Compras no exterior: leitores contam suas passagens pela alfândega na volta

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Receita FederalQuem informou foi o Marcio Nel Cimatti, no twitter d'A Janela Laranja: na madrugada de domingo para segunda (dia 9 de janeiro), todos os passageiros do seu vôo de Orlando tiveram que passar as malas pelo raio-x. E todo mundo acabou tendo que pagar multa e imposto de importação, inclusive sobre roupas. Segundo o Marcio, bastava 10 peças de roupa do mesmo número (mesmo de padronagens diferentes) para caracterizar intenção de revenda, segundo a interpretação dos fiscais da operação.

Não se trata de uma operação possível de ser feita de maneira permanente -- não há espaço nos saguões de desembarque nem funcionários suficientes para fiscalizar, autuar ou mesmo controlar as multidões que chegam nos horários de pico internacional em Cumbica. Mas o que ocorreu aponta para uma mudança radical de postura da Receita, que já podia ser percebida nas caixas de comentário deste post e deste também. A justificativa de "uso pessoal", pelo jeito, vai ser cada vez menos aceita. Não-eletrônicos voltam a fazer parte da cota de compras?

Você viajou nesse fim de ano pra fora? Como foi na volta? Viu gente com várias malas passando incólume? Soube de casos em que os fiscais trataram não-eletrônicos como parte da cota?


Conta pra gente! Obrigado!

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


459 comentários

Atenção: os comentários estão encerrados.

Tania Pereyra
Tania PereyraPermalink

Cheguei de NY hoje por Guarulhos a noite. Estavam parando só as pessoas com uma quantidade surreal de malas. Tipo 1 casal 8 malas.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Tania! Bem-vinda!

Tania Pereyra
Tania PereyraPermalink

Ola Bóia. Você sempre gentil nos seus comentários. A única coisa ruim foi chegar no GRU e não ter fingeir e ter que andar na chuva pra chegar no ônibus. De resto vou matar as saudades de Sampa.

Marcelo Jesus
Marcelo JesusPermalink

Cheguei em BSB vindo de Atlanta pela Delta no sábado de manhã, o maior problema da alfândega era a estrutura de pessoal em si, havia apenas uma - isso mesmos, APENAS UMA - servidora da receita na alfândega, com a chegada praticamente simultânea de uma voo da American vindo de Miami a coisa ficou feia.

Uma fila monstruosa foi se formando, por óbvio, a fiscal, ao meu ver, pelo menos, resolvia olhar a bagagem de quem estava com um número grande de malas, como um casal com um filho logo à minha frente que estava com doze malas! Logicamente quando ela resolvia olhar as malas era o caos, porque a fila ficava parada esperando que as malas - no caso as doze - fossem passadas pelo raio-x e "vistoriadas".

Luciane
LucianePermalink

Meu marido foi a NY em janeiro para um congresso e na chegada em SP, apesar de ter muita gente chegando, várias pessoas do seu grupo foram obrigadas a passar no RX. Ele foi liberado, nem perguntaram nada. Mas dois colegas dele que também passaram pelo RX tiveram que pagar multa e impostos bem salgados, inclusive sobre todas as roupas, mesmo as já usadas!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Como eu previa, tudo piorou com o fim do DBA. Meu relato completo da alfândega hoje no Galeão: http://www.falandodeviagem.com.br/viewtopic.php?f=224&t=2968

Adriana Pessoa
Adriana PessoaPermalink

Acabei de voltar de Miami, voltando Copa.
Desembarcando em Confins, tudo muito tranquilo, rápido....depois de muitos rumores sobre roubos em malas na parada no Panamá, plastifiquei minhas malas no aeroporto de Miami. Chegaram ok.

Arielzz
ArielzzPermalink

Oi. Estou no estados unidos por intercambio de 1 ano. Queria saber se por ter ficado 1 ano alguma coisa muda quanto a alfandega. Outra coisa. Quando vim para os eua trouxe meu notebook, mas a tela dele quebrou e aqui se paga caro demais para arrumar, ow seja, vou levar pq irei usar ele como servidor colocando um monitor qualquer. Isso aconteceu bo meio do ano passado e comprei um mac book pro pq nao podia ficar sem pc. Como vcs acham que seria melhor? Levar o mac na mochila demao e o pc fodido na mala ow levo os doisna mochila? Quando eles tema dam para a filavermelha eles passam todas as malas no raio x? Voltarei com duas malas ate pq iquei aui 1 ano.

PêEsse
PêEssePermalink

Ariel, se você tiver morado fora do Brasil por mais de doze meses, sua situação é diferente. Além da isenção de caráter geral para bagagem acompanhada, que é concedida a qualquer viajante (aquela dos US$ 500 no exterior + os US$ 500 no duty free de chegada no Brasil), o brasileiro que tiver permanecido no exterior por período superior a um ano e retornar em caráter definitivo tem direito também à isenção relativa aos seguintes bens, novos ou usados:

- móveis e outros bens de uso doméstico; e

- ferramentas, máquinas, aparelhos e instrumentos, necessários ao exercício de sua profissão, arte ou ofício individualmente considerada (deve ser comprovada a atividade desenvolvida pelo viajante no exterior).

A permanência no exterior deverá ser comprovada por meio de documentação idônea, tal como: passaporte, prova de freqüência à universidade, contrato de trabalho ou de aluguel, entre outros.

Para fazer jus a esta isenção o viajante não pode ter passado mais do que 45 dias no Brasil nos doze meses anteriores ao regresso.

http://www.receita.fazenda.gov.br/aduana/viajantes/ViajanteSituacaoEspecial.htm#maisde1ano

RAfael
RAfaelPermalink

Chegamos de Bs As em Cumbica na quarta feira de cinzas (22.02.2012) e não tinha ninguém na alfândega, nem pra pegar aquela declaração que passam pra gente no avião.

Danielle Bonel
Danielle BonelPermalink

Estou meio assustada pelo que tenho lido.
Vou viajar mês que vem pra NY, e nunca tive problema na alfândega.
Estou preocupada, pois vou levar eletrônicos e roupas que comprei ano passado em NY. Os eletrônicos eu tenho as notas, mas as roupas não tenho!
Vai dar a maior confusão,,, eles que se preparem!

Pê
Permalink

Cheguei de NY pelo Galeão ontem, em uma palavra: assustador!
Após 50 minutos de espera para pegar as malas, fui enviada para o RX com meu marido, trazia um carrinho de bebê, um bebê conforto e uma ordenhadeira elétrica, os três menos de 1000 dólares, que seria nossa cota. Fui taxada em todas as outras coisas como roupas íntimas para grávidas, dispositivos para facilitar a amamentação, pomadas para assaduras, roupas de bebê. Amigos levavam eletrônicos e não foram taxados, pessoas que traziam utensílios para o lar, também não, onde está a coerência? O funcionário da receita que estava no RX, tinha um palavreado semelhante aos dos " trabalhadores das ruas" . As regras não são claras, por isso é preciso que seres pensantes tomem a decisão do que precisa ser taxado e o que não precisa, a receita do rio estava desprovida destes indivíduos, pelo menos no dia em que passei por lá. Pode-se importar qualquer equipamento relacionado ao tratamento de um problema de saúde ou medicamento, sem qualquer imposto, a amamentação reduz a incidência de diversas doenças que podem acometer o recém nascido. Como tive receio em perder meu voo de conexão, pois esperei na fila do RX por mais 30 minutos, não questionei nada. Mas vou ligar para Receita Federal e descobrir como posso realizar uma reclamação formal e relatar o ocorrido.

Aline
AlinePermalink

Oi Pê, vi seu comentário acima e me assustei um pouco. Estou grávida e vou fazer o enxoval nos USA mês que vem. Se você conseguir descobrir qual a lógica do que pode ou não trazer, do que eles podem ou não taxar e puder publicar aqui eu agradeço.
Obrigada, Aline

Pê
Permalink

Oi Aline, infelizmente não parece ter muita lógica, sugiro que vc tenha notas separadas para o carrinho, eletrônicos, bicos, mamadeiras, roupinhas. Os fiscais me disseram que tudo que se refere a bebês, quando ultrapassar 500 dólares, é taxado. Evite comprar eletrônicos pessoais que possam ser taxados, pois entrarão na sua cota. E por último, se der para voltar não passando pelo Rio... Já viajei para os EUA 03 vezes, sempre voltando por São Paulo, nunca tive estes transtornos.
PS: Outra coisinha, evite a american airlines, eles não despacham caixas, tinha um senhora no aeroporto desesperada, pois não conseguiria trazer todas as encomendas da filha, teve que descolar uma transportadora, o que custa caro.

Aline
AlinePermalink

Ok Pê, obrigada pelas dicas.
Aline

Alexandre
AlexandrePermalink

Alguem tem noticias de como esta vindo de Bs Aires via Galeão?

Fabio
FabioPermalink

Alexandre,

Voltei de Buenos Aires no após o carnaval. Meu voo chegou no terminal 1 do Galeão, devia ser umas duas da manhã.

Foi muito tranquilo. Eu e minha esposa compramos roupas para nossa filha que chegará, roupas para nós, vinhos... Passamos direto.

Acho que os voos americanos são os mais visado. Estou ficando preocupado, pq em junho eu irei até orlando e terminar de comprar as coisas para minha filha.... Como vou sozinho, estou pensando em reduzir a lista.

Alexandre
AlexandrePermalink

Poxa Fábio muito valiosa sua dica pois me parece que esta meio tensa a situação porém já fico mais sossegado com a sua informação! Muito obrigado mesmo!

Cleber
CleberPermalink

Boa tarde a todos,

irei viajar para NY e chegarei em Confins por volta de 1 da manhã de uma terça feira... Alguém tem alguma informação de como anda a fiscalização por lá??? Vlw...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cleber! Como nada é garantido, e na sua vez você pode dar sorte ou azar, é melhor andar na linha wink

Ruth
RuthPermalink

Oi Cleber, no inicio de março peguei esse mesmo voo NY/Confins. Fui uma das ultimas pessoas a passar, pediram para o rapaz que estava na minha frentre apertar o botao canal verde/canal vermelho. O dele deu verde e o fiscal mandou passar. Na minha vez o fiscal simplesmente mandou passar.
Quando da canal vermelho, as malas passam pelo raio X, o fiscal pode perguntar o que tem dentro e na duvida abrir. Segundo me informaram nao é sempre que abrem.

Schnaider
SchnaiderPermalink

Guarulhos dia 21/03, 6:00 matina, voo vindo de Miami, super tranquilo na alfandega, minhas amigas estavam com tanta coisa que nem conseguiam empurrar o carrinho direito, e passamos os 10 amigos de boa. O fiscal so parou um amigo meu, perguntou de onde ele vinha, ele disse gaguejando: "Miami" , o fiscal disse: ok, pode passar! kkkk Meu amigo quase morreu do coração nessa hora!

jussara
jussaraPermalink

Voltei de São Francisco em 25/03,chegando em Guarulhos em torno das 21:45. Como nosso voo tinha conexão em Miami, imaginei que a fiscalização seria rigorosa,mas foi super tranquilo: sem filas e sem paradas. A mulher que passou atrás de mim devia estar trazendo a cidade pq além das inúmeras malas, arquitetou alguns planos com as amigas antes de entrar na fila (o que fizeram em separado). Mas passou sem problemas, o que a fez comemorar na saída.

Alexandre
AlexandrePermalink

Voltei de Bs Aires no Domingo dia 01/04 via Galeão... Olha não pegaram nem o DBA porém todas as malas passaram pelo raio-x e tinha 3 funcionários da receita na saída!

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

DBA agora só deve ser preenchido por quem irá declarar algo. Caso contrário é inútil.

Alexandre
AlexandrePermalink

Me perdoe, realmente só preenche quem vai declarar! Mas o importante é que as malas estão sendo scaneadas antes de irem pra esteira

Gabriel Dias
Gabriel DiasPermalink

Isso é aleatório, não um padrão.

Marco
MarcoPermalink

Estou indo agora para os EUA...e tou cheio de dúvidas e medo de arrumar encrenca com a receita.
Meu pai me pediu pra comprar uma camera fotografica de 1000 dolares.não é profissional, mas é semi.Será que entra na cota ?
Fora isso não tou afim de usar a câmera do meu velho.O que vai acontecer se eu trouxer na caixa, bonitinha e lacrada ?

Agora o que me fez chegar nesse site: Eu vou trazer 2 receivers pra vender.Cada um custa uns 400 reais.Tenho planos de recolher os impostos e coisa e tal.Na moral !

O que eu não consigo entender e não tem site q me diga é o que colocar na DBA: Coloco só os 2 receivers ? ou coloco 1 só ? Ou simplesmente coloco os 2 receivers, a câmera, o e-reader, o relógio e o iPhone ? ou seja: tudo, incluindo o

Marco
MarcoPermalink

desculpe..apertei ENVIAR sem querer...

Então..com excessão dos receivers, NADA está sujeito a cair na cota.Mas se eu optar por DBA tem q declarar literalmente tudo ou só os 2 receivers ou apenas 1 deles ???

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Marco! Câmera lacrada é sujeita a imposto. Se você optar por declarar e pagar o imposto devido (sempre é recomendável) vai precisar colocar todos os itens.

Leia:
https://www.viajenaviagem.com/2011/10/compras-no-exterior-conheca-limites-isencoes-e-impostos/

Alberto
AlbertoPermalink

Olá pessoal,
Vou para Nova York de Porto Alegre via Copa na qua dia 11 com retorno dia 19/04.
Alguem pode me dizer como está a alfândega de Porto Alegre?
Melhor ou pior que outros lugares?
Vou eu e esposa, ou seja temos cota de US$ 1000. Pretendemos trazer (e declarar) um note deste valor.
Os dois tem de declarar os bens? Pois estaremos trazendo outras coisas de menor valor, como eletronicos baratos, roupas, presentes pequenos, etc. Acho que dá para ficar na cota dos U$ 500.
Ou seja, um declara e paga taxa pelo note, e outro leva o resto... pode?

Cris
CrisPermalink

Oi, Alberto, a alfândega de Porto Alegre é tranqüila, pelo menos para mim tem sido assim. Em outubro de 2011 eu voltei no vôo direto da TAP (Lisboa - POA) , com minha mãe e irmão, e tivemos de passar todas as malas no raio-x . Mas não abriram, e nem nos questionaram nada. Detalhe: na minha mala de bordo que passou pelo raio x, estava um iPad que havia comprado em Barecelona, cujo valor excedia minha cota (€479,00). Naquela vez, eu fui mal instruída e levada a pensar que o iPad estava fora da cota, por ser instrumento de uso pessoal. Não declarei, a mala passou pelo raio x, mas não me pararam nem nada. Passei batido. Para muitos, seria coisa boa, mas depois que eu soube da verdadeira regra, me arrependi. Eu deveria ter declarado, para poder sair e voltar com ele tranqüilamente.

Em março de 2012, eu fui e retornei novamente da Europa no mesmo vôo da TAP. Eu arrisquei a levar o iPad, e na volta, desta vez eu fui dispensada de passar no raio x, com muito alívio. Mas sempre passarei com esse peso na consciência nas próximas vezes.

Para as tuas compras, faz desse jeito mesmo: um passa com o note e declara e o outro passa com o restante que ficar abaixo da cota de US$ 500,00, sem precisar declarar.

JORGE PAUO
JORGE PAUOPermalink

Alguem saberia responder???

Se eu for parado na Alfandega, eu passo minhas malas e e mochilas na esteira do Raio X, ok.

Eu sou revsitado? Verificam meus bolsos?

Se tiver com um relogio no bolso e outro no pulso, o agente vai me revistar ou so se preocupam com a malas?

A Bóia
A BóiaPermalink

Jorge, se você quer infringir a lei, não nos envolva nisso.

JORGE PAUO
JORGE PAUOPermalink

NAo foi essa intencao boia, pedi para saber como e , se EU arrisco ou nao e problema meu mesmo.
Agora, por favor, nada de politicamente correto, q gosta de pagar impostos, nao comete a minima infracao no transito, nao pechincha preco, nao coloca som alto, pede para alguem guardar lugar na fila etc...pq senao vou achar q vc e uma BOIA mesmo, e nao gente de carne e osso.

Thyago Portela
Thyago PortelaPermalink

Voltei sexta de Frankfurt por Recife e não vi ninguém ser parado... creio que por causa da origem do voo, pois Recife já tem fama de ter uma alfândega rigorosa

Sonia
SoniaPermalink

voltamos sábado ás 4h30am (voo miami-sp, com conexão em lima) e não tinha ninguém na alfândega, nem nosso papel de "nada a declarar" pegaram!

Fernando Oliveira
Fernando OliveiraPermalink

Estou indo para Punta Cana em Junho por uma semana, e em Julho para Orlando ficarei 18 dias, posso trazer 500dol. em cada viagem ou tem algum tempo (dias) entre uma viagem e a outra para poder comprar até 500 dol.??? Obrigado.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Fernando! A cota de 500 dólares se refere a toda a sua viagem.

Fernando
FernandoPermalink

Olá Fernando e Bóia,

Complementando a resposta, a cota de 500 dólares pode ser utilizada uma vez por mês. Portanto, se tiver mais de 30 dias entre uma chegada e outra, você tem direito a nova cota.

Adriana
AdrianaPermalink

Quero ver você achar o que comprar em Punta Cana pra gastar 500 dolares. Fiquei em Punta Cana 3 semanas e trouxe 3 camisetas, meio litro de baunilha e mais nada. Já em Orlando...

Rosane
RosanePermalink

Voltei de Paris dia 10/04 às 6:30h , com mais tres aviões vindo da Europa. Muita gente, muita fila, ficamos 1 hora para mostrar o passaporte, e na alfandega não vimos ninguém sendo parado ou revistado.

André
AndréPermalink

Gente, eu tenho uma dúvida que talvez algum de vocês consiga responder.

Vou para NY em setembro e pretendo trazer duas câmeras fotográficas ( uma de $200 e outra de $800 além de outras coisas que ultrapassam o valor da cota). Porém, pelo que li, posso trazer uma câmera fotográfica isenta de imposto, desde que utilizada durante a viagem.

A minha dúvida é: Vou utilizar as duas câmeras durante a viagem e queria colocar a de $200 no imposto a pagar e a de $800 no isento. Alguém sabe se corro o risco do fiscal querer colocar a camera mais barata como a isenta, só para poder me taxar mais sobre a camera mais cara?????

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, André! Ao trazer duas câmeras você dá a chance do fiscal arbitrar o pacote do jeito que ele quiser. A lei é totalmente subjetiva.

cyro
cyroPermalink

desci essa madrugada aqui em natal vindo de roma, com conexão em lisboa. a receita não questionou valores de compras de ninguém, em compensação, abriram as malas para apreender alimentos de origem animal, inclusive meus foie gras e escargots da fauchon sad

ViviMena
ViviMenaPermalink

Olá, estou chegando no blog agora.
Viajarei a Orlando (majoritariamente parques) e NY (turismo/compras). Iremos em 4 pessoas, uma mala de cada, e devo trazer de NY, além de roupas (mais uma mala de cada), uma câmera fotográfica nova (abaixo da taxa de 500), um mac pro (que pretendo declarar), dois celulares e um ipod. Entretando, viajo com o meu tablet (brasileiro, mas não guardei a nota), câmera velhinha e meu ipod classic (comprei em 2006, já está todo riscado rsrs).

Dúvidas:
1. Tenho U$500 de consumo para cada pessoa (seremos 4, portanto U$2.000 NÃO CUMULATIVOS)?
2. Corro risco de ter meu Galaxy Tab ou o ipod tarifados na volta?
3. E quanto às roupas? Tirando etiquetas de todas, e misturando às usadas?

Fiquei bem apreensiva com os comentários do pessoal. Se alguém puder me respoder, fico grata smile

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Vivi! As cotas não são cumulativas ou intercambiáveis. Tablet comprado no Brasil não precisa de nota, o fiscal sabe ver.

Tire as etiquetas das roupas, sim.

ViviMena
ViviMenaPermalink

Obrigada, Bóia

Espero não ter problemas com duas malas por pessoa.

Nelma
NelmaPermalink

Vivi, chegam ontem de New York, via Guarulhos. Cada uma com duas malas, três pessoas. Nossa bagagem foi a ultima a chegar, passamos sozinhas pela fiscalização. Nos encaminharam para o rx. Minha filha passou as malas e foi liberada. Eu e minha cunhada fomos chamadas pelo fiscal , que pediu para abrirmos as malas. Abri a primeira, ele deu uma olhadinha, perguntou o que eu tinha comprado, respondi roupas para uso pessoal e presentes para os netos. Quanto gastou nas compras? Mil dólares, respondi. Achei que seria muito abuso chegar com duas malas e dizer que tinha gasto só quinhentos... Ele deu uma olhada só na primeira mala , e me dispensou. o mesmo ocorreu com minha cunhada. Fomos tratadas com gentileza e educação, e rapidez. Na verdade não tínhamos comprado nada de eletrônicos, só uma câmera fotográfica que fica fora da cota. Não estávamos preocupadas, só não queríamos perder nossa conexão.
Em resumo, acredito que a maioria das pessoas passa pela alfândega sem ser fiscalizada, mas a maioria dos depoimentos acaba sendo de quem tem problemas, e isso assusta mesmo um pouco.
Como o Ricardo já disse , a fiscalização não tem parâmetro único, o negocio é estar preparado para pagar se for o caso. Porque nunca se sabe que tipo de fiscal vamos enfrentar.
Vá tranqüila!

Bruno
BrunoPermalink

Olá pessoal!
Passarei 1 mês em NY. Estarei voltando de NY(JFK)-SP(GRU) em 14 de julho! Pretendo trazer muita roupa (foco da viagem), comprar 2 notebooks, 1 iPad (talvez), 1 câmera simples entre outras coisas pequenas etc. Creio que em eletronicos, estarei trazendo, em torno, de 2 mil dolares.
URG.: COMO É A ALFANDEGA DE GUARULHOS (MEU VOO ESTÁ PREVISTO PARA CHEGAR AS 9h30!)
1. Por eu estar sozinho e ter 16 anos, isso ajuda para 'não ser revistado?'
2. Se eu declarar apenas um notebook e for parado, o que acontece com o outro? Pago taxas de referente a um ou aos dois?
3. As roupas serão exclusivamente para uso pessoal, estou pensando em comprar bastante, aproveitar os outlets. O que acontece? Pago taxas também?

Atenciosamente,
Bruno.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Bruno. Você vai precisar de muita sorte para escapar ileso. A fiscalização está cada vez mais rígida.

Leia:

https://www.viajenaviagem.com/2011/10/compras-no-exterior-conheca-limites-isencoes-e-impostos/

Gabriela silva
Gabriela silvaPermalink

Pessoal, estou gravida e vou fazer enxoval fora, alguem sabe como esta a alfandega em POA?

Paulo
PauloPermalink

Pessoal, chegamos (eu, esposa e minha mãe) de NYC em Guarulhos hoje pela manhã (6:30) com alguns outros vôos paralelos da Europa e América do Norte, portando 4 malas grandes, duas mochilas, duas bolsas e uma mala de mão.

Estava bastante preocupado com a quantidade de cosméticos e outros artigos de toucador que esposa e mãe traziam (pelo menos uns 50 itens), e com meus equipamentos fotográficos (apenas uma câmera, mas com 3 lentes, um flash, dentre outros acessórios, que somam uns US$ 3.000). Como a legislação dá brechas para câmeras fotográficas, acredito que bem conversado eu até conseguiria justificá-los, considerando que estávamos em 3 pessoas.

Enfim, o fato é que a Receita estava naquele mesmo esquema de antes: fila relativamente pequena, somente uma funcionária fazendo aqueles sorteios de alguns para o raio X, e nem quis pegar a DBA.
Enquanto estávamos na fila, só vi um casal com poucas malas seguindo para o RX. Enquanto isso, pessoas com inúmeras malas, muitas caixas incluindo carrinhos, berços e outros itens de enxoval, passando "ilesas". Ou seja, os que tem sorte passam, os que tem azar vão para o RX, ainda com a possibilidade de escapar dependendo do auditor.

Concordo com a colega que escreveu que a incidência de comentários na internet daqueles que tem problemas é desproporcional aos daqueles que não tiveram problemas, dando a falsa ilusão de que a Receita está mais rigorosa.

leandro
leandroPermalink

Estou indo para Mimai, no sábado.
Quero trazer um IPAD e um IPHONE.
O IPHONE eu sei que passa, como telefone.
Mas o IPAD tá fora da cota. Ele sozinho custa mais de 500 dolares.
Será que tenho que declarar e pagar o imposto ou dá pra tentar passar batido?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Leandro! Recomendamos que declare, ou toda vez que você viajar para o exterior com ele vai correr o risco de pagar multa.

Nelma
NelmaPermalink

Leandro, eu tenho um iPad que trouxe sem declarar ano passado. Já estive no exterior 3 vezes desde entáo, e me arrependo em não ter declarado, porque agora acabo não levando...
Na época a fiscalização não era rigorosa, nem pensei em declarar, mas se fosse agora, eu o faria, custaria um pouco mais, mas não iria me incomodar para frente. Consideraria como custo do iPad e pronto.

Camila Lopes
Camila LopesPermalink

Nao dá pra alegar que comprou no Brasil e levou para viagem para se distrair no vôo?

Camila Lopes
Camila LopesPermalink

Ou então que algum amigo trouxe pra vc há alguns anos e vc sempre leva nas viagens?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Camila. Dificilmente encrencarão com aparelhos antigos. Mas se quiserem encrencar, podem encrencar, a lei permite encrencar.

Otavio
OtavioPermalink

Mês que vem vou a Miami com o voo de volta pra GRU com conexão em Bogotá (tenho opção de voltar via Caracas também). O voo de BOG chega às 04h da manhã e o de Caracas às 06h. Eles são muito fiscalizados? Corro risco de ser parado?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Otavio! As incertas são... incertas. Não dá para prever.

Otavio
OtavioPermalink

Mas você tem notícias de como é o desembarque desses voos vindos dessas cidades, se são tranquilos ou se são mais fiscalizados por serem oriundos de locais onde o tráfico de drogas é um problema constante. É pq vou vir com 1 ipad e 1 iphone.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Otavio! Não sabemos de nenhum esquema especial para esses vôos especificamente. Recomendamos declarar eletrônicos, ou se tornarão uma dor de cabeça em todas as suas viagens futuras, já que seus impostos podem ser cobrados mesmo se não tiverem sido comprados naquela viagem.

Noemia Alcoforado
Noemia AlcoforadoPermalink

Oi Boia,

Desculpe a ignorância mas eu declarando os eletrônicos que ultrapassem a cota, SEMPRE pagarei os impostos, né. Mesmo
que não passe no raio-x.

Jurema
JuremaPermalink

Sim, mas você só pagará em cima do que for superior a US$ 500,00. Voltamos com um iPad e umas outras coisinhas, o custo em eletrônicos foi quase seiscentos dólares, o imposto ficou em R$ 52,00. Ou seja, não passa stress na fila da alfândega, faz tudo direitinho, dentro da lei, garante livre trânsito do iPad para sempre, e continua muito mais barato que aqui.

Neto
NetoPermalink

Caso eu esteja com duas malas(uma grande e outra méda), seja escolhido para passar no raio x e não tiver nenhum eletrônico. Somente uns 4 perfumes e óculos, mas com MUITA roupa.
Qual a probabilidade de eles quererem abrir minhas malas?
Eu sei que isso não é tão previsível assim e talz...
Estou querendo apenas algumas opiniões.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Neto! Existe sempre o limite do razoável smile Se puder passar como uso pessoal, não dá encrenca. Mas muitas peças iguais, ou uma quantidade para além do que seria normal usar no período de viagem, aí é outra história.

Toni
ToniPermalink

Olá
estou indo para NY,vou ficar 1 semana e pretendo trazer uma Bike de U$500,00, um ipad e um iphone, declaro o Ipad e a Bike? ou só Ipad? A bike pretendo colocar num bag(bolsa de viagem). Com a bike será 2 bagagens, corro risco de ser taxado?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Toni! Você declara tudo e o que exceder 500 dólares será taxado em 50%.

Carlos
CarlosPermalink

Viajo para Buenos Aires, voltando por Foz de Iguaçu, onde vou fazer algumas comprinhas. O problema é que em Foz a coisa é pesada, nem notebook usado deixam passar sem nota ou DBA.

Estou levando a minha cámera de vídeo, mas já tenho DBA de viagens passadas, portanto não teria problema.

Como faço para fazer DBA do notebook no Galeão? Agora não tem mais guiché de atendimento da Receita, mas me falaram que ainda pode ser feito DBA. Só não sei onde nem como. Se não puder ser feito não levaremos o notebook, mas seria bom pois lá tem internet e wi-fi grátis em todo lado.

Carlos
CarlosPermalink

Desculpe, acho que o formulário que falo é DST, não DBA. Aquele que preenche (ou preenchia) ao sair do Brasil.

A Receita é obrigada a fornecer esse formulário e carimbar? Pela lógica deveria ser obrigada.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carlos! Não existe mais a declaração de saída de bens. Não dá mais pra "esquentar" produtos comprados no exterior, que agora podem ser taxados em qualquer viagem.

Notebooks comprados no Brasil não precisam de nota, os fiscais sabem reconhecer pelo selo.

Carlos
CarlosPermalink

Que selo é esse? O meu Toshiba foi comprado no Brasil e não tem selo nenhum.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Carlos! Há códigos específicos no número de série e outras tropicalizações. Não se preocupe.

Sonia Barreto
Sonia BarretoPermalink

Cheguei esta semana de NY conexao em Miami em Salvador. Chegamos 6 horas da manha e, todos tiveram de passar as malas no RX. Já tinha um atacadista (rsrsrs) de tênis. Cerca de 40 pares. Tinham 3 pessoas no atendimento da alfândega e, além do atacadista, tinham outras pessoas aguardando a revista da bagagem. Não tem RX para as pessoas.

Sarah
SarahPermalink

Pessoal,
vou para a Espanha em junho, e, como já comentaram que as 11h de vôo Iberia podem ser entediantes, quero levar meu 3DS para entretenimento e para acessar a net de lá.
Ele está com cara de usado (ou seja, sujo rs), tenho fotos, apps e jogos instalados.
Mas ele foi comprado nos EUA e ganhei de presente, então não tenho os documentos (nem sei se foi recolhido ou não imposto sobre ele).
Seria mais seguro deixa-lo em casa? O aparelho custa ~150 dólares.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Sarah! Você tem direito a 500 dólares em compras no exterior. Não dá para prever se o fiscal vai ser rigoroso ou não com aparelhos usados.

Juliana
JulianaPermalink

Oi,
Vou fazer minha primeira viagem ao exterior no fim do ano, e estou com muitas dúvidas em relação às taxas.
Não pretento ultrapassar a cota em eletrônicos, mas gostaria de comprar roupas (para uso pessoal).
No site da receita está dito que roupas para uso pessoal não entram na cota. Confere? Roupas e sapatos do meu tamanho, diferentes, em quantidade razoável podem correr o risco de serem taxadas?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Juliana! Podem ser taxadas sim, se passarem de 500 dólares, dependendo do rigor do fiscal. Mas dificilmente serão.

Juliana
JulianaPermalink

Mesmo sem etiqueta, e já tendo sido usadas?
Isso seria bem estranho, né.. ninguém anda com nota fiscal de todas as roupas que possui...

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Juliana! Conforme disse, é muito difícil que impliquem. Mas se quiserem implicar, podem.

Juliana
JulianaPermalink

É, tomara..
Seria um abuso, já que no site da receita a informação é que roupas para uso pessoal são isentas.
Mas, como quase tudo no Brasil, não dá pra confiar.
Muito obrigada pela ajuda!

Eric
EricPermalink

Estarei viajando pra NYC dia 10/05 e retornando 25/05. devo trazer 01 ipad de U$ 829,00, um pedal de guitarra de U$ 50, apple tv U$ 99,00 e minha maquina fotografica com uma lente... Estou disposto a declarar o ipad , ate para levar em outras viagens sem problemas, e tentar passar com as roupas (não devem ser muitas), tenis e oculos porem em pouca quantidade...
Duvida:
Sera que declarando o ipad a receita pega mais leve nos outros itens?

sei que nao tem uma regra porém gostaria da opinião de vcs...

Milton Lucio
Milton LucioPermalink

A camera fotografica com lentes eh isenta, não entra na cota (desde que vc tenha usado na viagem).
O pedal e o apple Tv, pelo baixo valor, acredito que não dará problema, mas depende de cada fiscal...

Eric
EricPermalink

Mas será que eles pegam mais leve com as pessoas que declararam algo tipo o ipad e deixam coisas menores passarem sem tanta fiscalização?

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Eric! A maioria das pessoas passa ilesa. Mas se houver rigor, haverá rigor.

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Eric! Provavelmente sim, mas se quiserem ser rigorosos, serão.

nelson cruz junior
nelson cruz juniorPermalink

Olá Bóia!!! Tenho uma dúvida: caso leve meu iphone comprado aqui porém nao possuo mais a nf corro o risco de ser taxado ou eles identificam produtos tropicalizados??? Quero levar pois estou com todas as dicas de viagem anotada nele!!
Parabéns pelo site e as dicas estão me ajudando muito a montar minha viagem!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Nelson! Comprado aqui via alguma operadora não tem problema, o fiscal reconhece.

nelson cruz junior
nelson cruz juniorPermalink

Comprei na loja da tim entao ta tranquilo, certo??? ufaaaa

Amaro - Recife
Amaro - RecifePermalink

Nelson,
dá uma olhada se tem o código da Anatel. Telefone oficial no Brasil tem que ter esse código. Se não tiver, pode ter sido uma importação 'off line' e pode dar bronca do mesmo jeito.

Tania
TaniaPermalink

Vou para miami/orlando no final de setembro voltando por Manaus. Saberia me informar como é a alfândega em Manaus?

Sara
SaraPermalink

Tania, fui para o exterior saindo por Manaus. Um aeroporto relativamente pequeno, sem freeshop e que estava em reforma.
Como não voltei por lá, não sei te dizer.

Fernando
FernandoPermalink

Olá Tania,
Já voltei de Miami via Manaus 2 vezes. Em ambas havia apenas um fiscal da receita para controlar a chegada. O resultado era uma fila enorme e pouca gente sendo vistoriada.
Porém isso aconteceu em 2010 e 2011. Ouvi falar que a Receita Federal está adotando uma operação chamada maré vermelha: ou seja, enormes chances de ser vistoriado - em qualquer lugar.
Portanto, a minha recomendação é: siga à risca as regras da receita. Ou se prepare para pagar multa.

Cris
CrisPermalink

Sobre lentes para máquinas fotográficas tipo Reflex, alguém pode me dar uma luz?

1) Hipótese 1: Compro na Europa uma máquina Sony NEX C3 + 2 objetivas (18-55 mm, que já vem com a câmera e outra de 16m, avulsa). E faço uso delas na viagem. As duas objetivas são isentas de taxação ou a avulsa de 16mm entra na cota dos 500 US$?

2) Hipótese 2: Já levo a Sony NEX C3 com objetiva 18-55mm comprada aqui do Brasil, com a nota fiscal. E lá na Europa compro a objetiva 16mm e faço uso dela também. Essa 2ª objetiva comprada em separado entra na cota?

Sério, alguém tem alguma opinião abalizada sobre esse assunto "câmeras e lentes"? Já li tanta coisa e cada uma diz uma coisa diferente. Fica difícil perceber algum critério!

A Bóia
A BóiaPermalink

Olá, Cris! É que a regra é vaga, mesmo. A segunda objetiva pode ser considerada parte da câmera ou não dependendo da vontade do fiscal.

Luciana
LucianaPermalink

Bom dia Eric,
Roupas e objetos pessoais, estando sem etiqueta, eles nem olham muito nao, claro, você nao pode trazer muitos itens iguais repetidos, ou muitos óculos, afinal, ninguém viajar levando 4 óculos, por exemplo, ai daria muito na cara. O que eles mais olham mesmo são os eletrônicos.
Abraços
Luciana