Das neves (minha crônica no Divirta-se do Estadão)

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Tubing em Farellones, Santiago

Olha, por mais patriota que a pessoa seja, tem uma hora que a verdade aparece. O fato é que não, Deus não é brasileiro coisa nenhuma.

A prova a gente está vendo agora. Qual é o maior desejo do brasileiro? Aquilo que o brasileiro mais sonha ver na vida? Outros povos podem sonhar com a Torre Eiffel, o Taj Mahal ou o desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro. O brasileiro, não. O brasileiro é mais simples. Tudo o que o brasileiro quer na vida é poder ver neve.

É pedir muito, Deus? Só um pouquinho de neve. Pra ver como é. Dar uma pisadinha, entende? Uma hora brincando na neve, e o brasileiro já pode morrer feliz. (É uma figura de linguagem, viu, Deus? Não leve ao pé da letra, pelo amor do senhor mesmo.)



Se Deus fosse realmente brasileiro, tinha arranjado um jeito de pôr neve no Brasil. Mas não. Quando neva em São Joaquim ou em Gramado, entre você ver a notícia no Jornal Nacional e pegar o avião, a neve já derreteu. Neve no Brasil não é neve: é um desaforo.

Daí teoricamente Deus pôs neve nos países vizinhos. Digo teoricamente porque não é bem assim. Neve tem época! Em janeiro todos os brasileirinhos estão de férias, e quem diz que Deus faz nevar na Argentina? É tudo muito malfeito.

E então quando chega naquele espacinho de tempo em que Deus permite que a neve coincida com as férias, o que acontece? Gripe suína. Terremoto. Cinzas de vulcão. Aeroportos fechados. Pânico. Deus que me perdoe, mas isso já é perseguição. Daqui a pouco o real desvaloriza de novo (toc, toc, toc) e aí sim, bye bye neve para sempre.

Mas nós da Viagens Brancas Ltda. não nos deixamos abater. O brasileiro tem, sim, direito à felicidade, e se a felicidade do brasileiro depende de ver neve, nós faremos de tudo para que seu sonho se realize. Estamos lançando o pacote All-Snowed.

Todos os sábados um Boeing fretado está à nossa disposição em Cumbica para levar nossos clientes a algum lugar do planeta onde haja neve. Se não houver neve em lugar nenhum, levamos você direto a Dubai, onde uma pista de esqui coberta está aberta 365 dias por ano.

Ligue já. Não se sabe até quando (toc, toc, toc) Deus vai deixar que esse real forte no seu bolso.

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem
Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire


12 comentários

Claudia Beatriz - Aprendiz de Viajante

Ó, quem quiser muito ver neve, tenho um empreguinho aqui em DC todo inverno.. tirar a neve que aglomera na rua e nas calçadas em frente de casa que nós moradores temos que tirar. E claro, desatolar o carro de neve também, que é muito legal. (#not!) smile
Neve foi lindo no primeiro e segundo ano.. agora já no 6o indo pro 7o ano com neve, já estou por aqui de neve e querendo me mudar pra onde tenha praia e sol o ano inteiro. smile

haha.. de qualquer maneira, adorei o post, Riq e amei o pacote All Snowed!

José Luiz - Viver a Viagem

O texto e seu comentário me fez lembrar desse vídeo sensacional...
http://youtu.be/dVtEC8d1NYU

Marcelo Sales
Marcelo SalesPermalinkResponder

Aqui no extremo das américas (João Pessoa) também tem cinza (das fogueiras juninas) e a neve é de fogo, afinal 35º durante todo o ano não é mole...

Wilson | Dieta dos Pontos

Tô com pena do povo que está chegando aí, louco pra ver a neve e só tá vendo cinzas e lama.

Imagina a decepção emocional e financeira hahaha. Mas como ninguém tem culpa disso, foi um fenômeno da natureza, paciência.

gabrieli
gabrieliPermalinkResponder

Gostei muito! RI muito! Há dois anos tento ver a " neve"!
E todos os anos falo para minha mãe( ao ver o JN): Mãe, nevou no sul, vamos?

Mariana - Hotel Querido Buenos Aires

Muuuuito bom, Riq. Comparo sempre, que o brasileiro quando vê neve é que nem o gringo que vai atrás do sol do Nordeste : SE ESBALDA!

Hugo Loureiro
Hugo LoureiroPermalinkResponder

Aqui no Espirito Santo, quando alguem vai a praia com tempo encoberto ou chuvoso a gente fala: "Tá pararendo mineiro". Pois é, para o brasileiro, inclusive dos mineiro, ver a neve é muito importante.

Uma vez em Bariloche, não era a primeira vez que via a neve, mas fiquei empolgado, quis fotografar, pois estava nevando bastante. Então vira um argentino e fala "é neve umida, não é boa". Ora bolas, sei lá que tipo de neve é essa, so sei que é neve. Voltando aos mineiros, é a mesma coisa que importa se está nublado o importante que a água é salgada. Eita marzão de Deus.

Fábio G.
Fábio G.PermalinkResponder

Bão apelido!
É ótimo!
Parabéns Rick!

Fábio G.
Fábio G.PermalinkResponder

...e eu pensando que o sonho era restrito a minha pessoa.

zuzu
zuzuPermalinkResponder

Ótimo Riq, vc faz nossas sextas-feiras mais divertidas, com neve ou neve, rsrs!

Leandro
LeandroPermalinkResponder

E TALVEZ neve um pouco no alto das serras gaúcha e catarinense nos próximos dias, neve "made in Brazil" mas para quem nunca viu, com sorte, pode valer a pena. Em junho de 1985 nevou bastante no topo do estado do RJ, perto do pico das Agulhas Negras, mas duvido que isto volte a ocorrer tão cedo, se é que ocorrerá algum dia. Num passado mais remoto ainda nevou até em Campos do Jordão, eram tempos mais frios.

Petterson
PettersonPermalinkResponder

Depois de anos assistindo neve durante o natal na sessão da tarde realmente seria justo um momentinho desses na vida real.... euheuh... legal o texto... muitos brasileiros vão se identificar!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar