Bocas del Toro e San Blas: quem já foi?

Ricardo Freire
por Ricardo Freire

Punta Caracol, Bocas del ToroO Panamá virou um dos hubs mais importantes na rota do turista brasileiro: muita gente passa pelo aeroporto em trânsito. Quem fica mais tempo faz uma fezinha nos shoppings, ou dá um pulinho no Canal do Panamá, ou ainda pernoita na capital --  uma das cidades que mais crescem na América Latina.

Leia mais: 7 horas no Panamá, o passeio do Rodrigo Purisch

Leia mais: 2 dias no Panamá, o roteiro do Anderson

Mas o Panamá não é só uma escala; também pode muito bem ser um destino final. E duas de suas maiores atrações -- os arquipélagos de Bocas del Toro e San Blas -- estão na mira da Jojo, que pediu ajuda na caixa de comentários.

Bom. Os dois destinos ficam na costa panamenha banhada pelo Caribe, porém em lados opostos da Cidade do Panamá.



Visualizar Panamá: Bocas del Toro e San Blas em um mapa maior


San Blas é um arquipélago a menos de uma hora de teco-teco da capital na direção leste. É uma reserva indígena, habitada pelos Kuna. Visita-se o lugar em bate-voltas desde a Cidade do Panamá ou em pacotes que incluem pernoites em pousadas bem básicas, admnistradas pelos índios.

Bocas del Toro fica na a noroeste da Cidade do Panamá, perto da fronteira da Costa Rica. Chega-se de avião (45 minutos) à cidadezinha de Bocas, na ilha Colón. É a jóia do turismo panamenho, onde se pode fazer ecoturismo como na Costa Rica, aproveitando um mar bem mais bonito do que o da vizinha. Ali está instalado o hotel mais fotografado do Panamá, o Punta Caracol, de palafitas sobre a água, próximo a um belíssimo manguezal.

O ponto baixo da costa caribenha do Panamá é que chove bastante o ano inteiro. Os meses menos chuvosos, me diz a Wikipédia, são março (85 mm), janeiro (125 mm), outubro (150 mm) e maio (180 mm). Os mais chuvosos, com mais de 300 mm de precipitação, são abril, julho, agosto, setembro e dezembro.

Lugares onde começar a sua pesquisa sobre os arquipélagos do Caribe panamenho:

San Blas na Wikitravel

San Blas no Lonely Planet

Bocas del Toro na Wikitravel

Bocas del Toro no Lonely Planet

Bocas del Toro no Frommer's

E você? Já foi a San Blas ou a Bocas del Toro? Ou já pesquisou o assunto por aí? Conte como foi -- ou o que você tem achado na net! Obrigado!


Leia mais:

Todas do Panamá no Viaje na Viagem

Siga o Viaje na Viagem no Twitter - @viajenaviagem

Siga o Ricardo Freire no Twitter - @riqfreire

Visite o VnV no Facebook - Viaje na Viagem

Assine o Viaje na Viagem por email - VnV por email


52 comentários

Bianca Tinoco
Bianca TinocoPermalinkResponder

Já fui a San Blas, e por puro acaso - eu ia para a Cidade do México, mas a Mexicana de Aviación fez o favor de falir no meio da minha lua-de-mel e a solução foi trocar as passagens da Copa Airlines para uma semana no Panamá. Surpresa do destino, conseguimos um lugar certamente mais romântico, ainda que bastante rústico. Não sei como está agora, mas em agosto de 2010, o hotel com mais infra era o El Porvenir, onde ficamos - na mesma ilha onde fica o aeroporto. Não que isso signifique muita infra, o hotel é no máximo 3 estrelas. Demos sorte de pegar dias estonteantes, de muito sol e paisagens paradisíacas. Os Kuna são meio arredios mas se tornam amáveis se você deseja conversar, e não tirar fotos (eles detestam, raramente deixam, é da cultura deles). Acertamos três dias de hospedagem a partir de uma agência na Cidade do Panamá, com direito a transfer ida e volta para San Blas em veículo 4x4, às refeições do dia (sem bebida), um passeio a uma ilha de praia pela manhã e outro aos povoados Kuna à tarde. Recomendo muitíssimo, mas é daqueles destinos que a gente nem comenta muito para não lotar e estragar um lugar tão belo e genuíno. Os brasileiros não vão para lá, o pessoal do hotel nem sabia onde é o Brasil. Para quem curte uma viagem mais "roots", sem luxos mas com locais de snorkel, mergulho e visuais de tirar o fôlego, é diversão garantida! Dica: aproveite para comer lagosta, a de lá é baratíssima (U$ 15,00)!

Bianca Tinoco
Bianca TinocoPermalinkResponder

Ah, esqueci de dizer: conheci turistas lá que participavam de um passeio de escuna de uns seis dias, partindo de Cartagena, na Colômbia. É desses passeios que se marca por agência também. Deve valer a pena, para conhecer parte do litoral dos dois países!

jojo
jojoPermalinkResponder

Boia e Ricardo, obrigada por atender minha solicitação ! Vcs são os melhores !

Danielle dos Santos Borges

Olá!

Quem quiser informações sobre o Panamá, dá uma olhada no blog oglobo.globo.com/blogs/viamerica. Fizemos uma viagem de moto pela América Latina e cruzamos o Panamá. É possível chegar à Boca del Toro de barco e, pra conhecer San Blas, recomendo os passeios de veleiro que partem de Puerto Lindo. San Blás é realmente impressionante. No link a seguir, há informações sobre ambos os lugares:

http://oglobo.globo.com/blogs/viamerica/?a=652&periodo=200906

Boa viagem!

Carmen
CarmenPermalinkResponder

Quando eu estava na Costa Rica, alojada em Cahuita, fizemos uma viagem para Bocas del Toro, é relativamente perto de Cahuita, Puerto Viejo e Puerto Limon e de lá oferecendo muitas excursões para Bocas del Toro. Fomos em agosto e choveu muito, mas o lugar era lindo.

ieda
iedaPermalinkResponder

Oi, Carmen. Estou na Costa Rica, em Manuel Antonio. Devo chegar em Porto Viejo em mais ou menos 10 dias. Quero ir à Bocas, tem mais dicas? Estou de carro e pensei em ir até a fronteira, não sei se é possível. Sua ida para bocas foi de quantos dias? Obrigada.

Thais Montechiari

Riq,
Acabei de postar no meu blog (meu primeiro post) sobre meus 16 dias no Panamá.Como sempre pego dicas aqui, segue a retribuição!

Não dá para começar a falar do Panamá sem mencionar um pouquinho sua história, pois sabe-se muito pouco sobre esse país (pelo menos eu sabia quase nada até desembarcar na sua capital: Cidade do Panamá).

Istmo é uma porção de terra estreita, cercada por água em dois lados e que une duas grandes extensões de terra. O Panamá é um país que se situa num istmo que liga o Mar das Caraíbas ao Oceano Pacífico. Por estar localizado em um ponto estratégico, tornou-se um dos países mais importantes do mundo.

Em 1501, o navegador espanhol Rodrigo de Bastidas chegou às terras dos povos chibchas, ponto mais estreito da América Central. Em 1502, foi a vez do navegador genovês, Cristóvão Colombo, explorar esse pedaço de terra, e colher informações, passadas ao navegador espanhol Vasco Nuñez de Balboa. Habitantes dessas terras, os índios cunas, guaymís e chocós, que não eram agregados aos espanhóis, foram assassinados. Em 1513, teve início o povoamento do Panamá.

Em 1821, Simón Bolívar, líder revolucionário responsável pela independência da Venezuela, Equador, Colômbia, Peru e Bolívia, chegou ao Panamá, e, através da força, declarou sua independência espanhola e união à Colômbia. Em 1903, após tentativas de separação da Colômbia, os Estados Unidos interferiram no processo de independência do Panamá, e obtiveram êxito. Além da intromissão, compraram do país a concessão para retomar os trabalhos no canal.

Em 1955, o presidente José Remón, que tentava renegociar o tratado entre Panamá e Estados Unidos (referente ao Comando Sul das Forças Armadas Americanas, instalado no Panamá durante a Segunda Guerra) foi assassinado. Assumiu Arnulfo Arias, mas, em 1968, este foi vítima de um golpe de Estado. Depois, entrou Omar Torrijos, que morreu suspeitamente, em um acidente aéreo, em 1981. Manuel Antônio Noriega, que havia assumido o comando militar em 1983, foi acusado de assassinar oposicionistas e de associação a cartéis colombianos de drogas. Em dezembro de 1989, tropas dos Estados Unidos invadiram o Panamá e prenderam Noriega, condenado a quarenta anos de prisão. Em 1997, as tropas americanas se mudaram para a Flórida, deixando o Panamá, que recebeu de volta seu canal, dois anos mais tarde.

FONTE: http://www.brasilescola.com/historia-da-america/historia-panama.htm

Como fui parar no Panamá

Acho que eu pesquiso muito sobre diversos destinos no mundo sem ter a mínima pretensão de visitá-los a curto prazo porque quero estar pronta caso a viagem surja de repente. Foi assim para Turquia, para a China, para a primeira vez na Argentina… e não poderia ser diferente com a minha visita ao Panamá.

Ainda estava em São Paulo, numa viagem de volta de Punta Del Este quando meu telefone toca com uma proposta indecente: Juliana, minha amiga que vive na capital panamenha há dois anos e estava passando férias no Brasil, me ligou chamando para embarcar com ela e ajudar a levar seus pimpolhos Daniel e Nina de volta pra casa, pois seria uma aventura sem fim levar os dois sozinha. Detalhe: Embarcaríamos em 4 dias e ela iria emitir minha passagem com milha.

Viagem, com amiga, crianças e de graça? Quem me conhece sabe: FUI!

Essa primeira visita foi em agosto de 2011. Passei uma semana na Cidade do Panamá e foi amor a primeira vista. Voltei agora em janeiro de 2012 para passar mais uma semana e acabei ficando 16 dias!

Com duas visitas ao país, tenho algumas coisas para contar: a começar por dizer que o Panamá é muito mais que seu famoso Canal.

Ah! E esse ano o New York Times publicou que o Panamá é o destino de 2012. Sou feia, mas to na moda!! rs

Quando postei a primeira vez no Facebook que estava indo para o Panamá minha amiga Daniela Moraes perguntou: O que você vai fazer lá???????? Eis a resposta:

IMPRESSÕES PANAMENHAS

O Panamá passa por um período de reconstrução e crescimento. Onde quer que você vá tem obras enormes e grande parte delas é responsabilidade da brasileira Odebrecht, o que explica tantas famílias brasileiras vivendo no país.

De fato, se você leu a primeira parte do post, a grande importância desse país está relacionada a sua localização e ao Canal, construção sem igual no mundo! Mas há muito mais para ver e fazer do que apenas visitar o Canal.

Como todas as grandes cidades das Américas Central e do Sul, a Cidade do Panamá tem seus contrastes sociais. Regiões pobres e sujas e regiões modernas, limpas e lindas! Como passei bem pouco pelos lugares mais humildes, a primeira impressão que tive foi: “Meu Deus, isso é uma filial dos EUA!”. E é! Historicamente entende-se a razão.

O mar e a baia na Cidade do Panamá são sujos, o que não tira a beleza da cidade, mas faz com que você tenha que dirigir uma hora pra conseguir tomar banho numa praia legal. Mas uma das obras da Odebrecht é o saneamento e a despoluição dessas áreas.

Curiosidade:

No panamá é sempre calor, escolha apenas se você quer ir numa época de muuuuuuito calor ou apenas de calor. Em agosto era um calor sinistro e sol todos santo dia. De outubro a Dezembro a época de chuva. Janeiro começa o inverno, mas não se engane, continua calor. Mas um calor mais agradável, dias bonitos e as vezes nublados. Consegui pegar sol e ir a praia numa boa.

O Panmá tem coisas que você só verá por lá. Num cruzamento do bairro de El Dorado, um cara vendo pizza no sinal. E não é que a pizza é boa? rs

Os diablos Rojos são um show a parte. Pra que comprar ônibus novos se você pode reformá-los? Foi isso que eles fizeram. Os ônibus velhos e caindo aos pedaços são pintados da forma mais escandalosa possível, vivem lotados e sem ar condicionado!

Ah! A cerveja panamenha é boa. Provei a Atlas, Balboa e Panama

O que conhecer no Panamá.

Panamá City tem aqueles ônibus vermelhos Hop On Hop Off que ajuda qualquer turista com pouco tempo.

* Vale a pena visitar:

O canal – (eu não fui. Tenho pavor a me sentir obrigada a visitar um lugar e me senti um pouco assim em relação ao canal. Não fui de pirraça e porque a Ju já conhece. Li sobre, vi fotos e não fiquei muito curiosa. Como voltarei mais vezes ao país, vou depois… Rs)

Casco Viejo - Parte antiga e histórica. Vale percorrer o bairrozinho a pé. De carro é um inferno com ruas apertadas e obras intermináveis. Nas duas vezes que fomos sair de lá foi mais difícil que sair de um labirinto, mesmo com GPS.

Causeway – Uma estradinha com água dos dois lados e sem saída. Local onde reúne restaurantes, bares, marinas, lojas de pescaria e no final um Freeshop que comentarei em COMPRAS.

Cinta Costeira - O Aterro do Flamengo de Panamá City. Lugar legal se você tem tempo e gosta de uma caminhada…

Punta Pacifica – Bairro novo com prédios maneiros e com o Trump Tower Hotel. Você pode se hospedar ou tomar um café da manhã por lá. O visual é legal…

Cassinos - A cidade é cheia de cassinos. Se joga!

Nos arredores:

Isla Grande/Bananas/ Isla Mamey – Ilha perto de Colón. Você dirige até Colón. Antes da Zona Franca, você vai passar por um supermercador REY na beira da estrada. Entre na ruazinha ao lado e siga em frente. Ao passar um igrejinha entre a direita e siga a vida toda. Estradinha chata, cheia de curvas. Nessa estrada você encontra vários lugares com barquinhos para as praias da região.

Fui para uma pousada, que eles chamam de resort, chamada Bananas. Lá eles cobram USD 35,00 para passar o dia com direito a almoço (bem gostosinho) e a usar a estrutura da pousada, como piscina, banheiros, toalhas… É gostoso para passar o dia, mas está longe de ser praia paradisíaca.

A isla Mamey dizem que é linda, mas não tem nada. Você tem que levar seu lanche e bebida. Antigamente tinha umas barraquinha de sapê pra proteger do sol, mas me disseram que elas foram derrubadas. Como boa branquela fiquei com medo e desisti.

San Blás

San Blas é lindo e quase intocado. Lugar dos índios Kuna, você também vai ouvir falar dessa região como Kuna Yala. Tudo lindo e bem rústico, em alguns lugares nem energia elétrica você encontra. San Blas é uma região com mais de 300 ilhotas, a minoria habitada. As mais faladas são as ilhas Agujas e Perro, mas tem várias outras para visitar.

Você pode chegar as ilhas de avião através das empresas air panamá e aeroperlas. As bassagens são baratas e em 30 minutos você está lá.

Há opção de se hospedar nas cabanas kunas ou de ficar em hotéis em outras ilhas próximas.

http://www.corallodge.com/index.htm

http://www.yandupisland.com/index.php

http://www.sapibenega.com/rates

Você também pode só passar o dia em San Blas. Existe transporte saindo de Cidade do Panamá bem cedo (as 4:30h) e voltando no final da tarde. Para esse serviço chame o Sr. Rigoberto 6527.3367 – 6719.9889. Ele pode também esquematizar almoço e hospedagem na tribo dos Kunas.

Se quiser ficar mais tranquilo, algumas agências também fazem esse passeio.

No Google você acha várias agencias buscando por pasadía San Blas

Indico a Vida Travel. Fui super bem atendida pela Jasmine Chan 214-3516 // 214-7334

www.vidatravel.com

Isla Contadora

Você pode chegar lá de avião (passagens nas mesmas companhias) e a viagem dura 20 minutos ou pegar um ferry no causeway. Você vai ver uma plaquinha: Ferry a Contadora, mas a passagem é mais cara que a de avião e você precisa comprar com uns 3 dias de antecedência.

Bocas Del Toro

Em Bocas você chega de avião da cidade do panamá pelas mesmas companhia já citadas.

Lugar lindo praia linda, com estrutura turística e com uma cidade bem charmosinha para visutar. Ali você encontra boas opções de hospedagem.

Playa Blanca

Há uma hora e meia dirigindo desde a cidade do panamá você chega a uma praia linda e cheia de resorts.

Ficamos no Decameron Beach Resort - http://www.decameron.com/eng/panama/royal/overview.html

O resort é cheio de piscinas lindas, com praia privada e sistema all inclusive. Só deixa a desejar na comida, como a maioria deles. O esquema é comer no Snack bar durante o dia (pizza, amburguer, cachorro quente, nachos, massa e batata frita) e deixar para comer bem no jantar em restaurantes reservados com antecedência. A comida dos restaurantes Buffet são ruins, mas não mata… RS

Antes de chegar ao Decameron tem o Sheraton Bijao. Antigo Breezes, foi comprado recetemente pela rede Sheraton. Sistema all inclusive também e um pouco menor que o Decameron.

COMPRAS:

Já ouvi dizer que por ter uma “zona libre” de comércio que o Panamá era muito barato. Eu discordo!

Acho que todos os vôos da Copa Airlines (que voa direto para lá) passam pelo Panamá.

Ou seja, se sua passagem pelo país é uma escala de um vôo dos Estados Unidos, esquece! Nos EUA você encontra mais variedade e preço.

Mas se você estiver indo visitar o Panamá ou o Caribe as compras super valem a pena! Com certeza os preços são infinitamente melhores que no Brasil!!

Vale a pena ir ao Panamá só para comprar? Acho que não, pois você pagará a mesma coisa em uma passagem para os EUA.

Esse é meu conselho racional. Emocionalmente não funciono assim, volto sempre igual a uma moambeira do Panamá.

IMPORTANTE: A franquia de bagagem pela copa é de 23Kg +9 KG, totalizando32 kgalém da sua bagaem de mão (que ele nunca pesam). Você só terá direito a duas malas de 32kg se estiver viajando de/para os EUA. Dessa vez paguei USD 100,00 por uma mala a mais que estava pesando26 kg.

Comprando… MUITO!

“Zona Libre” de Colón: Os preços são bons e você não paga os 7% de imposto. Mas lembre-se de alguns detalhes:

A Zona Livre fica a uma hora de carro da Cidade do Panamá. Considere o custo do transporte para ver se vale a pena o deslocamento. Fui no carro da Ju e não sei quanto um taxi cobraria para te levar e te esperar. Mas considere a opção de alugar um carro, pois é bom para esconder tudo que você comprar.
Por que esconder???? Você não pode comprar nada na zona livre!! Só comerciantes com autorização podem comprar e até para pisar nas lojas vai ser no “esquema”. Para entrar pagamos USD 20,00 para um guardinha, ele entrou no carro e desceu depois que nós passamos pela guarita de segurança. Os guardas te param e oferecem na cara de pau, fique tranqüilo pois é assim que todo mundo faz. Como você não pode sair com nenhuma mercadoria de lá, ele vai te oferecer também ajuda para sair com coisas grandes, como TV. Mas não sei quanto cobram porque só comprei coisas pequenas e maloquei no carro!
Depois que você entrou, se joga!!! RS Comprei óculos de sol na loja Riviera baratíssimos. Dior, Giorgio Armani, Prada… Todas as grandes marcas e com modelos fora de linha estavam numa promoção de70 a80%. Essa loja Riviera aliás é uma boa dica. Tem relógios, perfumes, eletrônicos, malas… E você encontra nos shoppings também.
Como é proibido comprar em Colon, lojas grandes como a Riviera fazem o esquema de te entregar o produto na loja deles do aeroporto.

Shopping

Multiplaza – O shopping mais bonito e bem freqüentado. Lojas como Diesel, LV, Salvatore Ferragamo, Hermes, Riviera, Swarovsk, Pandora, Prada, Michael Kors, Tommy, Pólo, Guess, Furla, Apple, Zara… No quiosque de informação você apresenta seu passaporte e ganha um cartão que dá de5 a 10% de desconto em determinadas lojas.

Albrook – é o shopping mais barato e gigantesco!!! Separe um dia inteiro para este shopping sem exagero nenhum. Tem lojas internacionais, lojas panamenhas multimarcas (com barganhas incríveis de marcas internacionais) e lojas locais. Vale dar uma olhada no mapa antes e tentar organizar sua visita. No Albrook tem o mesmo cartão de desconto. Ou seja, com 10% de desconto você elimina o imposto que pagaria. Pense bem se vale a pena se deslocar Zona Franca em Colon. Na minha opinião só vale se você for comprar muita coisa ou coisas caras.

Metromall – Shopping na região de El dorado, na frente de Los Pueblos. O Shopping é bom, mas é afastado da área turística. Eu ficaria só no multiplaza (os dois shoppings são do mesmo dono e bem parecidos, mas o Multiplaza é mais “fino”.)

Multicentro – Um shopping vazio. So vale a pena se você quiser conhecer o Hard Rock Panamá.

Los Pueblos

Li sobre essa região em alguns sites de dicas e fui lá conferir. Serei categórica: EU NÃO VOLTO NUNCA MAIS!!!! Lugar feio, sujo, lojas estranhas e pouca diferença de preço. Há quem diga que vale a pena, mas eu tenho limite pra pechinchar! RS

Na cidade do Panamá você não vai encontrar muitas lojas de rua e quando encontrar será de comércio local. Então, eu não perderia tempo em outro lugar.

Lojas de eletrônicos legais: Multimax e Panaphoto

Amador Freeshop: Na Cidade do Panamá tem um lugar bem legal pra conhecer que é o Causeway. Uma estradinha com água dos dois lados e sem saída. Local onde reúne restaurantes, bares, marinas, lojas de pescaria e no final um Freeshop. Os preços não valem tão a pena, mas como o Causeway está no roteiro, deixe para ir após ver os preços no shopping. Você só precisa apresentar seu passaporte. Lá comprei meu chapéu de Panamá e algumas maquiagens.

Exemplo de preço: Ipad 16g wifi e 3G

Multimax: 650,00 + imposto

Apple: 679,00 + imposto

Amador Freeshop: 700,00

Como eu trabalho com eventos, tem uma loja de produtos para festa fantástica chamada GDP. E se na linha humilde da produção de festas tem o Saara do Panamá, chamada Calle B.

Comendo no Panamá

Eu comi bem nas duas vezes em que estive no país.

Patagônia Grill

Deixe de ir a qualquer restaurante, mas não deixe de ir no Patagônia se você ama carne, como eu. Nem na argentina comi uma carne tão gostosa (ou estava com muita fome??). O garçon traz uma bandeja mostrando os cortes da carne. Comemos um deônico, que acho que é o Ribeye acompanhado de papas AL horno (batata assada). Quase ajoelhei no restaurante para comer, mas achei que as pessoas estranhariam…

Tony Roma’s – Multiplaza

Faz o estilo outback com a famosa costelinha.

Benihana – Multiplaza

A melhor de todas as indicações. Você senta de frente para uma chapa com capacidade para receber umas 10 pessoas. No cardápio carne, frango, peixe e frutos do mar. O Chef prepara tudo na sua frente e faz disso um show. Todos os pratos são acompanhados por uma maravilhoso arroz frito que ele também prepara na chapa.

O Benihana fica no shopping numa área que eles chamam de Las Terrazas, com outros restaurantes.

Beirute – Árabe no bairro de Marbella e no Causeway.

Se você curte comida árabe não deixe de provar o Kibbe Naye deste lugar. Peça o pan Pitta (pão árabe vendido a unidade) e o hummus e tahini. As kaftas também são ótimas. Se não gostar de nada disso, a pizza é ótima e o narguile também!

Luna – Marbella

Restaurante bonito e fino, com alta gatronomia. Eu não fui, mas é bem recomendado.

Elephant Grill

Comida asiática, com opções Thai fantásticas.

Saquella Café – Multiplaza e Costa Del Este

Um café bem legal no shopping e com bom cardápio para almoços e sanduíches.

Calle Urugay

Rua do agito. Cheia de bares e boates. Boa para beber, ver gente bonita (coisa rara no Panamá) e dançar. Fica tudo perto, é estacionar (ou descer do taxi) e achar o seu lugar a pé.

IMPORTANTE: Os restaurantes na Cidade do Panamá funcionam geralmente até as 23h. Mais tarde que isso eu ia sempre parar no árabe, o Beirute que vara a noite, ou em bar da Calle Uruguay.

Hospedagem

Como fiquei super bem hospedada na Casa da Ju e do Aluísio (Alu, perdão! Não havia mencionado você até aqui!!!) que são excelentes anfitriões, não sei muito sobre hoteis na cidade, mas fiquei atenta a bons bairros onde se hospedar:

Punta Pacifica: Trump Tower (Inaugurado faz poucoi tempo está com tarifas promocionais)

No shopping Miltiplaza, pertinho de Punta Pacifica, tem um hotel Marriott Courtyard com saída para dentro do shopping. Acho que eu escolheria esse! rs

Avenida Balboa – Fica de frente para Cinta Costeira, no meio do caminho de tudo que tem para conhecer na cidade.

Marbella – Bairro perto de Punta Pacífica, da Ave. Balboa e do Shopping.

Jorge
JorgePermalinkResponder

Oi Thais, eu também viajo com Vida Travel. O melhor é que se você ligar pra VidaTravel (214-3516 // 214-7334) e perguntar pela Déa, além de ser bem atendido vc será atendido em Português! Se quiser ligar direto o celular dela é 6151-0825.

Thais Montechiari

Oi Jorge!! Adorei a agencia, fui super bem atendida. Devo voltar ao Panamá agora em Maio e com certeza entrarei em contato com ela!!

Clemil
ClemilPermalinkResponder

Olá Thais!

Estive lendo o seu post e achei extremamente útil para quem vai ficar alguns dias no Panamá. Estou buscando informações sobre os dias e horários de funcionamento de Colón, as informações que eu consegui estão desencontradas. Vamos chegar no Panamá em uma sexta-feira e sairemos de lá no domingo pela manhã.
Os preços em Colón são em média quanto menores que a Cidade do Panamá? Pretendo comprar alguns eletrônicos, roupas, óculos, relógios,bolsas.
Agradeço pelas dicas.
Clemil

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Clemil! Leia as dicas de quem mora no Panamá:
https://www.viajenaviagem.com/2011/11/2-dias-no-panama-as-dicas-do-anderson-que-mora-la/

Clemil
ClemilPermalinkResponder

Oi Bóia!

Já li todos os posts, inclusive o do Anderson, todos já ajudaram muito, mas com relação à Colón não consegui as informações de dias e horários de funcionamento e, pelo menos, parâmetro de preços. Conheço pessoas que me disseram que foram lá em um domingo e compraram produtos, mas as informações de site e outros falam de segunda à sexta, então estou tentando ter a certeza dos dias. De qualquer forma, parabéns a você e ao Riq pelo site, tenho certeza de que está ajudando muita gente.
abs.

Marcelo Albagli

Fantástico! Quero muito ir!

luciane
lucianePermalinkResponder

Olá
estou procurando hotel em Punta Cana que ofereça o serviço de casamento (cerimônia apenas para o casal) e álbum de fotos (book) estou tendo dificuldade de encontrar. Alguém tem alguma dica?

obs.: estamos vendo tbm em Barbado, Aruba e Republica Dominicana.

obrigada

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Luciane, acho que seria melhor ter perguntado na pagina principal do Caribe.

Mas enfim, algumas semanas pesquisei em Barbados e encontrei isto wink:
http://www.visitbarbados.org/weddings.aspx?gclid=CPqEi5Scmq4CFUlN4AoduizwJw

Segundo a ultima edição do DK Eyewitness Guide:

Republica dominicana: se casar no país é fácil (pela documentação) e a melhor forma é contatar o resort que vc quer ficar que eles já tem tudo preparado.

Aruba: Casais devem mandar os documentos 14 dias antes do casamento para o "Office of Civil Registry", parece ser um pouco mais complicado. Curacao e Bonaire.

Sei também que é possível casar em alguns cruzeiros, teria que procurar novamente a informação, pois não era o foco de minha pesquisa. Se quiser mais infos me manda um email no Philippmba no gmail.

Philipp
PhilippPermalinkResponder

Queridas bóias, agora que vi que ela também perguntou na pagina de RD, sorry.

Noemia Alcoforado

Oi Thais Montechiari,

PARABENS!!!!!!!!!! seu relato esta sensacional. Muito bom mesmo, estarei fazendo uma conexão de 10hs no Panamá em junho retornando de
Punta Cana e depois de ler seu depoimento deu vontade de ficar mais
tempo por lá, mas vou pensar.
Se não der para ser em junho em breve retornarei para conhecê-lo melhor o Panamá, pois vi que tem muita coisa para se ver.

Thais Montechiari

Obrigada Noemia!! wink

Bernard Braun
Bernard BraunPermalinkResponder

Estive no Panamá em Setembro/2011 numa escala do meu voo entre Brasília x NY. Na ida a escala foi de 8 hrs, e por essa razão resolvi pegar um táxi e conhecer a cidade. Já tinha feito contato pelo facebook com um guia super gente boa. O muleque tem 17 anos, é muito honesto, e agendou todo meu passeio com um primo dele que é taxista. Combinei que chegaria às 10:00 hrs em solo panamenho, gastei aproximadamente 1 hora para desenrolar e sair da imigraçãoo. Logo que saí do aeroporto dei de cara com o muleque! Diferentemente de muitas pessoas, eu não tinha muito interesse em conhecer as partes históricas da cidade, e dediquei meu tempo disponivel (quase 5 hrs) para conhecer o Albrook Mall.
Posso dizer que é um shopping GIGANTESCO, e que somente um dia é impossível para conhecê-lo por inteiro. Pode acreditar!
Achei os preços super interessantes, e altamente atrativos! Como estava indo pra NY, peguei leve nas compras no Albrook. Mas posso dizer que os preços desse shopping comparados com NY se parecem bastante. É lógico que algumas lojas a discrepência de valor é existe e é um pouco grande, como por exemplo na Tommy... Em NY achei camisa social dessa marca por 20 dolares, enquanto no Panamá estava na casa dos 35.
Mas enfim... Comprei tênis nike por 50 dolares (a loja se chama : www.sportline.com.pa ), Tênis Adidas por 45 (no netshoes.com esse mesmo tênis vale 499,00), Camisetas Ecko 10 dolares (vendi a 80 para meus amigos), Botas Timberland e Coleman 60 dolares, Boné de marca 10 dolares, camiseta polo Puma 25 dolares, Chinelo Puma 12 dolares, Calças levis 29 dolares, Óculos carrera de 100 a 150 dolares, Relógio Diesel 150 dolares, relogios Fossil (masc) e Michael Kors (fem) na faixa de 120 dolares, etc… Em quase toda loja existem as liquidações, que lá são denomidadas ‘remarcaciones’.. Como eu calço número 43 e camisetas GG, achei centenas de coisas nessa faixa de preço. Outra coisa q achei superrr barato é a alimentação no Albrook Mall. Existem restaurantes (lá chama-se ”Tiendas”) que vendem por exemplo um bife gigante grelhado de contra filé argentino, arroz, batata (papa fritas) e um copo de Pepsi por míseros US$4,99. Ou então um prato gigante com comida chinesa pelos mesmos 5 doláres.
A Cidade do Panamá superou, e muitoooooo, as minhas expectativas.
Uma dica para mulheres… Como eu tinha muitas encomendas de batom da MAC, eu acabei optando comprar no Panamá ao invés de NY. O motivo??? O valor destes batons é o mesmo nos 2 países, US$14,50, entretanto em NY existe um imposto de 8,75% que vc paga no caixa. Ou seja… Esse é um caso de um produto que sai mais barato comprar no Panamá do que nos Eua.
Com relação às compras no Free Shop do aeroporto, os fretes são muitos se comparados com Brasil. Porém, eu achei os preços nos shoppings bem mais em conta que no Free Shop. O único que talvez compense no Aeroporto, são perfumes!
Com relação a eletrônicos, como não tinha interesse em quase nada, nem cheguei a olhar.
Ao contrário do que muitos falaram, apesar de não ter saído a noite, eu senti a Cidade do Panamá ser bastante segura! Vi dezenas de policiais e guardas nas ruas (muitos com aparelho para medir a velocidade nas auto-pistas), e principalmente dentro do Shopping que fui, no caso Albrook Mall. Na porta dessa shopping vi até nego com roupa do exército panamenho. Estavam com cara fechada, mas ao perceberam que eu era brasileiro foram bem gentis e até me perguntaram se eu conhecia ''um tal'' de Romário!
Estou me organizando e pretendo voltar pra lá em Agosto, dessa vez, para ficar por de 7 a 10 dias.. Certamente pretendo ir nas tão famosas praias (Bocas del toro, Isla Mamey, San Blas..), bem como na Zona Libre de Colón , e também conhecer as partes históricas dessa capital e os antigos vilarejos.
A viagem é tranquila, saindo de Bsb são 05:30 hrs de voo. Confesso que é meio apertado (tenho 1.90) ; mas é totalmente suportável uma vez que os preços e os produtos se comparam à Estados Unidos, e a cidade é bastante agitada e em pleno desenvolvimento.

**Obs: Notas de US$100 são relativamente ”raras” no Panamá. Uma nota desse cabedal, é muitoooooo dinheiro para o panamenho! Sendo assim, não estranhe se ao comprar alguma coisa com uma nota dessas, o atendente da loja analisar essa nota sob a luz umas 8x, e além disso imprimir essa nota e fizer vc assinar o papel juntamente com o número do teu passaporte! É normal, viu?! E isso me aconteceu 3x. Questionei o gerente da loja sobre isso, e me disseram que como não é costume ver essas notas por lá, existe muita falsificação, e tirando uma cópia da nota juntamente com sua assinatura e número de passaporte, eles se sentem mais seguros para não levarem cano de ninguém.

Sou de Goiânia, e quem quiser conhecer como foi minha aventura, segue link do álbum abaixo.. Valeuuu!

http://www.facebook.com/media/set/?set=a.247474525291854.60974.100000879258287&type=3&l=64c943fbb9

Adriana Ghiraldelli

Oi,
Sou Adriana, mineira e moro em San Blas já há 2 anos.
Chegamos no nosso veleiro, eu e meu marido Eduardo e percebemos que esse lugar é unico no mundo. Nao sabemos até quando o capitalismo selvagem e o turismo de massa demorarao para tomar conta desse paraiso, vamos ficar por aqui até lá.
Intocado, surreal, absolutamente natural e para poucos, no sentido que nao é muita gente que conhece ou se aventura a chegar até KUNA YALA ( nome de San Blas em lingua kuna). Territorio indigena, autonomo, parque natural protegido, mais de 400 ilhas, de basicamente 3 tipos: ilhas-aldeias, ilhas onde vivem uma ou 2 familias e ilhas completamente desertas... o mar é esse da foto, calor o ano inteiro, chove um pouco mais em dezembro.
Nós recebemos curiosos, viajantes aventureiros no nosso lindo veleiro e tentamos mostrar a cara mais bonita do nosso esconderijo.
Caso alguem se interesse:
www.animamare.com
FGacebook: Anima Mare
...e benvindos a bordo!

Felipe Antunes

Caríssimos
Estou pensando em ir a San Blas e/ou Bocas del Toro com minha esposa e meu filho de quatro anos. Qual dos dois destinos é mais adequado para crianças - se é que algum é adequado?
Desde já agradeço pelas dicas!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! San Blas tem acesso mais difícil e estrutura mais rústica. Nenhum dos dois é um destino eminentemente "familiar" já que não dispõem de resorts. Depende do seu estilo; se você levaria seu filho para Boipeba ou Jericoacoara, pode pensar em levar para lá.

Felipe Antunes

Obrigado, Bóia!!! Vou experimentar Bocas del Toro então... Ocorre que eu tenho um trabalho para fazer no Panamá, e quero aproveitar essa oportunidade única para emendar com férias com a família.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Considere também essas outras sugestões, feitas pelo Anderson, que mora no Panamá:

https://www.viajenaviagem.com/2012/11/conexao-no-panama-compras-e-dicas/comment-page-1/#comment-251469

Felipe Antunes

Obrigado! Última dúvida: o mar em Bocas del Toro é calmo o suficiente para crianças?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Felipe! Nunca fomos, mas pelas fotos a resposta é sim. O hotel mais bacana na região é o Punta Caracol.

Martin
MartinPermalinkResponder

Olá pessoal é verdade q chove muito na região?

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Martin! Sim.

Leia sobre chuvas no Panamá:
https://www.viajenaviagem.com/2012/10/praiometro-nordeste-caribe/

Josimara
JosimaraPermalinkResponder

Fui para San Blas, voltei deslumbrada com a natureza e encantada com os Kunas, fizemos fotos lindas e relatamos nossa impressão:

http://100dimensoes.blogspot.com.br/2013/08/uma-ilha-para-cada-dia-do-ano.html

Josimara

Luciana Bordallo Misura

Nós estamos indo no final de novembro, ainda não decidi entre Bocas e San Blás, estou pesquisando e comparando preços e passeios wink

Adriana Ghiraldelli

Um outro jeito de conhecer San Blas

Oi, me chamo Adriana sou mineira e vivo há mais de 3 anos em San Blas, Panamá, com meu marido e capitao, Edu, num belo catamaran. Aqui recebemos viajeiros que se interessam em conhecer um dos ultimos paraisos intocados que existem.
San Blas é considerado por varias revistas e por gente que já viajou muito um dos destinos tropicais mais belos do mundo.
Quem quiser navegar por esse arquipelago, saltando de ilha em ilha, conhecendo uma etnia indigena que preserva suas tradiçoes, comendo muito bem, visite o nosso site: www.cianavegantes.com e/ou nosso facebook: Compania Navegantes y Sonadores e .... benvindos a bordo!

malu farrenberg

Visitamos San Blas ano passado e tivemos o privilegio de passar 3 dias ( foi pouco) no catamaran da Adriana ( chef de primeira) e Edu ( capitão) . Foram dias inesquecíveis :praias e milhares de ilhotas paradisíacas, snorkel, muita lagosta e o catamaran é muito confortável e a companhia maravilhosa.
Adriana cadê vc?? Este ano pretendemos conhecer Bocas del Toro e gostaria de sugestão de hotel (4 noites) e também de charter de catamaran na região (3 noites). Riq este site é ÒOOtimo, até achei a Adriana! Vou organizar as informações de San Blas e disponibiliza-las, incluindo algumas fotos fantásticas.

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Obrigada, Malu! Já estamos com água na boca smile

Paloma
PalomaPermalinkResponder

Malu,
Estou tentando saber mais sobre os serviços do catamarã, mas o site não abre.......me ajuda!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Paloma! Aqui para mim abre normalmente...

Paloma
PalomaPermalinkResponder

Eu só tinha um outro endereço, inativo. Não me atentei para o novo. Agora consegui!!!
smile

Luciana Bordallo Misura

A Adriana não está mais na rota de San Blás, entrei em contato com ela mês passado pra fazer um orçamento e ela me recomendou outro barco, o Odysee: http://www.odysseesailing.com/

Acabamos de voltar de San Blás, ficamos 4 dias no Yandup Lodge, foi fantástico! Lugar realmente paradisíaco, mas vale lembrar que as acomodações são bem simples. A região de Kuna Yala (San Blás na língua indígena) é enorme e a estrada que vai da Cidade do Panamá até San Blás chega apenas ao extremo oeste, em El Porvenir, que acaba sendo a área mais "cheia", pois é pra lá que os turistas vão nos passeios de 1 dia. Pra quem quer conhecer as ilhas mais distantes e menos cheias, a opção é pegar os vôos da Air Panamá até os aeroportos locais bem pequenininhos (foi isso que nós fizemos, o nosso vôo foi até Playón Chico) e aí o barco do hotel nos buscou lá (10 minutos de barco). De El Porvenir até o Yandup por exemplo seriam mais de 3 horas de barco, e isso em condições climáticas perfeitas. Nós levamos as crianças conosco, e eles adoraram ficar numa cabana numa ilha e conhecer muitas praias lindas e mansinhas de barco. Recomendo também a agência que nós usamos, a Panama Travel Unlimited, que organizou e reservou o vôo local com a Air Panamá, mandou os motoristas pro aeroporto pra nos buscar e fez a reserva com o Yandup Lodge, correu tudo como planejado.

Comecei a escrever o relato da nossa viagem no blog: http://luciana.misura.org/2013/12/02/san-blas-com-criancas-como-foi-a-nossa-experiencia/

Paloma
PalomaPermalinkResponder

Sério??? Ela me respondeu hoje e vai até mandar orçamento :/

Vou entrar em contato com esse outro também! Obrigada!!

Luciana Bordallo Misura

Então ela voltou, porque a mensagem que ela mandou pra mim em setembro foi pra entrar em contato com a Alice do Odysee porque eles não estavam mais em San Blás...

Luciana Bordallo Misura

Só uma correção no que escrevi acima, a estrada vai até Carti.

Anderson Alves

Oi Luciana,

Na verdade tem outra estrada que vai até San Blas sim. A que voce pegou é a que passa por Colón (lado Caribe) e termina en el Porvenir (onde fica o aeroporto, para quem vai de aviao), pois tecnicamente a Yandup nao esta em San Blas, mas en Colón ainda.

A outra estrada passa pelo lado Pacífico, justo ao lado do Aeroporto de Tocumento, no sentido oposto da cidade do Panamá. Sao cerca de 2 horas de viagem, uma regiao motanhosa (sobre desde e muitas curvas), mas asfalta. Entra-se na reserva dos Gunas por terra (precisa de passaporte) e vai até o porto de San Blás. De lá para as ilhas sao de 15 a 45 minutos de barco, dependendo da ilha que escolher...

Adriana
AdrianaPermalinkResponder

Malu vcs sao um doce... grande beijo para vc e pro Doc...saudades!

Beatriz
BeatrizPermalinkResponder

Olá! Estou querendo ir a San Blas e acho que vou ficar em um hotel em achuputu. Eu gostaria de saber se é possível visitar as Ilhas Perro, Agula e Diablo do lugar onde vou ficar hospedada.Obrigada!

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Beatriz! Recomendamos fazer essa consulta com o seu hotel, antes da reserva!

Beatriz
BeatrizPermalinkResponder

Olá! Acabei de voltar de uma viagem incrível para San Blás, e como peguei muitas dicas valiosas no seu blog, acho que o mínimo que posso fazer é acrescentar minha experiência. Saí do Brasil com a idéia fixa de conhecer a ilha paradisíaca mais "famosa" de san Blas, a Ilha Perro. Como há pouca informação, comprei minha passagem aérea da cidade do Panamá para um hotel em achutupo. Acontece que a comarca de san Blás é muito grande, e Achutupo é longe das ilhas paradisíacas. Tem sim algumas poucas ilhas bonitas,e muita, muita cultura Kuna Yala, mas nada comparado ao setor carty. Após 3 dias muito bacanas em Achutupo, voltamos à Cidade do Panamá e aí sim combinamos com um Kuna de nos levar de carro e depois de barco até as ilhas paradisíaca e finalmente conheci as ilhas Perro, Diablo, etc. Então, se alguém pretende ir à San Blas com o intuito de contemplar as ilhas mais bonitas, a minha dica é procurar saber quais são as ilhas próximas do local onde você irá se hospedar. Espero ter ajudado.

Daniella
DaniellaPermalinkResponder

bom dia, teria uma indicação de agência que faz o "bate e volta" do panama para San Blas ? Vou para o panama em Jan/2015 e gostaria de ir um dia para a praia. òtimo post. Agradeço desde já

A Bóia
A BóiaPermalinkResponder

Olá, Daniella! Não sabemos, mas a nossa leitora Thais tem uma indicação aqui:
https://www.viajenaviagem.com/2012/02/bocas-del-toro-e-san-blas-quem-ja-foi/comment-page-1#comment-191246

O seu hotel também poderá te ajudar indicando uma empresa de confiança que faça esse passeio bate e volta.

Ana Isabel
Ana IsabelPermalinkResponder

Olá a todos! Fiz um post no meu blog sobre San Blas:

http://www.blogdabel.com/2015/04/cidade-do-panama-e-san-blas-dicas-e.html

Espero que seja útil e possa ajudar!

Lala Rebelo
Lala RebeloPermalinkResponder

Olá Ricardo, olá Bóia! smile Moro no Panamá há dois anos, e por causa de uma paixão enooorme pelo Arquipélago de San Blas, já estive lá mais de 20 vezes. Também já fui 2x a Bocas del Toro.

Algumas dicas básicas de San Blas:

- Melhores ilhas para se hospedar: Isla Iguana (perto do pier e cabanas com banheiro dentro); isla coco blanco (cabanas mais bonitinhas) e isla franklin e cabanas senidup (muuuito baratas).

Gosto muito de alugar um veleiro, com serviços incluídos (alimentação, hospedagem, transporte etc) e poder chegar a ilhas mais distantes e ainda mais paradisíacas.

- Melhor jeito de chegar: eu ainda voto no "por conta própria", alugando carro e contactando um barqueiro previamente (deixei algumas sugestões de barqueiros com seus telefones e perfil no face no meu blog). Mas há também opção de ir com uma agência de turismo, que te busca no hotel. Outra opção é avião, mas não vale a pena, pois ir de carro não é tão difícil quanto parece.

- Alimentação: muitas ilhas tem restaurantes, mas a comida é básica e sempre muito parecida. Recomendo levar um cooler com alguns lanchinhos, sanduíches snacks etc. Vai que... rsrs.

- Ilhas imperdíveis - vale muito a pena conhecê-las: Isla Perro (tem um barco afundado que torna o snorkel ainda mais lindo); Isla Pelicano (super pequeninha e mar muito azul); Isla Chicheme Chico (mar de miiiil tons de azul) e Isla Fragata (uma ilha restaurante que tem uma geografia super distinta).

Mais dicas do arquipélago, você pode encontrar no meu blog. Fiz um post suuuuper atualizado, com todos os valores, na última semana. Está aqui: www.lalarebelo.com/guiasanblas

Quem quiser saber sobre Bocas (passeios, sugestões de hotéis, melhores restaurantes, etc), o post está aqui: www.lalarebelo.com/bocasdeltoro

Obrigada!
Qualquer dúvida, só dizer. Tenho o maior prazer em ajudar, ainda mais quando o assunto é o meu querido Panamá!!

Beijos, Lala

Thiago Castro
Thiago CastroPermalinkResponder

Gostei da opção do veleiro. Deve ser bem bacana. Vou guardar a idéia. smile

Luciana schmitt

Boa tarde, estou escrevendo para vcs e nesse exato momento estou em Bocas del Toro.
Estamos em família de 5 pessoas e estamos passando os dias de 11/06/2017 a 26/06/2017.
Estávamos na Costa Rica e cruzamos a fronteira a pé, experiência bastante diferente e válida, pegamos uma van até Almirante e de lá um barco q chega em Bocas. Já saindo de Almirante em barco foi frustrante, muita, mas muita sujeira mesmo, chegando em Bocas nada mudou, o lixo continua, se não está na água está nas ruas. Águas claras e cristalinas são puro marketing, a única praia paradisíaca é cayo zapatilla, as outras praias não são feias, mas nada de espetacular. Estamos em uma hospedagem tipo palafita, experiência muito legal qdo se consegue desfrutar da água q está embaixo de vc, mas no nosso caso isso não aconteceu, o lixo era tanto q não tínhamos coragem de entrar na água, para aproveitar de praias temos q nos deslocar muito longe ou tomar barcos para outras ilhas. A cidade está tomada por chineses q são donos de todos os mercados e lojas, ou seja, nativos até tem, mas já não é um lugar característicos somente deles, digo índios panamenhos.
Rodar pela cidade se nota muita sujeira, pouca consideração com o meio ambiente, muito cachorro e gato nas ruas, casas abandonadas, caindo aos pedaços.
Já fui a várias ilhas do Caribe, definitivamente essa é uma q não vale a pena, melhor gastar esse dinheiro em outra ilha, tipo San Andres, na Colômbia, muito melhor e mesma distância para brasileiros e talvez mais barato.
Em setembro temos marcado para San Blas, espero q não me desaponte, acho q não, mas depois da propaganda de Bocas, já não tenho tanta certeza qto a San Blas.

Atenção: Os comentários são moderados. Relatos e opiniões serão publicados. Perguntas serão selecionadas para publicação e resposta. Entenda os critérios clicando aqui.
Bóia offline! Vamos continuar aprovando comentários, mas a Bóia só volta a responder perguntas que forem feitas depois de 10 de abril de 2017. Obrigado pela compreensão.
Cancelar