O que você já esqueceu em viagem?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

O fio do meu barbeador -- que bom que o antigo funciona no novo

Depois de muito tempo voltando para casa com todas as coisas que tinha posto na mala ao partir, eis que eu voltei a perder coisinhas durante a viagem.

Em Orlando, num dia em que a mala tinha ficado no carro, e o carro tinha ficado o dia inteiro debaixo de um sol inclemente, tive a infeliz idéia de pôr um HD de 400 giga, com todas as minhas fotos dentro, para resfriar junto ao ar condicionado. Claro que esqueci o bichinho ali. (Calma. Este era apenas um dos meus três back-ups idênticos.)

No meio da viagem ao Caribe, esqueci o livro que estava lendo num dos carros alugados. Não, não me pergunte o que o livro estava fazendo fora de alguma bolsa. Eu mesmo estou tentando encontrar uma resposta para esta pergunta, e até agora nenhuma que eu dei me satisfez.

E finalmente, faltando uma semana para voltar, esqueci o fio recarregador do meu barbeador novinho. Só notei quando a bateria do barbeador acabou (algo bem freqüente, quando você usa o barbeador para fazer a careca falsa também). Tive que comprar um barbeador vagabundo pelo caminho.

No meu caso específico, fios são os campeões de esquecimento. Já perdi a conta de quantas vezes fui pegar fonte de computador ou cabos em geral no aeroporto, enviados depois de eu ter saído de casa sem eles.

E você? O que andou esquecendo por aí recentemente? E como fez para contornar a situação?

90 comentários

Deise de Oliveira

Eu sou bem esquecida também mas estou tentando ser mais atenta. Uma das situações mais chatas eu esqueci o carregador do meu PSP - sim, eu sempre levo o videogame para distrair - num hotel em New Jersey. A minha sorte é que na semana seguinte eu estava voltando para lá de novo e os funcionários do hotel haviam guardado o dito-cujo pra mim.

Tiago Caramuru

Pasta de dente. E não sei o que hotel tem contra pasta de dente, porque tem shampu, sabonete, condicionador... até copo pra colocar a dentura, mas nada de pasta de dente!

Camila Navarro

Eu só me lembro de ter esquecido itens de banheiro. Sabe aquelas coisinhas que a gente deixa pra secar em algum lugar, tipo bucha vegetal? Sempre digo a mim mesma: "Não posso esquecer!", mas acaba acontecendo...

Mariana "de Toledo" @merel

Depois de 20 dias carregando um tubo imenso de um pôster, pra baixo e pra cima, acabei esquecendo no aeroporto, voltando para casa.
Alguém em Madri está com a parede de casa bem mais bonita agora.

Felizmente consegui que um amigo comprasse o mesmo pôster depois para mim.

Em outra viagem, também voltando para casa, larguei o meu sobretudo LINDO em algum lugar entre desembarque e táxi. Só me dei conta que estava sem ele meses depois. E esse não teve volta sad

Agora aqui no Rio estão fazendo algo muito legal no Santos Dumont: os táxis da cooperativa de carros comuns (AeroDumont, se não me engano) sempre te dão um recibo com o número do táxi que você pegou, caso algum item seja esquecido.

smile

Leonardo
LeonardoPermalinkResponder

Tinha uma época que eu sempre esquecia minhas Havaianas, mas agora é o primeiro item a ser guardado.

Na minha última viagem a Itália, deixei um adaptador de tomada em Roma. Ainda bem que tinha outro para recarregar o notebook.

Bernardette Amaral

Viajei de navio e quando abri a mala vi que tinha esquecido as calças do meu marido. No dia seguinte quando chegamos em Santos tive de ir a um shopping comprar roupa para ele. Nunca tinha esquecido nem perdido nada em viagem, depois disso procuro ficar atenta na hora da arrumação da mala e confiro tudo antes de fechar.

