Quanto você dá de gorjeta?

  • 0
Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Uma contaO post das 10 certezas que um viajante não deve ter acabou provocando uma discussãozinha paralela sobre em que situações se deve dar gorjeta -- e quanto.

Os artigos disponíveis na internet normalmente mandam a gente dar gorjeta a todo mundo o tempo todo. Acredito que na vida real não seja assim -- senão eu já teria sido muito maltratado mundo afora.

Vamos compartilhar nossos hábitos gorjetais? Vou começar com os meus. Peço aos expatriados que por favor me corrijam se disser alguma barbaridade mrgreen

Brasil

Todo mundo sabe que os 10% normalmente vêm incluídos na conta (quando não vêm, põem um carimbão enorme pra gente perceber) e que motorista de táxi não espera gorjeta. Para o carregador de malas, nos hotéis em que isso ainda existe, eu dou de R$ 5 (uma mala, hotel mais básico) a R$ 10 (mais de uma mala, hotel chicão). Para manobrista de estacionamento pago não dou nada. Para flanelinha, R$ 2 (mas no Nordeste até há pouco sempre me mandavam dar no máximo R$ 1).

Estados Unidos

É aqui que a coisa pega. O lugar poderia se chamar United States da Gorjetolândia e ninguém estranharia. De modo geral, só os comissários de bordo não esperam gorjetas -- e talvez por isso sejam tão antipáticos...

Em restaurantes espera-se pelo menos 15% de tip, que são acrescentados por você, à mão, na hora em que o recibo do cartão de crédito vem para ser assinado (o valor a mais que você escreve é então comunicado à operadora do cartão de crédito, sem que você fique para ver o processo). Em Nova York, onde a sales tax de restaurante é de 8,75%, o costume é dobrar o valor discriminado como taxa -- assim, você acaba deixando 17,50% e ninguém vai atrás de você na rua. É o que eu faço. Muitos americanos já arredondam para 20% em qualquer lugar. Na maioria dos restaurantes, mesas grandes (mais de 6 ou 8 pessoas, dependendo do lugar) têm 18% de gorjeta automaticamente adicionados à conta (nesse caso, não é necessário acrescentar mais nada).

Vai beber no balcão do bar? Eu macaqueio os locais de deixo 1 dólar a cada drink. (A propósito, é muito comum que exijam que você pague cada drink na hora, sem abrir uma conta; não é nada pessoal, são os costumes locais.)

Acredite, motoristas de táxi também se acham merecedores de 15% de tip. Ou você acrescenta, ou vai ser xingado em urdu ou ucraniano até a quinta geração.

Felizmente carregadores de mala em hotéis são uma espécie em extinção (digo felizmente porque minha mala tem 4 rodinhas e se desloca praticamente sozinha). Nos que ainda têm, dou entre 5 dólares (uma mala, hotel mais ou menos) a 10 dólares (mais de uma mala, hotel chique).

Não uso carregadores de mala de aeroportos, então não sei a quantas anda a gorjeta. Mas quem exagera nas compras acaba precisando. Quem puder dizer qual é a tabela corrente em Orlando, Miami e Nova York, por favor, grite.

Para a camareira costumo deixar entre 2 e 3 dólares por dia com um bilhetinho de Thank You na mesinha de cabeceira. O quarto fica um brinco, e tudo o que puder ser reposto de graça, será.

No mundo inteiro, guias e motoristas de passeios esperam gorjetas. 10 dólares por pessoa para passeios de van, 5 dólares por pessoa para passeio de ônibus me parece razoável.

Europa

Nos restaurantes, o serviço está incluído. Costuma-se deixar alguns eurinhos a mais.

Até onde eu saiba, taxistas não esperam gorjetas.

Carregadores de malas em hotéis? Faz tempo que não fico num em que haja carregadores, mas daria entre 3 e 5 euros.

Acredito (veja que não tenho certeza) de que o costume de deixar gorjeta para camareira seja mais americano, mas é simpático deixar uns 2 euros.

Argentina

Atenção todos os namorados e maridos que vão à Argentina forçados pelas mulheres: não, o garçom não está inventando que o serviço não está incluído. É assim mesmo. Eu acrescento 10%. Dificilmente eles deixam você incluir no cartão, mas podem trazer troco.

Carregadores de mala em hotéis? 10 pesos num hotel básico, 20 num sofisticado.

Taxistas não esperam gorjeta.

México & Caribe

Nos lugares que usam o sistema americano (gorjeta acrescentada no cartão de crédito), gorjeteia-se à americana: 15%.

Nos territórios ligados à França (St.-Martin, St.-Barth), onde esse sistema está probido, a gorjeta é 10% e já vem incluída.

Carregadores de mala ficam contentes com 5 a 10 dólares dependendo do número de malas e do nível do hotel.

Em Punta Cana teoricamente não se dá gorjeta, porque está tudo incluído. Na verdade molha-se a mão: 2 dólares por dia para a camareira fazem maravilhas pela troca de lençóis, toalhas e reposição premium do frigobar; 10 dólares na mão do seu barman favorito tornam seus drinks repentinamente fortes e feitos com bebidas de primeira linha. Para os carregadores, dê entre 2 e 5 dólares.

Japão

O japonês se ofende com gorjetas.

China

Deixa-se gorjeta em restaurantes ocidentais (10%) e dá-se para guias (10 dólares por dia). Pelo menos é isso que eu li por aí.

Você mora fora do Brasil? Viaja com freqüência para algum lugar específico? Compartilhe com a gente o que você sabe sobre o assunto gorjeta! Obrigado!

Leia mais:

94 comentários

Clara
ClaraPermalinkResponder

Numa conta fechada, 15%. Para dar U$1,00 de gorjeta por uma cerveja, é bom que seja uma cerveja muito boa(e naturalmente mais cara), tipo Stella Artois e não uma Budweiser de latinha. smile

Juu
JuuPermalinkResponder

Olá!!! é a primeira vez que visito seu site, e parabéns pelas dicas, excelentes!!!

Sobre a gorjeta.... podem falar oq for de mim, mas eu não dou e nenhum lugar, e aqui no Brasil que sei q os 10% não são obrigatórios, ainda mando tirar os 10% da conta qd já vêm incluso...

Não dou, pq acho q independente do lugar que vou, já estou pagando mais do que vale pela comida, ou serviço.... então nada de 10% ou gorjeta!!! minha opinião.

Brasileira
BrasileiraPermalinkResponder

Acho uma falta de respeito pensar e agir assim. Por isso os brasileiros são tão mal vistos no exterior. Alguns garçons ganham pouquissimo e dependem da gorjeta de verdade. Eles tem família, filhos, precisam comprar comida, pagar aluguel. Lamentável sua atitude.

mag
magPermalinkResponder

O que costumo fazer é pedir p/ tirar os 10% da conta e pagar direto para o garçom em dinheiro. Já trabalhei para restaurante e a prática comum é eles ficarem com 3% dos 10% que são pagos. Por isso, deixo de incluir na conta e pago direto p o garçom.

Luciano
LucianoPermalinkResponder

Um mau exemplo de
Cidadania, respeito
Aos costumes e profissões. Ainda bem que é a minoria.

TONY
TONYPermalinkResponder

Gostei do Japao.
Viva a honra dos japoneses!!
grin

Paulo André Filipak

Não entendi a piada: "ou vai ser xingado em urdu ou ucraniano até a quinta geração."

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paulo André! A grande maioria dos táxis em Nova York é dirigida por estrangeiros. Há muitos imigrantes do subcontinente indiano, da Ásia Central, da Rússia e de seus antigos satélites.

Rui
RuiPermalinkResponder

Olá!
Nos EUA também é normal darem-se gorjetas nas cadeias de fastfood (ex.:MacDonalds, KFC)?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Rui! Posso estar enganada, mas acho que os atendentes de cadeias de fastfood não contam muito com gorjeta.

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Exato, inclusive é o tema da primeira cena do filme "Caes de aluguel" do Tarantino.

A regra geral é: onde há garcon da-se o tip (gorjeta),e, onde o atendimento é self-service nao se da.

Quando vou em bares eu abro uma conta (tab) e eles normalmente pedem um cartao de credito que ficara com eles. Normalmente ja adicionam 18% na conta, que eu prefiro pagar com o cartao para acumular pontos grin. Atencao que em alguns estados, independemente da sua aparencia, sem documentos, nao deixarao voce nem entrar no bar (em Chicago isto é normal).

Debora Santos
Debora SantosPermalinkResponder

Olá vou p/NY em junho c/meu marido e gostaria de algumas dicas por exemplo hotel em conta e quais passeios devemos fazer, pois a pretensão é ficar 20 dias, se o dinheiro der ok abraços..

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Debora! Visite nossa página de Nova York:
http://www.viajenaviagem.com/americas/nova-york-ricardo-freire

Kristen
KristenPermalinkResponder

Credo, só de ler os comentários me da preguiça. Duas coisas que podiam ser abolidas da face da terra, gorjeta e pechincha. O ideal seria todo mundo cobrar logo o preço que acha certo pelas coisas. Mas para não ser injusto com os trabalhadores de outros países a gente se sente obrigado a aprender esses costumes muitas vezes complicados e que variam tanto de lugar pra lugar.

Juliana Rodrigues

Oi! Realmente gorjeta é um tema sensível e estou vendo algumas diferenças dentro da Europa:

Portugal: moedas na mesa
Espanha: quase não vi gorjeta
França: ouvi de alguns franceses que raramente se inclui a gorjeta, mas eles esperam isso dos turistas
Alemanha: você pode pagar a gorjeta no cartão e é esperado. mas você deve dizer na hora de pagar quanto você vai pagar no total. Exemplo: se sua conta deu 90 euros, você entrega o cartão e diz 100 euros. Não se deixa dinheiro na mesa.
Praga: um pouco de tudo, mas se pagar com o cartão vc coloca o valor da tip antes de colocar a senha.
Dinamarca: a mesma coisa de Praga

Agora, essa história da gorjeta me fez pensar bastante sobre o seu significado. É legal pensar na questão de que você reconhece e estimula um serviço de qualidade. Mas no Brasil nós pensamos na punição, pois você escolhe não pagar se quiser. Acho que vale a reflexão e escrevi sobre isso no meu blog. O que acham?
http://aquioualgumlugar.com/2012/05/28/gorjeta-tenue-diferenca-entre-o-estimulo-ou-punicao/

Mais uma vez, obrigada VnV pelas valiosas dicas! wink

Mauricio
MauricioPermalinkResponder

Olá, gostei do tema. Principalmente pq estou indo p/ a Alemanha daqui há 2 semanas. Minha única dúvida é com relação à gorjeta p/ carregador de malas em hoteis. Falou-se entre 3 e 5 euros. Mas por mala ? Para o serviço de carregar as malas ???
Se não me engano existe aquela conta de US$1,00 por mala nos EUA, mas não entendi a relação na Europa. Principalmente Alemanha.

Obrigado e abraços a todos !

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Maurício! Há pouquíssimos hotéis com carregadores na Europa. Se houver, pague até 5 euros por duas malas.

ana c
ana cPermalinkResponder

oi! na alemanha se dá gorjeta ao taxista da mesma forma que no restaurante: voce acrescenta 10% ao valor total e ja fala pra pessoa o valor total a ser cobrado (ex: deu 10, vc fala "onze, por favor"). mas ninguem te xinga se vc nao der (pelo menos nao notei me xingarem quando eu nao sabia disso hehehe). abraco

11 Dicas sobre Gorjetas nos Estados Unidos para Viagens | Viagem Ninja

[...] algumas dicas de gorjetas em outro continentes no blog Viaje na Viagem, muito bom também! [...]

Magaly
MagalyPermalinkResponder

Boa tarde, contratamos uma van- serviço de particular para fazer o transfer do aeroporto para o hotel em NYC , somos 4 adultos e três crianças. Neste caso ainda precisamos pagar gorjeta?
Obrigada

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Magaly! Nos Estados Unidos, em serviços turísticos, sempre se espera gorjeta.

Jane
JanePermalinkResponder

Olá, obrigada pelo post. Tem dicas muito úteis. Sempre fiquei muito insegura com esse tema. Nunca soube direito quanto pagar de gorjeta. Nunca viajei para fora do país. Vou viajar para Buenos Aires em novembro. Aqui no Brasil eu prefiro pagar em dinheiro, entregando diretamente em mãos ao trabalhador. Isso é correto ou em algum lugar pode ser considerado ofensivo?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Jane! Ao pagar em dinheiro, sempre vale a pena entregar para o garçom, já que ao deixar dinheiro em cima da mesa você corre o risco de que surrupiem o que você deixou.

Bianka
BiankaPermalinkResponder

Olá, como sempre estou aproveitando as ótimas dicas do blog.
Agora estou indo para Índia e não encontrei nada a respeito do costume de dar gorjetas. Como vou ficar hospedada em Chennai por mais de um mês em um hotel da rede Sheraton gostaria de dicas quanto gorjetas para camareiras, consierge ,etc. Mais uma vez agradeço a atenção.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Bianka! Uma leitora deixou dicas sobre gorjetas na Índia aqui: http://www.viajenaviagem.com/2011/08/quanto-voce-da-de-gorjeta/comment-page-1#comment-156047
Se tiver mais dúvidas, você pode pedir uma sugestão de gorjetas ao concierge do hotel quando chegar.

Fernanda
FernandaPermalinkResponder

Olá! Muito bom o seu post. Acrescento que na Argentina, soube por um argentino que o correto é dar proprina de 5% a 10%, a depender do atendimento do garçom. Os proprios "nativos" raramente consideram o serviço digno dos 10% e quase sempre ficam nos 5% ?. Saludos!

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar