Vai por mim: trem na Europa

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Estação Atocha, Madri

Vai pra Europa? Para mim o trem é a expressão máxima da civilização européia: eficiente, charmoso, democrático, tradicional mas em permanente modernização. No trem você viaja anônimo (só há check-in nos trens AVE espanhóis e no Eurostar, e a conferência de passaportes só acontece quando se ultrapassa a fronteira do espaço Schengen) e ninguém implica com o que você leva na bagagem de mão. Tampouco você é submetido às mesmíssimas explicações básicas toda vez que sobe num vagão. Quem nunca andou de trem talvez sinta falta daquele beabá que acompanha todo o penoso processo de check-in e embarque dos aviões. Mas basta chegar com alguma antecedência nas primeiras vezes, e logo você vai usar o trem com a mesma naturalidade dos nativos.

Para que serve

De Madri a Barcelona

O trem é o meio mais rápido e civilizado de chegar a qualquer lugar situado a até 4 horas de distância. Para comparar: um vôo de uma hora de duração costuma resultar (pelo menos) nas mesmas quatro horas de viagem, contando os perrengues envolvidos no deslocamento, check-in e recolhimento de malas. (Para comparar tempo de vôo x tempo de trilhos, acrescente sempre três horas à duração do vôo.) O trem deixa você no centro da cidade, muitas vezes a poucos passos do seu hotel. É imbatível para explorar regiões delimitadas, com paradas em cidades de médio e grande porte, onde o carro seria um estorvo.

Para que NÃO serve

Na hora de cobrir grandes distâncias, o trem perde feio para o avião. Oito ou dez horas num trem podem ser ainda mais desgastantes do que o mesmo período no ar. Trens também não são interessantes como se imagina para apreciar paisagens. Claro que existem as rotas realmente panorâmicas, mas são poucas (as da Suíça são imbatíveis). Nos trens de alta velocidade, então, só se vê um borrão na janela. Para apreciar o caminho (percorrendo estradas secundárias), o carro ainda é mais indicado na maioria dos lugares.

Estude sua viagem

Quanto tempo leva o trem entre Budapeste e Viena? (Resposta: 2h38.) Quais são as paradas intermediárias de Milão a Florença? (Resposta: Bologna.) Será que dá para ir e voltar confortavelmente de Paris ao Mont-St.-Michel no mesmo dia? (Resposta: não.)

O lugar para você começar a destrinchar a sua viagem de trem pela Europa é no site da Deutsche Bahn, a ferrovia alemã. Desde os primórdios da internet, a Bahn oferece o melhor (e mais amigável) banco de dados sobre as ferrovias de toda a Europa. Dica: simule viagens sempre nos próximos 30 dias.

Onde vão as malas?

Onde vão as malas (I)

Onde vão as malas? (II)

No trem europeu você não despacha as malas. Na imensa maioria dos casos tampouco há limite máximo de peso. A limitação está justamente no tamanho de bagagem que você consegue carregar sozinho para dentro do trem e armazenar nos compartimentos disponíveis. Malas maiores devem ser postas nas prateleiras que se encontram na entrada dos vagões; se já estiverem ocupadas, você vai ter que fazer força para pôr no compartimento acima do seu assento. (Alguns trens têm também espaço no vão entre assentos posicionados de costas uns para os outros).

A experiência leva os passageiros de trem a viajar leve. Procure viajar com uma mala de quatro rodinhas tamanho M (65 centímetros de altura, em pé). Leve também um cadeado de bicicleta para prender a mala ao gradil da prateleira, e assim não passar aflição enquanto a mala não estiver sob a sua mira.

Dá para ir na segunda classe?

É o equivalente à classe econômica dos aviões -- só que, com exceção dos trens muito antigos, é bem mais confortável do que a classe econômica dos aviões. É onde os europeus viajam.

A primeira classe tem assentos mais confortáveis e com um pouco mais de espaço; tem também menor disputa de espaço para colocar malas (até porque grande parte dos ocupantes são executivos que não vão com malas de turista). Em algumas ferrovias o wifi é incluído e pode haver café de cortesia. Na ponta do lápis, vale a pena quando aparece uma tarifa promocional.

Tem que reservar assento?

Assento reservado

Nos trens rápidos de Espanha, França e Itália, e em trens internacionais como o multinacional Thalys e o alemão ICE-Sprinter as reservas são compulsórias; só sobe no trem quem tem reserva.

Nos trens regionais em toda a Europa nunca é preciso reservar lugar (e na maioria das vezes isso nem é possível). Nesses trens pode-se inclusive viajar em pé.

Na Alemanha (com exceção do ICE-Sprinter), na Holanda (com exceção do Thalys) e no Leste Europeu os trens levam passageiros com e sem reserva. Os assentos reservados têm uma sinalização específica, que na maioria das vezes informa o trecho para o qual o assento foi reservado. Mesmo sem reserva, você pode ocupar esses assentos nos trechos em que não estejam reservados.

Normalmente dá para reservar os assentos durante o processo de compra da passagem online. Se você não conseguiu reservar assento, pode passar numa estação e reservar com um atendente num guichê. (No site alemão é possível entrar e reservar apenas o assento; selecione a opção "Reserve seat only" no motor de busca da home.)

Um bom lugar para viajar sem reserva (nos trens em que é possível embarcar sem reserva) são os vagões-bares...

Com que antecedência devo chegar na estação?

Se for viajar pelo Eurostar, que requer passar pela imigração (já que o Reino Unido não faz parte do Espaço Schengen), ou nos trens AVE espanhóis, que passam as bagagens pelo raio-x, chegue com pelo menos 45 minutos de antecedência. Nos outros trens, basta estar na plataforma 5 ou 10 minutos antes da partida. (É possível subir no trem até o apito que precede o fechamento das portas, que se dá na exata hora marcada na passagem.)

Para não dar sopa para o azar, enquanto você não tem experiência nesse tipo de viagem, vale a pena dar uma passadinha na véspera na estação onde você vai embarcar: você se localiza, vai até a plataforma de onde sairá o seu trem, já ganha segurança para não errar na hora.

Como funcionam as baldeações?

A malha ferroviária européia é montada de modo a proporcionar a máxima conectividade. Não estranhe se o site de qualquer cia. européia criar um itinerário com conexões apertadas, tipo 5 minutos. Quando isso acontece, provavelmente o próximo trem sairá da própria plataforma em que você desceu.

Aqui se vê outra diferença fundamental com relação ao avião: você não precisa esperar o trem parar para sair do lugar. Faltando 10 a 5 minutos para a sua parada, você já levanta, cata sua bagagem e vai em direção à porta de saída mais próxima.

Trem noturno: melhor na teoria do que na prática

Trem noturno na AlemanhaTrem noturno na AlemanhaTrem noturno na Alemanha

Muita gente sonha em viajar de trem à noite. Lamento informar que não é tão divertido quanto ver neve ou subir na Torre de Pisa. Trens chacoalham, fazem barulho, param em estações pelo caminho (ocasiões em que sobem e descem passageiros). Quem não está acostumado pode acabar pagando para passar a noite em claro. Chegar cedo demais ao destino também pode não compensar: poucas cidades funcionam antes das 9 ou 10 horas, e é provável que o quarto do seu hotel só esteja disponível depois do meio-dia (e o seu último banho deve ter sido há mais de 24 horas...)

Passes valem a pena?

Passes multipaíses não valem mais a pena. Hoje em dia não são mais emitidos por dias corridos, e sim por dias estanques de viagem. Na ponta do lápis, só valem muito a pena quando envolvem longos deslocamentos – justamente aqueles trechos que são melhor feitos de avião. Comprando com antecedência trechos ponto a ponto diretamente nos sites das companhias ferroviárias européias você consegue tarifas descontadas. No entanto, para compras de última hora – quando os descontos já se esgotaram – os passes podem se justificar economicamente também. A maior vantagem é poder mudar o itinerário (dentro da área de abrangência do passe). A parte chata é precisar fazer reservas de assentos em trens rápidos ou internacionais – e pagar entre €4 e €22 de taxa suplementar por viagem. Nos trens noturnos os suplementos vão de €25 (beliche num compartimento de seis) a €105 (cabine individual). Os passes mais vantajosos são internos, de um país só, em países onde a reserva de assento não é necessária: o German Pass (válido na Alemanha, com direito a ir até Salzburgo na Áustria e Basiléia na Suíça) e o Swiss Travel Pass, que dá direito também a barco e ônibus.

Passagens avulsas: saiba os macetes

O melhor negócio é descolar seus trechos ponto a ponto diretamente nos sites das companhias ferroviárias européias. Comprar com antecedência no site do país no qual se origina o trecho pode garantir descontos de até 70%. Na Deutsche Bahn (Alemanha), trechos de €19 e €29 aparecem 90 dias antes da data. Na Voyages-SNCF (França), as tarifas Prem e Loisirs começam a aparecer com 120 dias de antecipação. Na Trenitalia (Itália), as tarifas SuperEconomy também começam a aparecer com 120 dias de antecedência. Na Renfe (Espanha), as tarifas Web e Estrella começam a pulular entre 120 e 90 dias antes da viagem. Você também pode xeretar ofertas nos sites do Thalys (Paris-Bruxelas-Amsterdã, com um braço Bruxelas-Colônia), NS Hispeed (Holanda), ÖBB (Áustria), SBB (Suíça), CP (Portugal), CD (República Tcheca) e TheTrainLine (Reino Unido). Para comprar passagens no Eurostar saindo de Londres, use Eurostar.co.uk; saindo de Paris, Voyages-SNCF.

Passagens avulsas: entenda as pegadinhas

  • Não tente comprar com antecedência demasiada: antes dos prazos descritos no parágrafo anterior, os trens (e os descontos) podem ainda não estar inseridos no sistema. (Isso é ainda mais verdadeiro no fim do ano, quando todos os sistemas meio que param à espera da mudança de horário de inverno, que acontece lá por 10 de dezembro.)
  • Na Trenitalia, reserve os trechos em alta velocidade separadamente dos trechos regionais (que não oferecem descontos grandes porque já são normalmente baratos). A mesma coisa vale para passagens a Bruges; para conseguir desconto, compre a passagem até Bruxelas (o trecho regional quase não varia de preço e pode ser comprado na hora; não há reservas neste trecho).
  • Para comprar na maioria dos sites, você vai precisar que o seu cartão de crédito participe dos sistemas Verified by Visa ou MasterCard SecureCode (a gente explica aqui). Os sites da SNCF, da Renfe, da Deutsche Bahn e da Trenitalia também aceitam PayPal.
  • Antes de bater o martelo na compra da passagem, verifique qual o sistema de entrega que é oferecido. (Isso pode variar dentro de um mesmo site, de acordo com o trecho ou a classe tarifária.) Só compre se puder escolher e-ticket, ticket para imprimir em casa ou para retirar em máquinas numa estação do país de onde o trem vai partir. Não compre se a entrega for pelo correio (não dá pra confiar no nosso correio!).

Posso deixar para comprar a passagem na hora?

        Na grande maioria dos casos, a resposta é:

não! 

        A venda de passagens nos trens de alta velocidade funciona igualzinho à venda de passagens de avião: se quer pagar pouco, tem que comprar com antecedência. Na hora, você vai pagar tarifa cheia. E se o trem exigir reserva de assento (o que é o caso em todos os trens de alta velocidade na Espanha, na França, na Itália e no Thalys entre Paris, Bruxelas e Amsterdã), você pode simplesmente não conseguir embarcar.
          Só dá para deixar para comprar na hora se você for viajar em

    trens regionais

        , que circulam por trilhos de baixa velocidade. Esses trens normalmente não requerem reserva de assento e não apresentam variação de preço de passagem. Você pode comprar na hora trechos lentos como Florença-Pisa-Lucca, Nápoles-Pompéia, Milão-Como, Paris-Vernon (para Giverny), os trens Regio na Alemanha e todos os trens Intercity na Bélgica e na Holanda. E só.
      Para comprar trens de alta velocidade em toda a França, trens AVE e Altaria na Espanha, qualquer trecho do tronco Turim-Milão-Verona-Veneza-Bolonha-Florença-Roma-Nápoles na Itália, qualquer trecho de Thalys e qualquer trem que não seja Regio na Alemanha e na Áustria, compre com antecedência para conseguir tarifas descontadas.

    Onde comprar passagens avulsas

    O melhor é comprar no site da cia. ferroviária de onde o trem vai partir. Se você vai comprar Barcelona-Paris, veja primeiro na Renfe espanhola. Se comprar na SNCF francesa, verifique o método de entrega (se o bilhete não puder ser impresso em casa e tiver que ser retirado na França, você não vai conseguir pegar).

    Vale a pena comprar na RailEurope?

    A vantagem da RailEurope é ter um site amigável, totalmente em português. Mas nem sempre repassa todas as ofertas ou oferece todos os horários. Algumas vezes também cobra sobretaxas salgadas (outras vezes, não.) Sempre compare com o que você achar nos sites das cias. nacionais.

    Leia mais:

    3036 comentários

    Zuzu
    ZuzuPermalinkResponder

    Ótimo!!!! Eu sempre lembro deste fator horas de viagem ao considerar a opção pelo trem!

    Ana Claudia
    Ana ClaudiaPermalinkResponder

    Nossa Riq, parabens! Que post completissimo!!!

    Eu adorei viajar de TGV, saudades...

    rogeria soares

    comprei duas passagens LondresxParis pela RailEurope,para o Eurostar ,imprimi em casa,mas paguei +R$ 25,00 cada,porém já estou com o bilhete em mãos.O site é em portugu~es mesmo bem explicadinho e pago com cartão de crédito.

    Patricia
    PatriciaPermalinkResponder

    Acho legal também mencionar que muitas companhias tem descontos para jovens - e isso vale pra qualquer um com menos de 26 anos, no caso da Voyages-SNCF! Atentem a isso na hora de fazer a reserva porque pra mim foi um super descontão na minha passagem Paris-Londres smile

    Philipp
    PhilippPermalinkResponder

    Quanto aos trens noturnos, cuidado com os "beliches". A primeira vez que viajei (jamos) de beliche na Europa, era um compartimento para 4 pessoas, e havia um individuo que não tomava banho certamente há mais tempo do que nós estávamos viajando, mas isto é uma questão de sorte, principalmente quanto mais leste for.

    Porém, uma vez pegamos uma vez um trem de Veneza a Munique que foi perfeito e com quarto privado. E para mim, o trem é como um sonífero.

    Na hora de planejar a viagem, em geral, eu diria:
    Alemanha, França, BeNeLux, Áustria, Suiça, e Russia: Almost Always on time
    Espanha, Portugal, UK, Rep Checa: as vezes pequenos problemas
    Italia: MUITA ATENCAO, principalmente no verao, as coisas ficam muito complicadas, mas o país é tão incrível que vale a pena...

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    Daqui de Bruxelas pra Amsterdam (e vice-versa) tem o trem Inter City q é a metade do preço do Thalys. A viagem dura uma hora a mais (no total sao menos de 3 horas de viagem) pq ele para em algumas cidades (Antuérpia, Rotterdam, Den Haag, entre outras). Pra quem nao estiver com pressa e quiser economizar, acho uma boa. Tem um trem a cada hora, até as dez da noite.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    DAni G: o Benexluxtrein, na tarifa sem descontos para reidentes ou quem tem passe, custa mais caro que as tarifas mais baratas do Thalys.

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    André, esse mês (inclusive ontem) 3 amigos meus usaram o InterCity pra virem de Amsterdam pra ca, e saiu realmente pela metade do preço. E, tb ha tarifa de bate-volta (ir e voltar no mesmo dia) q é muito em conta. Vc ja usou esse sistema ? Pq aqui na Bélgica todo mundo usa o InterCity pra ir e voltar de Amsterdam... O Thalys so sai mais barato qdo tem promoçao ou comprando com muita antecedencia...

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Aqui na Holanda as promoções são bem mais raras. Mas tanto um, como outro vão acabar com os novos trens Fyra. Um amigo meu ligado à NS (Nederlandse Spoorweg) garante que no fim desse ano começam finalmente a rodas os novos trens rápidos. Vai ser bom porque haverá menos paradas (apenas Amsterdam-Schiphol-Rotterdam-Antwerpen-Bruxelles Midi + alguns trens parando em Breda) e será tão rápido quanto o Thalys. Os trens InterCity serão aposentados e para viajar sem ser pelos trens rápidos será preciso trocar de tren 4 vezes e gastar quase 3h50 entre as duas cidades.

    Ana Maria
    Ana MariaPermalinkResponder

    Perfect post!
    Obrigada

    Ana
    AnaPermalinkResponder

    Nossa, adorei a matéria, como sempre!!!
    as dicas do site são ótimas, o único problema e que dá cada vez mais vontade de viajar!!!
    vou fazer uma viagem de trem entre nova iorque e washington dc no próximo mês, e queria saber se essas dicas valem para os trens da amtrak, especialmente em relação às bagagens? =)

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Ana! A Amtrak e a Via Rail canadense oferecem serviço de despacho de bagagem, cobrado à parte, em alguns trechos. Mas o mais comum é subir com a bagagem no vagão e colocar no compartimento apropriado.

    ana
    anaPermalinkResponder

    Ricardo, agradeco a resposta. suas dicas vao ser muito uteis na minha viagem.

    Rita Meireles
    Rita MeirelesPermalinkResponder

    Eu tenho uma diquuinha: sabe aqueles acentos que são de frente um para outro e tem uma mesinha no meio? A princípio é legalzinho, vc acha útil e tal, mas quando a gente tenta esticar um pouco as pernas, bate sempre no vizinho da frente. Quando a pessoa é sua conhecida, é menos pior, mas quando é um estranho é muito desagradável dar e receber chutes sem querer nas canelas. Por isso, quando viajo sozinha, prefiro os acentos "normais", virados para o mesmo sentido do trem.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Concordo. Quando possível, eu prefiro escolher assento em open plan alinhado com o da frente. Dá pra esticar as pernas e, nos trens mais moderninhos, ter uma mesa pequena só para você.

    O pior são compartimentos, aqueles trens em que não há um salão único, mas áreas separadas de 6 ou 8 assentos cada, um de frente para o outro. É muito ruim.

    Amélia
    AméliaPermalinkResponder

    Agora em junho/julho tivemos oportunidade de viajar de trem pela França e foi muito interessante, avistando paissagens inusitadas e cidadelas medievais, na Itália fomos de Napoles para Pompéia, bem pitoresco, e de Roma para Milão pelo trem rápido, pontual, muito confortavel para quase 3 horas de viajem (preferi comprar através da TAM VIAGENS, pagamos em 3x, bem comodo). E em 91 fiz uma viagem memoravel de Bs As a Bariloche, apesar de longa, a cabine era extremamente confortavel, abastecídos de vinho, queijos e pães, pudemos apreciar o trajeto entre as duas cidades, viagem barata, que teria sido muito util nos ultimos meses para fugir dos problemas do vulcão.

    eva
    evaPermalinkResponder

    Eu adoro trens! Na hora de calcular se vale a pena, além da três horas mencionadas, somo uma pelo prazer e outra pela falta de perrengues.

    Lucia
    LuciaPermalinkResponder

    Viagem de trem entre Paris e Stuttgart( Alemanha). Seguindo os consehos de um blog de uma brasileira que mora na França, comprei as passagens pelo site da SNCF. A blogueira alertava que alguns cartões brasileiros não são aceitos, o site tb avisa. Usei o meu Itaucard Visa Platinum e tudo correu bem. Atenção, enviaram um voucher para meu email, mas tive de imprimir o bilhete em uma máquina na loja da SNCF em Paris( tem nas gares, shoppings,etc). A máquina tem menu em inglês e espanhol. Foi só inserir o cartão de crédito e sairam os bilhetes. Caso, eu tivesse perdido o cartão, não conseguiria emitir o bilhete. Paguei 60 euros por trajeto de primeira classe. Mais de 600 km, duas paradas ( Strasbourg e karlruhe), três horas e meia de viagem. Valeu a pena. Nosso carro já estava reservado na loja da estação de Stuttgart e de lá saimos para o Reno,Floresta Negra, Rota Romãntica. Entregamos o carro no aeroporto de Munique e voamos para Berlin e depois para Frankfurt/Brasil. O curioso: na véspera da viagem de trem, fomos surpreendidos por uma greve geral na França, todos os trens pararam, inclusive metro!!! Quando soubemos que haveria greve no dia seguinte, saimos direto para a Gare do Leste, tentar trocar os bilhetes, mas a loja já estava fechando, o funcionário falou conosco em uma mistura de francês e alemão, tentou ser gentil mas nos advertiu que a greve poderia se prolongar!!!! Mas deu tudo certo!!! A dica do cadeado de bicicleta foi boa!!

    RosaBsb
    RosaBsbPermalinkResponder

    Amei todas as viagens de trem Espanha e Itália, muito prático, rápido e eficiente!!! Experimentei o trem noturno Barcelona/Granada e concordo 100% com o Ric, não vale a pena.

    Marcie
    MarciePermalinkResponder

    Adoro viajar de trem. Posso confessar que sou da época em que ainda fazia-se São Paulo/Rio de trem? Muito bom.

    Minha mais recente especialidade é a rota Paris/Bruxelas e conexão para Erps-Kwerps, certo, Dani? wink

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    Marcie, ainda chegara o dia que Erps-Kwerps ser mais famosa q Brugge. Anote aih ! smile

    Diogo A.
    Diogo A.PermalinkResponder

    Fiz uma meia dúzia de viagens de trem pela Suíça e foram todas espetaculares. As distâncias são curtas e as paisagens, belíssimas. Programaço!

    Viajei uma única vez em trem noturno, de Veneza para Viena, e não tive grandes problemas para dormir. A pior parte foi tomar o café da manhã todo encolhido na cama de cima do beliche, onde não havia espaço suficiente para eu me sentar.

    Em relação aos passes, é importante lembrar que os dias de viagem, quando não são corridos, devem ser anotados de preferência antes do embarque. Caso o passageiro se esqueça desse detalhe, estará sujeito a uma multa, mesmo se assento já tiver sido reservado. Eu dei essa bobeira na Itália, mas, graças a Deus, o bilheteiro teve compaixão e só me deu uma bronca.

    Natália
    NatáliaPermalinkResponder

    Olá.

    Estou tentando adquirir passagem de trem de Budapeste a Viena através dos sites oebb (Áustria - segui o tutorial do VnV) e mav-start (Hungria); porém, não consegui completar o procedimento em nenhum deles.

    Você disporia de alguma sugestão de como eu poderia comprar|

    Grata pela atenção,

    Natália.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Natália! Este trecho só pode ser adquirido em Budapeste, infelizmente. Dê uma passada na estação assim que chegar.

    Wander
    WanderPermalinkResponder

    em junho de 2010 viajei pela Italia de trem : Milão/Florença; Florença/Lucca e Piza (regional);Florença/La Spezia; La Spezia/Riomagiore(5 Terre) (regional); La Spezia/Roma; Roma/Veneza; Veneza/Milão. Foi uma viagem maravilhosa. Os trens são confortáveis e partiram no horário. Fiquei em hotéis próximos das estações e ia caminhando ao hotel. Comprei passagens nos horários entre o check out de um hotel e o checkin do próximo hotel, assim chegava no destino no horário de entrada no hotel. Levei o cadeado da Sylvia mas não usei, as malas ficaram próximas dos nossos assentos e fiquei meio constrangido de usar já que ninguém tinha esta preocupação com as malas. Como esta dito no texto levem bagagem leve, pois para subir no trem e usar o bagageiro acima do assento com mala pesada é um perrengue. Agora em agosto viajo para Portugal e farei Porto/Lisboa de trem.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Wander, eu sou um pouco paranoico. Eu prefiro pagar o "mico" do cadeado e viajar tranquilo, principalmente se minha poltrona está de costas para o depósito de bagagne.s

    Wander
    WanderPermalinkResponder

    OK Andre : eu estava sempre com visão das malas. Na verdade levei uma pequena corrente com um cadeado pequeno. A idéia era "amarrar" as duas malas pelas alças. Assim acho dificil alguem tentar sair de um trem carregando duas malas amarradas. Agora em Portugal vou levar esta corrente se precisar e sentir meio inseguro de deixar as malas longe vou usar o cadeado sim. ABS.

    Sylvia
    SylviaPermalinkResponder

    Anotem aí : os cadeados de bicleta pequenos ( vendidos em lojas de 1,99 ) não servem pois a alça muito curta não alcança no gradil;procurem um cadeado com alça de no minimo 50 cm, como este aqui http://migre.me/5lU7b

    PêEsse
    PêEssePermalinkResponder

    Já tive um desses de bicicleta mas não gostei porque a senha já vem predefinida e não dá para mudar, ou seja, se você se esquecer da senha, já era.

    Não faz muito tempo que eu comprei esse aqui por US$ 15. As vantagens: é grande o suficiente para prender sua mala onde você quiser (inclusive várias malas umas nas outras) e à distância que você quiser e a senha do cadeado é você quem cria, do mesmo jeito dos cadeados normais de mala. A desvantagem: embora possa ser dobrado, não é retrátil (mas cabe direitinho na bolsinha que é fornecida). Comprei mesmo assim pelo fato de ele ser mais "coringa", bom para todos os usos.

    http://www.amazon.com/Pacsafe-Luggage-Wrapsafe-Cable-Silver/dp/B000MWSZNA/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1311767028&sr=8-1

    Usei recentemente no trecho Londres-Edimburgo mas confesso que fiquei um pouco "assim" tanto na hora de pôr o cadeado (as pessoas que iam chegando no trem ficavam olhando) quanto depois (só na minha mala havia aquele "arame").

    Mirella Cozzi
    Mirella CozziPermalinkResponder

    Este post não tem preço, é essencial para quem gosta de viajar de trem.
    Seria bom o pessoal da Rail Europe tomar conhecimento dele para esclarecer os seus usuários de que a reserva não é necessária nem exigida em certos trens.
    Melhor ainda, gostaria de deixar registrado aqui que jamais ninguém pense em comprar passagens pela Rail Europe qdo os sites das ferrovias estão disponíveis para isso mesmo, vai evitar dor de cabeça e aborrecimento para muita gente que tem sido lesada por essa empresa como eu fui.

    Luciana Betenson

    Adorei, que post legal, super completo, eu sou fãzona de trens na Europa smile

    Leandro
    LeandroPermalinkResponder

    Valeu pelo post, Ric! Acabei de comprar Viena-Praga e Praga-Budapeste pelos sites das empresas de trem e deu tudo certo com os cartões (Amex e Visa)! Parece que na Hungria não se vendem e-tickets mesmo não é?

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Leandro! Aqui quem responde é A Bóia. Para passagens com origem em Budapeste você precisa ir à estação assim que chegar à cidade.

    Mayra Latuf
    Mayra LatufPermalinkResponder

    Viajo daqui 3 semanas para Amsterdam e depois vou a Paris. Comprei a passagem do Thalys pela Rail Europe. Ao invés da entrega pela DHL, escolhi a opção de receber os tickets pelo e-mail. Os tickets chegaram e a compra foi muito rápida e tranquila. Será que devo me preocupar? Acredito que não vou ter problemas, mas gostaria de saber se alguém aqui já comprou pela Rail Europe e utilizou a entrega online. Como foi a experiêcia? Obrigada.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Mayra! Outra leitora falou dessa modalidade de entrega. É nova, vamos estudar. Se chegou, não tem com o que se preocupar. Confira apenas se o lugar está reservado; não se pode subir num Thalys sem reserva.

    Mayra Latuf
    Mayra LatufPermalinkResponder

    O lugar está reservado sim, pelo visto vai dar tudo certo. Obrigada!

    rogeria soares

    Mayra,comprei com minha irmã pela internet,imprimi em casa.Acho que ta tudo ok.Veja no seu email e imprima ,tem uma marca ,que é como uma digital vem explicadinho.com nome de cad um dos passageiros.

    rogeria soares

    Mayra,veja bem ,minha irma comprou,pagou,recebeu o email,me enviou, eu imprimi,com numero de assento determinado para cada uma ,nomes,tudo,a marca que vem no bilhete,eles mandam uma ilustraçaõ,para vc colocá-la no leitor óptico na estação.
    Voc~e pagou a taxa de reserva de r$25,00?

    Mayra Latuf
    Mayra LatufPermalinkResponder

    Olá Rogéria,
    O que me deixou tranquila foi receber os emails com números de assento e essa marca que deve ser lida pelo leitor óptico. Pelo visto funciona direitinho, como a Cristina disse abaixo. Quanto a taxa de reserva, paguei sim, pelo que entendi vinha embutida no valor final.
    Obrigada pela ajuda wink

    Flora
    FloraPermalinkResponder

    Ric, adorei o seu post. Sou apaixonada por trens.
    Sou mais antiga ainda que a Marcie, pois na infancia utilizava os trens da Paulista para ir de São Carlos a São Paulo (não é do seu tempo Mirella).
    So fui voltar a andar de trem na minha primeira viagem a Europa há + vinte anos e adorei. Já utilizei na Europa, USA, Japão e agora na Russia e Finlandia.
    Na Russia usei uma agencia local para emitir os bilhetes.
    Na Finlandia fiz tudo pelo site da VR, imprimi na hora aqui em casa. Não precisei trocar por nada na estação. No trem eles tinham uma leitora de código de barras. Usei tbém o trem noturno de Rovaniemi a Helsinque. Dormi bem a maior parte das 9 horas. Só acordei com o despertador meia hora antes de chegar. Nem notei se o trem parou. Reservei cabine dupla com banheiro privativo. E ainda tive sorte de um early check-in na chegada ao hotel.

    Jotape Rodrigues

    Flora, estarei levando meu filho de 6 anos a Rovaniemi, em dezembro 2011, para ver Papai Noel. Pode me dar dicas se vale a pena ir de trem de Helsinki a Rovaniemi. Diurno ou noturno. Abraços JP

    Cristina
    CristinaPermalinkResponder

    Mayra,
    Já aconteceu comigo. Sem problema.

    Riq,
    amei! Eu adorei as dicas sobretudo que "no Voyages-SNCF, não saia da versão francesa; se você mudar para a versão inglesa, vai ser redirecionado ao site do TGV internacional, onde os descontos mais polpudos não aparecem." Eu achava que era bug do site rsrs!

    PêEsse
    PêEssePermalinkResponder

    Ricardo, minha moral aqui no site baixou. Pus um comentário com um único link e ele foi para a vala. Se der, recupere o comentário e depois apague esse aqui, por favor.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, PêEsse! Aqui quem fala é a Bóia. Comentário resgatado!

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Acho que todo comentário com link anda indo para a pasta de spam.

    Natália
    NatáliaPermalinkResponder

    Bóia, tenho receio de deixar para comprar na estação quando chegar em Budapeste e não encontrar assentos disponíveis. Você conhece alguma cia aérea que faça o trecho Budapeste-Viena? Já tentei TAP e Luftansa. Obrigada!

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Natália! Não há problemas nessa rota. Nâo faça de avião uma viagem que de trem leva 3 horas.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    No caso específico de quem vai de Eurostar de/para London, é interessante lembrar que é obrigatório chegar 30min antes do horário de embarque para passar pelo controle de imigração. Em London St. Pancras, eles são bem rigorosos, e não adianta tentar chegar correndo 5 min antes do trem partir que o embarque não será permitido.

    rogeria soares

    Já sei disso,vou madrugar para dar tudo certo,meu trem sai às 6:52,o bom dessa hora é que não tem trãnsito.
    Obrigada

    Vitor
    VitorPermalinkResponder

    Boa tarde a todos! Muito boas essas informações!
    Será que alguém pode me ajudar:
    Viajo daqui a 40 dias e estava tentando comprar o trecho Bruxelas x Amsterdam mas o site da Euroail só apresentou a opção de entrega em Casa. È possível entregar no Brasil? Será que a passagem chega a tempo? Tem como eu comprar direto da companhia de trem? Seria mais barato?

    Obrigado,
    Vitor

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Vitor! A entrega da Eurail no Brasil tem se apresentado problemática. Há várias reclamações.

    Veja se você consegue e-ticket no Thalys http://www.thalys.com ou na cia. belga http://www.b-rail.be/main/E/ .

    Se não der certo, compre na hora nos horários do InterCity, cuja tarifa cheia é bem mais em conta que a do Thalys.

    Cinthia Rangel

    Faz umas duas semanas que comprei minhas passagens de TGV no site francês.
    Consegui passar o cartão de crédito sem problemas.
    Em umas delas, tive a sorte de imprimir o e-ticket. Na outra, tive que tirar aquele ticket que troca em máquinas na estação de trem.
    Amei andar de trem na Europa e olha que só andei até agora na Itália e naqueles de Portugal, uma versão melhorada do Trensurb.
    Ab,
    Cinthia Rangel.

    Fabi
    FabiPermalinkResponder

    comprei passagem pra mim e para meu marido para os trechos berlin-dresden-berlin (2h cada trecho) e o valor total pelo site da bahn alemao foi 60 euros. Os mesmos trechos nas mesmas datas pelo site da raileurope brasil saiam por 560,00 reais nós 2. O fim da picada...

    Flavia
    FlaviaPermalinkResponder

    Olá, vou de paris para Amsterdam (assando por brugges) no inicio de outubro e tinha planejado comprar na estação, chegarei 5 dias antes do embarque. Será que pagarei muito mais caro? tem trem praticamente de hora em hora.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Flavia! As passagens descontadas costumam terminar antes disso. Tente comprar em http://www.voyages-sncf.com .

    Melina
    MelinaPermalinkResponder

    Flavia, também farei esse trecho em setembro e consegui Paris-Bruxelas por $30 Euros na promoção. Esse preço só estava disponível em alguns horários e mesmo assim havia um aviso de que eram os últimos horarios disponíveis. Acho que vale a pena comprar antes mesmo para nao correr o risco de pagar mais caro.

    Alva Maria
    Alva MariaPermalinkResponder

    Oi gente,

    Alguma sugestao, vou a uma conferencia em Copenhagen e gostaria de visitar a Finlandia, Noruega e Suecia. Ouvi falar de passeio de barco e trem. Tenho apenas 10 dias para fazer isso ja que no dia 13 de agosto retorno ao Brasil de Madri.

    Leandro
    LeandroPermalinkResponder

    Tirei uma foto em Atocha incrivelmente parecida com a primeira foto deste post: http://www.flickr.com/photos/leandrosmoreira/2592797327/in/set-72157605702119682/
    Hahaha!!!

    Flavia
    FlaviaPermalinkResponder

    Boia e Melina obrigada pelas dicas.
    Entrei no site e simulei uma compra, fiquei qual algumas duvidas:
    1-Que tipo de assento escolher no Thalys?
    2-Os bilhetes vem para o nosso email e eles serao apresentados direto no trem ou precisam ser torcados na estaçao?
    3-O trem Bruges Amsterdam nao tem lugar marcado, certo?
    4- Preciso comprar em duas etapas? Paris/Bruges e bruges/Amnsterdam?
    Obrigada pela ajuda mas esse site em Frances dificulta muito.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Flavia!
    Aí vão as respostas

    1 - Segunda classe
    2 - se houver a opção e-ticket basta imprimir em casa
    3 - o trecho Bruxelas-Bruges não tem lugar marcado; o trecho Amsterdã-Bruxelas-Bruges não tem lugar marcado se for feito no trem InterCity; no Thalys (Paris-Bruxelas ou Bruxelas-Amsterdã) os lugares sempre são marcados.
    4 - Normalmente os melhores descontos aparecem se você comprar Paris-Bruxelas, Bruxelas-Amsterdã e Bruxelas-Bruges-Bruxelas separadamente. (Bruxelas-Bruges-Bruxelas pode ser comprado na hora na estação).

    Leia:
    https://www.viajenaviagem.com/2009/08/um-pulinho-em-bruges/

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Flávia, lembro que se vc for viajar de Brugge direto a Amsterdam, vc pode economizar cerca de 50 minutos pegando o Thalys em Antwerpen e se deslocando diretamente de Brugge a Antwerpen.

    Fabricio
    FabricioPermalinkResponder

    Boia + Capitão.

    Peço, não imploro, por favor !!!!!!!

    Implementem a leitura completa por RSS, please.

    Uso o Google Reader para ler os melhores blogs da internet, no qual inclui o VnV, é claro smile

    O problema é que para ler os artigos deste maravilhoso blog, tenho que sair do Reader e abrir outra pagina, sendo que todos os outros blogs permitem leitura completa via RSS, e não só uma introdução.

    Pelo menos digam que vão pensar sobre o assunto ok.

    Grande Abraço

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Fabricio! Por favor não repita perguntas em posts diferentes. Como você só costumava acompanhar o site pelo reader, talvez não saiba que esse é um procedimento pouco social grin

    Já respondemos à sua pergunta no outro post, mas repito o link:

    https://www.viajenaviagem.com/2011/07/charada-da-6a-mirante-importante/#comment-147820

    Fabricio
    FabricioPermalinkResponder

    Obrigado e desculpe....como este post já estava meio antigo, achei que ninguém fosse mais ler e postei novamente no ultimo post disponível (20 posts a frente), para ter certeza que fossem ver a minha mensagem (tipo de um plano B, caso o A falhasse).

    ...

    Já fiz o procedimento do Full Rss !!!

    Desculpe novamente pela minha falha ok.

    Bjs

    Marli Dante
    Marli DantePermalinkResponder

    Estarei em Paris e gostaria de ir para Itália.
    Não sei se é melhor começar por Milão, Veneza ou Roma.
    Qual sua sugestão? Melhor de trem ou avião? Ficarei na Itália por 25 dias.
    Obrigado.
    Marli

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Marli! O Ricardo Freire sugere ir de avião entre Paris e qualquer lugar na Itália.

    Para roteiros na Itália, leia este post:
    https://www.viajenaviagem.com/2007/04/italia-pra-aluna-da-carla/

    Chris Aguiar
    Chris AguiarPermalinkResponder

    Oi pessoal !

    Fiz uma simulação no site da sncf (versão francesa), mas não encontrei opção para receber o ticket via email. Alguém sabe se existe essa opção?
    Merci!

    Chris

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Chris! Se a origem do trecho for fora da França, muitas vezes não é possível. Algumas tarifas também não oferecem esta possibilidade.

    Bianca (aquela das antigas)

    Tenho uma duvida que me acompanha. Ja vi o Ricardo falando varias vezes e tb os viajantes mais experientes dessa tripulacao dizerem que devemos entrar por uma país e sair por outro. Logisticamente é mais inteligente, claro. Mas qdo consulto os precos das passagens, sempre encarece muito quando simulo chegar por uma cidade e sair por outra. Tem algum pulo do gato que nao estou sabendo ou realmente se paga mais caro porque vale a pena e ponto?!

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Bianca! Orce com um agente de viagem, essa é a orientação do Ricardo Freire.

    Na maioria das vezes a cia. aérea com o melhor preço não vai ser de um terceiro país.

    Se você estiver orçando uma ida com uma cia. e uma volta com outra você está fazendo errado.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Em geral, faça assim, Bianca:

    (1) procure um mapa de rotas (todos os sites de cias. tem) e veja pra quais cidades na Europa (por exemplo) é possível chegar com um vôo direto da "base" da cia (TAP = Lisboa/Porto, KLM = Amsterdam, Air France = Paris etc).

    (2) simule vôos no site da cia., modalidade "multi-city", colocando algo como, por exmeplo GRU - BCN (ida = Guarulhos-Barcelone) e FCO - GRU (Roma-Guarulhos) pela Air France, que voa de Paris para Barcelona e Roma.

    (3) repita o processe em uma OTA como Decolar, Submarino Viagens etc.

    Bianca (aquela das antigas)

    Geralmente compro pela internet e vejo com a mesma companhia aerea, por vezes no ite da propria cia. Qdo coloco cidades diferentes na entrada e saida encarece. Vou tentar com o agente de viagem entao. Obrigada.

    paulab
    paulabPermalinkResponder

    comprei passagem paris amsterdan para retirar lá. Essa maquinas são faceis de achar? não reservei o lugar, já veio com um numero, é isso mesmo?

    Manoela
    ManoelaPermalinkResponder

    Olá!

    Adorei as dicas sobre trens! Mas tenho uma dúvida: alguém já fez a viagem de trem ESPANHA-ITÁLIA?
    Preciso muito de informações sobre este trem noturno, pois não queremos ir de avião.
    obrigada!

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Manoela! Uma viagem entre Barcelona e Milão leva mais de 14 horas. O Ricardo Freire diz no texto que o trem é ideal para viagens de até 4. É mais que o triplo de tempo! Não recomendamos, de jeito nenhum.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Manoela, os trens Elipsos que fazem a rota são notórios por atrasos. Procure no Youtube e achará vários relatos, inclusive de atrasos de 21 (vinte e uma) horas.

    Evite.

    Daniele
    DanielePermalinkResponder

    Olá!!
    Muito bom esse post. Ano viajar de trem. Não ter que chegar muito tempo antes,não precisar despachar bagagagem, ver o trem sair na hora não tem preço!!!! Mas em relação à bagagem vale a dica de quanto menos melhor. Já vi uma menina cheia de malas chegar em cima da hora, não conseguir subir com todas as malas e o trem sair com uma mala tendo ficado na estação. Que dó da menina!Ano passado viajei com meu esposo um dos trechos Bruxelas -Amsterdã num trem que ia pra França num sábado, greve dos aeroportos na França e o trem LOTADO. Viajamos em pé pois não tinhamos feito reservas. Ri a viagem inteira pois ficamos conversando com uma angolano desolado como nós.
    Obrigada pelas dicas sempre úteis!!!!
    D.

    Fabi
    FabiPermalinkResponder

    Eu comprei passagem pelo site alemao bahn para o trecho salzburg-viena, mas nao consigo comprar o trecho viena-budapeste. Diz q nao eh possivel comprar esse trecho pelo site. Onde posso compra-lo? Pelo obb? Mais algum? Grata

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Fabi! É impossível sim. Para comprar o trecho Viena-Budapeste, use a obb.

    Veja como:
    https://www.viajenaviagem.com/2010/12/viena-a-praga-de-trem-como-comprar-passagem-pela-internet/

    Flavia
    FlaviaPermalinkResponder

    Boia
    Fui comprar e alem de escolger a segunda classe preciso escolher entre: A cote de, Carré Ou Famille e Kiosque. o que é melhor para um casal? Comprar Bruxelas Bruges na hora é melhor? Por que nao comprar tudo pelo site? Vc acha que chegar por volta de 12h em Bruges ée sair por volta das 19h é uma boa opção? Estou na duvida de vou mais cedo.
    Obrigada pelas dicas

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Flavia! À cõté significa do lado.

    A passagem Bruxelas-Bruges-Bruxelas, comprada na hora, sai entre 26 e 30 euros. Simule quanto fica Paris-Bruges-Paris e Paris-Bruxelas-Paris para ver se vale a diferença.

    Uma tarde é suficiente para Bruges. Mas o bate-volta desde Paris é bastante sacrificado.

    Chris Aguiar
    Chris AguiarPermalinkResponder

    Valeu Boia!
    Os trechos tÊm origem na França mesmo. Vou continuar tentando.
    Obrigada.
    Abs,

    Gustavo Maciel

    Trens sao famosos na Europa, mas mesmo aqui no Canada eu tento priorizar viagens de trem com duracao de 4 ou 5 horas. Aviao aqui eh relativamente caro e so a Porter inclui algum tipo de meal. Recentemente a VIA Rail fez uma promocao em que muitos detinos estavam custando apenas 60 dolares na Executiva. Poder usar WIFI eh outra coisa que me atrai... valido ate na economica.

    Andre L.
    Andre L.PermalinkResponder

    Fica a dica... a Trenitalia lançou, sem alarde, um hotsite apenas com seus trens rápidos e de alta velocidade. A interface é um pocuo mais amigável que o site convencional (que continua funcionando para todos os trens, diga-se), mas há dois fatores importantes no novo hotsite:

    (1) certos descontos que aparecem lá, aparentemente nào não oferecidos no site principal da Trenitalia

    (2) participantes do fórum do Rick (não o Riq) Steves relatam que os problemas com cartões americanos praticcamente abaram.

    O site é o http://www.lefrecce.it

    Denise
    DenisePermalinkResponder

    Oi
    Vou à Romênia e não estou encontrando quase nenhuma informação sobre o país. Será que alguém pode ajudar? Dicas para deslocamentos internos, hotel. Além de Bucareste que outra cidade valeria a pena conhecer?
    Agradeço qualquer dica.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Denise!

    Comece sua pesquisa pelo New York Times: http://travel.nytimes.com/travel/guides/europe/romania/overview.html

    O Lonely Planet sempre é uma ótima fonte para organizar uma viagem a país exótico: http://www.lonelyplanet.com/romania

    A Danny G. mora na Romênia e pode te dar dicas: http://danilicious.wordpress.com/

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    E last, but not least: SIBIU. A minha cidade favorita na Romênia.

    Da pra ir pra Sibiu de trem, saindo tanto de Brasov qto de Sighisoara.

    Sibiu é um dos maiores centros culturais da Romênia. Ha festivais de teatro, de jazz, etc etc. Sempre ha algo acontecendo na cidade.

    Sibiu é dividida entre cidade baixa e cidade alta. O ponto prinicipal é praça maior, ou Piata Mare. Onde fica o Museu Brukenthal, a Igreja Jesuita, e ao lado a Torre do Conselho, que vale a pena subir e ter uma vista linda da praça e da cidade. Essa praça mistura um pouco arquitetura barroca e art noveau, dependendo da época das construçoes.

    Atras da Piata Mare fica a Piata Mica (ou praça menor) onde fica o hotel q ja me hospedei duas vezes, a Casa Luxemburg, que pra mim é a melhor localizaçao de Sibiu. Ao lado desse hotel fica a "Ponte das Mentiras", a lenda diz q se vc fala alguma mentira nessa ponte ela caiara (como nao conto mentira, tô aqui vivinha escrendo isso, rs).

    Da Piata Mica, ha uma passagem pra Piata Huet, onde fica a Catedral Luterana, e onde o filho do Dracula foi enterrado. Pois é, na Transilvania sempre tera algo relacionado com o Dracula, o q é interessante pois os romenos mesmo nao ligam muito p essa historia, mas sempre tem mençoes a isso. Se é mesmo o filho do Dracula la nao sei, mas é o q dizem...

    da Praça Huet vc pega um atalho e chega na Passagem das escadarias, que liga a cidade alta com a cidade baixa, sainda da parte fortificada. As casinhas por ali sao lindas, e tudo patrimônio da Unesco.

    O ponto alto de Sibiu é o ASTRA Parque, onde fica o Traditional Folk Civilisation Museum. Eh um parque ENORME, com vistas de tirar o fôlego, que abriga a maior coleçao de casas, predios das regioes da Romênia. (Em Bucareste existe o Village Museum, q é pequeno comparado ao ASTRA, se vc for até Sibiu, entao nao precisa visitar o Village Museum em Bucareste!). La dentro do Astra tb possui um restaurante de comidas tipicas romenas que vale a pena visitar. Do centro da cidade ha um ônibus que leva até o ASTRA (o ponto final dele é la), acho que o numero 13, mas como nao tenho certeza é so perguntar no seu hotel.

    Ha muitas outras coisas em Sibiu, mas acredito q essas sao as principais.

    Sibiu pode ser tb seu ponto de saida da Romênia, de la a BLUE AIR voa p algumas cidades da Europa, pra Alemanha eu sei que ela voa pra Colônia e Munique. So ver no site de la.

    Boa viagem e aproveite muito a Romênia, é um pais ainda desconhecido, mas cheio de encantos !

    Denise
    DenisePermalinkResponder

    Oi Dani G, muito obrigada pelas dicas!
    Estou chegando em Bucareste saindo de Budapeste. Encontrei a Wizz air com ótimo preço, porém pelo aeroporto de Tirgu Mures, acha que compensa? Para ir até Sibiu e Bucareste fica complicado? Vi que existem vôos internos com a Tarom, já usou alguma vez essa empresa?
    Devo ficar 3 noites na Romênia.

    A Bóia
    A BóiaPermalinkResponder

    Olá, Denise! Se você só tem "três noites na Romênia", fique em Bucareste. Qualquer traslado lhe tomará boa parte de um dia, para ir e para voltar.

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    Denise, Tirgu Mures é MUITO longe de Bucareste. Nao vale a pena, pq so o tempo q vc ficaria num trem p chegar até la ja acabaria boa parte do seu dia, nao esqueça q a Romênia é um pais enorme e os trens la nao sao rapidos... Saindo de Budapeste vc pode voar TAROM direto p Bucareste, eu vôo de vez em qdo por ela qdo encontro preço em conta, é uma boa companhia aérea, nunca tive problemas.

    Apesar de no mapa a gente achar Budapeste pertinho da Romênia, o transporte p chegar até la é demorado. Um trem de Bucareste até Sibiu, por exemplo pode demorar até 12 horas,dependendo das escalas...

    Se vc so tem 3 noites acho q deveria escolher apenas um lugar p visitar.

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    Oi, Denise !

    Ja estou quase 3 anos na Romênia, antes de mudar p ca quase nao encontrei nada a respeito, e a maioria dos artigos q li online eram bastante negativos. Os guias tb nao sao tao bons, comprei varios e na pratica as informaçoes nao sao atualizadas. Restaurantes indicados nos guias tb nao curti quase nenhum... entao passei a perguntar para as pessoas por aqui mesmo e foi o melhor negocio.

    Bucareste é o inicio da viagem geralmente, mas nao necessariamente, pois ha companhias low cost que voam p outros aeroportos tb. Nao sei de onde vc estara vindo, mas se for sair de alguma outra cidade européia, eu indico procurar a BLUE AIR, q é uma companhia aérea low cost romena, so viajo nela praticamente, ela sempre voa para os aeroportos principais, chegando em Bucareste o aeroporto nao é o principal, mas é o mais proximo do centro da cidade. O preço do bilhete é sempre em conta e a mala vc pega separado (16€ para uma mala de 32kg !!!).

    Bucareste eu recomendo os seguintes hotéis (so posso recomendar os q ja me hospedei pq hotelaria aqui pode ser algo problematico, pois ha muitos hoteis "maquiados"): Novotel, Radisson Blue, Chistina Hotel, Starlight, K+K. Fora do centro, tem o Crowne Plaza e o Pullmann, q sao em frente ao parque, mas possui linha da tram p resto da cidade. Bucareste tb tem sistema de metro. Nao é dificil se locomover por la. Hotelaria boa em Bucareste é cara.

    O que fazer em Bucareste ? Você pode amar ou odiar a cidade, depende do que vc gosta ou espera. Mas na minha experiência a Romênia foi um pais positivamente surpreendente, os romenos sao muitos amigos e sempre querem te ajudar. O que vc deve visitar:

    - Visita guiada ao gigante Palacio do Parlamento.
    - O imperdivel Museum of Romanian Peasant (Muzeul ??ranului Român)
    - O Village Museum, q é tipo um parque com as casas de diversas regioes da Romênia
    - Em frente aos museus fica o Herastrau Parc, muito bom para o fim do dia, ande até chegar ao Arco do Triunfo, bem na entrada do parque.
    - Andar pela Calea Victoriei, q é a avenida mais "chic" da cidade (o Novotel e o Radisson Blue ficam nela)
    - Visitar a rua Lipiscani, q é uma das mais antigas ruas de Bucareste ainda preservada c uma arquitetura belissima, e la tb é cheio de restaurantes

    Nao sei qto tempo vc tem disponivel, mas ha muitas coisas, esses sao os q eu acho os principais.

    O que se deve ter cuidado em Bucareste ? Bom, é uma cidade segura, mas como toda grande cidade vc precisa ficar atenta c bolsa, essas coisas, mas nao é p ficar em alerta, é muito tranquilo aqui. Outra coisa é o preço dos taxis. Pegue sempre taxi q tenha o preço do inicio da tarifa, principalmente no aeroporto (caso vc queira pegar taxi no aeroporto). Acho q taxi é a maior pegadinha de Bucareste, entao cuidado mesmo.

    A moeda da Romênia é o LEU / LEIS (no plural), vc vai ler muitos preços escritos RON, mas é so a forma de grafar o LEI. Entao 1€ vale um pouco mais q 4 LEI (sempre flutua entre 4,0-4,20). Apesar dos preços dos hoteis serem + caros, o custo de vida é relativamente barato. A média de um bom jantar é de 40 LEI por pessoa, ou seja cerca de 10€ vc come muito bem.

    (continua)

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    Fora de Bucareste vale MUITO, MUITO a pena visitar as cidades da Transilvânia. Eh a Romênia colonizada pelos alemães. Eh uma grande diferença de cultura, paisagem, arquitetura entre essa regiao e o resto da Romênia.

    Saindo da Gara de Nord em Bucareste, vc pega trem para BRASOV, que é a primeira parada das cidades da Transilvânia.

    A praça principale de Brasov é a Piata Sfatului, ali fica a prefeitura e o centro de informaçoes turisticas, além da Catedral Ortodoxa da cidade. Ali pertinho você acha a principal atraçao de Brasov: a Biserica Neagra (Igreja Negra), que é uma imensa construçao gotica.

    Ao lado dessa praça tem os calçadoes cheio de cafés e restaurantes da Strada Republicii. Andando até o fim dela você chega à Piata Revolutiei que foi palco de manifestaçoes da Revoluçao de 89, ali é possivel ver ainda os furos dos tiros nos prédio ao redor. La existe um monumento em homenagem aos mortos da revoluçao.

    Outro lugar bacana de visitar é a fortificaçao da Citadel, bem no alto da cidade. Ha tb um teleferico q leva ao topo do Monte Tampa, la tem o letreiro com o nome da cidade, estilo Hollywood smile

    Dois dias é suficiente p ver a cidade. O unico hotel dentro de Brasov q ja me hospedei foi a Casa Wagner http://www.casa-wagner.eu mas eu sei que ha muitos hoteis e pensoes bacanas em Brasov.

    O tao falado Castelo do Dracula, nao fica dentro de Brasov, mas em BRAN. Geralmente os hoteis organizam transporte p ir até o Castelo de Bran. La nao ha "nada" p ver, so um castelo mesmo. Qdo visitei nao havia nada la, apesar de estarem c um projeto de transformar o lugar em museu, mas nao acredito q ja tenha mudado. A visita vale pela paisagem do passei, o castelo fica no inicio de um vale.

    (continua)

    Dani G.
    Dani G.PermalinkResponder

    De BRASOV sugiro pegar um trem ate SIGHISOARA.

    Sighisoara é patrimônio historico da humanidade, uma cidadezinha fortificada no alto de um monte.. Eh uma lugar pequeno, mas cheio de magia, diz a lenda que foi la que nasceu o Dracula (apesar da "casa onde Vlad nasceu" ser um restaurante meia-boca. smile

    A maior atraçao é a Clock Tower, que guarda tb o Museu de Historia, se tiver fôlego suba os 102 degraus da torre ! Alias, em Sighisoara o que nao falta sao degraus: a escada coberta que leva até a Igreja na colina e cemitério. Eu subi logo no inicio da manha, pra conseguir aguentar o pique depois. wink

    Ha tb o Museu de Armas Medievais e muitas igrejinhas p visitar.

    Acho que o grande barato de Sighisoara é andar pelas ruazinhas mesmo. Eh lindo !

    Um dia é suficiente, ja que é so uma citadel.

    (continua)

    Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
    Bóia de férias. Só voltaremos a responder perguntas que forem postadas a partir de 3 de junho. Relatos e opinões continuarão sendo publicados.
    Cancelar