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

A melhor forma que conheço para não esquecer adaptadores e cabos
é marcá-los com tag fluorescente e deixar uns 10 cm de fita pendurado. Ao passar os olhos pelo quarto a gente resgata com facilidade.
É o mesmo esquema de fita gomada de papel que são etiquetadas as malas na esteira de bagagem, mas funciona melhor se for uma cor bem chamativa ( até no escuro)
http://migre.me/UgvM

Denise Mustafa

gente, Sylvia, vc tem dica boa pra tudo!
quando é que sai o seu livrinho com 100 dicas de TUDO QUE VC PRECISA SABER ANTES DE VIAJAR? Vc precisa escrever um urgente. É sério. #soufã

Carmem
CarmemPermalinkResponder

É verdade, Sylvia!
"100 dicas: tudo o que você precisa saber antes de viajar" Já!!!!!!

Carmem
CarmemPermalinkResponder

Pelo que me lembro, ítens de banheiro algumas vezes. E um adaptador de tomada recentemente. Até que é pouco pelo tanto que viajo...
Adorei a sugestão da Sylvia.

Thiago Augusto

DVD portátil no eurostar, casaco no avião, itens de banheiro nos hotéis ... mas isso nunca tinha acontecido antes ... foi tudo depois de começarmos a viajar com nossa bebê rsrsrs ....

CarlaZ
CarlaZPermalinkResponder

Esqueci meu ténis uma vez... Acordei 5:30 da manha pra correr me vesti toda e não achava o ténis...comprei outro no mesmo dia...

Adaptador tb já esqueci... Tive que procurar numas lojinhas na Turquia e tb esqueci um desses maneirissimos que tinha acabado de comprar no hotel...

Mas no geral consigo recolher tudo...não tenho problemas não

Oscar
OscarPermalinkResponder

Vira e mexe a gente acaba esquecendo alguma coisa quando estamos saindo para viajar ou quando estamos no meio dela. A última experiencia foi quando retornamos do Brasil final de Março. Compramos um licor austriaco no Duty Free no Rio, já que nunca consegui encontrar o mesmo por aqui nos EUA.
Nosso voo do rio para Atlanta atrasou quase 3 horas e acabamos perdendo nossa conexão para Philadelphia. Chegando em Atlanta seguimos ao Balcão da Delta para remarcar nosso voo para Philadelphia e o próximo disponível era em 3 horas e meia, tivemos que despachar nossas malas, mas em momento algum ninguém nos falou nada que teríamos que despachar qualquer liquido comprado no Aeroporto no Exterior. Pois não se pode mais viajar com nada de liquido comprado em Duty Free na cabine do avião em Voos Domesticos nos EUA.
Na hora então decidimos despachar nossa mala pequena de mão com o tal licor dentro, o problema que no arfã do raio X, aquela pressa toda de passar e aquela fila gigantesca atrás de voce. e voce tendo que calçar sapato, colocar cinto etc... Tiramos nossa pasta com todos nossos documentos originais dessa mala e sem querer e mesmo notar, coloquei essa bendita pasta dentro da mala novamente, e a despachamos até Philadelphia.
Depois disso jurava que a tal pasta deveria estar em mãos e nada. Não sabia se tinha perdido pelo caminho, se alguem tinha passado a mão ou sem querer tinha colocado de volta na mala por um lapso de consciência.
Ou Seja até chegar na Philadelphia tive que escutar muito, o que seria de mim se esta mala se extraviasse, ou se o bendito licor de chocolate estourasse dentro da mala, enquanto aguardávamos a saída do nosso voo ainda tentamos recuperar a Mala, mas obviamente isso não foi possível.
Chegamos em Philadelphia debaixo de Chuva, as malas nunca demoraram tanto a aparecer, mas foi um alivio ver nossa malinha com os documentos intactos e o licor inteirinho.
Outra vez o Mau tinha uma reunião cedo em Nova York e no dia anterior a noite antes de embarcar eu fiz a mala para ele. Ele chegou em casa trocou de roupa e foi para a estação de trem. Detalhe jurava que ele chegaria e iria com o sapato social. Mas acabou resolvendo ir de tenis. No dia seguinte cade o sapato social?!?Detalhe a reunião começava as 08:00. Por sorte próximo ao local da reunião havia uma target aberta e conseguiu um sapato tipo “752 da vulcabrás” para quebrar o galho.

Lucia Malla
Lucia MallaPermalinkResponder

Eu sempre esqueço uma coisa ou outra, mas 2 itens q fiquei muito triste de perder em viagem: um computador de mergulho Mares, q ganhei de uma pessoa especial (ficou num táxi na Patagônia) e um anel q era o meu predileto por muitos anos (ficou na pousada em São Luís MA). Eu adoro anéis, em geral os compro como souvenirs, e aquele tinha uma história por trás, cheia de aventuras. sad

Magrineli
MagrineliPermalinkResponder

Olha, meu cérebro é igual ao da Dolly (Procurando Nemo). Já rolou carregador de celular, moleskines (talvez mais perdidos q esquecidos), além dos óbvios cueca, meia, escova de dente.Na ultima ida a Portugal tinha ganhado um bom guarda-chuva da companhia de Aguas do Algarve, e é lógico q o deixei numa cava q visitei no Porto. Agora nos itens esquecidos PARA viajar, nessa mesma viagem me deparei com reuniões q deveria usar terno, mas esqueci TODAS as minhas gravatas no Brasil. Me salvei com umas baratinhas na loja da C&A do Shopping Vasco da Gama.

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Esquecer mesmo...nunca esqueci nada não. Mas, perder... o marido aqui de casa é talentoso pra coisa! wink
Já perdeu casaco entre comprar o bilhete do trem e o embarque, capa da máquina durante o passeio, até fotos digitais ele conseguiu (apagando o cartão de memória)...uma graça mrgreen

Marcie
MarciePermalinkResponder

ihhh...nossos maridos podem se dar as mãos!!! Só não esquecem a cabeça porque está bem grudadinha.... lol

Sylvia
SylviaPermalinkResponder

e pq a gente ajuda a continuar grudadinha , né ?

Cris Campos
Cris CamposPermalinkResponder

É muuuito raro eu perder alguma coisa. Sou super organizada.
Mas quando perdi, perdi bonito:

Em uma viagem de volta ao mundo tinha comprado "jóias" lindas em Bali, na Tailândia e na Índia, em seguida casei no Brasil e ganhei de presente um DVD com os vídeos do casório.
Continuando a trip, esqueci tudo isso, o DVD e o saquinho com as jóias em uma pousada em Cusco, no Peru.
Não era muita coisa, mas eram minhas prediletas e as únicas que eu tinha. Fora o DVD, não sobrou nenhum videozinho de recordação.
Foi trisssteeee. sad

Marcie
MarciePermalinkResponder

Mas eu, que também sou do time das organizadinhas e que nunca perde nada, acho que quando a gente perde alguma coisa, perde coisa grande em importância. Talvez seja a lei do equilíbrio, sei lá.

Cris Campos
Cris CamposPermalinkResponder

Super concordo, faz todo sentido! O jeito é se desapegar né... :roll:

Lu Malheiros
Lu MalheirosPermalinkResponder

Eu preciso de ordem, pois tenho uma péssima memória, então, não tem jeito: sou do time das organizadinhas. Como a Marcie e a Cris Campos, raramente perco alguma coisa e, quando perco, é algo afetivamente importante. Nada muito caro - um óculos de sol ou um livro - mas dá uma peninha... E exercitar o desapego é um exercício para toda a vida! sad

Paula Bicudo
Paula BicudoPermalinkResponder

Hahaha, Marcie, acho que é por aí mesmo. Eu esqueço tudo, sou super cabeça de vento, desde meias a maquiagem, e sempre que o maridex faz a "revisão do quarto do hotel, encotra alguma coisa minhas MAS nunca esqueci nada de grande importância.

Georgia
GeorgiaPermalinkResponder

Também faço parte do time que não esquece nada. Em Praga esqueci(de propósito)uma garrafa de vinho que ganhei numa loja depois de ter feito compras. Não queria carregar aquela coisa por aí, posso dizer que não bebo, e resolvi deixar de cortesia para as camareiras ou para o próximo hóspede. Aliás, super recomendo o hotel Atlantic que me foi recomendado num post aqui no VNV.

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

A minha pior perda foi uma jaqueta que eu adorava e esqueci no banheiro do Charles de Gaulle. Foi minha primeira viagem pra Europa e eu voltava carregada de cacarecos comigo, na bagagem de mão. Fui fazer um pipi básico e só lembrei do casaco quando comecei a sentir frio. Fiquei arrasada.

No Peru, passei a noite em Aguas Calientes depois de um dia percorrendo Machu Pichu. Lá tem uns banhos termais (bem feios, mas enfim, lá fui eu) e deixei o bikini secando no banheiro do quarto. Só lembrei já no trem, voltando pra Cuzco.

Ermesto, o pato

Os campeõs do esquecimento são os casacos (quando esquenta) e maios, já foram vários . O pior foi uma camara fotográfica.

frankrosolino
frankrosolinoPermalinkResponder

Eu esqueci minha mulher no Madison Hotel em Paris

Lu
LuPermalinkResponder

O meu esquecimento foi inacreditável!!! Esqueci a pochete c/TUDO (passaporte, passagens, cartões de crédito, vouchers) em uma cabine telefônica na entrada de San Gimigniano. Logo eu, que sou super-organizada??? Explico: chegamos lá já era de tarde, c/as bikes no carro, pois iríamos fazer um percurso de bike a partir de lá, e ñ tinha mais hotel no tourist office, e eles sugeriram Volterra que é perto. Daí, ligamos p/o tourist office de lá (porisso a cabine telefônica)e tinha htl, mas tinhamos que estar lá imediatamente pq eles ñ podiam reservar. Daí, saimos correndo e, por sorte, no caminho, eu me dei cta. O maridão, super piloto, deu a volta (quase um cavalo de pau), e subimos tudo de novo, numa estradinha cheia de curvas, e qdo chegamos lá de volta, tinha um turista, acho que alemão, saindo da cabine c/a pochete na mão, pensando o que fazer. Quase dei um beijo no homem!!! Depois desse susto, acho que foi a 1a e última vez que esqueci algo!!

Silvia Granata

Também no estacionamento da porta de San Gimignano, uma tarde de chuva, voltando para Firenze depois de visitar a cidade. Viajavamos num carro alugado, tipo mini-van porque eramos 7 (inclusas duas crianças de 2 e 5 anos que viajavam em carrinho de bebê). Subindo gente, bolsas, casacos, guarda-chuvas, crianças, carrinhos, amarrando crianças nas caderinhas, deixa que eu guardo, ufa! Ficou o cobertor de chuva de um dos carrinhos lá! Só reparamos quando voltou a chover em Firenze!

Cynthia
CynthiaPermalinkResponder

Eu esqueci o carregador do celular.
Mas minha amiga esqueceu a mochila com o notebook da empresa e todas as anotações de dois dias de reunião no metro de Londres...

Mirela Mazzola

Bucha vegetal e havaianas são as maiores candidatas ao abandono... Mas nesse exato momento, em Santa Catarina, há um papel enorme colado na porta do frigobar do meu quarto: "NÃO ESQUECER SALAME E QUEIJOS".

Lili-CE
Lili-CEPermalinkResponder

Tô tentando lembrar, mas acho que nunca deixei nada em hotel, sou meio psicótica! Agora, esquecer de por na mala, eu sempre esqueço várias coisas! Desde itens de higiene pesssoal até o fato de ter levado um secador de tomada quadrada p/ a Europa, no inverno, e ter que sair p/ comprar um adaptador de 10 euros (36 reais, na época), quando um T com saída de 2 pinos redondos resolveria!

Rafael Carvalho

Acabei de voltar do México e no último dia da viagem, ainda no aeroporto da Cidade do México, me dei conta que tinha perdido minha câmera. Pior do que ela, foram os 2 últimos dias das férias, com fotos de Cozumel, Cancúnn e Tulum, que eu ainda não tinha feito backup.
Sorte que lembrei que poderia estar em um supermercado que passei na ida pro aeroporto. Liguei lá e o gerente disse que estava com ele e que vai me mandar. Tomara que sim... porque desses últimos dias só me restaram as fotos do blog http://essemundoenosso.wordpress.com

Rafael Carvalho

Acabei de voltar do México e no último dia da viagem, ainda no aeroporto da Cidade do México, me dei conta que tinha perdido minha câmera. Pior do que ela, foram os 2 últimos dias das férias, com fotos de Cozumel, Cancúnn e Tulum, que eu ainda não tinha feito backup.
Sorte que lembrei que poderia estar em um supermercado que passei na ida pro aeroporto. Liguei lá e o gerente disse que estava com ele e que vai me mandar. Tomara que sim...

Edson Maiero
Edson MaieroPermalinkResponder

No meu caso já perdi as compras do Duty Free e ate hoje não sei se esqueci no carrinho ao por as malas no carro ou no elevador de meu prédio. Também já esqueci o carregador de um Palm Top no hotel e um livro no assento da United Air Lines. Em todos os casos ficou no final um sentimento de tristeza, não pelos itens esquecidos, mas pela falta de atenção .

Laura
LauraPermalinkResponder

É mais comum eu esquecer de colocar na mala, ainda em casa, que perder coisas em viagens, mas uma vez, há muuuitos anos, nos tempos das handycams VHS, esqueci uma no checkpoint charlie, em Berlim. Estava tão emocionada vendo tudo aquilo que nem me dei conta; só fui lembrar da câmera na saída e não tinha nem ideia de onde tinha deixado. Voltei à porta de entrada, pedi para entrar novamente e, qual a minha surpresa quando encontro, na primeira sala do museu, minha câmera exatamente na cadeira onde eu havia estado 3 horas antes.

Fernanda Vier
Fernanda VierPermalinkResponder

Em maio fui à Europa e esqueci o carregador de bateria da máquina fotográfica (novinha, por sinal) no hotel de Munique. Só me dei conta quando já estava em Paris... e quando a bateria acabou, óbvio. Tentei comprar um carregador, mas só encontrei um genérico muito vagabundo a 29 euros. Preferi usar o serviço de uma lojinha de fotos no centro de Paris que carregava a bateria por 5 euros. Achei caro, mas não teve jeito. Duas cargas foram suficientes até o final da viagem.

Certo que o carregador ficou esquecido na tomada. Carregadores em geral são muito fáceis de esquecer por isso. Depois dessa, tomarei mais cuidado!

PattyBraga
PattyBragaPermalinkResponder

Nunca esqueci nada de valor ou muuuito importante.
Casaco em avião já deixei uns dois ou três.
Shampoo, cremes ou pasta de dente em banheiro de hotel já ficaram vários.

O único esquecimento que deu pena - mesmo - foi uma sacolinha com alguns itens que eu havia comprado de última hora em um supermercado em Colônia..
Sou colecionadora de garrafas de Coca-Cola do mundo todo (meus bebês - http://www.twitpic.com/unap3) e havia conseguido uma garrafinha decorada linda, que eu ainda não tinha. Na pressa de pegar o trem pra Frankfurt, acabei deixando a sacola em cima da cama no hotel.
Só me dei conta chegando em Frankfurt. Cheguei a procurar a mesma garrafa em alguns lugares por lá e não encontrei... sad

PattyBraga
PattyBragaPermalinkResponder

Oops, o link da foto ficou com o parêntese grudado...
De novo: http://www.twitpic.com/unap3
smile

Malu
MaluPermalinkResponder

Tomo um remédio carésimo que precisa de refrigeração e o esqueci no frigobar de um Hotel em Gramado. Assim que cheguei em casa,liguei e eles me enviaram por Sedex. Nunca mais esqueci nada pois criei um sistema, para mim, muito bom.
Sou super organizada e embalo (com saquinhos transparentes de diverdos tamanhos) e etiqueto tudo na mala. Uso, ventilo ou lavo e volta para o saquinho, simples.Ao fazer a mala para a volta,se tiver algum saquinho vazio é só procurar aonde ficou o quê estava dentro. Esse esquema é bom também para suas coisas não ficarem em contato com armários e gavetas que não sabemos como foram limpas.

Rita
RitaPermalinkResponder

Quando fui a Santiago, esqueci a taça de vinho que ganhei na Concha y Toro, numa das lojas do aeroporto. Até voltei ao local quando me dei conta, mas não estava mais lá e a moça do caixa disse não ter visto nada. Situação incontornável!
Em minha última viagem, esqueci de levar o carregador do celular. A sorte é que minha irmã, que estava comigo e tem um aparelho do mesmo fabricante, levou o carregador dela e me salvou!
Ah, e ela esqueceu no micro-ônibus que nos levou a Sangue um "arremedo de retrato" que um maluco desenhou dela lá na praia do Calhau. Tenho minhas dúvidas se esse esquecimento não foi intencional! hehehe

Flora
FloraPermalinkResponder

Já esqueci de tudo um pouco, desde bucha, adaptador, até cartão de crédito no restaurante e cartão de embarque no banheiro no aeroporto de Frankfurt (pelo menos foi em viagens distintas).
Mas o que me deixou mais chateada foi um rolo de filme (é já faz muito tempo) num hotel do Douro, e fiquei sem as fotos... Terei que voltar lá ....

Deiatatu
DeiatatuPermalinkResponder

Numa das várias viajens que fazemos de carro, esquecemos todos os nossos quitutes/lanches/frutas para comer no caminho... já estava tudo empacotado e tals.... só fomos notar naturalmente já no meio do caminho qdo a fome apertou... mas o pior mesmo foi qdo chegamos em casa e o conteúdo esquecido já estava fedendo... lógico.... Depois disso, a primeira coisa q ponho no carro é comida....

JULIO CORRÊA
JULIO CORRÊAPermalinkResponder

Setembro de 2008. Depois de tirar toneladas de fotos, este previnido blogueiro pôs o carregador com quatro pilhas na tomada do banheiro, já que no dia seguinte deixaria Paris e iria para Lisboa e já queria sair do aeroporto clickando.
Preciso contar o que aconteceu?
O pior foi em setembro de 2002: uma máquina com um filme com várias fotos tiradas em Noronha. Caiu dentro de um bugre.
Mas este post fez bem a minha alma. Vejo que não sou o único viajandão.
ab

Marilia Pierre

esqueci todos os cabos da máquina fotográfica em Paris

esqueci o cachecol dentro de um ônibus em pleno inverno patagônico (esse fez falta, muita falta)

mas já tinha me esquecido de tudo issso
só esta enquete pra me lembrar

Jane
JanePermalinkResponder

Além da categoria 1- Esquecer de levar para a viagem e 2- Esquecer na viagem. Tem a 3-Esquecer de despachar.Meus pais, agora na 3ª idade estão viajando de avião.Minha mãe é mais descolada, meu pai ..bom é meu pai!Depois de despacharmos tuudo, confirmei com a minha mãe:-Colocou a bolsinha de alicate de unha na mala?Olha lá mãe até alicate de unha é considerado arma branca. Meu pai então chegou mais perto e mostrou - Este canivetinho aqui é considerado arma branca? Um BRUTA canivete que p ele serve p "cortar laranja" estava pendurado no chaveiro.Não teve jeito.Na espectativa do canivetinho de estimação ir parar naquela urna transparente ele não teve dúvida, foi andando até uma ponta do corredor do aeroporto, chamou um faxineiro de meia idade que varria por ali, contou sua história e para surpresa da minha mãe que junto oomigo assistia tudo de longe,entregou o canivetinho de 40 anos para o faxineiro. Voltou cabisbaixo e murmurando:- O Seu Ambrósio vai dar mais utilidade pro canivetinho do que esta urna aí...

Elisa
ElisaPermalinkResponder

Esqueci uma camisola linda numa pousada porque a arrumadeira colocou embaixo do travesseiro e eu nao pensei em olhar lá ao fazer a mala... Já deixei tênis embaixo da cama e fiquei tão "traumatizada" que é o primeiro lugar onde olho quando vou fazer as malas pro check out. Adorei a sugestão da Sylvia sobre as tags fluorescentes. Vou adotar!

Alexandre
AlexandrePermalinkResponder

Fui visitar minha sogra que mora numa cidade 600 km longe da minha , não esqueci nada na casa dela mas esqueci minha mala toda arrumada em cima da minha cama na minha casa... imaginem minha alegria ao chegar e notar isso . Como se já não bastasse a obrigação de visitar minha sogra, ainda esqueci minhas malas? Não tinha como ficar pior!

Ju Tedesco
Ju TedescoPermalinkResponder

Fui com o marido pra Buenos Aires em julho/2008, e carregávamos o nosso guiazinho pra cima e pra baixo...a viagem era de 8 dias, e no 5º esquecemos o dito cujo em algum restaurante (depois de um pouco de vinho!). Foi bem chato, porque já tínhamos marcado algumas coisas que queríamos fazer, e fora que já estávamos apegados ao guiazinho...!

Breno B.
Breno B.PermalinkResponder

Esqueci a carteira num albergue em Oslo quando estava indo para Bergen.

Consegui ligar de dentro do trem para o albergue e pedi para que eles mandassem minha carteira para Bergen.

Mas a carteira só chegou aos 49 minutos do segundo tempo em Bergen. Detalhe: Não faltava nem 1 euro!

Gustavo Soares

Esqueci de colocar a câmera digital no lugar certo: a bolsa da minha mulher. Na saída de um show, na última noite da viagem em NY, a câmera caiu do meu bolso e eu não percebi. Perdemos todas as fotos, e era a primeira vez dela na cidade. Na manhã seguinte comprei outra câmera, passamos o dia voltando a todos os lugares emblemáticos para refazer as fotos. Apesar do choro, ela ficou feliz com o álbum. Uma semana em um dia, os dois sempre com a mesma roupa.

Lucia
LuciaPermalinkResponder

Nunca esqueci nada importante, mas, certa vez, vi um garoto deixar um ipod, novinho, último modelo, em cima da poltrona classe A do vôo Paris/Rio. Tentei avisá-lo mas a criatura não ouviu.

Uma dó ver tanto descaso. Na época eu queria demais dar um de presente para meu filho... e não tinha money. Mas foi uma honra deixar aquele ipod ali, perdido.

Chamei a comissária de bordo e ela disse que procurariam o dono pela poltrona.

Lia
LiaPermalinkResponder

Na sequência: um carregador de celular (me faz até hoje uma falta absurda), um guarda chuva de 10 reais, um par de chinelos.
... e uma vezinha perdida meu coração.

Faby maciel
Faby macielPermalinkResponder

Que eu me lembre so,minha escova de dente
apesar de ser super esquecida,tipo na feira sempre esqueço de pegar
o troca acredita
rsrrs...

Daniel
DanielPermalinkResponder

Um carregador NOkia !
Obs. foi em Foz do iguaçu e o envio para SP ficou em 25 reais - o preço do genérico.

Victor Hugo
Victor HugoPermalinkResponder

Esqueci um livro no avião, que eu não li uma linha durante toda a viagem. Até que não foi muito difícil recupera-lo... o problema foi conseguir com que a cia. entregasse o livro pro meu pai.
Eu sou o rei do pente fino em quarto de hotel... abro todas as portas, gavetas, embaixo da cama e etc... as coisas "a serem esquecidas" estão sempre naqueles - esdrúxulos- lugares "vou-colocar-aqui-que-eu-não-me-esqueço"...

Marco Cavalheiro - Buenos Aires Dreams

Nesta última viagem a BsAs eu visitei uma loja de cameras antigas em San Telmo. Fiquei na loja uns 40 minutos conversando com o dono, e ouvindo e conhecendo histórias fantásticas sobre fotografia. Estava pronto para escrever sobre isso no meu blog e me dei conta que esqueci o nome deste senhor. O pior esquecimento desta última viagem...

Marina
MarinaPermalinkResponder

Ah, eu sou do tipo de esquece de levar pra viagem: carregador de celular, itens q vc deixa pra pegar por último (sabonete, pasta, escova)...

Eu sou a resposável por juntar tudo antes de ir embora e distribuir nas malas (somos exagerados..rs..) e meu companheiro de viagens passa o pente-fino no quarto antes de trancar a porta, mas sou tão esquecida q não me lembro se alguma coisa já estava ficando pra trás antes da vistoria final!.. rs...

Ah, meu companheiro já esqueceu um guarda-chuva num bistrô de Paris... estávamos voltando da Sacre-Couer e, como chovia bastante, compramos 2 guarda-chuva... qdo nos demos conta, já estávamos algumas quadras do restaurante, mas ele não quis voltar pra buscar. Se fosse meu, eu teria voltado!! O meu mesmo eu perdi recentemente, já em SP, mas não faço ideia de onde... sad

Mac
MacPermalinkResponder

Eu sempre faço duas voltas olímpicas pelo quarto de hotel para tentar não esquecer nada. Mantenho tudo junto também, por exemplo carregadores que inclusive vão numa necessaire só para isso. Isso funcionou até a última viagem que fiz para o Rio Grande do Sul, quando esqueci meus chinelos e cadeado da mala.

Um checklist techie geek para viagem , achei bem legal.

http://lifehacker.com/5579541/the-geek-vacation-checklist

Aliás, uma solução para backup ou precisar de arquivos a mão em qualquer lugar, tem um site bem legal chamado dropbox. Ele é como um disco virtual e você pode acessá-lo de qualquer navegador e smartphone (iphone ou Android).

Você tem 2 gigas iniciais e para cada pessoa convidada, você ganha mais 250 megas. Tem o serviço pago também se precisar de MUITO espaço. Mais prático que pendrive na minha opinião.

Quem quiser se increver, agradeço se usar meu convite ! =)

https://www.dropbox.com/referrals/NTY5NjgwMTY5

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Já esqueci várias pequenas coisas como: escova dentes, escova de cabelo,carregador de cel, entre outros.. mas o pior foi esquecer os papeis da reserva do hotel encima da minha cama e ter que ir de hotel em hotel na orla de lloret pra descobrir em qual deles tinha feito a reserva!!! hahahaha agora me rio, mas na hora com o calor que fazia e com a mala na mala não foi nada engraçado!!!

Cristina
CristinaPermalinkResponder

Ei gente essa Cristina é outra, que não me conhece e não sabe que já tem outra Cristina aqui também que é a L wink
Eu sou daquelas que olha em baixo da cama para ver se algo escorregou para debaixo da cama - até em cama box. Mas já esqueci uma sandalia rasteira em fortaleza e um casaco lindo Marks & Spencer clássico que até tentei comprar parecido anos depois na cabine do navio no Egito.

Alessandro A.
Alessandro A.PermalinkResponder

Eu já também esqueci um livro que estava lendo, só que na poltrona do avião. Até hoje não sei o final da história!

Nessa última viagem eu esqueci em casa o carregador do video game do meu filho e tive que comprar outro em Aruba, mas foi um pouco difícil achar, pois era um o modelo mais novo e por algum motivo insano as empresas resolvem lançar plugs diferentes para cada upgrade do mesmo modelo.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar