Compras no exterior: leitores contam suas passagens pela alfândega na volta

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Receita FederalQuem informou foi o Marcio Nel Cimatti, no twitter d'A Janela Laranja: na madrugada de domingo para segunda (dia 9 de janeiro), todos os passageiros do seu vôo de Orlando tiveram que passar as malas pelo raio-x. E todo mundo acabou tendo que pagar multa e imposto de importação, inclusive sobre roupas. Segundo o Marcio, bastava 10 peças de roupa do mesmo número (mesmo de padronagens diferentes) para caracterizar intenção de revenda, segundo a interpretação dos fiscais da operação.

Não se trata de uma operação possível de ser feita de maneira permanente -- não há espaço nos saguões de desembarque nem funcionários suficientes para fiscalizar, autuar ou mesmo controlar as multidões que chegam nos horários de pico internacional em Cumbica. Mas o que ocorreu aponta para uma mudança radical de postura da Receita, que já podia ser percebida nas caixas de comentário deste post e deste também. A justificativa de "uso pessoal", pelo jeito, vai ser cada vez menos aceita. Não-eletrônicos voltam a fazer parte da cota de compras?

Você viajou nesse fim de ano pra fora? Como foi na volta? Viu gente com várias malas passando incólume? Soube de casos em que os fiscais trataram não-eletrônicos como parte da cota?


Conta pra gente! Obrigado!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


459 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Mariano Odilon
Mariano OdilonPermalink

Nossa lendo os comentarios aqui da ate medo. Eu moro no Canada e das 3 vezes que fui ao Brasil em SP nunca fui parado. Em janeiro agora estou retornando, vou levar o meu laptop pessoal o meu I-phone, a unica coisa que comprei em quantidade foi perfumes para dar de presentes, estou levando 10. Espero nao ter problemas.

val
valPermalink

Cheguei ontem a noite de Orlando.
Não fui fazer compras e não estava preocupada, mas enquanto esperávamos as malas chegarem na esteira, recebemos um aviso que as mesmas atrasariam pois estavam sendo inspecionadas pela Receita Federal. Não sei se isso é comum ( nunca tinha visto antes)´, mas muitas, muitas malas chegaram na esteira abertas, reviradas e arrebentadas...Fica o alerta!

Arthur Toledo
Arthur ToledoPermalink

Val, em que aeroporto foi isso?
Obrigado

val
valPermalink

GRU, o nosso era o único voo chegando no horário noturno,não sei se pode ser isso...

Guibro
GuibroPermalink

Que pesadelo de país. As pessoas são tratadas como gado e sequer reclama.

Juliana
JulianaPermalink

Voltei em novembro de Las Vegas, naquele feriadão do dia 23, e Guarulhos estava caótico! Meu voo chegou lá pelas nove da manhã e havia muita gente esperando a bagagem, em poucas esteiras, a maior "muvuca"! Como meu marido estava levando nossas malas, chegou a ser "parado", mas quando o policial percebeu que aquilo era bagagem de duas pessoas, liberou. O problema é que muita gente passa do limite mesmo: havia casais com quatro malas gigantes, embrulhadas naqueles plásticos verdes. Uma loucura!

Arthur Toledo
Arthur ToledoPermalink

Juliana, com quantas malas vocês estavam?
Obrigado.

Simone
SimonePermalink

Que ótimo ler as dicas postadas aqui!!! Irei com meu marido para NY e estamos querendo comprar um Mac book, uma máquina fotográfica para usarmos lá, um surface e um IPhone 5. De eletrônico levarei somente meu Iphone daqui. A minha dúvida é se declaro e recolho os impostos pelos note e pelo surface ou se arrisco. O Iphone não vai precisar declarar pelo que li aqui, visto que sairemos só com um e voltaremos com dois (um por pessoa). A máquina fotográfica que usaremos lá tb não entram na cota, certo? Ela custará uns mil dólares, mas não é profissional... ou ela entra na cota de 500 dólares? Entrei naquele video sugerido aqui da Raceita Federal e parece que um celular por pessoa é permitido e máquina fotográfica tb. Só os notes que seriam das cotas... o que vc sugere? O imposto é de 50% e se for pega sem declarar pago 50% de multa + 50% de imposto. É isso mesmo? 100%? Talvez declarar seja mais tranquilo... muitas dúvidas! Abçs

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Simone! Telefones (um por pessoa) e máquinas fotográficas (uma por pessoa) não entram na cota dos 500 dólares. A multa é de 100% sobre o que exceder 500 dólares. Faça as contas. Pode ser sábio declarar wink

Arthur
ArthurPermalink

Bóia, apenas aproveitando.
Máquina, independe se for "profissa", desde que esteja usada, fora da caixa coisa e tal...?
Obrigado,

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Arthur! Exato! Se comprar lentes em separado, elas entram na cota dos 500 dólares.

Arthur
ArthurPermalink

hahaha, desculpe Bóia. Agora que vi o que escrevi na pressa.

Quero saber se a cota é uma máquina por pessoa independente se a máquina for uma máquina profissional, desde que esteja fora da caixa usada, certo?

Obrigado,

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Arthur! Deu pra entender grin

Simone
SimonePermalink

Obrigada Bóia! Vou declarar sim. Ficarei mais tranquila! Obrigada

Valéria Silveira
Valéria SilveiraPermalink

Minha duvida é o seguinte, vou para NY em Maio e vou viajar com meu Iphone. Se comprar um la para minha irmã, visto que o preço dele é de U$450,00, preciso declarar? Preciso tirar da caixa? Ou neste caso está na minha cota de compras de até U$ 500,00, já que as demais compras serão de uso pessoal, como 1 tenis, 1 óculos, 1 relogio, cremes, maquiagem e roupas?? Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Valéria! Você só pode passar com um telefone celular. O segundo será taxado independentemente do valor.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/10/compras-no-exterior-conheca-limites-isencoes-e-impostos/

Valéria Silveira
Valéria SilveiraPermalink

Uau....eu tinha lido este link, mas não havia ficado clara esta informação, pensei que o novo celular ficaria na cota dos U$500,00, pois o meu celular eu comprei no Brasil.

Luciana
LucianaPermalink

Valeria, se puder levar a nota fiscal do seu iphone, será ideal. O outro iphone entrará sum na sua cota de 500 dólares.

Eduardo Ferreira
Eduardo FerreiraPermalink

No dia 31/01/2013 começava a realização do meu sonho de conhecer os EUA. Fui para cidade San Francisco na Califórnia onde passei 6 dias. De lá, peguei um voo para Miami, onde fiquei mais 4 dias.
Quando parentes e amigos souberam da minha viagem começaram a aparecer as listas. iPhone 5, perfumes, bolsas, relógios roupas e o que mais se pode imaginar. Resumindo, levei aproximadamente 6 mil dólares em Cartões pré-pago e dinheiro vivo. Chegando lá, estrapolei e gastei mais 600 dólares no cartão de crédito.
Voltei sozinho com duas malas grandes com cerca de 17 Kg cada uma e mais uma bagagem de mão com aproximadamente 10 Kg.
Minha volta foi hoje, dia 10/02/2013 voo AA 233 chegada às 23:50 em GRU, e não teve choro "literalmente", nem véspera de carnaval, e nem horário fora de pico. Chegaram junto comigo outros voos vindos de NY e Orlando e nem mesmo assim. Fui um dos contemplados pela receita. Resumo da ópera: O Fiscal ainda foi "camarada" e me aplicou uma DARF de "apenas" R$ 5.000,00. É, cinco mil reais. Gosto amargo para uma viagem que até estão estava sendo perfeita. Dica: Fujam das listas e não tentem burlar a fiscalização, eles estão fechando o cerco.

Mr Mn
Mr MnPermalink

Você trouxe mais de um iphone? A bagagem de mão passa por algum raio x também?

Flávia
FláviaPermalink

Cara, os fiscais vão pelo número de malas....uma pessoa sozinha nao traz consigo roupas para uso que de 2 malas mais a de mão....

Luciana
LucianaPermalink

Nossa, choquei! Até agora não tive o desprazer de ser mandada para o raio x, mas moro de medo. Em maio de 2002 fui para o Hawaii e Califórnia. Fiquei um mês e voltei com 2 malas grandes, uma de mão e uma caixa com um remo. Quando a fiscal me viu ficou super interessada no meu remo, sorriu e me deixou passar.
Vou a NY semana que vem e o medo retorna. Não compro nada eletrônico para não correr riscos, mas não gostaria de ser vítima dessas operações totalmente arbitrárias que ocorrem de tempos em tempos. Enfim, e viva o nosso país, seus tributos e o incrível retorno que temos em segurança, saúde, educação, serviços públicos, etc, etc.

Luciana
LucianaPermalink

Desculpem, foi maio de 2012.

Adriana
AdrianaPermalink

Eu e meu marido fomos pegos ano passado, cada um desembolsou 3.700 de darf. Ou seja R$ 7.400 nós dois. Trouxemos 5 malas. Todas de 32kg. Enfim exagerei em compras de roupas, tênis, presentes pra família e sem contar que tenho roupas pra um ano sem dúvida. Passamos 12 dias em Orlando. Agora vou ficar 20 dias entre NY, Vegas e Miami. Espero ter aprendido. Ah na minha ultima nao comprei eletrônicos. Agora vou trazer Nintendo DS.
Alguma recomendação qnt ao horário de volta? Qnd fui parada era quase 22h em GRU. Melhor guardar as notas de compras de roupa? Não levo mais que duas trocas de roupa. A mala que pediram pra abrir só tinha roupa pra mim e a do meu marido tmb. Nada que caracteriza-se venda.

Mel
MelPermalink

Oi, Pessoal!
Gostaria de saber se mesmo não levando meu celular do Brasil e comprando um lá, é bom declarar?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Mel! Um celular está na sua cota sem precisar declarar.

Miriam
MiriamPermalink

Boa noite,
Se alguém puder me ajudar, agradeço imensamente.
Moro em Portugal à 3 anos, estou voltando para o Brasil e vou levar meu portátil(visivelmente usado) que comprei a 2 anos, uma cybershot shony (bem usada tbm) e gostaria de levar uma máquina fotográfica bridge (que custa em torno de 400 euros)que é para uso pessoal (posso me desfazer das caixas). Vou ter problemas por serem duas máquinas fotográficas? E o portátil é considerado nas isenções? Autorização de residência, contratos de trabalho e certificado de curso servem para comprovar que morei aqui por esse tempo?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Miriam! Não entendemos da legislação para quem mora fora do país, não. A gente aqui só sabe de turismo...

manhana
manhanaPermalink

Olá Miriam,

Morei 4 anos fora, quando voltei, cheia de malas, com macbook, iphone e tudo mais o fiscal fez algumas perguntas, quando eu disse que estava de mudança ele disse que eu teria que trazer um documento da embaixada do Brasil, do país em que eu estava, confirmando essa informação, mas depois deixou eu passar tranquila.

Abreu
AbreuPermalink

Fiz varias viagens na America do Sul e sempre no desembarque em GRU passei pela fila de nada a declarar. Estou indo pro EUA final desta semana tenho que passar na fila de a declarar?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Abreu! Só se fizer compras de eletrônicos, ultrapassar a cota e quiser declarar para não pagar multa caso seja pego.

Diego
DiegoPermalink

Estou indo ao Peru esse final de semana, e pretendo trazer cerca de 80 camisetas, vão dar cerca de U$500,00, Caso seja barrado perco todas as peças?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Diego! Esse volume caracteriza importação. Caso não seja declarada previamente, a mercadoria pode ser perdida. http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/viajantes/dicaviajantes.htm

Diego
DiegoPermalink

Entendi, então se eu declarar essa quantidade assim que chegar não corro risco de perde-la?
Pois vou trazer pra uso devido ao preço, mais é uma quantidade alta então não sei como vão entender...
Obrigado pela atenção

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Diego! Procure se informar junto à Receita Federal. Para uso pessoal não se pode trazer uma quantidade tão grande de itens iguais.

Victor Hugo
Victor HugoPermalink

Diego, existe o que a RF chama de limites quantitativos... Além da cota global de USD 500 vc precisa respeitar um certo número de itens

Limites quantitativos de:

a) bebidas alcoólicas: 12 litros, no total;
b) cigarros: 10 maços, no total, contendo, cada um, 20 unidades;
c) charutos ou cigarrilhas: 25 unidades, no total;
d) fumo: 250 gramas, no total;
e) bens não relacionados nos itens “a” a “d” (souvenirs e pequenos presentes), de valor unitário inferior a US$ 10,00: 20 unidades, no total, desde que não haja mais do que 10 unidades idênticas ; e
f) bens não relacionados nos itens “a” a “e”: 20 unidades, no total, desde que não haja mais do que 3 unidades idênticas.

Ou seja, as suas camisetas devem custar em torno de USD 8.00 cada uma, o que enquadra na hipótese E. Vc pode trazer no máximo 20, desde que não haja 10 idênticas. Inclusive uma fiscal que foi no programa da Ana Maria Braga foi bem enfática ao falar desses limites quantitativos.

Mas vc pode trazer mais 20 se elas custarem, cada uma, mais de USD 10.00.

Diego
DiegoPermalink

Entendi, Obrigado pelas informações galera!

Luis
LuisPermalink

Ola Boia.. moro a 12 anos em Nova York e vou voltar para o Brasil (Guarulhos) no fim de abril...pretendo levar um Macbook da Apple (Novo ,,irei compra-lo ainda)....meu notebook usado a 3 anos...2 Tablets...e tres iphone 5 (full price) no valor de ($650)cada....e um iphone 4 que uso a uns 4 anos.......lembrando que minha irma que mora aqui tambem ira junto comigo ,,,qual a melhor forma de dividir tudo isso>? 2 celulares pra cada...1 tablet pra cada...enfim...o que eh bom declarar sobre essas coisas>? o Mac book da Aple custara uns $1.200.00 dollares...o que eh melhor declarar>? e quanto no caso se eu declarar o mac book ...iphone 5 por exemplo terei de pagar>? Ah....outra coisa..gostaria de uma dica sua de como levar meu Mack book...mala de mao>? ou de despacho? pq despachar eles jogam e pode quebrar talves,,,trincar...enfim... qual a melhor forma de leva-lo com seguranca e o que vc acha que devo declarar disso tudo que citei para ir com seguranca...obrigado!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Luis! Infelizmente não entendemos da legislação para brasileiros que moram no exterior.

Luis
LuisPermalink

Ola boia..Obrigado pela atencao amigo ..abs

Leandro Duarte
Leandro DuartePermalink

Luis, se morou mais de um ano nos USA por mais de um ano, pode trazer o que vc quiser sem limites. Isso pq trata-se de mudança e a lei brasileira permite que vc traga para o Brasil o que adquiriu lá!

Luis
LuisPermalink

Leandro...eu sei que posso levar as coisas que adquiri aqui por estar aqui por anos....a minha grande duvida eh em relacao no embarcar ..no aeroporto...quando estarei levando eletronicos caros e queria saber se devo declarar ou nao entende>?...tem aquele lance de $500 dollares o limite para eletronicos neh...falam que se nao declarar eles podem cobrar 100% assim que eu desembracar no Brasil...esse eh meu medo ...enfim..por eu estar tantos anos longe ..sera a primeira vez que volto para o Brasil..e tenho essas duvidas...obrigado pela atencao amigo!

Camila
CamilaPermalink

Fiquei em NY por 1 mês para estudar. Fui com 2 malas e retorno com as mesmas duas malas. De eletrônicos comprei 1 iPad 2 (400 dolares) e 2 iPod shuffles(50 dolares cada). Comprei cremes e perfumes e roupas, mas nenhuma de marca como Aeropostale ou Abercrombie. Do Brasil eu levei meu netbook,que ja está bem usado. Porém, nao tenho a nota fiscal dele porque ele foi comprado no Paraguai,rs. É melhor eu declarar o iPad? Pelos comentários, a coisa está feia. Será que existe alguma relaçao entre o horario do voo? Sera que eles pegam mais leve com quem foi pra estudar ao invés de só para fazer turismo? Agradeço qualquer informaçao.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Camila! É uma loteria. Se você nos pede uma recomendação, a única que podemos dar é o procedimento correto com relação à lei: declarar.

Arthur
ArthurPermalink

Moçada, chegamos anteontem (26) de Miami onde fomos a passeio e aproveitamos para comprar coisas para o enxoval do nosso bebê.
Levamos duas malas grandes, uma completa até 3/4 e outra vazia; levamos também uma de mão que creio ser o limite para a bagagem de mão no avião.
Pra resumir voltou tudo cheio (lotado) e ainda acrescentamos a caixa do carrinho contendo o mesmo (e apenas ele). Não compramos nada de eletrônico, compramos poucas (não mais do que 5) peças de roupa pra nós. Se se consider apenas o enxoval não extrapolamos o valor da cota, mas sim o número de itens, mas não muito também e não compramos muita coisa repetida, aliás só que vem "em pencas" smile
Fomos (literalmente) os últimos a passar pela Receita. Pelo esquema montado você não tem escolha: todo mundo passa as malas pelo R-x e depois é que te perguntam se você quer declarar algo. Bom, pelo menos foi assim conosco. Vi que tinha gente com malas abertas em cima de umas mesinhas de madeira ao lado e confesso que até assustei quando disseram que podíamos seguir sem inspeção nem nada. Mas como eu disse não compramos muito, então não somos um parâmetro pra quem quer ir lá e voltar com tuuudo o que seu bebê eventualmente nem vai precisar...

Olha, só pra tirar isso da minha garganta, com todo respeito que merecem a lei e os fiscais: não é pelos aeroportos que entra o grosso das mercadorias importadas sem pagar imposto. Duvido que haja "importadores" estúpidos o bastante para trazer em malas no avião, mercadorias suficientes para alimentar camelódromos espalhados pelo país; só o custo da bagagem extra tornariam o negócio proibitivo e com o risco de serem apanhados o preço da importação ia tirar eles do mercado. Não são os turistas de Miami/NY que dão o tombo na Receita, nós somos apenas os alvos fáceis para o governo que, nesse caso, age de maneira covarde ao estabelecer essas diretrizes. Tudo isso é óbvio, mas na falta do bom senso o óbvio também precisa ser dito.

Edson Steidl
Edson SteidlPermalink

Eu e minha esposa fomos pegos pela receita em novembro de 2012 tivemos que pagar quase 3 mil reais em tributos, nao trouxemos eletrônicos, estavamos vindo de miami, fomos fazer o enxoval do nosso bebe, um japinha pediu pra abrir as malas e pediu as notas fiscais, o cara lançou até nota de refeição que tinha no meio, o que mais me chateou foi que no mesmo voo vieram outras gestantes que estavam com varias caixas e malas ele pediu pra olhar e passou direto e o que mais me revoltou foi que o apresentador da rede globo que apresenta um programa no domingo de tarde chegou no mesmo voo que agente com muita mala, não era pouca não, era muita mala, o cara usou e abusou da cota, trouxe muito mais de 500 dolares em não eletronico e sabe mais o que tem la, e simplesmente o cara da receita deu um tapinha no ombro dele e disse, pode passar senhor........fiquei muito revoltado, pois infelizmente são dois pesos e duas medidas.

Luciana
LucianaPermalink

São muitos pesos e muitas medidas nesse país. Vcs pefiram para o fiscal lavrar o auto de infração? Sabiam que eles podem responder por excesso de exação?

Lucas
LucasPermalink

Olá. Em Abril estarei viajandopara Miami. Vou trazer uma bike de 2.200 dólares. Vou declarar na chegada, pagar os 50% de impostos e etc...
A dúvida é:
Seremos um casal com somente 1 bike. Poderemos trazer além dela, 2 malas grandes, uma mochcila nas costas mais a mala de mão?
Da primeira vez que fui foi assim...: 2 malas grandes, duas mochilas, 2 malas de mão e passamos de boa....

Abs!

Mon
MonPermalink

Isso depende mais da cia aérea do que da Receita. Talvez a bike seja considerada um volume. Melhor vc se informar direto com eles.
Em relação à alfândega, se for só a bike mesmo, é só ela que precisa declarar mas, talvez, optem por passar as malas no raio X.

Marcia
MarciaPermalink

Olá!!! Gostaria de saber o que acontece quando eu declaro 600 dólares apresentando todas as notas fiscais, sou taxada nos 100 dólares a mais e ainda revistam todos os itens da mala?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marcia! Será taxada pelos 100 dólares de excesso. Se o fiscal vai revisar o resto da mala, não dá para saber. Pode ser que sim, pode ser que não.

(Se você está pensando nesse truque de declarar algo de pequeno valor para passar compras mais valiosas, imagina quanta gente já não fez isso antes de você...)

Emerson de Oliveira
Emerson de OliveiraPermalink

Boa tarde, voltei hoje de manhã de Orlando pelo Aeroporto de Brasília a Receita liberou muita gente do voo da TAP que chegou de Portugal antes de nos. Quando Chegamos de Delta de Orlando e um Tam de Miami, a fila cresceu muito. Novamente os fiscais liberaram boa parte das pessoas. Mas escolheram a dedo, me pegaram, meu amigo com enxoval de bebê, e outro que trouxe mais roupa pessoal e para a esposa dele. Resultado, fomos para a sala de abertura das malas, já havia outras pessoas lá dentro e não aliviaram nada, fui obrigado a pagar o imposto de roupas e tênis de meu uso e para minha família, não trouxe nenhum eletrônico fora da cota em dólares. Cobraram os impostos e multas a vista. Eu paguei R$ 2.784,38, para os meus amigos foi ainda pior, o do enxoval teve que pagar quase R$ 5.000,00 e o das roupas para ele e esposa, R$ 2.356,17. Não adianta tirar as etiquetas, o fiscal disse para separar o que eu usei, o resto ele fez por amostragem e mandou o "ferro". Pelo que entendi, seria melhor usar o máximo de roupa antes de trazer para o Brasil. Fui perguntado várias vezes se tinha ipad, se tivesse trazido um seria bem pior.

Ana Guimarães
Ana GuimarãesPermalink

Olá gente,

Desde já, agradeço pela utilidade do site. Valiosíssimo!
Bom, em Junho tô indo à NY, o intuito é pra CONHECER MESMO!!! Mas sei que, obviamente, irei comprar algumas bobagens, como óculos (aqueles baratinhos mesmo, da forever 21, por exemplo!) e blusinhas básicas para uso pessoal apenas. Nada de "extraordinários". Nesse caso, vocês acreditam que irei que pagar imposto?

Abs.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ana! Se você não passar dos 500 dólares, não smile

Fernanda
FernandaPermalink

Oii gente...
To morando no Canadá há quase 8 meses e agora na hora de fazer as malas esta um sufoco pra por tudo em duas malas de 32kg!! Pra comprar uma mala a mais nem êh tão caro, mas to com medo de ser parada por estar sozinha com 3 malas grandes e mais a bagagem de mão!!

Alguém sabe se eles param mais as pessoas que estao com muitas malas??

Obrigado!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fernanda! Sim.

Fernanda
FernandaPermalink

Obrigado, bóia!! Vou tentar por tudo nas duas malas então =-)

Roberta
RobertaPermalink

Vou visitar minha familia em Sao Paulo e gostaria de saber se doces, chocolates e molhos de salada entram na cota de 500 dolares, nunca tive problemas, mas vendo tanta gente falando ate me assustei. Vi o pessoal falando de enxoval, nao to levando enxoval, mas presentes pra amigas, a receita ta pegando tanto no pe assim?

Desde ja, agradeco!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Roberta! Se o fiscal quiser encrencar, encrencará. Mas eles estão de olho é em eletrônicos e roupas novas em quantidade (e nas grávidas).

Leandro Campos
Leandro CamposPermalink

Em maio eu e minha esposa vamos para Miami, Orlando e New York. Vou comprar uma Nikon D3200 (Kit com duas lentes sendo uma de 18-55m e outra de 55-300mm) que está saindo a US850,00.

Estou pensando ainda em comprar uma outra lente Telephoto de 500mm (US 120,00).

Qual o risco por conta da máquina?

Rodrigo
RodrigoPermalink

Olã pessoal, tudo bem?

Sou músico profissional e estou indo para Los Angeles em Abril.

Gostaria de trazer, somente uma guitarra de lá, que custa em torno de U$800,00.

Quanto as bagagens, levo pouca coisa pois vou ficar somente 4 dias.

Será que posso não declarar, e passar tranquilamente pela receita?

Qual o risco?

Valeu!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Rodrigo! Uma guitarra não passa despercebida wink Melhor declarar.

Melqui
MelquiPermalink

Com a identidade da Ordem dos Músicos do Brasil você pode comprar uma guitarra dos beatles por cem mil e é isento. Músico profissional não paga taxa por um instrumento musical

Bruno Madeira
Bruno MadeiraPermalink

Estou indo pra Los Angeles para estudar inglês durante 27 dias Quero trazer 1 Galaxy S3, uma camera e um iPhone 4s (todos estao abaixo de 500), quero trazer dois perfumes, alguns cds e algumas peças de roupa. Irei apenas com uma mala, quanto pagarei de taxas? Eu nao vou levar nada na caixa.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bruno! Entenda aqui: https://www.viajenaviagem.com/2011/10/compras-no-exterior-conheca-limites-isencoes-e-impostos/

Bruno Madeira
Bruno MadeiraPermalink

Eu li o post mais fiquei confuso demais! Me ajuda?

maura
mauraPermalink

bruno, o TOTAL é de 500 dólares!! não é cada item ser menos de 500!! só o iphone e o galaxy já darão US$1000! somou tudo o que tu comprou e passou dos 500? declara e paga o imposto ou tenta a sorte e não declara. ponto. o que é que tu não entendeu ainda?

maura
mauraPermalink

tu pode passar "free" com 1 celular e 1 câmera.

Bruno Madeira
Bruno MadeiraPermalink

Entao se eu comprar um celular e mais 500 de roupas e coisas bobas, terei q pagar algo?

Bruno Madeira
Bruno MadeiraPermalink

Entao se eu comprar um celular e mais 500 de roupas e coisas bobas, terei q pagar algum imposto? Devo declarar o celular? Vou usar tudo por la e nao trazer nd "novo".

Paulo
PauloPermalink

Veja bem Bruno:
Se vc trouxer um celular e uma câmera fotográfica (e um relógio), não será tributado.
Todo o resto (outros celulares, roupas etc) podem ser tributados no montante que exceder 500 dólares. Vai depender da sua sorte de ser parado ou não pela Receita. É isso!

Anderson
AndersonPermalink

Fiquei em Chicago de 16 a 23/02. Gastei muito em Outlet e Amazon - Camera DSLR+Lentes, IPad mini,fones da Bose, Galaxy S3, relógicos, roupas... mas passei direto na receita, provavelmente, o fato de ser um destino menos "visado" ajudou. Não vi nenhum cerco da receita...

Greice
GreicePermalink

Olá,

Voltarei de NY com duas malas e uma mochila, porém, irei comprar no duty free, do Brasil mesmo, pelo menos 20 garrafas de whisky como encomenda pra uma festa. E aí? Posso ser parada por estar carregando tanto whisky, mesmo sendo do duty free?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Greice! As suas compras no duty free serão todas legais e não estarão sujeitas a impostos. Duty quer dizer imposto. Free quer dizer isento. Se as caixas vão chamar a atenção do fiscal para você, vai depender de como estarão passando seus companheiros de vôo.

Leandro
LeandroPermalink

Greice,

No freeshop voce tem direito a 500 dólares além da sua cota em produtos adquiridos no exterior.

No entanto são permitidas 24 garrafas de produtos alcoólicos e no máximo 12 unidades de cada tipo. Acho que você terá problemas excedendo esse limite.

Leandro

Célio
CélioPermalink

Boia,
Essa isenção para câmeras e celulares vale para crianças? Meu filho de 4 anos vai estar comigo, ele pode trazer um Iphone?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Célio! Primeira vez que nos perguntam isso. A isenção do celular é atrelada ao uso pessoal durante a viagem. Se um fiscal não quiser deixar passar um iPhone de uma criança de 4 anos, ele terá razão.

Eduardo
EduardoPermalink

Nos últimos 5 anos tenho viajado com freqüência ao exterior por trabalho, e sempre que posso aproveito o destino, sempre após ler as dicas do Comandante e das boias.
Retornando ao Brasil, faço a maioria das escalas em GRU, pois moro no interior de SP.
Nao costumo exceder a cota, mas nas poucas vezes que voltei com muito excesso (em volume - muitas malas e ou caixas) declarei. Outro tanto não declarei por estar com pouco excesso e baixo potencial de prejuízo.
O Ricardo, como sempre, foi simples e preciso. É um loteria. E acho que vai piorar.
Retornei recentemente de NY de viagem a trabalho, descendo em GRU. Mas aproveitei e comprei equipamentos de cozinha (Ricardo, as dicas foram perfeitas!!!!) e um computador (caro, para aquele amigo da minha mãe - sempre tem um). O valor total excedia mais de 4 mil dólares ( a maior parte do pc).
Cheguei com 2 malas (tive que comprar uma la), uma pasta executiva (meu tablet e o computador do mala) e uma mochila pequena nas costas.
Junto conosco chegaram 2 vôos do Mercosul. Optei por não declarar, pois sairia com muito lucro mesmo que tivesse que pagar. Vários passageiros passaram com vários e enormes volumes direto para fila "nada a declarar" numa cara de pau que nem ator da Globo. Fiz questão de observar e ficar próximo a um casal jovem com cara de refém casado.
Passamos e o fiscal estava texting em seu iPhone e nem deu bola.
Minhas humildes impressoes :

Ninguém é Santo e todo mundo excede, mas a cara de pau do brasileiro é cada vez maior em especial os marinheiros de primeira viagem e dos que acham que da para burlar sempre. Isso é bem visível em vôos que vem de Orlando, Miami e NY.
Os aeroportos estão cada dia mais aparelhados e a aduana tem como saber como vôos vem, além disso a maioria compra em temporada de ferias, quando a fiscalização aumenta.
Além da sazonalidade, da loteria e "vontade" da receita, há também o comportamento típico dos "recem chegados dos EUA cheios de compras" que ajudam a dar uma dica aos fiscais.
Resumindo, é como disse o Ricardo. Loteria. E a legislação brasileira é clara. Quem quiser que arrisque.
Abraço a todos.

Luiza Barbosa
Luiza BarbosaPermalink

Pretendo comprar lustres p minha casa nova em ny. E moro em sp no valor de 10 mil dólares o q pode acontecer se for pego

Ricardo
RicardoPermalink

Boa tarde, estou indo para toronto em junho e volto em julho. Gostaria de trazer um Iphone 5 e um Macbook Pro e algumas roupas, só vou levar meu Ipad e poucas roupas. Gostaria de saber se eu consigo trazer só esses 03 itens consigo passar pela alfandega no Brasil na volta sem ser taxado ou acontecer deles cobrar a taxa? O Macbook vou trazer na mochila de mão como uso pessoal e o celular no bolso sem nenhuma caixa. e as roupa na mala como pessoal.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Ricardo! Leia sobre limites de compras e isenções de impostos aqui: https://www.viajenaviagem.com/2011/10/compras-no-exterior-conheca-limites-isencoes-e-impostos/

Hugo
HugoPermalink

Ricardo, se o Iphone 5 for o seu único celular e você tiver usado durante a viagem, não entra na conta de 500 dólares.

Se as roupas tiverem sido utilizadas durante e viagem, também não entram na cota de 500 dólares.

O Macbook entra na cota de 500 dólares, de qualquer jeito.

O Ipad, se não tiver sido adquirido no Brasil (ou seja, não tiver o selo da Anatel), também entrará na cota de 500 dólares.

Para maiores informações, olhe aqui:

http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Ins/2010/in10592010.htm

cyro
cyroPermalink

voltei ontem de ny por guarulhos. cheguei às nove da manha, havia apenas um oficial na alfandega e ele sequer se moveu enquanto uma família de três pessoas passou na minha frente com varias malas grandes. na entrada do corredor uma das malas caiu e a mulher gritou: cuidado os notebooks!!! eu e meu companheiro passamos com varios volumes (mas apenas uma mala grande,as outras eram malas de bordo e mochilas pequenas) e também nao fomos parados.
fico sem entender qual o critério que eles adotam.

Marina Chedid
Marina ChedidPermalink

Apesar do cerco está cada vez mais fechado..acaba sendo uma loteria.
Cheguei de NY pelo Galeão com uma mala grande e uma pequena. A fiscal da minha esteira estava sentada conversando com uma pessoa e sequer levantou os olhos para olhar quem estava passando ou a quantidade de bagagens. Já o meu marido que estava com uma mala e uma caixa com uma bicicleta que ele declarou, foi parado, revistaram a mala dele e taxaram o computador de uns 3 anos de uso que ele já tinha levado do Brasil.A verdade é que não há critério..há sorte ou azar.

Cristiane Rodrigues
Cristiane RodriguesPermalink

Olá pessoal

Vou viajar a NY à trabalho e levarei meu notebook, que na verdade é da empresa em que trabalho. Tem até aquela etiqueta com o número do patrimônio.

Pelo modelo, vi que o valor dele lá fora é de cerca de US$ 1500.

Por conta disso, não tenho recebido deste computador.

Como fazer neste caso? Declarar ou não?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cristiane! Não é mais permitido declarar o que se leva do Brasil, como fazíamos antigamente. Mas isso só dá galho se o computador tiver sido comprado no exterior. Não deve ser o caso. Veja se não está escrito "Indústria Brasileira" no fundo dele. smile

Vava
VavaPermalink

Olá, pessoal!
Já voltei de NY com uma lente de $1,500.00 e uma câmera de $1,000.00 novinhas. Levava ainda um Blu-Ray player Pioneer, um aparelho multimídia de $170.00 e mais um montão de coisinhas. Fui parado e só quiseram saber o preço deste aparelho multimídia de $170.00... Fui taxado por estimativa em R$560,00, já incluída a multa. Nem ligaram para a câmera e sua poderosa lente. Já em uma viagem anterior que fiz aos EUA foi justamente o contrário! Só implicaram com a minha câmera! E olha que ela havia sido comprada no Brasil e custava bem menos, e estava usada! Vai entender...

Cris
CrisPermalink

Por falar em câmera, existe uma regulamentação exata da Receita Federal quanto a esse equipamento ou também funciona de acordo com o "ânimo" do fiscal? Pergunto isso porque na minha próxima viagem pretendo comprar uma DSLR, e talvez compre um kit único composto pelo corpo da câmera + 2 lentes numa mesma caixa, com preço único. O kit inteiro entraria no conceito de isenção da câmera fotográfica da Receita? Ou corre-se o risco de alguma implicância pelo fato de ter duas lentes?

Abs,

Cris

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cris! Depende do fiscal, a lei não é clara. Se a segunda lente for muito poderosa, o fiscal pode querer ver a nota.

Cris
CrisPermalink

Obrigada, Bóia ... A 2ª lente nem seria tão poderosa assim, seria uma 55-200mm. Mas para evitar problemas, talvez compre um kit com uma lente apenas e assim não me complico neutral

Na verdade, a falta de critério da Recieta é bastante enlouquecedor ... hehe

Abs,

Cris

Pedro
PedroPermalink

Olá, estou na Espanha (Barcelona) e quero comprar uma bicicleta usada que passa e muito dos $500, o dono não tem nota fiscal dela. Levaria ela toda desmontada e dividida entre as duas malas.
Qual o tamanho do meu problema se quando chegar no Brasil o fiscal pedir para abrir as malas e encontrar as peças da bicicleta usada sem ter a nota?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Pedro! O rigor da fiscalização é imprevisível.

Andre Almeida
Andre AlmeidaPermalink

Eu e minha namorada chegamos no RJ-Galeão, voltando de Orlando, dia 06/03/2013. Voamos pela Delta (via Atlanta). Ao chegarmos fomos ao Free Shop e depois nos direcionamos a alfândega. Cada um de nós tinha : 2 malas grandes + 1 mala de mão + 1 mochila + compras do free shop.
Uma funcionária decidia quem passava pelo raio-x e quem já estava liberado. Pediram para passarmos no raio-x, e passamos tudo menos as compras do free-shop. Tinhamos excedido o limite de USD 500,00 e optamos por não declarar. Escanearam todas as malas dela e não perguntaram nada, na minha vez disseram que viram um laptop. Perguntaram quando eu comprei, onde e quanto foi pago. Como eu disse que havia sido comprado há 3 anos eles nem pediram para eu abrir a mala e me liberaram. Tivemos sorte. Como foi falado em outras respostas, o fator humano - o funcionário da vez - influencia muito nesse momento.

rai
raiPermalink

Ola, gostaria de saber algumas coisas pois vou viajar logo logo pra miami

eu sei que algumas peças de roupas vão entrar na cota de 500 dolares, mas e se eu tirasse a etiqueta das camisetas por exemplo, e trouxesse elas como se fossem minhas antes ja da viagem, amassadas e tals

Essas não entrariam na cota da receita né??

Mto obrigado, otimo post

Nani
NaniPermalink

Olá, meu casamento é em setembro e eu soube que os vestidos de noiva são bem mais baratos nos EUA. Viajo este mês e gostaria de saber é melhor trazer o vestido de noiva como bagagem de mão e se preciso declará-lo. Obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Nani! Se o fiscal encasquetar, vai pedir a nota, não importa de que maneira você trouxer.

Helder
HelderPermalink

Boa noite. Estou indo aos EUA a passeio e pretendo comprar algumas coisas, e quero saber de vocês se preciso ter o cuidado de declarar alguma coisa. Pretendo comprar 01 óculos, 01 relógio, 01 ou 02 ténis, poucas peças de roupa para meu uso, 01 iPhone, 01 ipad e 01 máquina digital. Não levarei nenhum desses artigos do Brasil (exceto ténis no pé). Fica a dúvida do que eu devo declarar. Pelo que li no site, não preciso declarar o iPhone e a máquina.Consigo entrar com o iPad na cota dos 500USD?E o restante das coisas?Pretendo voltar com apenas uma mala + uma mala de mão.

Helder
HelderPermalink

Com mais um detalhe, irei desembarcar em Salvador, que parece não ter muitos voos internacionais.

Claudio
ClaudioPermalink

Vou aos Estados Unidos com minha esposa. Posso comprar um computador de 900 dólares e acumular a cota de 500 dólares cada e não pagar imposto ou a cota não é acumulável?

Danilo
DaniloPermalink

Não, a cota é individual, não pode cumular.

Aline
AlinePermalink

Olá! Vou a NY e Canadá na semana que vem e pretendo comprar um IPhone 5, que pelo que li nao entraria na cota. O problema eh que quero levar o meu iPhone 4S (que comprei no Brasil e tem o selo da Anatel atras) para utilizar nos primeiros dias da viagem, antes de comprar o novo.
Neste caso descaracteriza que o Iphone 5 é para uso pessoal? O risco do fiscal querer taxar é grande? Obrigada

Giovanna
GiovannaPermalink

Aline, quando eu fui para Orlando me conselharam a não levar o meu "brasileiro". eu não levei e no primeiro dia já comprei o meu, ná época era o 4s!!
eu te aconselharia a fazer isso, pra depois não precisar pagar importo. pq eles são muito chatos.
Quando fui tive minha mala revistada!

Giovanna
GiovannaPermalink

Gente é o seguinte, tenho uma tia que é residente nos EUA, ela é casada com um americano, é "legal" lá tudo certinho.
eu pedi pra ela trazer um MacBook Air pra mim, ela já comprou, tudo certo.
agora o grande problema. trazer ele, tem como falar q é presente e não declarar??
ou ela pode trazer fora da caixa e falar que é dela??
Me ajudem...eu ja tentei achar em sites do governo e nao achei nada sobre taxas pra estrangeiros ou presentes!!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Giovanna! Se for o único computador que ela trouxer, poderá argumentar com o fiscal que mora nos Estados Unidos e é seu computador pessoal. Se tiver outro computador e for fiscalizada, pagará multa e taxa.

Giovanna
GiovannaPermalink

então, no caso este computador teria que estar "funcionando" pra la provar q é dela??
não iriam fazer com que ela fazer a "admissão temporária"??

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Giovanna! Não acredito que cheguem a esse ponto, mas se quiserem chegar, podem.