Travessia Chile-Argentina com carro alugado: as dicas dos leitores

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Vulcão Osorno, Chile

Essa é uma pergunta que de vez em quando pipoca em posts de diversos destinos de Chile e Argentina. Agora, com a aproximação do inverno, o assunto vem ainda mais à baila. Até porque tem gente descobrindo passagens mais baratas para Puerto Montt do que para Bariloche.

Eu nunca atravessei a fronteira de carro em nenhum ponto. Já atravessei de cruzeiro (de Ushuaia a Punta Arenas e vice-versa), de ônibus (El Calafate-Puerto Natales-El Calafate; Santiago-Mendoza) e de barco (Bariloche-Puerto Varas).

Sempre que aluguei carro me mantive dentro do mesmo país: em El Calafate (um dia, só para ir do aeroporto à cidade e aproveitar para uma primeira passada no parque), em Bariloche (para dar um rolê por Villa La Angostura e San Martín de los Andes) e em Santiago (para ir a Valparaíso e Viña).

Muita gente enumera os perrengues extras de atravessar a fronteira com carro alugado: diárias, taxas e seguros mais caros; burocracia extra na fronteira (que também não é bolinho para quem passa a pé). Agora no inverno entra a questão da segurança na estrada (a travessia de Mendoza a Santiago pelos Andes costuma fechar depois de grandes nevascas).

Há quem diga, porém, que é tudo tranqüilo e que não faria de outro jeito.

Eu acho que o mais lógico é (1) alugar o carro de um lado da fronteira para os dias em que for passear; (2) entregar o carro; (3) atravessar de ônibus; (5) alugar um novo carro, para os dias em que for passear; (6) voltar para o Brasil do novo país mesmo, sem precisar voltar para o país de onde saiu.  (Sim, eu acho que essas viagens combinadas Chile x Argentina ou Argentina x Chile fazem mais sentido quando você entra por um país e sai pelo outro.)

Mas isso é a opinião de quem nunca atravessou de carro alugado.

E você que já atravessou de carro alugado, o que pode nos contar?

- Qualquer locadora topa ou deu trabalho achar uma que permitisse a travessia?

- Qual foi a locadora que você usou?

- Qual foi o ponto de fronteira e em que época do ano?

- Se foi no inverno: como estava a estrada?

- Como foi a passagem pela imigração?

- Alguém conseguiu devolver o carro no outro país?

Muchas gracias!

Leia mais:

207 comentários

Fernando Balestriero

Olás!
Eu e minha mulher fizemos isso no final de 2009 (Novembro, acho).

Bom, a razão para atravessar a fronteira de carro (em oposição a alugar em cada lado) foi que queríamos sair de carro de Puerto Iguazu, atravessar o norte da Argentina (uns 1.500 km), entrar no Chile pelo Paso Jama, subir até Iquique, descer pelo pacífico até a região de Antofagasta e Copiapó, atravessar de volta pelo Paso San Francisco, e voltar para Puerto Iguazu passando pela Província de Catamarca.

Isso implicaria alugar em P. Iguazu para devolver a 1.500 km dali em Salta (acho que ninguém topava), alugar de novo em S. P. Atacama para devolver em Copiapó e alugar novamente em La Rioja ou San Fernando para devolver em Puerto Iguazu... razz

Fazia mais sentido um aluguel só, achamos. smile
Vamos às perguntas:

- Qualquer locadora topa ou deu trabalho achar uma que permitisse a travessia? Qual foi a locadora que você usou?
R: Tivemos mais trabalho porque alugamos longe da fronteira que iríamos atravessar, mas pelo que me lembro da época as locadoras de perto da fronteira estão preparadas para permitir a travessia para 1 país sem muita complicação (pode-se fazer Argentina - Chile, mas não seguir do Chile para a Bolívia com esse carro Argentino). Não sei se ainda é assim. Usamos uma locadora pequena de Puerto Iguazu.

- Qual foi o ponto de fronteira e em que época do ano?
R: "Ida" por Paso Jama, "volta" por Paso San Francisco, Novembro.

- Se foi no inverno: como estava a estrada?
R: Não foi no inverno, mas ainda assim cabe um aviso. Atravessamos no final da tarde, e no meio da travessia começou a nevar. Em minutos não dava mais para ver nada da (ótima) estrada no Paso Jama. A sorte foi passar logo depois de um caminhão, que deixou uma marca mais ou menos visível. Entre os dois países (ou seja, em nenhum, escurecendo, ninguém por perto (descobrimos em Atacama que fomos os últimos daquele dia), foi bem tenso. Depois nos deram a dica: atravessar sempre de manhã. A estrada no Paso San Francisco não é nem de longe tão boa (mas no verão é tranquilo, estávamos em um Corsa alugado), mas "fantástica" visualmente não descreve à altura.

- Como foi a passagem pela imigração?
Um porre, por 2 motivos. A locadora não sabia de um documento e não providenciou (tenho certeza que as locadoras próximas à fronteira não errariam isso). Negociamos por 1 hora uma autorização especial que nos encurtou a parte chilena em 3 dias. Outra coisa (não relacionada ao carro), tanto na ida como na volta o país dá um documento na entrada, recolhe na saída, e o país seguinte PEDE O DOCUMENTO. E haja conversa.

- Alguém conseguiu devolver o carro no outro país?
Não tentamos

Desculpe o tamanho. smile

Adri Lima
Adri LimaPermalinkResponder

Nunca atravessei a fronteira, mas soube que é perrengue mesmo, e que com as estradas fechadas as filas ficam enormes.

Em uma viagem a Mendoza em 2006, fiz o passeio que eles chamam de "Alta Montanha", onde vamos até perto da entrada do parque do Aconcágua, na estrada que atravessa para o Chile. Lá pelas tantas, no meio da estrada, havia uma fila enoooorme de caminhões e onibus aguardando a abertura da estrada, que estava bloqueada devido ao mau tempo. E não há muito o que fazer, senão esperar... sad

Patrícia Alves

Olá!

Eu e meu marido mais dois filhos pequenos estamos planejando ir para Puerto Varas alugar um carro e ir até Bariloche ficar alguns e voltar para Puertos Varas. Só que estamos com medo por conta das froteira nesse vai e volta.Por favor me de uma ideia.

Len
LenPermalinkResponder

É muito tranquilo, dá uma lida no que escrevi abaixo. Só se informe bem sobre os documentos necessários, avise a locadora e peça todos os documentos exigidos, informe-se tb qto ao que é permitido transportar principalmente em relação a comestíveis com o que eles são muito exigentes.É uma viagem maravilhosa, não deixe de fazer!

juliana
julianaPermalinkResponder

Olá Patricia, ja fiz isso 2 vezes é tranquilo desde que a documentação do carro com todos os tramites exigidos estejam em dia, a aduana chilena é muito exigente e tem horario de travessia é bom se ligar nisso, mas a estrada é maravilhosa vc vai se surpreender.Ja fomos 4 vezes de carro p argentina sendo uma até o chile .Eu e meu marido gostamos muito esse ano vamos outra vez, cada vez vamos pra um lugar diferente.espero ter ajudado!

Viajante Oficial

Fiz a travessia duas vezes. A 1 de Van - partindo do Chile e a 2 vez de Busão partindo da Argentina. Na última vez foi assim:
1 dia - Chegada via aerea em Códoba. Ja conhecia a cidade e somente pernoitei.
2 dia - Saí do terminal rod de Córdoba as 22 horas. Busão 1 piso.
3 dia - Chegada no terminal rod de Mendoza as 7 de la manhana
4 dia - Conhecendo Mendoza e arredores
5 dia - Conhecendo Mendoza e arredores
6 dia - Conhecendo Mendoza e arredores
7 dia - Conhecendo Mendoza e arredores
4 dia - Saí do terminal rod de Mendoza as 8 de la manhana.
Busão 2 piso. poltrona da frente. Visão perfeita.
4 dia - Chegada ao terminal rod de Santiago por volta das 14 hrs.
5 dia - Santiago
6 dia - Santiago
7 dia - Santiago
8 dia - Volta pra SP via aerea.

isabel
isabelPermalinkResponder

Tentei comprar passagem de ônibus Mendoza-Santiago pelo site central de pasagens, mas não há nada disponível para o mês de outubro. Não quero alugar carro, como posso contratar van? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Isabel! Tente na http://www.andesmar.com . Se não conseguir, compre ao chegar, você consegue fácil. Passagens de ônibus são compradas na hora mesmo.

Wilton
WiltonPermalinkResponder

Estarei chegando em Santigo no dia 20/10, se tiver alguém por lá me avise para trocarmos informações.
Pretendo ir à Mendonza, mas estou com dificuldades em alugar carro para atravessar a fronteira...

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Wilton! Siga nosso conselho: vá de ônibus, alugue um carro do outro lado da fronteira!

JAERSON S TRINDADE

Um pouco tarde para responder mas pode ajudar. Comprei passagens de ônibus Mendoza/Santiago pela internet no site >>> http://www.catainternacional.com/

Len
LenPermalinkResponder

Fiz sim. Foi em outubro de 2008 e ainda estava muito frio, pegamos bastante neve nos Andes e em alguns outros locais mas não tivemos problemas com as estradas, todas as que passamos (e olha que rodamos...) estavam em excelente condição. A viagem foi maravilhosa, inesquecível mesmo.
Passamos 2 vezes pela fronteira Chile/Argentina... na ida e na volta e das 2 vezes foi super tranquilo. Qdo marcamos do Brasil o aluguel do carro informamos nosso percurso e que passaríamos pela fronteira e nos informamos de tudo que era necessário, inclusive o que é permitido ou não transportar no carro já que há algumas restrições qto à isso. O pessoal das fronteiras sempre foi profissional e cordial. Tb fomos parados, se não me engano, por 2 vezes por fiscalizações nas estradas e foi tudo ok. Qto a devolução do carro, pegamos no aeroporto de Puerto Montt qdo desembarcamos, rodamos muito durante 15 dias e devolvemos no aeroporto de Puerto Montt tb qdo do retorno.
Uma das fronteiras pela qual passamos foi dentro do Parque Nacional.
Nosso roteiro resumidamente foi esse:
Santiago - Puerto Montt (avião)
Puerto Montt (pegamos carro no aeroporto)- Puerto Varas - Frutillar -(pelos Andes)- Bariloche - Villa La Angostura - San Martin de Los Andes - (pelos 7 lagos... deslumbrante)- Pucón - Valdívia - Puerto Varas - Puerto Montt.
Só na região dos 7 lagos que a estrada foi em partes pedregosa e poeirenta, mas como o objetivo era ir devagar e apreciando a paisagem nada incomodou ou foi problema). Foi bom demais!

Len
LenPermalinkResponder

Ah...esqueci de dizer... das 2 vezes que passamos na imigração o carro foi revistado cuidadosamente, da segunda vez as malas passaram pelo detector, mas como falei sempre muito educadamente e respeitosamente, principalmente no lado chileno.

Daniel Martins

Muito bom Len. Você se lembra o nome da empresa em que locou o veiculo?

Len
LenPermalinkResponder

Daniel, se não me falha a memória foi a Hertz.

Daniel Martins

Len, outra coisa, conseguiria detalhar melhor o roteiro Frutillar - Bariloche? Não fez pelo Paso Samoré?

Len
LenPermalinkResponder

Na realidade foi Puerto Varas - Bariloche. Eu visitei Frutillar, mas fiquei hospedada em P. Varas. Fomos pela Cordilheira dos Andes que se não me engano é um caminho mais longo, mas na minha opinião mais bonito... passa-se pelo Parque Nacional Puyehue, Paso Internacional Cardenal Antonio Samore, Parque Nacional Nahuel Huapi e aí encontra-se a Aduana Argentina... e só paisagens lindas com muitos mirantes para dar uma parada. Mesmo sendo outubro pegamos neve farta caindo nessa região. Passa-se por Villa la Angostura onde há ainda antes da localidade um "mirador" fantástico e aí só vistas maravilhosas dos lagos, depois de passar por VLA entra-se numa paiisagem totalmente diferente, uma enorme planície a caminho de Bariloche. Salvo algum engano em fç do tempo passado é mais ou menos isso...

Francisco Cesar Potrich

Ótimo
Vou passar, em janeiro, por lá, não preciso subir até Pucon.

haroldo Marques

pôxa Len que bom ter sua opinião, pois farei o mesmo percurso em dezembro. Já aluguei um carro em Porto Montt e pretendo passar o ano em Bariloche e depois retornar para Porto montt, onde devolverei o carro. Aluguei pela RentalCars no aeroporto de Porto Montt e estava receioso exatamente com a tranposição de fronteira Chile/Argentina. Estou com uma reserva em Bariloche. Você não falou em taxas extras. Existe?

Francisco Cesar Potrich

Vou viajar para Argentina e o chile de carro particular em dezembro. Gostaria de saber se é possível atravessar de ferryboat, pelos lagos, da região de Puerto Mont, caminho para Bariloche. Se for possível será um passeio fantástico.
Por Pucon é 670 km.
Obrigado
Francisco

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Francisco! Não há ferry boat. Tem que passar pela estrada. Há uma passagem logo depois de Villa Angostura (Paso Cardenal Samoré), não é preciso ir até Pucón.

Ricardo W.
Ricardo W.PermalinkResponder

Planejando a minha viagem Uruguai / Argentina / Chile em 2004, tinha a intenção de alugar um carro em Mendoza e devolver em Santiago. Não consegui pois as locadoras informavam que não era possível alugar em um país e devolver em outro. Acabei atravessando de ônibus. Não sei como está hoje.

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Já fiz isso duas vezes.

Primeira -
Dezembro de 2006
Retirada e Devolução do Veículo - Punta Arenas
Empresa: Não me lembro o nome !!!
Local de Passagem Ida - Paso Rio Don Guillermo - Cerro Castillo
Local de Passagem Volta - Paso Dorotea - El Turbio

Segunda -
Setembro de 2010
Retirada e Devolução do Veículo - Osorno - Chile
Empresa: Salfatur
Local de Passagem Ida e volta - Paso Samoré

Sempre há mais rigor no lado Chileno. Mas nada de assustador. No lado Argentino tudo tranquilo, aliás parece que estamos em casa mesmo. Pessoal faz até brincadeiras !

Em relação ao preço, alugar no Chile, mesmo com as taxas e seguros para cruzar a fronteira estava mais barato do que alugar na Argentina e ficar só por lá.

Segurança: Passei na cordilheira dessa última vez, no inverno, já a noite (20:00), começando a nevar e não vejo problemas, porque se a estrada estiver insegura ela é fechada pelos policiais rodoviários ou o uso de correntes será obrigatório. Creio que as chances de acidente nessas condições é bem menor porque todos tomam mais cuidado e andam em velocidade baixa.

Andre L.
Andre L.PermalinkResponder

Luciano, o motive pelo qual eu nào reocmendo estrada de montanha no inverno é que, se a mesma for fechada, nada garante que vc consiga retornar a um ponta mais baixo com segurança.

eva
evaPermalinkResponder

Quando e onde?
Atravessei para a Argentina, com carro alugado em Santiago, pelo Paso Cristo Redentor, em junho.
Por causa de uma nevasca tivemos que esperar por três dias para a estrada abrir, o que, apesar do perrengue, tornou a viagem ainda mais linda. Ao reabrir a estrada, primeiro eles liberam os carros pequenos, depois os ônibus e por último os caminhões. Deixamos os carros apressados passarem e tivemos, por um bom tempo, aquelas lindas paisagens só para nós, com direito a parar na pista e ouvir aquele silêncio oco que só a neve nos proporciona. A neve a beira da estrada ainda estava branquinha, limpa e fofa.

Segurança?
A estrada só é aberta quando está limpa e sem previsão de neve.
No inicio da estrada, um policial nos parou para verificar as correntes e se sabíamos usa-las. Aproveitamos para perguntar sobre os procedimentos de segurança.

Aduana?
A imigração foi gelada e demorada, mas tranquila. A locadora montou uma pasta com todos os documentos necessários e me deram as orientações sobre os tramites. Para facilitar eu etiquetei cada documento com seu apelido, assim conforme o oficial ia pedindo eu ia entregando sem erros. Para evitar problemas, antes da viagem, verifiquei no site da embaixada chilena quais os documentos necessários e chequei a pasta da locadora.
Na reentrada ao Chile demorou um pouco mais por causa da fiscalização sanitária.

Locadora?
Não consegui cotar com as grandes (Hertz e tal), mas as locais que consultei não apresentaram problemas. O cuidado é que você precisa avisar com dois dias de antecedência para que providenciem os papeis.
Para devolver o carro na Argentina só alugando com motorista.

Len
LenPermalinkResponder

Tb sou como a Eva, gosto das coisas organizadas e planejadas... a chance de não se ter problemas na viagem é muito maior. smile

Marina
MarinaPermalinkResponder

Qual foi a locadora? Obrigada!

Lisa Bruna
Lisa BrunaPermalinkResponder

Olá,

Em janeiro de 2011 fui com minha família (marido e 3 filhos)de avião para Santiago do Chile, onde iniciamos nossa viagem de carro pelo Chile e Argentina. Fizemos a travessia dos Andes duas vezes de carro e foi MARAVILHOSO!!! A natureza é exuberante e fiquei encantada com os lugares que conhecemos! Recomendo muito e aproveito para dizer que meus filhos (12, 10 e 6 anos) adoraram a viagem e foi um grande aprendizado para eles!

Resumindo nossa viagem de 15 dias:
SP/Santiago (avião)
Carro
Santiago/Los Angeles
Los Angeles/ Pucon
Pucon/ Bariloche
Bariloche/ Neuquen
Neuquen/ Mendoza
Mendoza/ Valparaíso
Valparaiso/ Santiago
Santiago/SP (avião)

Vamos às suas perguntas:

Locadora: Não é qualquer locadora que permite transitar com o veículo alugado entre Chile e Argentina. A Hertz é uma das locadoras que permite transitar com os veículos entre os dois países e providencia a documentação necessária para tal. Não tivemos nenhum problema neste sentido.

Ponto da Fronteira e Época do Ano: Fomos no verão (Janeiro 2011) e atravessamos na ida, de Puyehue para Vl. La Angostura, e na volta, de Mendoza para Santiago.

Não tivemos problemas nas fronteiras, só uma espera maior na travessia da Argentina pra o Chile.

Achei as estradas boas, bem sinalizadas e seguras.

A retirada e entrega do veículo foram feitas em Santiago, sem qualquer problema.

Espero ter colaborado!

Duarte
DuartePermalinkResponder

Estou indo no começo de Junho pra Santiago e estava querendo alugar um carro para ir até Mendoza e voltar no dia seguinte. Lendo esses relatos de estrada bloqueada fiquei com um pouco de receio de perder meu voo de volta... Estou exagerando ou é mais prudente ir só até Portillo mesmo? É possível ver o Aconcágua do lado chileno, isto é, sem atravessar a fronteira para o lado argentino?

eva
evaPermalinkResponder

Oi Duarte, a chance da estrada fechar nao eh pequena. Eu adorei o passeio, mas nao faria com a agenda muito rigida. Quando fui, também havia bloqueio até Portillo. Entra em contato com o hotel da estaçao e pergunta sobre a liberaçao da descida se a estrada fechar (acredito que deva haver algum esquema).

eva
evaPermalinkResponder

Acho puxado para um bate e volta. Não é uma estrada para se dirigir a noite, então você teria que sair pela manha de Mendoza e não aproveitaria a cidade. Se o maior desejo está na cordilheira, uma opção é dormir em Uspallata ou na estação Los Penitentes.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Duarte! Como a Eva falou, este percurso não é para ser feito com tempo cronometrado. Vá com tempo e passe a última noite em Santiago antes de voltar.

passagens aereas

Nossa... Olhando para estes comentários deu até vontade de fazer mesmo esta aventura!

Jane Malafaia
Jane MalafaiaPermalinkResponder

Fiz essa travessia de carro alugado com meu marido e um casal amigo em fevereiro e foi tudo bem. Pegamos o carro no aeroporto de Puerto Montt, seguimos para Puerto Varas e atravessamos a fronteira por Pucón até San Martin de los Andes. Depois voltamos para o Chile pela fronteira de La Angostura, devolvemos o carro no mesmo aeroporto e retornamos para o Brasil. A viagem foi maravilhosa, rodamos 2 mil km sem preocupação com horário de ônibus nem nada, mas não dirigimos durante a noite. O trabalho que dá na fronteira é o mesmo para todos, por isso considero ficar com o carro alugado a melhor opção. Só não dá para devolver o carro em outro país, mas já havíamos comprado mesmo as passagens Rio-P.Montt-Rio. É preciso ver qual locadora dá a autorização, fizemos isso com a Hertz e não temos nada a reclamar, deu tudo muito certo e a viagem foi incrível e quero repetí-la, mas não sei no inverno...

MICHELE
MICHELEPermalinkResponder

Olá Ricardo,

Vou fazer a travessia pelos lagos andinos no início de agosto,chegando em Bariloche. No entanto, estou vendo o noticiário sobre o vulcão Puyehue que entrou em erupção esses dias na região de Chaitén,e fiquei preocupada. VocÊ sabe se esse vulcão fica na região da travessia dos lagos andinos? Não entendo nada de vulcões, mas seria o caso de eu pensar em cancelar minha viagem de agosto por um vulcão que acordou agora em junho? Eu sei que é difícil uma resposta dessa, mas já aconteceu algo parecido com vc ou com alguém que tenha registrado isso no seu site? Obrigada

Paula*
Paula*PermalinkResponder

Fiz essa travessia agora em maio, de ônibus, e gostaria de fazer as seguintes considerações: 1 - O ônibus atrasou muito (1 hora) e a empresa Andesmar não esclareceu qualquer motivo para o atraso. Apenas dizia que estava atrasado e ponto. Já tinha ouvido falar que atrasos ocorriam, mas senti falta de uma maior satisfação. Ficamos lá, no frio, esperando o tal ônibus. Tudo bem...
2 - Na fronteira, não minta caso esteja levando algum alimento na bagagem. Nós estávamos levando alguns vinhos, queijos e compotas, declaramos tudinho e não houve qualquer problema. Mas vimos pessoas que não declararam e tiveram algum problema (demoraram para voltarem para o ônibus e provavelmente devem ter pago a multa).
A bagagem é toda checada, a despachada e a de mão passam por um raio X, e ainda tem os cachorros lindinhos da polícia que passam farejando tudo!
Outra dica que pode ser útil para alguém é que os telefones SOS da estrada entre Santiago e Valparaiso são muito eficientes. Alugamos um carro para ir até Valparaíso e o carro quebrou na estrada :p
Ligamos através de um daqueles telefone SOS que tem por toda a estrada, e o reboque chegou em menos de 15 minutos (estávamos perto da estação de emergência Zapata). Ficamos esperando na estação de emergência até a locadora chegar com um carro novo (duas categorias acima da que alugamos e com horas a mais de aluguel), onde nos ofereceram café, água e foram muito educados conosco. O serviço não é pago, é claro, mas eles aceitam uma gorjeta. wink

Edith Moreira
Edith MoreiraPermalinkResponder

Olá!
Estamos planjenado fazer a travesia dos Lagos Andinos, meu marido e eu no próximo inverno. Alguém teria sugestão de hotéis, roteiros? Estamos pensando em ir para Santiago e após alguns dias ir para Puerto Montt/Puerto Varas para travesia de barco. Ficariamos alguns dias em Bariloche e de lá para Buenos Aires. Alguém tem alguma sugestão de mais lugares para passeios?

Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Edith! O Ricardo Freire andou por esta região no início do ano passado.

Há uma fartura de posts para você se inspirar aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2010/04/expedicao-zig-zag-chile-argentina-todas-as-aventuras/

Heloise
HeloisePermalinkResponder

Boa noite!

Iremos à Calafate dia 19/08 e estamos em dúvida se conseguiremos alugar roupas impermeáveis (calça e tennis) para fazer os passeios nos glaciais... alguém tem experiência quanto à isso? Estou pensando em comprar as roupas térmicas underware e meias termicas aqui no Brasil e alugar o restante (já tenho jaqueta). Será que conseguimos fácil?
Obrigada..

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Heloise! Sim, em todos os lugares de frio é possível alugar roupas. A idéia desses lugares é atrair turistas grin

Patrícia Alves

Olá, eu vi que tem linhas aereas do Rio a Puerto Montt.Por favor qual é?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patrícia! Você pode comprar uma passagem Rio-Puerto Montt. Fará conexão em Santiago.

Débora
DéboraPermalinkResponder

Tenho viagen programada de Bari para El Calafate com a AA dia 19/08, mas nosso voo foi cancelado. Existe ônibus de Bari para El Calafate? Qual empresa? Quanto tempo leva?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Débora! A TAQSA faz esta rota em dois horários por dia. A viagem leva 29 horas.
http://www.taqsa.com.ar/index.php?section=horarios

Custa 650 pesos cada perna, o equivalente a R$ 260.

Gleiber Rodrigues

Fiz um post especial no meu blog explicando como atravessar de Santiago para Mendoza (ou vice-e-versa) de todas as formas possíveis, inclusive de carro alugado. O link é http://andarilhosdomundo.blogspot.com/2011/08/como-chegar-mendoza-argentina.html

Roberto
RobertoPermalinkResponder

Olá,
estamos querendo ir de Santiago à Mendoza de carro, mas gostaríamos de devolver o carro e Mendoza e voltar de avião já na data de retornar à SP. Estamos tendo dificuldade em achar alguma empresa que permita esse aluguel no Chile e devolução na Argentina, alguém já fez isso? Alguma dica?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Roberto! É extremamente complicado. O melhor é devolver o carro no Chile, atravessar de ônibus ou traslado e alugar outro carro em Mendoza. A propósito -- em Mendoza você vai se dar melhor alugando um remis com motorista/guia, para poder fazer as degustações sem se perder nem se preocupar com o nível de bebida.

O Andarilhos do Mundo tem o serviço completo:
http://andarilhosdomundo.blogspot.com/2011/08/como-chegar-mendoza-argentina.html

Travessia de ônibus Santiago-Mendoza:
https://www.viajenaviagem.com/2010/03/paisagem-na-janela-de-santiago-a-mendoza-de-onibus/

Indicação de remis em Mendoza (nos comentários):
https://www.viajenaviagem.com/2010/04/uma-degustacao-em-mendoza/

Jul Nakel
Jul NakelPermalinkResponder

Estou neste momento em Mendoza e daqui a dois dias volto para Santiago com carro alugado. Aluguei o carro em Santiago ha exatamente dois meses atras e desde entao atravessei a fronteira entre Chile e Argentina duas vezes. A primeira travessia foi de Chile Chico para Los Antiguos, durou 30 minutos, sem filas e sem complicacoes, tudo muito simples e facil. A segunda travessia foi em Cancha Carreira para Torres del Paine, novamente 30 minutos e tudo muito simples e rapido. Alugar o carro no Chile foi a melhor opcao, pois o preco, a organizacao da documentacao para as aduanas e a qualidade do servico foram muito mais tranquilas e faceis do que na Argentina. Utilizamos os servicos de uma agencia local, a Free rent a car, mais barata por um carro melhor, um Suzuki Nomade, perfeito para carretera austral e rota 40.
A situacao das estradas na area onde atravessamos a fronteira: de Chile Chico para Los Antiguos, parte asfaltada, parte de terra em boas condicoes. Ja em Cancha carreira, estrada de terra um pouco mais complicada dependendo das condicoes do tempo, nada impossivel de fazer, porem requer mais paciencia e velocidade entre 40 e 50 km/hr, outro problema nesta parte da estrada e que so ha um posta de gasolina ha uns 15kms antes da fronteira do lado Argentino, a partir do momento que se entra no Chile, em General Carreras nao ha gasolina e em Torres del Paine tao pouco, os unicos postos estao em Puerto Natales ha 90 km do parque. Logo, para quem quer ficar em Torres del Paine e bom calcular bem as distancias e gasolina.

Nana
NanaPermalinkResponder

Vou seguir o roteiro do Riq:

1) Qualquer locadora em Bariloche aluga.Existe uma taxa a ser paga mais ou menos 580 pesos argentinos con uma folha qe você deve apresentar logo cruzando a fronteira em um escritório do lado da Migração.( isso ano passado no Natal)
2)Na fronteira de Villa la Angostura/ Chile.2hs e pouco de Bariloche
3)Fui no verão. Estrada lindaaaa de viver!O mais impressionante são os pontos com as placas com máquina fotográfica com estacionamento 45 graus pra estacionar com segurança.
4) a passagem pela migração foi tranquila. Na entrada no Chile são mais rigorosos nada de frutas, derivados de leite enfim os cachorros assustam um pouco. OLHO: quem vai voltar e devolver o carro em Bariloche cuidado na volta ao entrar na Argentina. Não carimbaram o papel do me filho. Resultado: Saindo da Argentina para o Uruguai BUCK BUS foi uma complicação..
Mas enfim uma experiencia única. Tudo de bom fazer esse tramo de carro no verão.

Ana
AnaPermalinkResponder

Estou indo para o Chile agora em março e estou pensando na opção de fazer o passeio para os lagos Andinos de Santiago para Bariloche mas como meu vôo de retorno já está em Santiago gostaria de saber qual a melhor opção para voltar de bariloche.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Ana! Ou você volta a Puerto Montt e voa de lá a Santiago, ou voa a Buenos Aires e de lá a Santiago.

Alice
AlicePermalinkResponder

Olá Ricardo,

tudo bem?

Estou indo para o Chile-Argentina no período 07-07-2012 ao dia 22-07-2012. Tenho duas dúvidas:

A primeira é como atravessar de Pucón para San Martin de Los Andes de ônibus? Tem algum outro meio? Qual o meio mais seguro? Quanto tempo, quanto custa? Tem algum site que posso me informar melhor sobre onde comprar as passagens, a travessia, etc.?

A segunda é quanto ao deslocamento de San Martin de Los Andes até Mendoza que penso em fazer de carro. Onde pernoitar, já que a distância é mais de 1.200 km? Alguma dica de que cidade pernoitar, e de hotel? Existe algum site de aluguel de carro que seja seguro? O que acha?

Desde já muitíssimo grata pela atenção,

Abraços,
Alice.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Alice! Há ônibus que saem de Temuco, passam em Pucón e vão a San Martín.

De San Martín a Mendoza vá de avião, via Buenos Aires. Se você fosse argentina e viesse ao Brasil, você iria de carro de Florianópolis ao Rio de Janeiro só porque são "apenas" 1.200 km?

Livia
LiviaPermalinkResponder

Olá Ricardo, tudo bem?

Vou para a Argentina em 20/07. Eu e uns amigos temos interesse especial em Buenos Aires, Bariloche e Pucón. Pensamos BA x Bariloche de avião. Depois de ler seu post sobre o cruce de los lagos, pensamos em cruzar até Puerto Varas de barco e no lado chileno alugar um carro. De lá cruzaríamos para a Argentina para visitar Villa la Augustura e San Martin de Los Andes, chegando até Pucon depois. Pensamos nesse trajeto para alugar e devolver o carro dentro do Chile. Nesse caso devolveríamos o carro em Temuco, pegando um vôo de lá até Santiago e depois pro Rio. O que você acha? Muita viagem... Você sugere outro roteiro que contemple essas 3 cidades, aproveitando o que pudermos no caminho? Dispomos de 2 semanas!

Obrigada!!!!!

Lívia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Livia! Aqui quem responde é A Bóia.

Nesse caso parece fazer mais sentido alugar o carro em Bariloche, atravessar a fronteira, ir a Puerto Varas e depois Pucón e reatravessar a fronteira a San Martín de los Andes . Você pode devolver o carro em San Martín ou continuar a Bariloche. Villa la Angostura pode ser visitada enquanto em Bariloche (caso o carro seja devolvido em San Martín) ou na volta de San Martín a Bariloche. Caso você devolva o carro em San Martín, pode voar de volta a Buenos Aires desde o aeroporto local (Chapelco). Lembre-se que em julho a Rota dos 7 Lagos estará provavelmente fechada.

Outra possibilidade, para evitar ao máximo gelo na estrada, é atravessar de ônibus ou barco a Puerto Varas, alugar um carro por lá, devolver em Pucón e reatravessar de ônibus a San Martín de los Andes.

André
AndréPermalinkResponder

Boa tarde, pretendo viajar de Bariloche a San Martin em agosto. Caso a rota dos 7 lagos esteja fechada por conta da neve, existe um caminho alternativo e seguro que ligue Bariloche a San Martin? Ou a rota dos 7 lagos é a unica estrada que liga as duas cidades?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, André! A estrada principal de Bariloche a San Martín é uma auto-estrada que não fecha. A Rota dos Sete Lagos liga Villa La Angostura a San Martín.

Wesley
WesleyPermalinkResponder

javier Eppens e um ótimo motorista, um guia excelente, que deixou tanto o passeio nas vinícolas, como a viagem até Santiago uma experiência fascinante. Nem sentimos o tempo passar, com tantas maravilhas descritas maravilhosamente bem por Javier. Sentimo-nos seguros com a sua condução do carro durante todo o percurso. Os detalhes de cada pedaço daquela maravilha de lugar que elle nos forneceu enriqueceu muitos nosso passeio. Recomendamos seu nome sempre ue aqlgum amigo for a Mendoza.
javiereppens@gmail.com / javiereppens@yahoo.com.ar

Bernadette
BernadettePermalinkResponder

Olá, tudo bem?
Estamos indo para a Patagonia em outubro(5 pessoas). Vamos até Ushuaia, de lá fazemos um cruzeiro atá Punta Arenas, depois vamos para Puerto Natales, El Calafate e Mendoza. A duvida é se alugamos carro para ir de PA até PN e depois até El Calafate. Fora a questão das fronteiras, a viagem é bonita, vale a pena? E quanto a usar o carro para fazer os passeios, é melhor do que fazer os passeios pelas agencias? Mais uma coisa, dá p/ fazer um bate-volta de El Calafate à Chaiten? O visual é realmente bonito?

Obrigada!

Bernadette

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bernadette! Os caminhos são monótonos. Sugerimos alugar carros separadamente nos países e fazer as travessias em transporte coletivo. El Chaltén fica entre 3 e 4 horas de Calafate. Não é para bate-volta. Chaltén é para quem quer caminhar.

Lu Freitas
Lu FreitasPermalinkResponder

Bom dia! Li alguns posts e não sei se estou postando minha dúvida no lugar corre, mas lá vai: é mais recomendado fazer o percurso Santiago/Mendoza de carro (com remis) partindo de Mendoza para Santiago ou partindo de Santiago em direção à Mendoza ou não faz diferença? Estou pensando em ir direto do Brasil para Mendoza voando TAM/LAN e de lá segui para Santiago. Aguardo respostas para montar meu roteiro. Desde já, muito obrigada!

Livia
LiviaPermalinkResponder

Pessoal,

Vou para Bariloche dia 4 de agosto e iniciei pesquisas na internet acerca de aluguel de carro. Enviei alguns emails, inclusive informando a minha intenção de cruzar a fronteira com o Chile e obtive a seguinte resposta da Alamo: "At this time, cross border into Chile from Argentina is not allowed...At this time it is Government ruling. According to the information we have available, the restriction will be lifted in October of 2012 between the two countries". Achei estranho pois outras empresas me responderam, inclusive as locais, e informaram o valor adicional para cruzar, sem mencionar nenhuma restrição. Alguém sabe me dizer se essa informação procede?

Obrigada,

Lívia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Livia! É para as locadoras que dizem que alugam que você deve fazer essa pergunta.

De todo modo, sempre que escrevemos sobre o assunto não recomendamos a travessia de carro. É um perrengão. Alugue num país, cruze de ônibus, alugue de novo no outro país.

Luciana
LucianaPermalinkResponder

Boa tarde!
Porque não aparece o linck para perguntar no Post de Lagos Andinos?
Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Luciana! Os posts fechados são os posts que trazem informações completas sobre determinado assunto. Possivelmente você irá encontrar resposta para sua dúvida na caixa de comentários.

Denise Watson
Denise WatsonPermalinkResponder

Olá, no começo de setembro, depois de muito procurar achamos uma agència que fornecia permissão para cruzar a fronteira com o Chile. Aalugamos um carro em Neuquén, Argentina. Pagamos uma taxa de 200 dólares para essa permissão. Chegando na fronteira, essa permissão naõ valia nada. Na própria aduana argentina, nos falaram que isso tem acontecido muito, quer dizer, enganar os turistas. E os demais oficiais da aduana com um sorrizinho que me parecia dizer "seus otários". Foi uma canseira, mas na aduana Chilena, conseguimos o que precisávamos para a travessia. Nunca alugue carro na Argentina. No Chile são mais sérios.

patrícia
patríciaPermalinkResponder

gostaria de alugar carro em porto alegre em 27/dez e rodar interior rs, uruguai, argentina e devolver carro em córdoba em 17/jan.por causa da polícia corrupta,melhor trocar carro na fronteira argentina e pegar chapa argentina. unidas, hertz não permitem cruzar fronteira.localiza tem que pegar carro em foz iguaçu. alguém sabe locadora que me permita fazer este trajeto rs/uruguai/argentina?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Patricia! Nunca é bom negócio alugar um carro num país e devolver no outro; as sobretaxas são grandes. No caso aqui entre Brasil e Argentina, provavelmente será impossível achar uma locadora que tope.

Zack
ZackPermalinkResponder

Olá, tenho uma duvida e ficaria muito agradecido se alguem responder:

Estou programando uma viajem pela America do Sul, quando chegar em Buenos Aires pretendo alugar um carro para chegar até Rio Gallegos e Punta Arenas, bem ao sul do país. Pretendia usar o mesmo veiculo para subir até Santiago no Chile e visitar a parte dos Andes. Minhas duvidas são:

1. Conseguirei alugar um carro para viajar essas grandes distancias?
2. A viajem possivelmente demorara vários dias, a locação seria possivel para tanto tempo?
3. Qual o custo de uma locação desse tipo?

O que achariam de tentar alugar um carro em Santiago para fazer a parte da 'expedição' Chilena, seria mais em conta?

Agradeço as respostas, muito obrigado a todos.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Zack! Esse tipo de viagem é melhor pesquisado num fórum mais especializado. Não temos experiência nem conteúdo que sirva para essas travessias rodoviárias.

Você pode simular preços acessando sites de grandes locadoras como Avis e Hertz.

Nem todas as locadoras aceitam que o carro seja transportado para outro país. Nenhuma aceita que o carro seja devolvido em outro país.

A Patagônia é um território vasto pouco habitado. Informe-se sempre sobre os próximos postos de gasolina e sobre a regularidade do abastecimento. Há uns dois anos houve uma crise de desabastecimento de gasolina na Argentina.

Marcio
MarcioPermalinkResponder

Bom, a alguns anos atras, eu loquei um carro em Porto Alegre, e fomos até Santiago do chile, passando por Uruguaiana, Buenos Aires, Mendoza, Santiago, Vina del Mar, Montevideo, Punta del Este e Chuí.

Execelente viagem, fiz tudo isso em apenas 18 dias!

Tive apenas que pagar um valor a mais para a documentação, e atravessar todas as fronteiras foram super tranquilos em questão de documentação do carro. É necessário um seguro internacional, uma carta do proprietário traduzida dando permissão ao locatário e só, na época, havia lido sobre equipamentos de segurança, saco pra morto, cambão,e etc... rs... mas não foi preciso nada disso!

Bom espero ter ajudado!

iracy pittorri

oi bóia

pretendo ir no começo de maio até mendoza, e atravessar a cordilheira de van. pergunto; corro o risco de bloqueio na cordilheira por nevasca e ou gelo, e passagem da vané comprada na hora, ou é preciso rrservar?
grato iracy

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Iracy! Sim, a estrada costuma fechar depois de nevascas. Sugerimos ir de ônibus!

Zack
ZackPermalinkResponder

A Bóia e Marcio.

Muito obrigado pelas respostas e dicas amigos, me ajudaram muito! Abraços sinceros.

Felipe Nähring

Olá Bóia, boa tarde!

Primeiramente, parabéns pelo site. Sensacional.
Estou programando uma trip para maio (brasil - uruguai - argentina - chile - argentina - brasil), de carro (com o meu próprio).

Li bastante a respeito sobre a travessia Mendoza-Santiago, porém tenho algumas dúvidas:
- Em maio, é possível que haja neve na montanha. Se houver, só transita-se com correntes nos pneus? Ou as correntes são exigidas somente em casos mais críticos (de frio extremo)?
- Na travessia de volta (santiago-mendoza), pelo fato de haver obras na estrada, o trajeto só poderá ser feito na parte da noite. Vi que há formações de filas... Penso em sair de Santiago por volta das 22h, com o intuito de ter um tráfego menor. A minha ideia é interessante?
- Li algo sobre aduanas entre Mendoza e Santiago. Serei obrigado a parar? Há filas? Gostaria de um pouco mais de informações a respeito.
- Enqto estiver em território Argentino, já tenho uma breve ideia dos locais a visitar. Já vi várias vezes em fotos de amigos que em suas viagens os mesmos visitavam um 'tango na rua', a céu aberto... Por acaso isso é o tal Caminito?
- Tenho vontade também de visitar o estádio do Boca Jrs - La Bombonera. Ainda não me informei, porém, o mesmo é no centro? Ou o roteiro é fora de mão?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! A estrada Chile-Argentina está em obras. Não tente atravessar entre Mendoza e Santiago até junho. As aduanas são complicadas. Procure apoio para a sua viagem em foruns de jipeiros, aqui o nosso negócio e turismo e não avalizamos esta viagem nessas condições.

Felipe Nähring

Outra pergunta... Qual o custo aproximado da gasolina nas regiões em questão (Mendoza, Santiago e arredores)?

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! A estrada está em obras, não se deve atravessar até junho.

A bencina no Chile está entre 800 e 900 pesos o litro, na Argentina a nafta custa cerca de 6,50 pesos o litro.

Felipe Nähring

Olá. Ok, a indicação para não atravessar é relativo à segurança plena, porém, pelo que se pode verificar, muitas pessoas fizeram o trajeto sem problemas (há formação de filas e todos os aborrecimentos relativos). Mesmo com a estrada em obras, o trânsito de vans e ônibus turísticos continua, correto?

Pensando em condições muito adversas, deixar o carro em Medoza e fazer o trajeto de ida/volta a Santiago é uma boa ideia? Qual o custo, aproximadamente disso?

Obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Nesse caso você devolveria o carro e pegaria o ônibus. Simule o preço do ônibus no site da Andesmar.

Juro que é a última vez que eu digo: não se meta nesse perrengue, ainda mais para ir e para voltar.

helena
helenaPermalinkResponder

Olá, pessoal, penso em fazer de ônibus a travessia Mendoza-Santiago no início de maio próximo. Alguém sabe a quantas andam as obras que começaram em janeiro? O sentido Santiago-Mendoza ainda está sendo feito só à noite? A situação das aduanas ainda está muito complicada? Quem tiver informações mais atuais por favor me ajude.
Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Helena! Está bastante complicado. Leia os comentários:

https://www.viajenaviagem.com/2013/01/obras-travessia-andes-mendoza-santiago/

Camilla
CamillaPermalinkResponder

Olá pessoal...eu e meu namorado pretendemos alugar um carro pra atravessar a cordilheira sentido Santiago-Mendoza...ida: 03/10 e volta 05/10...a viagem dura umas 7 horas, certo? Queremos pega-la bem cedinho na ida, pra chegar em Mendoza o mais cedo possível..A questão é: vale a pena alugar ou melhor é pegar ônibus mesmo? Abraços

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Camilla! É um pepino conseguir atravessar de carro alugado -- é difícil achar locadoras que permitam, e a fiscalização nas fronteiras também é chata. Alguns leitores conseguiram, como você pode ver nos depoimentos anteriores. Mas achamos mais prático o ônibus smile

Renan Heidenreich

Pessoal, alguém sabe listar passo-a-passo cidades e pontos importantes que pudemos conhecer num trajeto de carro de Buenos Aires até Santiago no Chile? Estou com dificuldade pra achar um roteiro passo-a-passo interessante. Se puderem ajudar agradeço!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Renan! Vá por Rosario e Mendoza, volte por Córdoba. Fique uns três dias em cada cidade pelo menos para explorar os arredores.

Diego
DiegoPermalinkResponder

Para quem pensa em alugar carro no Chile: eu declaro minha insatisfação completa com o serviço da Chilean Rent a Car. Após a entrega do veículo, eles disseram que havia um pequeno arranhão no pára-brisa (quase imperceptível, podem ter certeza) e teríamos que pagar 30 mil pesos (150 reais) por conta disso. Honestamente, foi um oportunismo absurdo. Eles competiram em um site de busca para oferecer o preço mais barato (ganharam), para, depois, cobrar, a mais por uma invenção, só para aumentar a receita. Nenhuma outra explicação. O carro tinha mais de 20 pequenos arranhões. O carro só tinha 15,000 km rodados. Se considerarmos que cada cliente, em média, roda uns 1.000 km, o locador deve cobrar praticamente de todos por reparos de defeitos 'criativos' e injustos. Lamentável. Eu viajei mais de 20 países e nunca vi nada parecido. Isto sem levar em conta que o pequeno risco muito provavelmente não aconteceu comigo. Fizemos uma vistoria antes, é claro, mas não nos mostraram nada no pára-brisa. Após a entrega do carro, eles procuraram por quase meia hora um defeito, até que "inventaram" um. Eu nunca passei por isso. Chilean Rent a Car nunca mais ... Eu não recomendo a ninguém. Muito pelo contrário. -

Maria Lúcia
Maria LúciaPermalinkResponder

Talvez vocês já tenham respondido , mas não encontrei opções.
Com a atul variação e a alta do dólar é melhor alugar carro via internet com antecedência ou in loco ao chegar em Puerto Montt? Minha viagem está programada para outubro de 2013.Obrigada.
Maria Lúcia

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria Lúcia! Não localizamos sua pergunta.

Locadoras não cobram antecipadamente pela reserva de carros. Ao chegar será feito um bloqueio no seu cartão de crédito internacional. A conta será paga na devolução.

Pode ser que você consiga pré-pagar a locação com alguma agência especializada. Mas é impossível saber o comportamento do dólar nas próximas semanas.

Aurea Weber
Aurea WeberPermalinkResponder

Pessoas, acabo de voltar da Patagônia, onde fiquei por um mês. Gostaria de deixar uma dica sobre aluguel de carro para atravessar a fronteira entre Argentina e Chile (Paso Dorotea). Alugamos pela Hertz e tiramos o documento necessário para atravessar no escritório da Hertz, em Calafate, em 20 minutos, com custo de 400 pesos.O problema é que alugamos o carro justamente para termos liberdade de parar sempre que quiséssemos durante a viagem. Só que a estrada que liga el Calafate a Esperanza, e depois ao Paso e a Rio Turbio é muiiito entediante. Não há absolutamente nada até Esperanza, sendo que a única parada – a mesma feita por qualquer ônibus de Calafate a Puerto Natales – é muito ruim. Trata-se de um boteco ruim, com banheiros sujos e uns lanches que colocam sobre o balcão, sem nenhuma proteção. Muito ruim. Conclusão: é muito melhor alugar carro em Calafate, devolver, e alugar outro em Puerto Natales, devolver, e fazer a ida e volta em ônibus. Realmente não vale a pena ir de carro – é muito sono e é o nada.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Aurea! Obrigada pela contribuição! Sempre que perguntados, a gente fala isso grin

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Pessoal,
Estarei em Santiago em outubro. Pensei em voar até Puerto Varas, alugar um carro e de lá seguir para Bariloche, em seguida San Martin de Los Andes e de lá pra Pucón onde devolveria o carro. O caminho é factível? Esta é a melhor sequência? Nesta época corro o risco de neve na estrada?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Carolina! Existe uma remota possibilidade de haver neve na estrada. Alugar o carro e fazer as travessias fará incorrer em vários perrengues. Você se incomodará muito menos se alugar carros localmente (em Puerto Varas, em Bariloche, em Pucón) e fazer os trajetos entre as cidades de ônibus.

Carolina
CarolinaPermalinkResponder

Obrigada, Bóia. Vou pensar melhor no roteiro para seguir sua sugestão.

Neusa Faria
Neusa FariaPermalinkResponder

gostaria de saber se tem Vans ou micro ônibus para 08 passageiros para ir de Mendoza a Santiago no Chile.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Neusa! Não sabemos responder sobre vans ou micro ônibus. Procure uma agência de turismo para se informar. Se optar por ônibus normal, você pode pesquisar passagens aqui: http://www.andesmar.com/

Zoraide Amarante I. Miranda

Eu gostaria de ir a Puerto Montt e de lá alugar um carro e ir pela Carretera Austral em dezembro. Será que eu consigo chegar até Perrito Moreno, El Calafate, Torres del Paine?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Zoraide! Infelizmente não somos especialisas nesse tipo de turismo. Distâncias dessa monta configuram mais rali do que viagem. Procure em fóruns de jipeiros, talvez você encontre relatos.

Gustavo Esc
Gustavo EscPermalinkResponder

Hola!!

Estou indo para Argentina e Chile em janeiro de 2015, com passagem aérea de ida para a Argentina e volta por Santiago direto para o Brasil.
Gostaria de saber se é possível alugar um carro em Mendoza, atravessar a fronteira e devolve-lo em Santiago. Alguém já fez isso? É tranquilo? Quais os cuidados que eu tenho que ter para alugar/documentação/etc?

Agradeceria se alguém pudesse me ajudar!!

Grande Abraço

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Gustavo! Não vale a pena! Atravessar a fronteira de carro alugado é um perrengue, e você paga bem mais caro para devolver o automóvel em outro país. Vá de ônibus!

Pedro
PedroPermalinkResponder

Tive que ver várias vezes para confirmar que não havia sido eu a fazer esta pergunta, pois o seu roteiro é idêntico ao meu.

Realmente é inviável fazer desta forma, mas isto não impediu que eu realizasse o sonho de dirigir nas Caracoles. Coisas que só o CouchSurfing pode proporcionar.

Lembrando que, apesar de ser "apenas" 380km entre Mendoza e Santiago, lembre-se de que você está percorrendo trechos sinuosos, inóspitos, e que (vale a pena) parar em Uspallata, na Ponte dos Incas, na base do Aconcágua e na entrada do Túnel Cristo Redentor, antes de enfrentar a aduana Chilena.

Maristela
MaristelaPermalinkResponder

Fizemos a viagem com carro próprio, saímos do Brasil por Uruguaiana, fomos até Ushuaia e retornamos por Punta Arenas, subindo até a região dos lagos. De San Martin de Los Andes à Buenos Aires .Travessia de Buquebus à Colônia del Sacramento e retornamos ao Brasil por Rivera. Passamos por sete fronteiras. Com carro próprio não houve perrengues . Pretendemos ir à Lima no próximo ano. Estamos elaborando o projeto, analisando os possíveis contratempos para que a viagem ocorra da melhor maneira possível.

Maria de Assuncao

Ola pessoal! Estarei em El Calafate dia 26/12 e retorno dia 30/12 com voo para o Brasil as 16:30. Irei para TDP e Puerto Natales neste periodo. Tentei alugar um carro e náo consegui em nenhuma locadora que fiz contato. Alguem alugou para esse periodo e quer compartilhar? Somos duas , eu e minha irmã. Contato: arruda2000@msn.com. Boia se puder inserir no perguntodromo, agradeço.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maria de Assunção! Podemos compartilhar no Perguntódromo, sim. Mas olhe... é muito pouco tempo para dividir entre as duas bases. No seu caso, o melhor será fazer o passeio bate-volta a Torres del Paine. É exaustivo mas você não tem tempo para pernoitar em Puerto Natales ou correr riscos de andar de carro nessa região inóspita, com poucos postos de gasolina e com aduana encrenqueira.

Ana Maria Colombo

Oi Maria! Estive há um mês em El Calafate e aluguei carro com a localiza. Foi bem tranquilo. Nos buscaram no aeroporto e nos levaram até a locadora, aonde retiramos o carro (chevrolet prisma). Na volta entregamos o carro no aeroporto. É muito tranquilo dirigir por lá. Tudo bem sinalizado. Usamos o carros apenas dentro de El Calafate! Boa sorte!

Maria de Assunçao

Olá Ana Maria, obrigado pelas dicas! No meu caso será um pouco mais complicado uma vez que vou a Porto Natales e Torres del Paine também, mas valeu!

andre
andrePermalinkResponder

Olá Maria.
Vou fazer a travessia no dia 02 de janeiro.
Reservei com essa empresa: http://www.nunatakrentacar.com.ar/home.html

Se vc pedir, eles ja providenciam a documentação para travessia ao Chile.

Boa sorte e boa viagem

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
Cancelar