contar a frustração da viagem interrompida...), mas considero minha experiência com o seguro médico da Amil Internacional, e com os hospitais, médicos e (a maioria) dos enfermeiros que me atenderam na Espanha bastante positiva!
Espero que vocês nunca precisem usar, mas SEMPRE tratem de viajar com o seguro contratado!!!

Bjs!

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Eu acabo de voltar da Espanha e, antes da viagem, fiz o seguro da Mondial (seguindo indicação do site), já que as passagens foram tiradas com milhagem (e não incluem seguro).
Fiz na véspera da viagem: muito fácil, tudo pela internet.
Em Barcelona tive um pequeno problema de saúde e os medicamentos que havia levado não resolveram. Acionei a Mondial e em menos de 2 horas um médico foi enviado ao hotel onde estava hospedada.
Ele fez uma longa consulta (tipo médico de família), e me passou a receita, explicando tudo o que deveria fazer, nos mínimos detalhes. Algumas horas depois o pessoal da Mondial entrou em contato para saber como havia sido o atendimento e se eu estava melhor.
Fui muito bem atendida e o problema foi resolvido rapidamente.
Recomendo sempre viajar com seguro. Esse da Mondial funcionou perfeitamente.

Rafael Walter
Rafael WalterPermalinkResponder

Precisei comprar um seguro de viagem quando estava no exterior, pois ia estender minha viagem para os EUA, procurando pela internet um local onde pudesse emitir meu seguro de viagem, e entre as diversas opções achei o site, http://www.segurodeviagemonline.com.br.

Em menos de 5 minutos realizei a compra, e pouco tempo depois o voucher chegou o meu e-mail. Não precisei acionar o seguro ainda, eheh, ainda bem.

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Bóia,

Estou entrando na Europa por Madrid e depois irei para Paris.
Já tenho uma Schengen Letter em inglês. Não precisarei levar uma em espanhol e outra em francês para que a aceitem?

Obrigado,

Marcio

Rogerio
RogerioPermalinkResponder

Li muitos dos comentários sobre os seguros de cartões de crédito, pois eu e minha noiva vamos de férias para a Europa (França, Inglaterra e Holanda), e estávamos planejando tudo, inclusive os seguros. Resolvemos comprar as passagens em cartões diferentes, Mastercard Black e Visa Infinite, e solicitar os certificados dos dois. O certificado Visa imprimimos no próprio site do cartão, depois de informarmos os dados do cartão e pessoais. O do Mastercard solicitamos via central de atendimento, e veio via e-mail em menos de 12 horas. Resultado: a cobertura do Mastercard é muito superior ao Visa (em valor), sendo que os dois cobrem os valores do tratado Schengen. No entanto, o Mastercard cobre até U$ 125.000 de despesas médicas fora do país de origem, enquanto o Visa cobre os 30.000 euros do Schengen e somente U$ 25.000 nos outros países. Além disso, o Mastercard oferece remoção médica aérea de volta ao país de até U$ 100.000 (valores informados nas apólicse enviadas pela Mastercard e pelo atendimento telefônico do Visa). Nos demais coerturas, nada de discrepante entre os dois. Conclusão: na próxima, tudo por conta da Mastercard!!!
Ah: a apólice enviada pelo Visa é pobre em informações, inclusive vem sem data...
Se precisar usar, conto aqui como foi, quando voltar da viajem...

Carlos
CarlosPermalinkResponder

Alguem sabe informar se o seguro visa platinum cobre também bagagem?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carlos! Cobre, sim.

celio
celioPermalinkResponder

Aconteceu comigo o que acreditamos que só acontece com os outros. Uma viagem dos sonhos se tornou um pesadelo, não somente pelo fato de ficar doente em um país estrangeiro, ser tratado como animal no "primeiro mundo", mas por saber que você tinha um seguro que teóricamente deveria te ajudar e simplesmente não ter absolutamente nenhum apoio.

A historia é longa, mas o importante é ressaltar que o SEGURO VIAGEM VISA AXA não serve para nada na EUROPA, tive que pagar todas as despesas e não tive apoio nenhum nos 2 hospitais que passei.

Ainda na Europa enviei toda a documentação necessária para obter pelo menos o reembolso, já que os hospitais de Londres não aceitam a garantia de seguro da VISA AXA e mesmo que aceitassem a empresa não iria pagar as despesas porque a burocracia para comprovar que não é doença pré-existente leva meses.

Cheguei no Brasil no inicio de Janeiro, enviei toda a documentação necessária e depois de 30 dias me disseram que eu precisava que um médico que comprovasse que eu tinha condições de viajar, porque segundo a empresa calculo renal é doença pré-existente.

Portanto, meu alerta a todos é que pensem muito bem antes de viajar, principalmente tendo somente VISA AXA como seguro, porque se você tiver um infarto (só como exemplo), vão dizer que é porque tinha colesterol alto e não podia viajar.

Luxcoelho
LuxcoelhoPermalinkResponder

Minha experiência como seguro Visa Platinum:
Madrid - Out/11, sofri um grande corte na perna.
Como sangrava muito, pedi a um taxista que me indicasse um PS + próximo, e ele me levou a um hospital universitário.
Fui muito bem atendido sem precisar acionar o seguro: raio x, pontos, anti-tetânica etc. O médico disse: se inflamar, volte ao hospital.
Mas só em Barcelona, 8 dias depois, o ferimento inflamou e busquei auxílio.
Após uma espera telefônica considerável, a atendente fez um monte de perguntas... tudo ia bem até que ela perguntou: - o Sr tem seguro de saúde no Brasil? Ele tem cobertura internacional?
- Disse que no Brasil o seguro de empresa da minha esposa, e achava que não. Mas que segui os procedimentos do Visa Platinum e não me preocupei em buscar outra opção.
A atendente disse então, que não podia seguir no atendimento a menos que eu comprovasse que eu não tinha cobertura pelo plano da empresa!! Sugeriu que eu solicitasse da empresa um fax!!(imaginem)
Não acreditei no que escutei, e eu disse que comprei minhas passagens com Visa, imaginando que podia contar com este serviço.
Busquei informações com antecedência e ninguém falou deste "detalhe".
Puro oportunismo para não atender no momento em que precisei.
Em Barcelona não tive sorte e só encontrei opções pagas. Não foi tão caro, mas tive que fazer umas 3 visitas para tratar o ferimento.
De que adianta olhar coberturas, imprimir cartas em várias linguas se na hora de atender, a empresa busca brechas para não te atender.
Não conto mais com esta seguro de cartão. Melhor recorrer a alguém uma empresa especializada.

Elaine Kichler

Contratei o Traveler Protection Plus da Amex em 10 de fevereiro de 2010 visando dar suporte em caso de eventual problema de saúde durante as viagens ao exterior.
Em março/2011 viajamos para Holanda e meu marido teve um problema que necessitava atendimento médico. No cartão entregue pela Bpar Seguros mencionava que em caso de emergência o responsável deveria ligar à cobrar para (55)11 41339385
A dificuldade já começa nesta questão. Imagine que a pessoa esteja viajando desacompanhada e sem condições de efetuar ou ainda localizar o cartão e pedir que alguém faça o contato.
No nosso caso, o contato foi impossível. Os hotéis não fazem chamada à cobrar. No telefone público do hotel também foi impossível, pois o número 08000220655 só realiza chamadas à cobrar para dentro da Europa. Diante da impossibilidade de contato, tentei contato através do atendimento online do departamento específico do Traveler Protection Plus em São Paulo(em 28/03/2011).
Relatei à atendente a nossa situação e da necessidade de meu marido ter atendimento médico. Ela solicitou a ficha completa, tais como número do cartão, nome do titular, código de identificação, etc, para finalmente me dizer “não posso fazer nada senhora. É necessário que a senhora ligue à cobrar para o número (55) 11 41339385”. Fiquei perplexa e perguntei de que forma eu faria esta ligação. Solicitou um momento e voltou com o número que eu deveria utilizar para solicitar a ligação: 08000220655
Conclusão: ficamos totalmente desamparados e sem a menor dúvida de que o seguro não funciona.
................................................
Posteriormente, já de volta ao Brasil, entrei em contato com os responsáveis solicitando o cancelamento do seguro, bem como o estorno de todos os valores pagos até o momento. Obtive resposta negativa em vista de meu marido estar assegurado até aquele momento. Assegurado????
Foram várias tentativas em vão. Agora estou entrando nas pequenas causas para exigir ressarcimento dos valores pagos. Conforme já lí no "Reclame aqui"é de praxe o Traveler Protection Plus atuar de forma a sempre dar errado. Só enrolação, o mesmo que verifiquei em muitos dos relatos acima.
Gostaria de saber como se utiliza o seguro de viagem Schengen na prática. Se também depende de contato prévio. obrigada

nedjma
nedjmaPermalinkResponder

Sobre o seguro saúde do cartão Visa Platinum: Ao ligar 0800 891.3680 uma mulher me disse que

Numero da visa no México para entrar em contato em caso de problemas:0018003969665

Segundo a operadora que m atendeu hoje pelo 0800 891.3680 , (exceto no caso de tratado de schengen pra quem vai pra europa). não precisa preencher formulario do link http://www.interpartner.com.br/visaoutrospaises , se as passagens foram pagaas com visa, ou memso as taxas no caso de resgate por milhas, automaticamente já tem direito aos benefícios do cartão, desde que as passagens tenham sido compradas com visa, ou adquiridas com programa de vantgens/ milhagens ligado ao banco do cartão e que as taxas da passagem tenham sido pagas com seu cartão visa.

foi o que entendi. Confere, gente? morro de medo dessas informações "de boca".

outra coisa no formulario para o tratado de schengen as cndições estão bem explicadas na caixa "li e aceito os termos ". tem várias pegadinhas, é claro, mas em caso de clausula abusiva, sempre se pode procurar a justiça.

Gabriela Yamaguti

Boa noite,

Gostaria de saber se alguém já conseguiu a apólice (não o certificado) do seguro de viagem e de carro da Visa Platinum.

Viajo mês que vêm para a Europa e seguindo as instruções do atendente do Bradesco, baixei pelo site o certificado do seguro. Mas aquilo não tem quase informação! Diz que cobre uma "gama ampla de beneficios", mas só cita 2 e diz "entre outros".

No próprio site da Visa informa: "A Visa não é provedora de seguros, os seguros são providos por terceiros. Para obter informações mais detalhadas sobre o alcance e as limitações de cada seguro, consulte a apólice emitida pela seguradora. Para mais informações, ligue para a Central de Atendimento Visa pelo telefone 0800 891 3679." No entanto eu ligo para lá e ele dizem que não tem a apólice!? De tanto eu insistir, me passam para mil atendentes até a ligação cair e eu continuar sem a informação...

To achando que isso é má fé... porque se a gente não sabe com detalhes o que está incluso, na hora que der um problema, eles podem alegar qualquer coisa e não cobrir!

Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gabriela!

O seguro do Visa Platinum é oferecido pela AXA Assistance. Certamente é um seguro mais simplificado do que você contrataria pagando à parte. Se você ou alguém dos cobertos têm doenças pré-existentes, convém checar se estão cobertas. É mais fácil obter essa informação com a central de atendimento do emissor (banco) do seu cartão.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar